Expandir Menu PrincipalPesquisarPor Estado

Concurso Caixa 2012: ainda é hora de preparação

Não estranhe, pois muitos concurseiros começarão a estudar a partir de agora para este certame. Então, ganhe tempo e aproveite essas dicas.

Publicado em 18/02/2012 - 18h00 • Comunicar erro

Como você tem acompanhando no site Concursos no Brasil, enfim saiu o tão esperado edital para concurso público nacional da Caixa Econômica Federal, destinado à formação de reservas no cargo de Técnico Bancário Novo (nível médio) e em algumas áreas da carreira profissional (nível superior). Por ser um concurso para formação de cadastro de reservas, infelizmente, muitos concurseiros ainda não o reconhecem como deveria, supondo que por se tratar de formação de quadro reserva as chances de uma convocação são mínimas.

Ledo engano. Basta acompanhar dados recentes dos próprios concursos do banco estatal: de fato, são concursos públicos que costumam ser para formação de cadastro de reserva, tendo a vigência de um ano, prorrogável por mais um. Entretanto, diante do anúncio recente de que em 2012 serão abertas 500 novas agências e credenciados outros 1.000 agentes lotéricos, alguém duvida de que não sejam reais as chances de os bem classificados serem convocados logo?

Antes das dicas de hoje, que serão dedicadas aos que pretendam concorrer a uma das vagas do cargo de Técnico Bancário Novo, vejamos alguns detalhes das provas deste concurso:

Primeiramente, é preciso lembrar que os "retardatários" terão efetivamente pouco tempo, pois as provas objetivas e de redação, com duração de apenas quatro horas, já estão agendadas para o dia 22 de abril de 2012. Portanto, daqui a pouco mais de dois meses, considerando a data deste artigo.
Os conteúdos programáticos disponíveis no Edital são basicamente os mesmos já vislumbrados em concursos similares da Caixa, guardadas, claro, as devidas peculiaridades avaliativas de cada organizadora. Assim, os candidatos terão que responder a questões objetivas relacionadas a conhecimentos básicos (Língua Portuguesa, Matemática, Atualidades, Ética, Atendimento, História e Estatuto da Caixa e Legislação) e conhecimentos específicos (Conhecimentos Bancários I ou II e Noções de Informática ou Tecnologia da Informação, dependendo do polo optado). A nossa segunda dica, inclusive, será simplesmente uma sugestão de organização desses conteúdos, para estudos diários.

Por fim, os candidatos devem ficar atentos também a uma ressalva do próprio edital, que diz respeito ao uso da nova ortografia nas redações: "em atendimento ao que está estabelecido no Decreto nº 6.583, de 29 de setembro de 2008, serão aceitas como corretas, até 31 de dezembro de 2012, ambas as ortografias, isto é, a forma de grafar e de acentuar as palavras vigentes até 31 de dezembro de 2008 e a que entrou em vigor em 1º de janeiro de 2009". De qualquer forma, ainda que exista legalmente essa opção de redação do texto em uma das duas normas ainda vigentes, você não prefere aproveitar a oportunidade para estudar mais sobre o Novo Acordo Ortográfico e elaborar seu texto com base nele?

Dito isto, vamos às dicas de hoje, dedicadas tanto aos poucos que até aqui se mantiveram incrédulos quanto às chances reais de um sucesso neste certame quanto aos demais que acreditam em seu potencial, mesmo tendo pouco tempo para o preparo. Então, o edital está publicado, as inscrições se iniciam no próximo dia 27 e é chegado o momento de despertar, aproveitando bem tempo que temos antes da realização das provas. As duas dicas testadas que se seguem são bem simples, mas muita gente que as utiliza, autodidatas ou não, afirma que funcionam (inclusive este blogueiro que vos escreve!):

  1. Elabore calendários escritos:

marco

abril

Muitas vezes, os concurseiros perdem muito tempo com o que consideram "relevante" em uma seleção (o volume de matérias a dar conta aleatoriamente, a bateria de simulados, o foco apenas no conteúdo dos cursinhos etc), mas desprezam certos detalhes organizacionais mínimos, que favorecem - e muito - a manutenção da nossa disciplina. Por isso, antes de se debruçar sobre os livros, é necessário traçar projetos, metas, ainda que em curto ou médio prazos, como é o caso dos estudos para o concurso da CAIXA 2012 a partir de agora. E não se inventou ainda nada melhor do que escrever esses projetos, seja no papel, no desktop, no tablet ou até no smartphone (isso fica ao critério de cada um). O que é necessário fazer após traçar esses objetivos é cumpri-los, consultando diariamente o que se escreveu e fazendo revisões operacionais. As duas imagens de calendários acima (propositalmente, escolhemos os dos meses de março e abril deste ano) foram extraídas do site http://www.printable2012calendars.com/, mas as opções de calendários desse formato são muitas na internet. A facilidade deste calendário é possuir um espaço em branco, que pode ser ampliado no editor de textos e depois impresso para consulta permanente. Por exemplo: você pode traçar um cronograma de estudos, estabelecendo um horário de cada dia, de segunda a sexta, para estudar determinadas disciplinas (duas por dia, acreditamos que está razoável), reservando o sábado e o domingo para estudos livres ou mesmo para não estudar por completo. Assim, pode-se excluir o domingo e o sábado do calendário e ampliar os espaços dos demais dias, para que possam ser tomadas notas adicionais (lembretes, divisão do tempo, adendos). É humanamente possível que em determinado dia da semana você não tenha encontrado tempo para estudar uma matéria escalonada, mas caberá a você ter o cuidado de "realoca-la" para o dia seguinte e assim por diante.

  1. Elabore o seu cronograma de estudos até o dia das provas

De posse do calendário, antes de começar os estudos, vai ser preciso por no papel a quantidade de disciplinas a serem estudadas por dia e os horários em que você terá disponibilidade para esses estudos metódicos. Outro detalhe importante é estar de posse do material bibliográfico a ser utilizado e aqui, além dos recursos da web, poderíamos indicar a compra de livros, acesso a cursos ou até mesmo uma solução relativamente barata, que é comprar um desses "módulos" de banca de revista. É imprescindível deixar claro que tais "módulos" nunca devem ser usados como "moleta" de estudos, ou seja, eles não podem ser a única fonte de informação, pois, no máximo, poderá lhe dar um "norte" nos estudos, na medida em que proporciona uma certa divisão das áreas de conhecimento exigidas por um concurso.

Você poderia objetar: eu posso sentar no meu computador e ir estudando pela internet, baixando o que necessito, respondendo provas anteriores, pesquisando sites com conteúdo gratuito ou pago, entre outros. Mas será o suficiente? Consideramos que não, pois você estaria incorrendo no mesmo erro de utilizar o conteúdo web como "moleta". No entanto, reconhecemos que existem bons serviços pagos que proporcionam uma boa qualificação para as provas, da mesma forma que existem diversos sites que oferecem livremente bons conteúdos. O importante, ao final, é equilibrar as fontes e nunca partir para os extremos. Alguém disse certa vez uma máxima que merece ficar em nossa memória de concurseiro e de ser humano intelectualmente pensante: "o homem de um livro só deve ser temido"...

Tomando por base os conteúdos das provas do Concurso Caixa 2012 para Técnico Bancário Novo, segue uma sugestão simples de organização dos estudos, levando em conta o final do mês de fevereiro (a partir da segunda 28), março inteiro e parte do mês de abril (até dois dias antes da data prevista para as provas). "Eliminamos" os sábados e domingos do calendário, pois seriam os dias que poderiam ser utilizados para revisões livres, ou o estudo de áreas de "alcance geral", como Atualidades, ou mesmo para algum tipo de lazer (com moderações), já que isso também faz parte da sua preparação.

Assim, o cronograma de estudos modelo seria o seguinte:

  • De segunda a sexta feira, a partir de 28 de fevereiro de 2012, com final previsto para o dia 20 de abril de 2012, que também é uma sexta-feira.
  • Horário dedicado aos estudos, rigorosamente: todos os dias, das 19 à meia noite (00 h), o que equivaleria a um total de 5 horas diárias de estudos. Consideraria um intervalo para "descanso" de 15 a 20 minutos.
  • Conteúdos para cada dia (reservar em todos os dias de 30 minutos a uma hora para resolução de questões da disciplinas estudadas):
  1. Segunda:

Língua Portuguesa (revisões de Gramática, leitura e interpretação de Textos) e Redação (Leituras e desenvolvimento de pelo menos um tema por dia de estudo)

  1. Terça:

Matémática e Ética

  1. Quarta:

Atualidades e Atendimento

  1. Quinta:

História e Estatuto da Caixa e Conhecimentos bancários (I ou II, dependendo da opção do candidato por polo)

  1. Sexta:

Legislação específica e Noções de Informática / Tecnologia da Informação (estas últimas dependem do polo optado, mas o ideal é que sejam estudadas no momento em que o candidato estiver utilizando o computador).

Lembramos que tais sugestões não estão fechadas, pois cada concurseiro tem um ritmo próprio, com mais ou menos tempo para os estudos. Além disso, embora nos reportemos ao concurso para Técnico Bancário Novo, estas orientações podem ser facilmente adaptáveis para os que irão concorrer aos cargos da carreira profissional da Caixa (nível superior).

Tópico: Caixa Econômica Federal

Sobre o Autor/Blog

Dicas sobre concursos públicos. Artigos, reportagens especiais e materiais de estudo que vão ajudar na sua preparação.

Deixe a sua opinião