Como consultar as parcelas do Bolsa Família 2021 pelo CPF? Saiba AQUI

Para consultar as parcelas do Bolsa Família 2021, os beneficiários devem acessar o site da Caixa Econômica Federal. Saiba como realizar o procedimento.

Consultar Bolsa Família pelo CPF

Os beneficiários precisam informar dados básicos, como CPF e NIS. - Foto: Agência Senado

Um novo programa está planejado para ficar no lugar do Bolsa Família em 2021. Por outro lado, o governo brasileiro não entrou em consenso sobre como o Renda Cidadã seria financiado. O Bolsa Família, então, tenderá a ser ampliado e deverá contar com novos critérios. Mas você sabe como consultar o saldo das parcelas?

Todo o procedimento pode ser feito diretamente pelo site da Caixa Econômica Federal. Os beneficiários precisam informar dados básicos, como os dígitos de seus CPFs e o NIS (Número de Identificação Social) dos responsáveis legais. Abaixo, você confere o passo a passo sobre a consulta dos saldos associados ao Bolsa Família 2021.

Como consultar o saldo do Bolsa Família 2021 pelo CPF?

Para verificar o saldo das parcelas, os beneficiários do Bolsa Família devem seguir algumas instruções básicas. Confira como realizar o procedimento:

  • Acesse o site da instituição bancária para consultar o Bolsa Família 2021;
  • Selecione a opção “consulta benefícios por família”;
  • Uma nova página será aberta. Por ela, informe os dígitos do CPF, bem como o NIS do responsável legal da família;
  • Clique em “consultar”;
  • Selecione o nome completo do responsável. Ele deverá aparecer na página;
  • Feito isso, será possível ter acesso aos valores liberados pelo Bolsa Família e os pagamentos que já foram sacados.

Novo Bolsa Família em 2021

Antes de deixar o Ministério da Cidadania, Onyx Lorenzoni já havia comentado alguns detalhes que deverão ser incluídos no Bolsa Família de 2021. Um deles corresponde à funcionalidade de microcrédito digital produtivo. Este empréstimo de até R$ 1.000 será concedido para os beneficiários que sejam micro ou pequenos empreendedores.

“A gente acresce o microcrédito produtivo, que vai permitir, por exemplo, que uma pessoa possa buscar até R$ 1 mil, comprar uma máquina, repor o seu estoque, para retomar sua atividade econômica”, afirmou Lorenzoni ao portal Jovem Pan. Ele também disse que o nome do programa continuará sendo o mesmo.

Confira, abaixo, outros benefícios que poderão ser incluídos no novo Bolsa Família de 2021:

  • Aumento no valor do Bolsa Família (R$ 200). Atualmente, os beneficiários recebem parcelas médias de R$ 192;
  • Inclusão de mais 300 mil cadastros no Bolsa Família. A lista de espera atual conta com aproximadamente um milhão de unidades familiares;
  • Prêmio anual de R$ 200 para os estudantes com melhores desempenhos;
  • Bolsa mensal de R$ 100, além de prêmio anual de R$ 1.000, para alunos com bom desempenho nas áreas de esporte e tecnologia;
  • Auxílio-creche mensal de R$ 200 para as mães inscritas no programa Bolsa Família.

Novo Bolsa Família será apresentado após concessão do auxílio emergencial 2021

Após a liberação das novas parcelas do auxílio emergencial, o Bolsa Família 2021 deverá ser ampliado pelo governo brasileiro. O presidente da República, Jair Bolsonaro, disse que o projeto de remodelagem será apresentado para o Congresso Nacional. Ao que tudo indica, os repasses médios do Bolsa Família serão arredondados para R$ 200.

“A gente espera, no final dos quatro meses, ter uma nova proposta para o Bolsa Família. Como é que vai ser o Bolsa Família a partir de julho [de 2021]. Essa que é a nossa intenção e trabalhamos nesse sentido”, disse Bolsonaro em transmissão ao vivo pelas suas redes sociais. Vale lembrar que o ministro da Economia, Paulo Guedes, já havia afirmado que o Bolsa Família 2021 será prioridade para o governo federal.

“Qual o plano para o auxílio emergencial? Remoção gradual, e nós voltamos para o Bolsa Família. Existe possibilidade de haver a prorrogação do auxílio emergencial? Se houver uma segunda onda de pandemia, não é possibilidade, é uma certeza, vamos ter que reagir”, explicou o ministro Paulo Guedes em ocasiões anteriores.

Bruno Destéfano
Redator
Nasceu no interior de Goiás e se mudou para a capital, Goiânia, no início de 2015. Seu objetivo era o de cursar Jornalismo na UFG. Desde o fim de sua graduação, já atuou como roteirista, gestor de mídias digitais, assessor de imprensa na Câmara Municipal de Goiânia, redator web, editor de textos e locutor de rádio. Escreveu dois livros, sendo um de ficção e outro de não-ficção. Também recebeu prêmios pela produção de um podcast sobre temas raciais e por seu livro-reportagem "Insurgência - Crônicas de Repressão". Atualmente, trabalha como redator web no site "Concursos no Brasil" e está participando de uma nova empresa no ramo de marketing digital.

Compartilhe

Especial Auxílio Emergencial

Veja mais »