O estrelismo dos editais

Cuidado com os "paparazzi" dos editais...

Quem pensava que o vazamento de informações só afetava grandes organismos governamentais estratégicos e as estrelas do cinema e da TV (lembram do recente caso Carolina Dieckman?), agora precisa saber que o fenômeno já chegou à esfera dos editais de concurso, mesmo os de pequena amplitude. Esta semana (7/8) vazou na internet o edital de um concurso para ocupação de 1.300 vagas na Secretaria de Educação de João Pessoa, na Paraíba, com salários que oscilariam entre R$ 806 a R$ 2.2 mil, segundo a peça "vazada".

Cursos para concursos com valores entre R$ 20 e R$ 89? Acesse a nossa plataforma!

Para a Prefeitura, o edital não tem validade, pois vazou antes de ser divulgado na Imprensa Oficial competente. A organizadora diz que foi um acidente, ocasionado pela divulgação de um suposto "rascunho" do documento. O concurseiro poderia até imaginar que talvez tenha sido algum funcionário "desavisado" de algum setor desconhecido que estivesse tentando dar um "furo" de notícia... Mas são apenas especulações...

O fato é que determinadas notícias sobre concursos, principalmente as divulgadas em ambiente virtual, mais parecem revelar uma certa obssessão por se chegar à notícia antes dos outros, buscando sempre que possível se antecipar aos comunicados oficiais. A este respeito, lembro-me neste momento do episódio recente com o IBGE, que precisou alertar a sociedade acerca da veiculação pela internet de "informações ainda inconclusivas e passíveis de mudanças a respeito do concurso público que será realizado este ano". O órgão foi motivado a relembrar o óbvio para os afoitos "paparazzi" dos concursos públicos: "informações relativas à seleção somente serão oficialmente disponibilizadas por meio de nossos canais de comunicação quando da publicação do Edital no Diário Oficial da União".

Vivendo e aprendendo a esperar.

Comunicar erros: alberto@concursosnobrasil.com.br

Compartilhe

Comentários

Mais Concursos no Brasil em foco

Especial Concurso BB

Veja mais »