Concurso PRF 2021: como será o TAF, teste de aptidão física

Durante coletiva de imprensa sobre o concurso PRF, os diretores da corporação comentaram como será o teste físico e responderam dúvidas dos candidatos.

concurso PRF: em primeiro plano a imagem mostra policial rodoviário de costas, em segundo plano há outro policial com braço esticado fazendo sinal para carro que vem na estrada

Haverá teste físico no Curso de Formação também. - Foto: Wikimedia Commons

Interessados em participar do concurso PRF (Polícia Rodoviária Federal) devem estar preparados para participar de várias etapas. Além das provas escritas e de títulos, o certame contará com um Teste de Aptidão Física (TAF). Nessa fase os candidatos serão avaliados de acordo com suas habilidades para realizar exercícios físicos.

Em coletiva de imprensa, o diretor-executivo da corporação, José Hott, disse que esse teste “busca selecionar o candidato que preencha as capacidades a desenvolver as competências do cargo de policial. É necessária a aptidão física para suportar as exigências do cargo”. Ele afirmou que o TAF terá as mesmas provas que teve no certame anterior.

Sendo assim, os candidatos serão submetidos a séries de:

  • Flexão em barra fixa;
  • Teste de shuttle run (ir e vir);
  • Flexão abdominal;
  • Corrida; e
  • Salto na caixa de areia (impulsão horizontal).

Sobre as flexões, a diretora de Gestão de Pessoas da PRF, Sílvia Borges, não deu certeza se serão supinadas ou pronadas. Segundo ela, o Grupo de Práticas Básicas de Saúde (CPBS) está discutindo qual será o formato e os candidatos saberão quando o edital for publicado.

De acordo com Hott, o TAF do concurso PRF será de caráter apenas eliminatório. O diretor disse ainda que não terá prova de natação, pois a maioria das piscinas pelo país estão fechadas por causa da pandemia. “Estamos estudando a possibilidade da inclusão de um teste de agilidade”, afirmou. Portanto pode ser que haja alteração na etapa, mas isso será confirmado no edital.

O que usar no TAF do concurso PRF

Os candidatos devem se apresentar vestindo roupas esportivas e tênis para realizar as atividades. Durante a coletiva, Borges afirmou que não será exigido o uso de máscara durante a realização dos exercícios. Segundo ela, “a intenção é que se mantenha o distanciamento”. Outra dúvida que os candidatos enviaram foi se será possível usar fones de ouvido durante a corrida.

“Existem alguns estudos que dizem que a música aumenta a performance. Mas isso vai depender da análise jurídica da organizadora”, comentou a diretora. O diretor-geral, Eduardo Aggio, disse que os candidatos devem treinar com e sem máscara, sem música e as pegadas pronada e supinada.

Segundo ele, dessa forma, o concorrente do concurso PRF estará pronto para o que a prova demandar. Eduardo ainda deixou uma recomendação: “Treinem nas piores condições possíveis, treinar na pior condição te habilita na melhor condição a ter uma performance melhor”.

Isadora Tristão
Redatora
Nascida na cidade de Goiânia e formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Goiás, hoje, é redatora no site "Concursos no Brasil". Anteriormente, fez parte da criação de uma revista voltada para o público feminino, a Revista Trendy, onde trabalhou como repórter e gestora de mídias digitais por dois anos. Também já escreveu para os sites “Conhecimento Científico” e “KoreaIN”. Em 2018 publicou seu livro-reportagem intitulado “Césio 137: os tons de um acidente”, sobre o acidente radiológico que aconteceu na capital goiana no final da década de 1980.

Compartilhe

Comentários

Especial PRF

Veja mais »