Auxílio emergencial 2021: como atualizar o cadastro?

O cadastro do auxílio emergencial 2021 pode ser atualizado pelo aplicativo Caixa Tem. Veja, em nossa matéria, como realizar o procedimento.

Como atualizar o cadastro do auxílio emergencial 2021: montagem em que é possível ver uma ilustração de celular, sendo o logo do Caixa Tem disposto na tela do aparelho. Acima da imagem, é possível ler: como atualizar os dados cadastrais no Caixa Tem

Os cadastros deverão ser atualizados de maneira escalonada. - Foto: Reprodução/Caixa Econômica Federal

Durante o primeiro semestre de 2021, o governo brasileiro deverá liberar quatro parcelas do auxílio emergencial para os inscritos que continuam tendo direito aos pagamentos. Todos os beneficiários podem atualizar seus cadastros pelo aplicativo Caixa Tem, não sendo um procedimento obrigatório para garantir os repasses. O propósito da Caixa Econômica Federal (CEF) é de evitar possíveis fraudes nas poupanças sociais digitais dos seus correntistas.

"Para ofertar mais segurança, a Caixa convida os clientes do aplicativo Caixa Tem a atualizarem seus dados cadastrais. O processo é feito totalmente pelo celular, não sendo necessário ir até uma agência do banco. Basta acessar o aplicativo e seguir as orientações", informou a assessoria da Caixa Econômica Federal para a equipe do Concursos no Brasil.

Vale destacar que as regras para o recebimento do auxílio emergencial 2021 foram divulgadas por meio da medida provisória nº 1.039. Estão previstas quatro parcelas com valores variáveis. As mulheres chefes de família devem receber cotas de R$ 375, enquanto os que moram sozinhos vão contar com pagamentos de R$ 150. Já os demais beneficiários terão direito às parcelas médias de R$ 250.

Como atualizar o cadastro do auxílio emergencial 2021 pelo Caixa Tem?

Os beneficiários que não atualizarem seus cadastros pelo Caixa Tem, na primeira etapa, devem continuar tendo direito de receber o auxílio emergencial 2021. No entanto, a instituição bancária recomendou o procedimento para evitar eventuais fraudes e golpes nas poupanças sociais digitais. Veja como atualizar o cadastro por meio do aplicativo:

  • Acesse o aplicativo em seu dispositivo móvel. Ele está disponível para celulares com sistemas Android e iOS;
  • Toque na opção "Atualize Seu Cadastro";
  • Clique em "próximo" e, após, leia os termos e condições sobre a política de privacidade;
  • Toque em "li e concordo" e na opção "quero ser Cliente Top";
  • Complemente as informações do seu cadastro. Caso exista algum dado antigo ou incorreto, realize a alteração necessária;
  • Em seguida, informe os dados de renda e patrimônio;
  • Envie a documentação solicitada pelo aplicativo Caixa Tem (foto do documento pessoal e foto do beneficiário segurando o próprio documento de identidade);
  • Finalize a atualização do cadastro pelo Caixa Tem e aguarde a análise das informações.

Ainda está com dúvidas sobre como efetuar o procedimento de atualização cadastral? A Caixa liberou um vídeo com o passo a passo. Confira abaixo:

Calendário de atualizações no Caixa Tem

Os cadastros deverão ser atualizados de maneira escalonada, tendo em vista o mês de aniversário dos correntistas. Confira o calendário completo:

Mês de nascimentoData para atualização no Caixa Tem
Janeiro14 de março
Fevereiro16 de março
Março18 de março
Abril20 de março
Maio22 de março 
Junho23 de março
Julho24 de março
Agosto25 de março
Setembro26 de março
Outubro29 de março
Novembro30 de março
Dezembro31 de março

Quem vai receber as parcelas do auxílio emergencial 2021?

Pelas novas regras, o auxílio emergencial 2021 será pago para as famílias com rendimento total de até três salários mínimos ao mês, desde que a renda por pessoa seja menor do que meio salário mínimo. As quatro parcelas, de início, vão ser depositadas para quem recebeu os pagamentos do ano passado.

Mesmo quem passou a ter direito poderá ficar de fora da nova rodada de pagamentos. Caso sobre recursos após a concessão dos repasses previstos, esse público deverá ser contemplado com seus respectivos pagamentos. Mais informações sobre o assunto vão ser liberadas ao longo das próximas semanas.

Na primeira etapa, o governo brasileiro deverá organizar, de maneira automática, os pagamentos de acordo com os cadastros antigos no programa, tendo como prioridade:

  • 28.624.776 beneficiários não inscritos no CadÚnico e já cadastrados em plataformas digitais da Caixa;
  • 6.301.073 integrantes do CadÚnico;
  • 10.697.777 atendidos pelo Bolsa Família.

Assim como aconteceu no ano passado, todas as parcelas do auxílio emergencial poderão ser movimentadas pelas poupanças sociais digitais. Qual a novidade de 2021? Os inscritos no Bolsa Família passaram a ter contas na Caixa e, com isso, também terão o direito de usar o aplicativo Caixa Tem para efetuar inúmeras transações, como transferências bancárias e pagamentos virtuais.

Entenda como transferir o auxílio emergencial 2021 pelo Caixa Tem

Quando as parcelas do auxílio emergencial 2021 forem liberadas, os beneficiários vão conseguir transferir as quantias para outras contas. Veja como efetuar o procedimento pelo aplicativo Caixa Tem:

  • Abra o aplicativo e toque na opção “transferir dinheiro”;
  • Escolha se deseja ler QR Code ou digitar os dados do recebedor;
  • Marque o banco desejado, informe o número da agência e toque em confirmar;
  • Digite o número da conta e o respectivo dígito;
  • Escolha o tipo de conta da pessoa que vai receber o dinheiro;
  • Feito isso, digite o número do CPF, bem como o nome do recebedor;
  • Digite o valor que será transferido (máximo de R$ 600 por operação, limite diário de R$ 1.200 e mensal de R$ 5.000);
  • Confirme o prazo de envio;
  • Confira os dados da transferência e toque em “Sim” se estiver tudo correto;
  • Informe a sua senha para confirmar a transferência e toque em “Comprovante” para salvar o documento comprobatório. Lembrando que o dinheiro será transferido no dia posterior ao procedimento.
Bruno Destéfano
Redator
Nasceu no interior de Goiás e se mudou para a capital, Goiânia, no início de 2015. Seu objetivo era o de cursar Jornalismo na UFG. Desde o fim de sua graduação, já atuou como roteirista, gestor de mídias digitais, assessor de imprensa na Câmara Municipal de Goiânia, redator web, editor de textos e locutor de rádio. Escreveu dois livros, sendo um de ficção e outro de não-ficção. Também recebeu prêmios pela produção de um podcast sobre temas raciais e por seu livro-reportagem "Insurgência - Crônicas de Repressão". Atualmente, trabalha como redator web no site "Concursos no Brasil" e está participando de uma nova empresa no ramo de marketing digital.

Compartilhe

Especial Auxílio Emergencial

Veja mais »