Concurso da Receita Federal em foco

Dicas que podem lhe ajudar a ter melhor aproveitamento nos estudos para o concurso da Receita Federal.

Como já foi divulgado pelo Concursos no Brasil recentemente, a Receita Federal do Brasil irá admitir 950 novos servidores, aptos para exercerem cargos com salários de até R$ 13.600,00. Os concurseiros de plantão devem estar se perguntando como seria extraordinário garantir a aprovação neste concurso para uma das vagas oferecidas (Analista-Tributário ou Auditor-Fiscal). Como forma de auxiliar seus estudos nessa jornada trabalhosa até a submissão às provas, listamos algumas dicas que poderão ser fundamentais no seu processo de aquisição de conhecimentos.

Utilizando o edital ao nosso favor

Como em todo concurso, para desenvolvermos qualquer método de estudo será necessário inicialmente mapearmos o edital. Isso vai ajudar a relacionar os conteúdos que você já vem estudando aos que ainda não se debruçou, ao longo de sua preparação prévia. Mapear o edital ajuda a vermos quais são as informações que poderão colaborar para um melhor desempenho nosso, pois é no próprio documento que já conseguimos obter informações acerca da linha de estudos a ser adotada.

Apostilas com conteúdos específicos para todos os concursos públicos:

Como este concurso é voltado para dois cargos altamente disputados, logicamente iremos nos focar no edital que nos interessa, mas lembrando que certames anteriores para outros cargos idêntico ou parecidos contribuirão bastante. No caso do cargo de Analista-Tributário as provas de conhecimentos gerais serão basicamente na mesma linha que as do cargo de Auditor-Fiscal. Não poderemos prever o que estará sendo cobrado efetivamente, mas temos como avaliar isso, sempre a partir das provas anteriores. Será necessário manter-se atualizado, inclusive quanto às questões de Língua Portuguesa, Espanhol e Inglês, Raciocínio Lógico Quantitativo, Direito Civil, Penal e Comercial e Administração Geral e Pública, que são as áreas requisitadas para ambos os cargos.

Um dos focos para quem vai prestar esse concurso está na prova de conhecimentos específicos. Não se esqueça de que ela é fundamental para a classificação e eliminação do candidato. Os temas abordados no edital são os seguintes para cada cargo:

Auditor Fiscal: Direito Constitucional, Direito Administrativo, Direito Tributário, Auditoria, Contabilidade Geral e Avançada, Legislação Tributária e Comércio Internacional e Legislação Aduaneira.

Analista Tributário: Direito Tributário, Contabilidade Geral, Legislação Tributária e Aduaneira, Direito Tributário, Contabilidade Geral e Informática.

Com as informações relacionadas acima nós já temos uma linha de estudos que deverão ser priorizados. Doravante, podemos caminhar para a segunda etapa de concepções, que nos projetarão para o sucesso neste concurso.

Intercâmbio intelectual

Você se lembra de quando trocava figurinhas com os coleguinhas da escola? Para chegar com mais força e convicção às provas do concurso da RF será primordial voltar a realizar isso, sob outra ótica. Troque as "figurinhas" de conhecimentos! Procure intercâmbios com amigos que possuam afinidade nas respectivas áreas da prova de conhecimento específico e capture dos mesmos as informações que faltam em seu "currículo". Faça anotações dos pontos em que você tem maior deficiência e, se não estiver em cursos, questione - não a si próprio (você está com dúvidas, lembra?) - mas utilize as ferramentas comunicativas de que dispõe para sanar tais deficiências. Uma dica especial é participar de fóruns que abordam esses questionamentos. Existem bons fóruns para todo e qualquer assunto que se pretenda estudar em concursos (mas se preferir algum link, envie-nos um pedido pelos comentários, que iremos ajudar a encontra-los).

Gerenciando emoções

É totalmente impossível você estudar com qualidade sem conseguir controlar alguns sentimentos tais como: ansiedade, medo, complexos íntimos e traumas de concursos anteriores. Não tenho a pretensão de transmitir a ideia de que se você estiver "Zen" estará tudo bem e não precisa se esforçar nos estudos. Na verdade, é totalmente o contrário, pois só poderemos visualizar o sucesso quando nossas emoções não bloqueiam nossa razão.

Alguns concurseiros possuem o dom de bloquear o raciocínio com sentimentos que podem ser gerenciados e controlados. Às vezes é impossível evitar o medo e a ansiedade, por exemplo, mas não significa que não podemos controlá-los. Existe uma diferença em sentir e controlar. Portanto, vamos nos preparar com menos ansiedade e mais concentração! Ansiedade pode até fazer parte da "tensão pré-provas" de qualquer concurseiro experiente, mas acredito que a sua bagagem de conhecimentos está tão sedimentada que isso mesmo lhe trará a concentração e o autocontrole necessários para se livrar da tensão inicial. Agora, falta de ansiedade e errônea concentração muitas vezes são sentimentos expressados por "concurseiros" quem não tem nada a perder em um concurso desses (a não ser os R$ da inscrição). Esses últimos são os que o blogueiro-concurseiro Charles Dias chama de "buchas de canhão": só servem para engrossar o número de inscritos...

Conclusão

Acredito que vocês perceberam que não foi transmitida nenhuma fórmula mágica para conseguir obter melhor resultado neste concurso da Receita Federal. Até porque elas não existem, principalmente em se tratando de concursos nos quais você já participa sabendo que uma boa classificação dependerá invariavelmente de um esforço muitas vezes excessivo de sua parte, algo que demanda uma carga horária significativa. Mas entenda essas dicas como a criação de um fundamento para estruturar seus estudos e, principalmente, entenda tudo isso como uma injeção de ânimo para os seus propósitos profissionais na esfera pública.

Compartilhe

Comentários

Mais Dicas