Dicas para as provas de Agente de Pesquisa do IBGE

Autorização para processo seletivo 2016 foi dada para Agentes de Pesquisa do IBGE. Hora de começar a se preparar, com base no último certame.

Apesar de todas as previsões pessimistas para o ano de 2016, um dos órgãos que certamente tem animado os candidatos é o IBGE. A motivação é que o ciclo de contratações temporárias característico deste Instituto está em continuação: serão preenchidas 7.825 vagas para as funções de Supervisor de Pesquisa por Telefone (25 vagas), Agente de Pesquisa e Mapeamento (7.500 vagas, edital publicado) e Agente de Pesquisa por Telefone (300). Os outros editais, portanto, estão a caminho, basta aguardar.

Com o recente cancelamento do processo seletivo em andamento para o Censo Agropecuário, muitos candidatos temiam que o "efeito cascata" atingisse essas novas seleções. No entanto, até o momento, as mais de 7,8 mil vagas temporárias estão confirmadas.

A última seletiva para essas funções foi realizada em 2013 (edital n° 06/2013), com a oferta do mesmo número total de vagas (7.825), sob os cuidados da Fundação Cesgranrio. Portanto, as chances de que este novo processo seletivo de 2016 seja organizado pela mesma banca existem, embora seja preciso esperar a confirmação final do órgão.

No certame anterior, a maioria das vagas (7.600) foi também para Agente de Pesquisas e Mapeamento, com atuação em 546 municípios distribuídos pelos 26 Estados da Federação e o Distrito Federal. As demais oportunidades foram para atuação no município do Rio de Janeiro - RJ, nos postos de Analista Censitário de Geoprocessamento (27), Agente de Pesquisas por Telefone (180) e Supervisor de Pesquisas (18).

O salário oferecido na época foi de R$ 765,00 para Agente de Pesquisas por Telefone, R$ 1.020,00 para Agente de Pesquisas e Mapeamento e de R$ 4.000,00 para Supervisor de Pesquisas (e também para Analista Censitário de Geoprocessamento, função oferecida naquele processo seletivo). Todos os contratados têm direito a Auxílio-Alimentação, no valor de R$ 373,00 e a Auxílio-Transporte.

Quais as principais funções dos Agentes de Pesquisa?

O profissional Agente de Pesquisas e Mapeamente desenvolve, entre outras, as seguintes atribuições:

a) visitar domicílios e estabelecimentos de qualquer natureza, tais como comerciais, industriais, agropecuários, de serviços e órgãos públicos, em locais selecionados de acordo com o tema a ser pesquisado, para a coleta de dados visando a realização de pesquisas de natureza estatística;

b) realizar entrevistas, registrando os dados em questionários impressos ou em meio eletrônico, de acordo com as instruções recebidas e dentro do prazo pré-estabelecido;

c) entregar ao seu superior os questionários preenchidos ou transmitidos por meio eletrônico os dados coletados, de acordo com as instruções recebidas e segundo normas técnicas;

d) dar suporte à realização e/ou à atualização dos levantamentos geográficos que estruturam a execução das pesquisas de natureza estatística;

e) coletar feições cartográficas ou temáticas do território, próprios dos levantamentos geográficos necessários à realização das pesquisas de natureza estatística;

f) coletar nomes geográficos e elementos afins necessários aos levantamentos cartográficos para a realização das pesquisas;

g) preparar em gabinete ou em campo insumos de imagens de satélites e fotografias aéreas para as atividades de coleta;

h) dar suporte à coleta de coordenadas geográficas próprias dos levantamentos cartográficos e geodésicos necessários à realização das pesquisas;

i) transferir ou transcrever os limites definidores dos setores rurais e urbanos para o mapeamento censitário e de um documento cartográfico para outro;

j) converter para meio digital as informações de formulários de dados referentes a cadastros específicos, quando necessário;

k) operar equipamentos/aplicativos/sistemas de informática necessários à realização das pesquisas;

l) participar de treinamentos específicos, ministrados por técnicos do IBGE;

m) elaborar relatórios, quando solicitado, contendo tabelas e gráficos, de modo a apoiar as pesquisas de natureza estatística, e levantamentos geográficos que as estruturam; e

n) assumir a responsabilidade pela segurança e uso de equipamentos eletrônicos (computador de mão, GPS, bateria, carregador, memória, etc.) de sua área de trabalho.

Além dessas atribuições, o Agente de Pesquisas e Mapeamento poderá ser solicitado a dirigir veículo próprio do IBGE ou locado pela Instituição, desde que seja necessário para a realização dos levantamentos sob sua responsabilidade, uma vez que possua habilitação.

O Agente de Pesquisas por telefone, por sua vez:

a) coleta informações, via telefone, com segurança, presteza e atenção garantindo fidedignidade das informações; e

b) realiza a coleta utilizando roteiros e scripts planejados, assistidos por sistema computacional, visando a captar e dirimir dúvidas quanto aos dados fornecidos.

Dicas para as provas e conteúdo programático

A Cesgranrio aplicará apenas provas objetivas, de caráter eliminatório e classificatório. Para a função de Agente de Pesquisas e Mapeamento, serão plicadas provas de Língua Portuguesa, Geografia e Raciocínio Lógico, tendo maior pontuação as duas primeiras disciplinas.

Os candidatos a Agente de Pesquisas por Telefone provavelmente farão provas de Língua Portuguesa, Conhecimentos Gerais e Raciocínio Lógico, tendo maior pontuação as questões de Língua Portuguesa.

Os conteúdos exatamente cobrados para Agente de Pesquisas e Mapeamento 2016 são:

LÍNGUA PORTUGUESA I

Compreensão de texto. II - Significação das palavras: sinônimos, antônimos, homônimos e parônimos. III - Pontuação. Estrutura e sequência lógica de frases e parágrafos. IV - Ortografia oficial; acentuação gráfica. V - Concordância nominal e verbal. VI - Regência nominal e verbal; crase. VII - Emprego dos verbos regulares, irregulares e anômalos. VIII - Emprego e colocação dos pronomes.

RACIOCÍNIO LÓGICO I

Avaliação da habilidade do candidato em entender a estrutura lógica de relações entre pessoas, lugares, coisas ou eventos, deduzir novas informações e avaliar as condições usadas para estabelecer a estrutura daquelas relações. II - As questões da prova poderão tratar das seguintes áreas: estruturas lógicas; lógica de argumentação; diagramas lógicos; aritmética; álgebra e geometria básica.

GEOGRAFIA I

Noções básicas de Cartografia (orientação: pontos cardeais; localização: coordenadas geográficas, latitude, longitude e altitude; representação: leitura, escala, legendas e convenções). II - Aspectos físicos e meio ambiente no Brasil (grandes domínios de clima, vegetação, relevo e hidrografia; ecossistemas). III - Organização do espaço (agrário: atividades econômicas, modernização e conflitos; e urbano: atividades econômicas, emprego e pobreza; rede urbana e regiões metropolitanas). IV - Dinâmica da população brasileira (fluxos migratórios, áreas de crescimento e de perda populacional). V - Formação Territorial e Divisão Político-Administrativa (organização federativa).

A notícia boa do edital 2016 para Agente de Pesquisa e Mapeamento (confira aqui) é que toda a parte de CONHECIMENTOS GERAIS foi retirada. Ou seja, os candidatos terão ainda menos assuntos para estudar, em relação ao edital passado!

Os conteúdos estritos para Agente de Pesquisas por Telefone são:

LÍNGUA PORTUGUESA

I - Compreensão de texto. II - Significação das palavras: sinônimos, antônimos, homônimos e parônimos. III - Pontuação. Estrutura e sequência lógica de frases e parágrafos. IV - Ortografia oficial; acentuação gráfica. V - Concordância nominal e verbal. VI - Regência nominal e verbal; crase. VII - Emprego dos verbos regulares, irregulares e anômalos. VIII - Emprego e colocação dos pronomes.

CONHECIMENTOS GERAIS

I - Aspectos relevantes da História do Brasil e seus reflexos na sociedade contemporânea. II - O cotidiano brasileiro na economia, na política, nas ciências e nas artes. III - Atualidades: principais acontecimentos nacionais e regionais abordados nos diferentes veículos de comunicação.

RACIOCÍNIO LÓGICO

I - Avaliação da habilidade do candidato em entender a estrutura lógica de relações entre pessoas, lugares, coisas ou eventos, deduzir novas informações e avaliar as condições usadas para estabelecer a estrutura daquelas relações. II - As questões das provas poderão tratar das seguintes áreas: estruturas lógicas; lógica de argumentação; diagramas lógicos; aritmética, álgebra e geometria básica.

Outras informações sobre o estilo de provas da Cesgranrio nestes artigos: 

- Conhecendo o estilo das organizadoras

- Características da banca organizadora Cesgranrio

Preparação para o Concurso Chesf

- Dicas de informática para o concurso Banco do Brasil

Tópico: IBGE

Compartilhe

Comentários

Mais Guia do Concurseiro

Especial Concurso BB

Veja mais »