Inscrição no Bolsa Família: como fazer o cadastro?

A inscrição no Bolsa Família depende de uma série de fatores, entre eles, estar registrado no CadÚnico. Saiba quem tem direito ao benefício e como se cadastrar.

inscrição no Bolsa Família: nome do programa Bolsa Família escrito de verde no fundo amarelo com uma bandeira do Brasil no último A

O benefício é pago pela Caixa. - Foto: Logo / Divulgação

Famílias brasileiras em situação de vulnerabilidade social de pobreza ou extrema pobreza podem fazer sua inscrição no Bolsa Família e receber um benefício mensal.

O programa de transferência de renda criado pelo Governo Federal em 2004 e atualmente ajuda cerca de 13 milhões de famílias. O valor pago pelo Bolsa Família é em média de R$ 190, mas varia de acordo com a composição e necessidade familiar.

Quem tem direito a receber o Bolsa Família?

Podem receber o Bolsa Família:

  • Famílias extremamente pobres, que tenham renda de até R$ 89 por pessoa;
  • Família pobres, que tenha renda variável entre R$ 89 e R$ 178 por pessoa.

Como é feita a seleção para entrar no Bolsa Família

Para entrar no Bolsa Família, as famílias são selecionadas por meio de um sistema informatizado chamado Cadastro Único ou CadÚnico. Este é primeiro requisito para receber o Bolsa Família.

Para se registrar no Cadastro Único, existem condições, sendo:

  • Ter renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa;
  • Ter renda familiar total de até três salários mínimos; ou
  • Ter renda maior que três salários mínimos, desde que o cadastro esteja vinculado à programas sociais governamentais;
  • Ser responsável familiar maior de 16 anos e, preferencialmente, do sexo feminino;
  • Possuir CPF ou Título de Eleitor (no caso de indígenas e quilombolas, outros documentos de identificação são aceitos).

Além do Bolsa Família, o Cadastro Único ainda permite que o cidadão conte com outros programas sociais do governo como a Tarifa Social de Energia Elétrica e o BPC.

O que precisa para fazer a inscrição no Bolsa Família?

Para fazer o cadastro no Bolsa Família, é necessário:

  • Estar registrado no CadÚnico: o responsável pela família deve apresentar seu CPF e título de eleitor no no Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) de seu município;
  • Apresentar documento de identificação oficial com foto de todos os membros da família candidata ao benefício;
  • Ser classificada como família de extrema pobreza (renda mensal de até R$ 89 por pessoa) ou família pobre com crianças, adolescentes e/ou gestantes (renda mensal entre R$ 89,01 e R$ 178 por pessoa).

O processo é feito em três etapas, começando pelo cadastramento no setor do Programa Social do seu município.

A segunda fase é uma seleção mensal feita pelo Ministério do Desenvolvimento Social por meio dos dados apresentados no cadastro.

Por fim, os aprovados entram no calendário de pagamentos do Bolsa Família

Vale ressaltar que cada município promove visitas domiciliares às famílias de baixa renda para realizar os cadastros. Quando a família se encaixa nos requisitos, mas não recebeu a visita nem foi inscrita, é possível fazer o requerimento no CRAS da sua cidade.

Como consultar o saldo do Bolsa Família

O benefício é pago pela Caixa Econômica Federal. Para consultar o saldo do Bolsa Família, você precisa:

  • Entrar no site de Consulta Pública de Benefícios da Caixa (prefira usar a Internet Explorer ou o Edge);
  • Clicar em Consulta Benefícios por família;
  • Preencha com o CPF do Responsável Familiar ou o número do NIS que está no cartão do Bolsa Família;
  • Clicar no nome completo do responsável que irá aparecer na tela.

Então aparecerá um extrato com os valores disponíveis e também todo benefício que já foi sacado. Você também irá encontrar as quantias que ainda serão depositadas.

Por meio do portal da Caixa, você ainda poderá verificar informações caso ocorra algum problema com o pagamento do seu Bolsa Família.

Bolsa Família será pago no Caixa Tem

Após a criação do Caixa Tem para o pagamento do auxílio emergencial, o governo junto com a Caixa está fazendo uma transição do Bolsa Família para o aplicativo. O banco está passando os cadastros dos seus beneficiários para a plataforma digital. Dessa forma, os cadastrados poderão ter acesso ao dinheiro pelas contas digitais.

O aplicativo permite ainda que sejam feitas transações bancárias para outras contas sem custo adicional, compras online com o cartão de débito virtual, bem como o pagamento de contas e boletos.

Mais informações, acesse mds.gov.brcaixa.gov.br

Isadora Tristão
Redatora
Nascida na cidade de Goiânia e formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Goiás, hoje, é redatora no site "Concursos no Brasil". Anteriormente, fez parte da criação de uma revista voltada para o público feminino, a Revista Trendy, onde trabalhou como repórter e gestora de mídias digitais por dois anos. Também já escreveu para os sites “Conhecimento Científico” e “KoreaIN”. Em 2018 publicou seu livro-reportagem intitulado “Césio 137: os tons de um acidente”, sobre o acidente radiológico que aconteceu na capital goiana no final da década de 1980.

Compartilhe

Especial Auxílio Emergencial

Veja mais »