Como conquistar o equilíbrio emocional

Lidar bem com suas emoções requer mudança de hábitos. Os benefícios são muitos. Quer experimentar?

Diante de problemas e dificuldades, a tendência do ser humano é ter um comportamento reativo, automático, por impulso. Lutar ou fugir. Dependendo do caso, gera consequências muitas vezes desagradáveis, arrependimentos, mal-entendidos. E sempre aparece aquela voz do crítico interno: “não disse que você não ia conseguir”, “eu avisei, você não é bom o suficiente, melhor desistir logo”.

Encarar os desafios e as adversidades do dia a dia com sabedoria e lidar com as emoções de forma equilibrada parecem tarefas difíceis de realizar, quase impossíveis. A boa notícia é que dá para aprender e aprimorar sua habilidade emocional e gerir melhor o turbilhão de emoções que sentimos todos os dias.

Para começar a desenvolver sua habilidade emocional, é preciso autoconhecimento. Há um exercício bem simples de auto-observação que vou compartilhar aqui a fim de ajudar você neste início de trajetória.

EXERCICIO DE AUTO-OBSERVAÇÃO EMOCIONAL

O objetivo aqui é tomar consciência do que está sentindo e dar nome para suas emoções. O exercício é assim: registre uma vez ao dia, as emoções que você está sentindo no momento, escolhendo uma entre os 6 grupos básicos abaixo:

FELIZ / Alegre / Satisfeito

ANIMADO / Pulando / Ansioso

TRISTE / Desanimado / Apático

Com RAIVA / Irritado / Chateado

Com MEDO / Assustado / Nervoso

CARINHOSO / Amável / Gentil

Pode anotar no caderno, na agenda, no celular. Importante escolher um horário (manhã, tarde ou noite), parar um pouco e refletir: como estou me sentindo agora. Escolher uma entre as 6 emoções básicas (ou dar outro nome que você julgar mais adequado) e registrar no diário. Se esquecer um dia, continue no seguinte. Faça isso por uma semana ou mais.

Todas as emoções nos fornecem dados sobre nós mesmos e sobre o ambiente. São fonte de informação de como funcionamos, como estamos e como reagimos ao que acontece conosco.

EMOÇÃO = INFORMAÇÃO

Tomando consciência dos seus sentimentos, você começará a se conhecer melhor e a entender o que provoca emoções em você. Por exemplo: o que aconteceu naquele dia que te deixou com raiva, o que você estava pensando quando ficou desanimado, quem mandou uma mensagem e te deixou feliz. E assim por diante.

E o que fazer com esta informação toda? Autoconhecimento é o primeiro passo para desenvolver a inteligência emocional. Com a prática, você poderá observar suas reações de acordo com as emoções que está sentindo, além de reconhecer os gatilhos e as armadilhas. Isso tudo ajudará a escolher a resposta mais adequada diante de determinada situação, se conectando consigo mesmo e refletindo sobre o melhor momento para tomar uma decisão importante, para estudar com foco, decidir dar uma volta para relaxar ou ligar para um amigo e desabafar. Isso tudo ajudará você a responder aos estímulos, assumindo as rédeas de suas emoções, ao invés de reagir automaticamente.

Parece simples e é. Mas não é fácil. Requer vontade, determinação e prática.

Fica aqui meu convite: experimente. Não basta ler. É preciso praticar.

 Cibele Nardi

 

Compartilhe

Comentários

Mais Guia do Concurseiro