Meu INSS: como agendar serviços e pedir benefícios pelo aplicativo

O aplicativo Meu INSS contempla diversos serviços para os beneficiários, como agendamento de perícia médica e prova de vida digital. Entenda como funciona.

Como agendar serviços e pedir benefícios pelo aplicativo Meu INSS: enquadramento fechado em mãos mexendo em celular

O aplicativo está disponível para todos aqueles que recebem qualquer tipo de benefício do INSS. - Foto: Unsplash

Desde o ano de 2017, o Instituto Nacional do Seguro Social passou a garantir agendamento/solicitação de benefícios pela internet (site ou aplicativo Meu INSS). Os recursos tiveram que ser ainda mais aperfeiçoados, tendo em vista o atual cenário de pandemia e a consequente limitação nos serviços presenciais.

Por isso, o chamado "Meu INSS" conta com diversos serviços para todos os segurados, como revisão de benefícios, perícia médica, pedido de auxílio-doença e projeto-piloto para fazer prova de vida digital. O aplicativo, com versão para sistemas Android e iOS, pode ser acessado pelos cidadãos que recebem qualquer tipo de benefício do INSS.

Por meio dele, é possível gerenciar demandas e verificar todas as informações da vida profissional, incluindo tempo de contribuição e extrato de pagamentos. Ao acessar a página principal do aplicativo Meu INSS pela primeira vez, o sistema irá pedir para que o usuário faça um breve cadastro. Basta clicar em “cadastrar senha”, preencher os dados correspondentes e selecionar o ícone "continuar".

Vale destacar que também existe a possibilidade de consultar processos e obter mais detalhes pelo site "Meu INSS" ou por meio do número 135. As ligações são gratuitas e todos os procedimentos funcionam de maneira remota. A central de serviços por telefone geralmente funciona de segunda a sábado, das 7h às 22h.

Ficou curioso para saber como funciona o “Meu INSS”? Logo abaixo, você confere como agendar serviços, pedir benefícios e fazer prova de vida digital. Não se esqueça de conferir outros conteúdos de nosso site, como notícias e artigos. Temos certeza de que existe um material feito especialmente para você!

Meu INSS: como agendar perícia médica

No dia 17 de maio de 2021, INSS comunicou que o auxílio por incapacidade temporária (auxílio-doença) não poderá ser recusado sem a realização de perícia médica presencial. Essa nova regra, publicada no Diário Oficial da União, se aplica aos beneficiários que apresentarem atestado médico e documentos complementares pelo site ou aplicativo Meu INSS

Caso o médico perito avalie a necessidade de uma avaliação presencial, os segurados vão ter o prazo de até sete dias - contando a partir de junho de 2021 - para agendar a perícia médica. E se o agendamento não for realizado durante o período limite? Então, o auxílio-doença será arquivado pelo INSS.

No entanto, o auxílio-doença não poderá ser indeferido de maneira permanente. Os interessados terão o direito de fazer um novo pedido para garantir o benefício. O INSS também informou que, caso a documentação esteja em conformidade desde a "Data de Entrada de Requerimento" (DER), o auxílio-doença já será devidamente concedido.

"Conforme art. 3º da Portaria 1.298, de 11 de maio de 2021, o auxílio por incapacidade temporária - análise documental não será indeferido sem prévia realização de perícia médica presencial. Nesta situação, o segurado será orientado a efetuar o agendamento para realização da perícia médica presencial, através do serviço perícia presencial por indicação médica", comunicou o INSS.

Lembrando que, no caso de ser necessária a perícia médica presencial, o pagamento do auxílio-doença será feito a partir da data do pedido. Confira como agendar a perícia médica pelo Meu INSS:

  • Acesse a página do Meu INSS (pelo site ou aplicativo);
  • Faça o login e vá até a opção “Agende sua Perícia” no menu do lado esquerdo;
  • Clique em “Agendar Novo”;
  • Acompanhe o pedido em “Resultado de Requerimento/Benefício por Incapacidade”;
  • Compareça na data marcada para a perícia médica.

No ato do atendimento presencial, os trabalhadores em regime CLT vão ter que apresentar os seguintes documentos:

  • Cédula de identidade com foto;
  • Carteira de trabalho ou documento que comprove o pagamento do INSS;
  • Declaração do empregador em que conste o último dia trabalhado.

Quanto aos trabalhadores rurais, lavradores e pescadores, será necessário apresentar a documentação que ateste a atividade executada. Nos casos em que o motivo da solicitação esteja relacionado com acidente no trabalho, também vai ser preciso levar a “Comunicação de Acidente de Trabalho” (CAT).

Meu INSS: como fazer prova de vida digital

Foto: Divulgação/INSS.

A prova de vida é um mecanismo para evitar fraudes em relação ao dinheiro pago pelo INSS. De acordo com o modelo vigente desde 2012, os beneficiários precisam comparecer à agência em que recebe o pagamento. O procedimento acontece a cada 12 meses, com o objetivo principal de comprovar se o segurado está vivo.

Entretanto, o INSS começou a implementar a prova de vida pela internet (via biometria facial). Cerca de 500 mil beneficiários, no ano passado, tiveram acesso à alternativa para averiguar se realmente funciona. A meta, em 2021, é de liberar a prova de vida digital para mais 5,3 milhões de pessoas.

O próprio INSS está entrando em contato (via SMS, e-mail ou telefone) com quem poderá utilizar o novo procedimento de biometria. É importante, por outro lado, ficar atento para ter certeza de que o contato está sendo feito pelo governo. Muitos hackers podem aproveitar a oportunidade para aplicar golpes e roubar dados sigilosos.

Confira, abaixo, o passo a passo para realizar a prova de vida digital:

  • Antes de mais nada, instale e se cadastre nos aplicativos “Meu INSS” e “Meu Gov.br" (Android e iOS);
  • Entre no app Meu Gov.br e informe seu CPF e senha;
  • Você verá suas informações pessoais. Clique em “Autorizar” e, depois, em “Realizar Validação”;
  • Como a prova de vida do INSS requer biometria facial, o aplicativo irá pedir permissão para acessar a câmera do seu celular. Clique em “Permitir”;
  • Em seguida, será necessário fornecer algumas informações. Tenha, em mãos, a sua CNH;
  • Após o preenchimento, clique em "Prosseguir";
  • Agora, é o momento de fazer a validação para biometria facial. Realize os passos indicados no app Meu Gov.br;
  • Se tudo der certo, você vai receber uma mensagem para informar que sua validação facial foi realizada com sucesso. Em caso de problemas, será possível refazer o procedimento para validação.

Ainda está com dúvidas sobre a prova de vida digital? O INSS liberou um vídeo com todo o passo a passo. Confira:

Prova de vida do INSS em 2021; confira o calendário

A prova de vida, devido ao cenário de pandemia no país, a estava suspensa desde 2020. Por outro lado, o presidente do INSS informou que o procedimento voltará a ser obrigatório a partir de junho de 2021. Confira o calendário atualizado para fazer a prova de vida do INSS:

  • Para quem deveria ter feito em fevereiro de 2020, a prova de vida deverá ser realizada até 31 de maio de 2021;
  • Para quem deveria ter feito em março e abril de 2020, a prova de vida deverá ser realizada em junho de 2021;
  • Para quem deveria ter feito em maio e junho de 2020, a prova de vida deverá ser realizada em julho de 2021;
  • Para quem deveria ter feito em julho e agosto de 2020, a prova de vida deverá ser realizada em agosto de 2021;
  • Para quem deveria ter feito em setembro e outubro de 2020, a prova de vida deverá ser realizada em setembro de 2021;
  • Para quem deveria ter feito em novembro e dezembro de 2020, a prova de vida deverá ser realizada em outubro de 2021;
  • Para quem deveria ter feito em janeiro e fevereiro de 2021, a prova de vida deverá ser realizada em novembro de 2021;
  • Para quem deveria ter feito em março e abril de 2021, a prova de vida deverá ser realizada em dezembro de 2021.

Meu INSS: como pedir a revisão do benefício

Foto: Divulgação/INSS.

O INSS também permite que o cidadão solicite a reanálise do benefício ou da “Certidão de Tempo de Contribuição”. Esse serviço é destinado para todos os segurados que não concordem com os parâmetros utilizados pelo Instituto Nacional do Seguro Social.

Veja, abaixo, como pedir a revisão do benefício pelo app “Meu INSS”:

  • Ao acessar o sistema com a senha, escolha a opção “Agendamentos/Requerimentos”;
  • Clique em “Novo requerimento”;
  • Digite no campo “pesquisar” a palavra “revisão”;
  • Depois, selecione o serviço “Revisão – Atendimento a distância”;
  • Informe os dados solicitados, como documentos pessoais, motivos para revisão e outros arquivos que você queira adicionar (simulação de tempo de contribuição, petições, etc.);
  • Conclua a sua solicitação;
  • Pronto. Será possível acompanhar o andamento do pedido pelo próprio aplicativo, especificamente na opção “Agendamentos/Requerimentos”.

Meu INSS: outros serviços disponíveis

A plataforma está disponível para aqueles que recebem qualquer tipo de benefício do INSS. Confira outros serviços disponibilizados no aplicativo:

  • Aposentadoria por idade;
  • Aposentadoria por tempo de contribuição;
  • Extrato previdenciário;
  • Consulta de declaração (nada consta);
  • Pensão por morte rural e urbana;
  • Benefício de Prestação Continuada (BPC/Loas);
  • Certidão de Tempo de Contribuição;
  • Simulação de Tempo de Contribuição;
  • Atualização de dados cadastrais do beneficiário;
  • Seguro Defeso do Pescador Artesanal;
  • Salário-maternidade;
  • Carta de Concessão de Benefício;
  • Extrato do imposto de renda;
  • Extrato de consignado;
  • Cálculo de contribuições em atraso;
  • Acordos Internacionais;
  • Excluir desconto de mensalidade associativa do benefício;
  • Possibilidade de recursos;
  • Cópia de processo;
  • Bloqueio do benefício para empréstimo consignado.
Bruno Destéfano
Redator
Nasceu no interior de Goiás e se mudou para a capital, Goiânia, no início de 2015. Seu objetivo era o de cursar Jornalismo na UFG. Desde o fim de sua graduação, já atuou como roteirista, gestor de mídias digitais, assessor de imprensa na Câmara Municipal de Goiânia, redator web, editor de textos e locutor de rádio. Escreveu dois livros, sendo um de ficção e outro de não-ficção. Também recebeu prêmios pela produção de um podcast sobre temas raciais e por seu livro-reportagem "Insurgência - Crônicas de Repressão". Atualmente, trabalha como redator web no site "Concursos no Brasil" e está participando de uma nova empresa no ramo de marketing digital.

Compartilhe

Especial Auxílio Emergencial

Veja mais »