Otimizando o tempo de resolução das provas

Saiba como otimizar o seu tempo no dia das provas, prevendo até mesmo possíveis adversidades que surjam antes de entrar na sala de aplicação.

No dia da aplicação daquela prova aguardada, é sempre um problema equilibrar todos os medos com a quantidade de questões apresentadas e o pouco tempo dado pela organizadora para respondê-las. Assim, saber administrar o tempo nas avaliações é mais um dos desafios que cabe a um concurseiro enfrentar. Especialistas afirmam que o candidato deve estar ciente de que, para cada prova, há uma forma prática de respondê-la e ainda aconselham que quanto mais táticas o concurseiro souber, melhor será utilizado o tempo que tem à disposição.

Entre essas táticas, está aquela que recomenda separarmos um dia da semana para responder provas de concursos anteriores. Não apenas responder, com consulta ao material de apoio, mas tentar simular o ambiente da sala de prova, como se já estivesse sendo avaliada e até mesmo estabelecendo um tempo máximo para respondê-la, tal como estipula a maioria dos editais.

A segunda dica é tão importante quanto a primeira: não faltar aos simulados elaborados pelos cursos preparatórios, pois, como eles têm certa noção de como poderão ser cobrados os assuntos, você terá sempre uma real noção de onde estão os seus pontos fortes e fracos no conteúdo e qual prova tende a tomar mais seu tempo, por exigir mais raciocínio.

Tudo isto se faz necessário porque o concurseiro sabe que deve cultivar o hábito de otimizar seu tempo. Por exemplo, se a organizadora geralmente dá 4 horas para responder 50 questões de múltipla escolha, tente responder esta mesma quantidade de questões, seja em casa ou nos simulados em cursinhos, em até pelo menos meia hora antes.

Quando se fala em "otimizar o tempo" no dia da avaliação, fica evidente que um dos perigos iminentes que afetam alguns dos presentes na sala de provas é "emperrar" em uma questão, por não se conseguir respondê-la a contento. Primeiro porque muito tempo em busca de uma resposta certa vai comprometer a resolução das outras, as quais às vezes possuem o mesmo peso. E lembra-se daquela pressão que você deve colocar em si mesmo para fazer a prova em tempo hábil? Pois é, este tempo de folga vai servir e muito para você achar a resposta daquela questão complicada deixada, momentaneamente, para trás.

Concurseiro que se preze deve estar em sintonia com tudo que diga respeito aos concursos, incluindo aí o fator tempo. Pensando nisso, lembre-se de que parte do Brasil, desde o último dia 21 de outubro de 2012 encontra-se em horário de verão. Isto significa, por exemplo, que algumas provas de concursos poderão ser aplicadas em horários diferenciados em determinadas regiões do país, em relação ao horário de Brasília. Exemplo disso é o recente concurso do Ibama. Em Salvador, muitos candidatos se atrapalharam pelo fato da prova deste certame estar marcada para as 14h, conforme o horário de Brasíli (ou seja, às 13 horas no horário local). Resultado: alguns candidatos perderam a oportunidade de realizar a prova, por não terem levado em consideração a mudança de horário. Então caso vá fazer alguma prova entre outubro de 2012 e fevereiro de 2013 confira com bastante antecedência esses pequenos detalhes, para evitar a decepção de se preparar tanto para quase nada.

Compartilhe

Comentários

Mais Dicas