O que comer antes de realizar provas de concursos

Está se preparando para enfrentar uma prova de concurso? Saiba como deve se alimentar para se dar bem na seleção.

Para obtermos êxito em qualquer concurso público, é sumamente importante nos prepararmos no decorrer do tempo. Claro que é necessário estudar, aprender o que deve ser aprendido, para que no dia da prova possamos estar preparados. Mas não basta apenas isso. Outros fatores devem ser postos na balança, pois são determinantes para que tudo ocorra bem.

Você sabia que os dois dias que antecedem a prova são muito importantes? Trata-se de um período em que o candidato deve ficar atento, principalmente à forma como se alimenta. Portanto, ao chegar à véspera da realização da prova, tome alguns cuidados.

Alimentar-se bem é fundamental, mas saiba que existem alimentos capazes de dar um "upgrade" ao seu cérebro, potencializando-o antes da realização do exame. A seguir, listaremos algumas atividades essenciais que você deverá realizar nestes dois dias que antecedem a prova.

O que fazer dois dias antes...

Exercitar-se:

É importante se exercitar por pelo menos 1 hora por dia. No dia da prova, caso o cronograma do concurso dê essa margem, prefira fazer a atividade física pela manhã, do contrário, tente realizar atividade física balanceada no dia anterior. Entre as melhores opções, podemos citar os exercícios aeróbicos, como a caminhada e a corrida.

Mas qual o benefício? Bom, a realização das atividades físicas é importante para o cérebro. Ao se exercitar, os neurônios liberam um neurotransmissor bem conhecido da "população concurseira", chamado serotonina. Ele, por sua vez, age eficazmente no combate à depressão e principalmente a ansiedade.

E, diga-se de passagem, a ansiedade procurar "controlar" sua mente nos dias de prova. Além disso, a serotonina proporcionará um relaxamento mental notável. Por este motivo, é muito importante realizar pelo menos uma caminhada todos os dias, se possível for. Saiba mais sobre como controlar a ansiedade.

Dormir bem:

Apesar da maioria dos estudantes dormirem tarde (parte deles por estudarem muito), nesses dois dias será necessário ignorar essa regra. Dizemos isto porque torna-se importante dormir pelo menos durante 8 horas contínuas.

O sono é muito importante para a nossa saúde num contexto geral. E para os futuros concursados ele se torna ainda mais valioso. A ausência de sono prejudica a memória, então, se no dia antecessor à prova você dormir pouco, provavelmente terá colapsos de memória, e aquele famoso "branco na hora da prova" surgirá. A falta de sono também o deixará mais estressado, ansioso e agitado, e isso consequentemente atrapalhará o seu desempenho intelectual. 

Atividades prazerosas:

Quais atividades lhe dão prazer? Jogar bola, videogame, piquenique, enfim, o que de fato torna os seus dias mais felizes? Essas atividades prazerosas são essenciais para o cérebro, pois assim como as atividades físicas, elas também liberam o neurotransmissor que propicia prazer mental.

Mas, e os estudos? Muitas pessoas estudam até o último dia. Porém, devemos salientar que o conjunto de informações que fizeram parte da preparação prévia, a esta altura, certamente já deverá ter sido assimilado pelo cérebro. Ou seja, os dois dias finais não são suficientes para dar conta de um conteúdo complexo, que levou meses para ser absorvido. Saiba que estar relaxado mentalmente faz parte do preparo para realizar uma boa prova.

Alimentar-se bem:

Alimente-se bem, principalmente no dia anterior à prova. Não consuma alimentos "pesados", como feijoada ou um ensopado "gordo". Prefira os alimentos mais leves, como frutas e verduras. Coma também uma barrinha de chocolate, pois este alimento ajuda a produzir a sensação de prazer.  

Então, o que deve ser consumido nos dias de concurso? Em primeiro lugar, prefira alimentos fibrosos. No dia da prova procure consumir alimentos ricos em fibras solúveis. Mas o que seriam fibras solúveis? Basicamente, esse tipo de nutriente transforma-se em uma espécie de gel no estômago. Isso faz com que a pessoa se sinta mais saciada, pois esse gel demorará para ser digerido.

A maçã, por exemplo, é um dos alimentos ricos em fibras, inclusive o consumo dela pode ser feito momentos antes da prova. Ao consumir tais alimentos antes da prova, o seu estômago ficará abastecido e você não sentirá fome. Afinal de contas, as provas de concursos são bem extensas, e consequentemente a fome pode atrapalhar bastante. Apesar das normas não impedirem os alunos de levar alimentos, é importante evitar distrações fúteis.

Chocolate amargo:

Anteriormente adiantamos que uma barrinha de chocolate ajuda a propiciar um relaxamento mental notório. De fato, isso é verídico, mas é importante frisar que o chocolate amargo é o mais indicado para este fim. 

Salmão ou sardinha:

Ambos os alimentos são ricos em ômega 3, e este ácido graxo é fundamental para o cérebro. Ele ajuda a revitalizar o cérebro, propiciando um melhoramento radical na memorização. É indicado inclusive a utilização desse suplemento no dia a dia, pois os benefícios são os mais variados possíveis.

Azeite de oliva:

O azeite de oliva é um alimento utilizados há milhares de anos, e os benefícios para a saúde são os mais variados. Ele ajuda o nosso cérebro a ficar estimulado, conforme foi detectado por um estudo publicado pela "Nature Reviews Neuroscience". Este alimento possui inclusive uma vitamina essencial para o cérebro: a vitamina E.

Carboidratos moderadamente:

O velho e bom carboidrato é odiado por uns e amado por outros. É interessante consumir alguns alimentos ricos em carboidratos no dia da prova, mas não exagere na dose.

O carboidrato é uma importante fonte de energia para o corpo. E se o corpo estiver sem esse nutriente, podem ocorrer sensações desagradáveis ao organismo humano, como tonturas e, em casos mais extremos, até desmaios. Além disso, o carboidrato também fornece para o cérebro energia, ao mesmo tempo em que fornece para o corpo em geral.

Alimentos ricos em antioxidantes:

Os antioxidantes são substâncias que inibem as toxinas presentes no organismo. Essas toxinas podem prejudicar o desempenho cerebral, por este motivo é importante inibi-las.

Entre os principais alimentos ricos em antioxidantes, podemos citar a laranja, os legumes e verduras, peixes, frutas vermelhas, aveia, lentilha, alho, tomate, açaí e outros. Procure diversificar o cardápio, de acordo com a sua preferência e, claro, de acordo com o seu poder aquisitivo.

Estimulantes:

Um assunto meio polêmico são os estimulantes cerebrais. Os energéticos por exemplo são odiados e amados ao mesmo tempo. Alguns afirmam que ele causa dependência, outros já dizem o oposto.

Mas o fato é, este tipo de bebida pode ser de grande valia no momento da prova. Antes de realizá-la, procure consumir ao menos uma latinha de energético. Esse tipo de bebida possui uma grata quantia de cafeína, taurina e também guaraná. 

Essas substâncias são estimulantes cerebrais, e consumindo-as antes da prova, durante a realização do exame o seu cérebro ficará atento, o que lhe propiciará uma concentração maior. Além do energético propriamente dito, outras bebidas também atuam semelhantemente.

Um exemplo é o café, que possui bastante cafeína. O chá preto, chá mate e chá verde também são boas opções; além disso os refrigerantes de cola possuem bastante cafeína, e são também considerados estimulantes.

O que não comer

Alimentos pesados:

Voltamos a falar de alimentos considerados como "pesados", porque queremos insistir para o fato de devem ser evitados. Consuma mais alimentos leves, que por sua vez não provocarão aquela sensação de "estômago pesado". Entre esses alimentos, podemos considerar a feijoada, o churrasco, a pizza, aqueles fast food das praças de alimentação em geral e diversos outros bem conhecidos em nossa sociedade. 

Bebidas alcoólicas:

Bebidas alcoólicas podem causar vertigens, dores de cabeça, além de tirar a concentração durante a prova (estamos dizendo isso, mas é claro que candidato algum será "louco", ao ponto de chegar numa sala de prova embriagado, seja em qual nível for!). Além disso, algumas bebidas são diuréticas (para ficar fácil de entender esta palavra, digamos que a bebida favorece a produção de mais urina), como é o caso da cerveja. Consumindo-a (claro que você, candidato, não vai fazer isso!), provavelmente você frequentará o banheiro constantemente, o que não é nada interessante para um concurso - a não ser que você esteja naquela sala de prova totalmente desinteressado, apenas para "cumprir tabela", já que investiu alguma coisa naquilo...

Pimenta:

A pimenta, apesar de ser bem saborosa, é considerada um alimentos inimigo de pessoas que sofrem de gastrite e úlceras. Além disso, mesmo quem não tem essas doenças podem sentir queimações exacerbadas. Portanto, evite o consumo desse tipo de alimento, muito menos às vésperas de realizar qualquer tipo de prova.

Sódio:

Os alimentos ricos em sódio não são indicados pelo fato deles causarem sede excessiva. Entre os principais alimentos ricos em sódio, podemos citar o frango frito, o presunto, todos os tipos de queijo, o macarrão instantâneo, dentre outros.

Com essas orientações, desejamos que os candidatos aprendam essa outra "fase" de preparação, que é tão importante quanto estudar. Sucesso a todos!!

Compartilhe

Comentários

Mais Guia do Concurseiro

Especial Concurso BB

Veja mais »