Entenda como o Encceja funciona e veja cronograma de 2021

Devido à pandemia da COVID-19, a edição de 2020 começou a ser promovida em janeiro deste ano de 2021. Veja como o Encceja funciona e entenda os detalhes.

Como o Encceja funciona: enquadramento em mão escrevendo em papel

A participação no Encceja tem caráter voluntário, sem necessidade de pagar taxas de inscrição. - Foto: Pixabay

Organizado pelo Inep, o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) funciona desde o ano de 2002. O objetivo sempre foi de aplicar avaliações para as pessoas que não concluíram, na idade regular, os níveis fundamental e médio de ensino.

Todas as emissões dos certificados são feitas pelas secretarias de educação, além dos institutos federais que firmaram termo de adesão ao Encceja. Devido ao contexto de pandemia, a edição de 2020 começou a ser promovida em janeiro deste ano de 2021.

O prazo para inscrições já chegou ao fim e, conforme calendário previsto para o Encceja, as provas vão ser aplicadas no dia 15 de abril. De uma forma geral, aproximadamente 1,6 mil pessoas validaram suas participações no Encceja 2020/2021.

Como o Encceja funciona?

A participação no Encceja tem caráter voluntário, sem necessidade de pagar taxas de inscrição. Além de não terem concluído os níveis fundamental e médio de ensino, há uma idade mínima para participar das avaliações. Confira:

  • A partir de 15 anos para aqueles que querem certificação de nível fundamental;
  • A partir de 18 anos para quem deseja certificação de nível médio.

"A participação no Encceja Nacional 2020 é voluntária, gratuita e destinada a jovens e adultos que não concluíram os estudos na idade apropriada para cada etapa de ensino, desde que tenham, no mínimo, 15 anos completos para o ensino fundamental e, no mínimo, 18 anos completos no caso do ensino médio, na data do exame", informou o Ministério da Educação.

Cronograma do Encceja (edição de 2020)

  • Período para inscrições (encerrado): entre os dias 11 e 25 de janeiro de 2021. Para os que vão precisar de atendimento especial na hora da prova, foi necessário sinalizar a necessidade no momento dos cadastros;
  • Ressarcimento para quem não justificou ausência na edição anterior (encerrado): entre os dias 11 e 27 de janeiro de 2021;
  • Resultado para atendimento especial: dia 01 de fevereiro de 2021;
  • Encaminhamento de recursos para recusa de atendimento especial (encerrado): entre os dias 01 e 05 de fevereiro de 2021;
  • Resultados dos recursos: 12 de fevereiro de 2021;
  • Pedido para usar nome social (encerrado): entre os dias 11 e 21 de janeiro de 2021. Resultado no dia 01 de fevereiro de 2021;
  • Resultado oficial das inscrições deferidas: por meio do site do Inep, no dia 12 de fevereiro de 2021;
  • Provas objetivas e etapa de redação: 25 de abril de 2021.

E quando a prova do Encceja vai ser aplicada?

De acordo com o cronograma previsto, as provas do Encceja serão aplicadas provavelmente no dia 25 de abril de 2021. Os candidatos poderão respondê-las em qualquer estado brasileiro e no Distrito Federal, das 9h às 13h (matutino) e das 15h30 às 20h30 (vespertino).

Independentemente da certificação desejada, as provas vão ser compostas por 30 questões de múltipla escolha. Veja os conteúdos que deverão cair:

  • Ciências naturais (apenas ensino fundamental);
  • Química, física e biologia (apenas ensino médio);
  • Matemática;
  • Língua portuguesa;
  • Inglês e espanhol;
  • Artes;
  • Educação física;
  • História;
  • Geografia;
  • Filosofia;
  • Sociologia.

Além das provas objetivas, os inscritos também terão que elaborar um texto na etapa de redação. Ele deve ser escrito de acordo com o tema proposto no dia das avaliações. Vale ressaltar que, no portal do Inep, é possível encontrar materiais de estudo e provas anteriores do Encceja.

Bruno Destéfano
Redator
Nasceu no interior de Goiás e se mudou para a capital, Goiânia, no início de 2015. Seu objetivo era o de cursar Jornalismo na UFG. Desde o fim de sua graduação, já atuou como roteirista, gestor de mídias digitais, assessor de imprensa na Câmara Municipal de Goiânia, redator web, editor de textos e locutor de rádio. Escreveu dois livros, sendo um de ficção e outro de não-ficção. Também recebeu prêmios pela produção de um podcast sobre temas raciais e por seu livro-reportagem "Insurgência - Crônicas de Repressão". Atualmente, trabalha como redator web no site "Concursos no Brasil" e está participando de uma nova empresa no ramo de marketing digital.

Compartilhe

Especial Auxílio Emergencial

Veja mais »