Como estudar para concurso antes do edital ser publicado

Saiba a importância de se antecipar ao certame e também dicas de como estudar para concurso antes do edital ser publicado.

Como estudar para concurso antes do edital ser publicado, pessoa fazendo anotação em um caderno

Veja dicas para estudar antes mesmo de o edital ser publicado. - Foto: Pixabay

Muitos concurseiros sabem que para ter um bom desempenho em um concurso é preciso que o candidato estude muito e domine as disciplinas cobradas. Mas, às vezes, o prazo entre o lançamento de um edital e o dia da prova pode ser insuficiente para o aprendizado ideal. Sendo assim, há a seguinte dúvida: como estudar para concursos antes do edital ser publicado?

É possível estudar mesmo que o concurso ainda não tenha divulgado o seu edital. Inclusive, esperar que o edital seja divulgado é um erro que pode custar a sua aprovação. Grande parte das pessoas que conseguem ser aprovadas nos melhores concursos estão estudando há muito tempo, algumas delas, meses ou até mesmo anos antes da publicação.

Porém, como é que alguém sabe o estudar antes mesmo do edital sair? E qual a relevância disso? Para começar a destrinchar sobre o assunto, vamos falar sobre a importância de se preparar.

Por que é importante estudar antes do edital ser publicado?

Para responder essa pergunta, faremos uma analogia. Imagine que você tenha decidido correr uma maratona. Esse é um dos eventos esportivos mais desgastantes que existem, pois são mais de 42 km de distância que devem ser percorridos em poucas horas.

Logo, não é possível que você complete uma prova de maratona com sucesso se não estiver bem fisicamente e treinando com regularidade. O fracasso será praticamente inevitável para quem não treinou bem.

E o que uma maratona tem a ver com a prova do seu concurso? Tanto para a maratona quanto para o concurso, quanto mais preparado você estiver, melhor será o seu desempenho. A preparação e antecipação do evento são as chaves do sucesso.

No caso do concurso, é preciso que você saiba detalhes do certame. Saber as atribuições do cargo que você deseja e seus requisitos, as etapas do concurso, as matérias que irão cair e, se possível, até mesmo a quantidade de concorrentes por vaga. Tudo isso te dará uma noção do que você irá encarar no futuro.

Por mais que o edital não tenha saído ou mesmo não haja nenhum anúncio formal, saiba que todos os órgãos precisam realizar concursos periodicamente para atender o déficit de servidores que aposentam ou deixam o cargo por outros motivos.

Quando começar a estudar para concurso?

Se possível, hoje mesmo. Quanto antes você começar a estudar, mais bem preparado estará para o concurso. Não deixe para começar em outro dia ou naquela famosa segunda-feira da semana em que tantos planos nunca se iniciam.

Para passar em um concurso, é preciso esforço, organização, dedicação, e iniciativa para mudar alguns aspectos do seu cotidiano. Afinal, serão horas e mais horas estudando.

Veja o perfil da banca organizadora

Outro ponto muito importante, antes de começar a estudar é saber o perfil da banca organizadora do seu concurso. As organizadoras possuem métodos de avaliação diferentes e por isso a filtragem de candidatos pode variar, mesmo que o conteúdo programático seja o mesmo.

Algumas bancas, como Cebraspe, utilizam questões nas quais o candidato deve marcar se o item está certo ou errado. Por outro lado, outras organizadoras aplicam métodos tradicionais de questões de múltipla escolha, onde só há uma alternativa correta.

O Concursos no Brasil tem uma matéria dedicada aos perfis das principais organizadoras do país. Por lá você encontra as características principais e exemplos de concursos organizados. Vale a pena conferir!

Mas e se a sua banca organizadora não estiver definida ainda? É possível que o órgão ou autarquia do concurso ainda não tenha definido a banca. Nesse caso, vá para a nossa próxima dica.

Leia editais anteriores

A gente sabe que ler edital está longe de ser uma coisa divertida. Por vezes, até os redatores do Concursos no Brasil possuem pequenas dores de cabeça para entenderem aspectos de determinados documentos e o que eles querem dizer.

Além das disciplinas que costumam cair, lendo o edital antigo você passa a ter noção sobre as etapas do concurso, requisitos para participar e, dependendo da banca, é possível encontrar documentos anexos informando a quantidade de candidatos por vagas e outros detalhes do certame.

Essas informações são fundamentais para que você monte um cronograma de estudos. Mas essa é uma dica que vai ser detalhada daqui a pouco. Vamos aproveitar que você está vasculhando documentos e ir atrás de provas antigas.

Procure por provas antigas

Após você ler pelo menos um edital antigo, você passará a ter ideia de como o cargo desejado costuma ser avaliado. Portanto, chegou a hora de reunir provas antigas do concurso que você deseja prestar.

Você consegue encontrar na internet as provas antigas realizadas nos concursos anteriores. O legal disso é que elas terão os gabaritos e assim você conseguirá até mesmo medir o seu desempenho. As provas devem ser feitas após algumas semanas de estudo. Elas servem como parâmetro daquilo que vem dando certo e o que precisa ser melhorado.

Faça simulados

Apesar de ser algo muito bom para os estudos, as provas antigas são limitadas. Não existem muitas avaliações de um mesmo concurso disponíveis. Sendo assim, o ideal passa a ser a procura por simulados. O Concursos no Brasil possui um dos maiores bancos de questões gratuitas com matérias como Língua Portuguesa, Matemática, Informática e também conhecimentos específicos para diversos cargos.

Vale ressaltar que matérias como a Língua Portuguesa são praticamente onipresentes nos concursos. Por isso, mesmo sem edital, coloque a disciplina dentro do seu cronograma de estudos.

Outra dica que pode funcionar é estudar Legislação. Se o seu concurso costuma cobrar leis sobre o órgão ou o município, também vale a pena já incluir a matéria. No caso das leis, fique atento às mudanças que podem ocorrer. E como falamos em cronograma, vamos para a próxima dica.

Como montar um cronograma de estudos antes do edital ser publicado

Como o edital do concurso ainda não foi divulgado, o seu primeiro cronograma de estudos deverá ser feito com base nas últimas provas do certame. As disciplinas que valem mais pontos são as mais importantes e deverão, consequentemente, ser mais estudadas. O modo como realizar essa distribuição varia muito de acordo com as disciplinas e o tempo que você tem para estudar.

O ideal é que haja um cronograma semanal para que você crie uma rotina de estudos. Na hora de montá-lo, é preciso que você deixe espaço para estudar a matéria nova e também tenha tempo para fazer as revisões e os simulados ou provas antigas.

Além de se preocupar com o conteúdo programático e a divisão dos estudos, é necessário que você fique atento a sua vida como um todo. Estudar é importante, mas não é tudo. A família, os amigos, filhos e companheiros exigem nossa atenção e dedicação. O trabalho, as atividades domésticas e até mesmo as horas de sono e lazer também devem ser levadas em consideração.

Portanto, fique atento a cinco pontos fundamentais na hora de montar o primeiro cronograma:

Horas de trabalho

É verdade que existem muitos concurseiros que paralisaram até o trabalho para poderem se dedicar melhor aos estudos. Porém, nem todo mundo possui essa opção e, por isso, muitos têm que cumprir uma jornada de trabalho semanal para poder obter uma renda no final do mês. O seu cronograma não deve em hipótese alguma chocar com as horas de trabalho, pois elas são fundamentais para você.

Caso haja um tempinho sobrando na hora do almoço ou de algum intervalo, use os minutos para estudar por meio de flash cards, resumos ou mesmo pequenas anotações. No entanto, saiba que isso é um extra, pois nem sempre é possível obter esse tempo durante o intervalo do serviço.

Tarefas domésticas

As tarefas domésticas fazem parte do cotidiano de todo mundo. Não adianta se esconder, uma hora ou outra a roupa suja e pilha de louças na pia estarão lá te esperando. Limpar a casa, lavar roupas, fazer comida e todas as tarefas similares devem entrar no seu cronograma.

Ao contabilizar as horas que você gasta nessas atividades, é possível ver aquelas que podem ser feitas com menor frequência ou de forma mais rápida. Se você mora com alguém, divida as tarefas e, dependendo da situação, até peça que a pessoa faça um esforço extra para que você possa estudar por mais tempo. Mas jamais esqueça de contabilizar esse prazo no seu primeiro cronograma.

Horas de sono

Outro ponto fundamental na hora de montar o cronograma é colocar as horas de sono. Não adianta você fazer reduções das suas horas de sono a qualquer preço. Dormir é fundamental para que o seu corpo e principalmente o seu cérebro continuem saudáveis e tendo um bom desempenho. Sempre durma bem e a quantidade que é recomendável a você.

Tempo de estudo

Estudar para concurso exige muita dedicação e, por certas vezes, pequenos sacrifícios. Aquela série que todo mundo está vendo vai ter que ser vista aos poucos. Talvez não dê para ir em todos os encontros com os amigos. Ou mesmo, aquela limpeza na casa será feita com mais tempo. Tudo isso para que você encontre algumas horas no seu dia.

Horas de lazer

Tenha em mente que é muito importante ter momentos de lazer. Lembra quando falamos sobre a série? Em nenhum momento dissemos para você não assistir. Citamos que ela deve ser vista aos poucos, o que quer dizer que o seu tempo de distração ainda deve existir. Descansar a cabeça é fundamental.

Exemplo de cronograma

Logo abaixo elaboramos um cronograma básico que dividimos em dias úteis (segunda-feira a sexta-feira) e finais de semana ou feriados:

HoráriosDias úteisFinal de semana/feriados
0h às 6hDormirDormir
6h às 8hSe arrumar para trabalharDormir
8h às 9hIr para o trabalhoTomar café da manhã
9h às 12hTrabalhoTarefas domésticas
12h às 13hAlmoçoAlmoço
13 às 18hTrabalhoEstudar
18 às 19hVolta para casaEstudar (revisão)
19h às 21hTarefas domésticas ou lazerLazer
21h às 22hJantarJantar
22h às 0hEstudarLazer

Como é possível ver, o cronograma é bem simples e conciso, com o objetivo de te dar uma noção do que fazer. Caso você tenha dificuldade em criar sua rotina de estudos, nós temos um artigo especial para te ajudar a montar seu cronograma da melhor forma possível.

O cronograma pode mudar com o passar do tempo

Notou que por várias vezes citamos o termo “primeiro cronograma”? Utilizamos isso porque é preciso que ao longo do tempo você entenda melhor suas necessidades de estudo e como a sua rotina está sendo afetada.

Talvez o nosso exemplo de cronograma tenha funcionado para você no começo dos estudos, mas a vida não é constante e muita coisa pode mudar. Pode ser que você passe a ter uma nova atividade que não pode deixar de fazer e assim deverá alterar seus horários de estudos, por exemplo.

Por outro lado, pode ocorrer que, com o passar das semanas, você consiga estudar por mais tempo, automaticamente cortando algumas tarefas diárias ou tornando sua gestão de tempo mais eficiente.

Seja qual for a mudança, faça aos poucos. Sempre tente estabelecer uma rotina fixa para que você se acostume e, em caso de alterações, não faça de forma brusca. Estudar é um hábito e por isso as mudanças devem ser feitas de maneira gradual, aos pouquinhos. Assim, você não perceberá um grande impacto das alterações em seu cotidiano.

Como estudar para concurso

Com o seu primeiro cronograma em mãos, você já sabe o que é preciso estudar e as horas que estarão disponíveis. Agora, recomendamos que você utilize algumas técnicas que podem turbinar o seu aprendizado.

Entre as principais podemos citar as técnicas de memorização, de como revisar uma matéria e até mesmo como criar um mapa mental para concursos. Se a sua avaliação tem redações, é recomendável que você aprenda a como fazer uma redação nota dez. Se tiver testes físicos, lembre-se de deixar um tempo do seu dia para a preparação.

E mesmo que você tenha pouco tempo para estudar, isso não será problema. Temos uma matéria sobre dicas para quem está com o prazo apertado. O importante é ter uma rotina que não atrapalhe o seu cotidiano e, concomitantemente, faça com que você fique preparado para quando o edital finalmente sair.

Edital saiu, e agora?

Depois de muito tempo estudando, dedicando várias horas por semana para aprender o conteúdo que será cobrado na prova, você entrou no site do Concursos no Brasil e lá estava a notícia tão aguardada: finalmente saiu o edital do concurso que você tanto desejava.

Esse é o edital que você tem que ler com todo o cuidado do mundo. Todas as regras do concurso, as matérias que cairão na prova, os critérios de desempate e detalhes do cargo, como quantidade de vagas e remuneração, estarão lá. Assim, como falamos sobre ler os editais anteriores, reforçamos a nossa dica da matéria sobre como ler e entender editais para concursos.

Adaptações podem ser necessárias

O próximo passo é fazer adaptações daquilo que você vinha fazendo antes do edital. Como você ainda não tinha o edital do seu concurso divulgado, você estava estudando com base nos concursos anteriores. Agora, com o documento em mãos, é possível saber exatamente o que será cobrado, a quantidade de questões, o peso das disciplinas e, claro, o dia da prova.

Por isso, é preciso que você faça algumas adaptações para adequar o seu cronograma e as disciplinas que serão estudadas até o final. Sabendo o dia da avaliação, você entrará em uma espécie de contagem regressiva, onde cada hora de estudo com qualidade poderá fazer a diferença.

Estudo pós-edital

Com o edital em mãos, os estudos precisam ganhar um novo ritmo. Sua dedicação deve ser maior, pois, querendo ou não, o seu prazo de estudos tem uma data final, o dia da prova. Nesse caso, temos um artigo que te dá o passo a passo sobre como fazer o estudo. Junte-o com as dicas de montagem de cronograma, as técnicas para estudos, memorização e, claro, como realizar uma revisão para concursos

Tendo estudado antes do edital ter sido lançado, seguindo uma rotina disciplinada de estudos com qualidade e se preparando para todas as etapas do concurso, suas chances para passar aumentam significativamente. Então, se esforce! A recompensa vai depender de você!

Carlos Rocha
Redator
Jornalista formado (UFG), atualmente redator no site Concursos no Brasil. Foi roteirista do Canal Fatos Desconhecidos (YouTube) por um ano e meio. Produziu conteúdo de podcast para o Deezer. Fez parte da Rádio Universitária (870AM) por três anos e meio como apresentador no Programa Fanático e como repórter, narrador e comentarista da Equipe Doutores da Bola. Fã de futebol, NFL e ouvinte de podcast.

Compartilhe

Comentários