Quanto ganha um Recenseador do IBGE? Veja o salário por cidade

Editais passados do concurso IBGE mostraram que não há um salário definido para Recenseador, porque esses recebem de acordo com sua produção.

Um novo concurso IBGE está prestes a ser lançado com mais de 200 mil vagas para os níveis médio e fundamental. A autorização foi publicada no Diário Oficial da União na última sexta-feira (29/01). As contratações serão por tempo determinado de um ano, podendo haver prorrogação, para trabalho no Censo 2021. Do total ofertado, 183.100 vagas são para o cargo de Recenseador.

De acordo com editais passados, o requisito de escolaridade mínima para ingressar nesta função é ensino fundamental completo. Diferentemente de outros cargos, este não possui um salário pré-definido. Os contratados recebem de acordo com a produção feita e ainda pode variar em cada estado.

Quanto ganha um Recenseador do IBGE?

O valor pago a um Recenseador é calculado pelo Setor Censitário com base na produção de cada um. O cálculo leva em consideração a taxa fixada de acordo com as unidades avaliadas, que podem ser domicílios urbanos e/ou rurais. A quantia recebida também depende do número de pessoas cadastradas e registro no controle da coleta de dados.

Outro fator que influencia é a jornada de trabalho, que deve ser mínima de 25 horas semanais e máxima de 50 horas por semana. No entanto, o contrato não define uma carga horária diária fixa.

Contratados pelo concurso IBGE para o cardo de Recenseador podem ganhar até R$ 4.500 por mês, caso esses trabalhem em áreas mais remotas. Assim, o grau de facilidade/dificuldade em abordar os domicílios também é contabilizado. Os índices variam de acordo com cada município.

Qual é o salário de um Recenseador por cidade?

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística disponibiliza uma ferramenta para simular o salário de um Recenseador. Assim, se você está interessado em prestar o concurso do IBGE pode acessar o site do Censo 2021 e verificar os valores a serem recebidos. Você precisa indicar o município, zona de trabalho e quantas horas semanais irá dedicar ao serviço. Veja como ficam as médias em algumas capitais:

  • Belo Horizonte - MG: salário mensal para 40h semanais em zona urbana está em torno de R$ 3.610,52. Já o salário máximo estimado é para 50h semanais em zona rural, cerca de R$ 4.489,12;
  • Brasília - DF: salário mensal para 40h semanais em zona urbana está em torno de R$ 3.610,52. Já o salário máximo estimado é para 50h semanais em zona rural, cerca de R$ 4.660,20;
  • Cuiabá - MT: salário mensal para 40h semanais em zona urbana está em torno de R$ 2.738,88. Já o salário máximo estimado é para 50h semanais em zona rural, cerca de R$ 3.740,04;
  • Fortaleza - CE: salário mensal para 40h semanais em zona urbana está em torno de R$ 2.316,72. Já o salário máximo estimado é para 50h semanais em zona rural, cerca de R$ 3.178,76;
  • Manaus - AM: salário mensal para 40h semanais em zona urbana está em torno de R$ 3.054,32. Já o salário máximo estimado é para 50h semanais em zona rural, cerca de R$ 4.171,56;
  • Porto Alegre - RS: salário mensal para 40h semanais em zona urbana está em torno de R$ 2.675,40. Já o salário máximo estimado é para 50h semanais em zona rural, cerca de R$ 3.677,52;
  • Rio de Janeiro - RJ: salário mensal para 40h semanais em zona urbana está em torno de R$ 2.783,28. Já o salário máximo estimado é para 50h semanais em zona rural, cerca de R$ 3.820,36;
  • São Paulo - SP: salário mensal para 40h semanais em zona urbana está em torno de R$ 3.496,60. Já o salário máximo estimado é para 50h semanais em zona rural, cerca de R$ 4.516,12.

O que faz um Recenseador do IBGE?

Antes de concorrer a um cargo público, é muito importante que você saiba quais são as atividades realizadas nele. De acordo com editais passados do concurso IBGE, é atribuição do Recenseador visitar os domicílios de zonas urbanas e/ou rurais e aplicar questionários aos moradores. Depois, ele deve se dirigir ao Posto de Coleta no qual foi lotado para devolver as respostas coletadas.

Sendo assim, são funções deste servidor:

  • Manusear o serviço de mensagens do dispositivo móvel de coleta;
  • Apresentar-se ao informante com o uniforme e o crachá de identificação fornecido pelo IBGE;
  • Coletar as informações do Censo Demográfico 2020 em todos os domicílios do setor censitário que lhe foi atribuído; e
  • Manter o sigilo dos dados emitidos pelo informante, além de consultar relatórios diversos de acompanhamento de coleta.

Vale ressaltar que os questionários são coletados num dispositivo digital e contam com 26 questões. Os dispositivos contam com georreferenciamento dos locais de coleta de dados, que são armazenados em um banco do Instituto.

O estudo confere características dos domicílios, identificação étnico-racial, nupcialidade, núcleo familiar, religião ou culto, deficiência e outros fatores. As pesquisas são realizadas entre os meses de agosto e outubro.

Isadora Tristão
Redatora
Nascida na cidade de Goiânia e formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Goiás, hoje, é redatora no site "Concursos no Brasil". Anteriormente, fez parte da criação de uma revista voltada para o público feminino, a Revista Trendy, onde trabalhou como repórter e gestora de mídias digitais por dois anos. Também já escreveu para os sites “Conhecimento Científico” e “KoreaIN”. Em 2018 publicou seu livro-reportagem intitulado “Césio 137: os tons de um acidente”, sobre o acidente radiológico que aconteceu na capital goiana no final da década de 1980.

Compartilhe

Especial Concurso BB

Veja mais »