Jesus, o maior “concurseiro” que já existiu

Não é que você deva encarar o concurso como a sua crucificação, mas encare como algo que precisa ser consumado e, sempre que possível, BEM consumado.

Antes de qualquer coisa queremos frisar que este não é um artigo cristão, nem é "evangélico", no sentido proselitista de ambas as palavras, até porque Jesus nunca precisou fazer proselitismo para dizer o que precisava dizer. Queremos simplesmente utilizar o exemplo trazido por algumas narrativas bíblicas sobre Jesus para levarmos o concurseiro a compreender que existem caminhos que podem nos levar ao sucesso em qualquer concurso público.

Sabemos que vai parecer desrespeitoso ao olhar legalista de alguns caracterizarmos Jesus Cristo como um "Concurseiro". No entanto, se estudarmos sua biografia nos três evangelhos sinóticos e no evangelho de João perceberemos que ele foi o maior exemplo de como podemos enfrentar um concurso e obtermos bastante sucesso. Tentaremos nos explicar melhor daqui por diante.

O Concurso:

Acompanhe a missão essencial de Cristo: Ele deveria reunir seus discípulos, pregaria contra o sistema religioso de sua época e provaria que a fé funciona mais do que a lei. Para tanto, precisaria dividir a história em "Antes" e "Depois" dEle e tornar-se o mais célebre personagem da história humana.

Com esse roteiro de trabalho, Jesus conseguiu ir além do que você e eu estamos indo, ao nos preparar para o concurso desejado, não acha? Sim, considero exageradamente além! Em vida, Jesus teria que preencher alguns requisitos, pois antes de começar era apenas mais um jovem, que nascera numa nação escrava dos romanos, em um povoado pequeno e que só conseguia ver no horizonte uma oficina de carpintaria.

Não duvide de uma coisa: você hoje não está em desvantagem, haja vista que mora em um país livre, globalizado (até onde pudemos compreender esse fenômeno) e pode exercer a profissão que melhor lhe amparar financeiramente (ou, pelo menos, se esforça para tal). Assim, tudo indica que o seu concurso está ganho ou, no mínimo, o será, ao longo de sua trajetória de perseverança. Suas vantagens são maiores e mesmo assim encara o nervosismo e a insegurança como algo gritante, não é mesmo? Mas calma, vamos perscrutar os ensinos de Jesus para passarmos em nosso concurso?

Preparo:

O primeiro princípio que Jesus adotou foi o do preparo! A Bíblia não relata a vida de Jesus até os seus 30 anos, exceto quando nasceu ou quando estava na adolescência (12 anos), tempo em que se encontrava no templo (escola) estudando e debatendo as escrituras (matérias).

Veja só a rotina resumida do programa de trabalho de Jesus: Ele se preparou durante três décadas para um concurso de três anos! E é impressionante como existem pessoas que não conseguem se preparar para um concurso! Mas é claro que, se chegou até aqui, entenda que a pretensão não é acusar você de agir da mesma forma.

Também é impressionante quando, ao se deparar com uma oportunidade, algumas pessoas ficam tão cheias de ansiedade para abarcar o mundo todo na palma da mão: assumem a "responsabilidade" de estudar tudo em apenas 10, 20 ou 30 dias! Como já é sabido, o processo de aprendizagem não é uma questão momentânea para um concurso específico, mas um constante hábito. Quando estamos sempre em clima de estudos permanentes eliminamos pelo menos duas etapas importantes em direção ao sucesso:

Exercitamos a nossa mente, para que ela possa absolver melhor boa parte do que consideremos fundamental aprender, passando inclusive pelos temas que são obrigatórios para um determinado concurso e muitas vezes são espinhosos...

Adquirimos uma autoconfiança carregada de maturidade. Com isso, não estamos nos referindo àquela autoconfiança imatura, que levar o indivíduo a achar que é o "último biscoito do pacote", mas que ainda assim, ele vai arrasar e nem precisa se preocupar tanto. A verdadeira confiança manifesta-se através da convicção de que você se preparou muito bem para o concurso, mantendo toda a humildade possível e com plena consciência dos nossos pontos fracos.

Então, foi impressionante o fato de nosso concurseiro (Jesus Cristo) ter se preparado durante toda a sua vida! Diante dos confrontos ideológicos e teológicos com os "mestres da lei", ele provou que tinha preparo e autoconfiança, pois demonstrou que conhecia bem as escrituras (disciplinas) e fazia uso das ferramentas argumentativas certas no momento certo - o do embate.

Método:

Outra grande lição que aprendemos com Jesus Cristo e que serve para transpormos para a esfera dos concursos é a adoção de um método! Cristo desenvolveu uma forma de comunicação que foi muito bem aceita pela massa inculta do seu tempo, da mesma maneira que um catedrático em teologia poderia falar esmeradamente para uma plateia especializada. O discurso por parábolas e em tese de Cristo se prestou muito bem aos seus propósitos pedagógicos. Quem nunca ouviu algo sobre a parábola do filho pródigo ou a famosa frase que ele disse em tese: "Quem não tem pecado atire a primeira pedra"? Assim, Cristo desenvolveu um método próprio, que se constituiu em seu modelo de ensino-aprendizagem, até hoje tão válido e tão atual e que não se presta apenas ao evangelismo em massa.

Não estamos afirmando que o concurseiro que quer ser aprovado tem que imitar a Cristo, enquadrando essa metodologia à sua vida, até porque vai sentir que nem tudo é "ao pé da letra". Mas é possível tomar isso como base para que você crie o seu próprio método, que pode partir de algo até mesmo inimaginável, mas que funcione. Por exemplo, tem concurseiro que avalia com bastante rigor se determinado certame é "viável", levando em conta o seu ritmo de aprendizagem e o tempo que tem para revisar o que já estudou, ao passo em que amplia sua bagagem com o que ainda precisa ser estudado. Isso para esse tipo de concurseiro o faz evitar a tentação de "se atirar" quase ao mesmo tempo para duas, três ou quatro seleções diferentes.

O fato é que para obtermos sucesso em um concurso temos que desenvolver métodos de estudos que sejam verdadeiramente eficazes. Atualmente, há uma infinidade de livros, páginas web e dicas como esta que você está lendo, as quais, em algum momento de sua preparação vão acabar lhe ajudando! Se a melhor maneira de aprender é desenvolvendo métodos eficazes, queremos aqui apresentar alguns deles:

. Aproveite bem as horas que passa estudando, você pode não dispor de muito tempo, mas se utilizar bem esse pouco tempo estudando (por exemplo, as disciplinas que você possui maior dificuldade) será primordial.

. Seja organizado, crie um esboço do que será estudado e não deixe de ser rigoroso no cumprimento de cada meta traçada. Jamais poderemos adivinhar qual sua maior deficiência em conhecimentos, portanto, caberá a você mesmo desenvolver seu esboço e aplica-lo nos estudos.

. Faça sempre uma análise de seu conhecimento através de um simulado, sabatina e memorização. Será bom para treinar e desenvolver conhecimentos.

Vá até o fim:

É mais do que necessário concluirmos estimulando o desejo que você já tem de ir até o fim! Jesus Cristo poderia ter desistido antes da crucificação (a prova), todavia, Ele teve que ir com a cruz pesada (cansaço e esforço nos estudos) até o final! Já no alto da cruz e terminando a última questão Ele afirmou: "Está consumado!"

Veja bem. Não é que você deva encarar o concurso como a sua crucificação, mas encare como algo que precisa ser consumado e, sempre que possível, BEM consumado:  como algo que deixe em você a certeza de que pelo menos 80% do seu êxito positivo foi resultado de seu esforço, e não do acaso (porque em muitos momentos este vai se ausentar!).

Você precisa e deve estudar até o fim e chegar ao momento da realização das provas com a convicção de que fez de maneira correta e eficaz o seu trabalho. Uma pesquisa divulgada recentemente aponta que um número cada vez maior de pessoas desiste de realizar um concurso mesmo após efetuarem as inscrições. Não faça parte desta estatística e intensifique o seu aprendizado seguindo as dicas do "concurseiro" Jesus Cristo. 

Comentários

  1. Elisangela disse:

    muito bonito o comentario pois quando falamos de jesus estamos falando do dono de todas as coisas.pois ele não é só sabio mas o dono da sabedoria.thau fique com Deus.

    Responder
  2. Ana Luiza disse:

    Que bacana, gostei bastante!

    Responder
  3. Datiege disse:

    OLÁ...
    SEM DÚVIDA JESUS CRISTO FOI E COTINUA SENDO UM CONCURSEIRO.ELE ESTÁ PRESENTE EM NOSSA VIDA A TODO MOMENTO...NOS AUXIIANDO NAS TAREFAS ARDUAS DA VIDA. SE CONFIAMOS PRIMEIRAMENTE EM JESUS CRISTO,CONSEQUENTEMENTE ALCANÇAMOS NOSSAS MAIORES METAS!
    ÓBVIO QUE ESTUDAR...ESTUDAR...ESTUDAR É TAMBÉM PARTE DOS OBJETIVOS TRAÇADOS E ALCANÇADOS...PENSEM NISSO COM CARINHO!

    Responder
  4. Julianne disse:

    Ótimo texto! Jesus é sempre inspirador!

    Responder
  5. Mariano disse:

    Bacana. Paralelismo show..

    Responder

Mais Dicas