Meu WhatsApp foi clonado. O que fazer? Entenda os detalhes

Assim que perceber que seu WhatsApp foi clonado, você pode seguir alguns passos para evitar que os criminosos apliquem golpes. Saiba os detalhes.

Os golpes no WhatsApp estão ficando cada vez mais sofisticados. De uns tempos para cá, os criminosos passaram a usar diferentes estratégias para invadir as contas de suas vítimas. As mais comuns dizem respeito ao disparo de mensagens com links maliciosos, trazendo soluções e ferramentas exclusivas que, na verdade, não existem. Quando os usuários clicam nos arquivos, os fraudadores invadem as contas. Mas você sabe o que fazer se o seu WhatsApp for clonado?

Em levantamento feito pela PSafe, por meio de seu laboratório de segurança digital, cinco milhões de brasileiros tiveram suas contas clonadas só no ano de 2020. Os criminosos, na maioria das vezes, acessam as conversas das vítimas e se passam por elas para pedir dinheiro aos parentes e amigos. Assim, os contatos das vítimas são orientados a fazerem transferências de dinheiro. Abaixo, trouxemos detalhes sobre como identificar clonagem de WhatsApp e o que fazer.

Como saber se o seu WhatsApp foi clonado

O WhatsApp não permite que dois celulares acessem o mesmo número de maneira simultânea. Por essa razão, o próprio aplicativo deve enviar um aviso se a sua conta estiver sendo usada em outro dispositivo móvel. A mensagem pedirá para que você verifique o seu celular, no sentido de desabilitar o uso de terceiros. Ao seguir os procedimentos para autenticar o número correto, o aplicativo deverá ser ativado novamente para uso em seu aparelho móvel.

Você também pode identificar uma possível clonagem do WhatsApp por meio de atividades estranhas. Como, por exemplo, visualizações em conversas que você ainda não havia lido. É possível que o próprio aplicativo esteja passando por instabilidades, mas vale ficar de olho em movimentações suspeitas na sua conta, ainda mais quando elas estiverem acontecendo de maneira constante.

Até porque os criminosos podem ter usurpado os seus dados para usá-los pelo WhatsApp Web. Como medida rápida de segurança, entre nas configurações de sua conta e vá em “WhatsApp Web”. Em seguida, toque em “Sair de todos os computadores” para desabilitar o acesso de sua conta que pode estar sendo feito por meio de outro computador ou aparelho celular.

Repita esse procedimento ao menos uma vez por semana, no sentido de deixar a sua conta menos rastreável e sem possibilidade de uso indevido por terceiros.

O que fazer se o seu WhatsApp for clonado?

Assim que perceber que seu WhatsApp pode ter sido clonado, você pode seguir alguns passos para amenizar os dados e resolver o problema. Confira logo abaixo:

  • Você tem quase certeza de que seu WhatsApp foi clonado? Antes de mais nada, tente avisar para todos os contatos por meio de outro canal, como e-mail e Facebook. Assim, os seus parentes e amigos vão correr menos risco de passar por um golpe de criminosos, já que a maioria deles pede depósitos bancários;
  • O próximo passo é de solicitar a verificação de sua conta por SMS. Para fazer o procedimento, desinstale o WhatsApp e baixe-o novamente. Feito isso, o próprio sistema do app pedirá para que você confirme o número do seu aparelho celular. Você, então, deverá receber um código de seis dígitos por torpedo. Use os dados que foram encaminhados por SMS para confirmar a sua conta. Dessa maneira, os invasores serão automaticamente desconectados;
  • Entre em contato com a equipe associada ao aplicativo WhatsApp. Informe sobre o número de seu celular e o respectivo ocorrido por meio do e-mail support@whatsapp.com. No assunto da mensagem, escreva “conta clonada” ou “conta roubada”.

Como evitar que o seu WhatsApp seja clonado?

Para evitar a clonagem do WhatsApp, evite acessar a sua conta em computadores de terceiros e, se isso acontecer, não deixe de desconectá-la após o acesso. Você também deve entrar nas configurações do aplicativo, especificamente na aba destinada ao “WhatsApp Web”. Por lá, toque em “Sair de todos os computadores” para desabilitar o uso de sua conta em dispositivos desconhecidos.

Confira outras práticas para evitar que o seu WhatsApp seja clonado:

  • Não confirme códigos de WhatsApp por meio de ligações suspeitas ou desconhecidas. Caso receba um e-mail para confirmar sua conta sem que você ao menos tenha solicitado o serviço, não clique no link. Afinal de contas, outra pessoa pode estar tentando ativar o acesso de seu WhatsApp;
  • Personalize a conta para que apenas seus contatos possam ver a foto de seu perfil. Para isso, vá em “Configurações”, “Conta”, “Privacidade”, “Foto de Perfil” e, por fim, selecione a opção “Meus Contatos”;
  • Para aprimorar a segurança, verifique a sua conta em “duas etapas”. A funcionalidade, disponível nas configurações do WhatsApp, fará com que outras pessoas tenham que digitar uma senha toda vez que tentarem acessar a sua conta. Ao seguir o passo a passo no próprio app, você poderá cadastrar um e-mail e um código de seis dígitos. Guarde as informações e não compartilhe com ninguém.
Bruno Destéfano
Diretor de redação
Nasceu no interior de Goiás e se mudou para a capital, Goiânia, no início de 2015. Seu objetivo era o de cursar Jornalismo na UFG. Desde o fim de sua graduação, já atuou como roteirista, gestor de mídias digitais, assessor de imprensa na Câmara Municipal de Goiânia, redator web, editor de textos e locutor de rádio. Escreveu dois livros, sendo um de ficção e outro de não-ficção. Também recebeu prêmios pela produção de um podcast sobre temas raciais e por seu livro-reportagem "Insurgência - Crônicas de Repressão". Atualmente, trabalha como redator web no site "Concursos no Brasil" e está participando de uma nova empresa no ramo de marketing digital.

Compartilhe

Especial Concurso BB

Veja mais »