Concurso Polícia Federal: o que faz um Escrivão da PF?

Você sabe o que faz um Escrivão da PF? Conheça todas as atribuições do cargo, que contará com 400 vagas no concurso da Polícia Federal.

Após inúmeros impasses sobre o quantitativo de oportunidades, a Polícia Federal já elaborou o documento de autorização para o seu novo concurso Polícia Federal. A corporação, em seu quadro de efetivos, deverá ser contemplada com 1.500 vagas para Agente (893), Escrivão (400), Delegado (123) e Papiloscopista (84). No entanto, você já sabe o que faz um Escrivão da PF?

Geralmente, os profissionais classificados para esse cargo formalizam as peças e ficam responsáveis pelos trâmites de inquéritos policiais. Eles também armazenam todos os objetivos que são considerados como documentos comprobatórios. Além do mais, os escrivães podem ser requisitados para acompanhar as autoridades policiais, desempenhando outras funções específicas.

Quer saber mais detalhes sobre atribuições do cargo, além das etapas classificatórias para ingressar na carreira de Escrivão? Leia a matéria completa e já se prepare com antecedência!

Concurso Polícia Federal: 400 vagas confirmadas para Escrivão

A autorização, disponível pelo Sistema Eletrônico de Informações (SEI) e também no Diário Oficial da União, estabelece o quantitativo de 1.500 vagas. Dentre elas, 400 serão destinadas para o cargo de Escrivão. Veja, abaixo, todas as vagas que foram autorizadas:

Lembrando que, durante encerramento do curso de formação da PF, o presidente Jair Bolsonaro informou que o edital do concurso Polícia Federal já está sendo finalizado. “Estamos ultimando a confecção do edital de modo que o possamos ter esse efetivo a mais para combater o crime organizado no país”, afirmou no início de outubro de 2020.

Quanto ganha um Escrivão da PF? E os requisitos?

Para os escrivães aprovados no concurso Polícia Federal de 2018, as remunerações iniciais foram calculadas no valor de R$ 11.983,26. Os ganhos poderão sofrer mudanças pontuais com o lançamento do edital de abertura, já que a corporação deverá ajustar aumentos e demais detalhes a respeito dos vencimentos-base.

Na época, era necessário ter nível superior completo em qualquer área para se candidatar ao cargo de Escrivão da PF. Confira outros requisitos específicos para a carreira da Polícia Federal:

  • Carteira Nacional de Habilitação (CNH) na categoria "B";
  • Idade mínima de 18 anos a partir da matrícula no Curso de Formação Profissional (CFP);
  • Aptidão física e mental;
  • Estar em dia com as obrigações eleitorais e militares.

O que faz um Escrivão da PF?

De acordo com o edital de 2018, o Escrivão da PF é responsável por inúmeras atribuições. Veja todas elas:

  • Dar cumprimento às formalidades processuais, lavrar termos, autos e mandados, observando os prazos necessários ao preparo, à ultimação e à remessa de procedimentos policiais de investigação;
  • Atuar nos procedimentos policiais de investigação, acompanhar a autoridade policial, sempre que determinado, em diligências policiais;
  • Responsabilizar-se pelo valor das fianças recebidas e pelos objetos de apreensão;
  • Conduzir veículos automotores;
  • Cumprir medidas de segurança orgânica;
  • Atuar nos procedimentos policiais de investigação;
  • Desempenhar outras atividades de natureza policial e administrativa, bem como executar outras tarefas que lhe forem atribuídas.

Como é concorrência no concurso para Escrivão da PF?

Regido pelo edital de nº 1-FGP/PF, o último concurso Polícia Federal foi realizado no ano de 2018. O objetivo era de preencher vagas para os cargos de Delegado, Perito Criminal, Agente de Polícia, Escrivão e Papiloscopista. Foram disponibilizadas 500 vagas para contratação imediata e efetiva, já incluindo aquelas reservadas aos candidatos negros e com deficiência (PcD).

A concorrência de 2018 não foi muito acirrada para a carreira de Escrivão, tendo em vista a demanda dos demais postos da PF. Na época, 12.663 pessoas se inscreveram para disputar 80 vagas destinadas aos escrivães da Polícia Federal (158,29 por vaga).

O que cai na prova de Escrivão da PF?

Confira, abaixo, o que geralmente cai na prova para Escrivão da PF:

Após a classificação em todas essas etapas, os candidatos ainda passam por um curso de formação profissional (CFP) em regime de internato. A aplicação fica sob a responsabilidade da Academia Nacional de Polícia.

Bruno Destéfano
Diretor de redação
Nasceu no interior de Goiás e se mudou para a capital, Goiânia, no início de 2015. Seu objetivo era o de cursar Jornalismo na UFG. Desde o fim de sua graduação, já atuou como roteirista, gestor de mídias digitais, assessor de imprensa na Câmara Municipal de Goiânia, redator web, editor de textos e locutor de rádio. Escreveu dois livros, sendo um de ficção e outro de não-ficção. Também recebeu prêmios pela produção de um podcast sobre temas raciais e por seu livro-reportagem "Insurgência - Crônicas de Repressão". Atualmente, trabalha como redator web no site "Concursos no Brasil" e está participando de uma nova empresa no ramo de marketing digital.

Compartilhe

Especial Concurso BB

Veja mais »