Expandir Menu PrincipalPesquisarPor Estado

Concurso Polícia Militar - AC

Polícia Militar do Acre abre 250 vagas para o cargo de Aluno Soldado. A remuneração é de R$ 3.319,12.

Publicado em Comunicar erro

A Polícia Militar do Estado do Acre (PMAC) está realizando seu novo concurso público, regido pelo edital - n° 001/2017, para a seleção e admissão de 250 novos Alunos Soldados de ambos os sexos. A responsabilidade pelo certame é do Instituto Brasileiro de Apoio e Desenvolvimento Executivo (IBADE).

A maioria das oportunidades (230) é para o cargo de Aluno Soldado do Quadro de Praças Militares Estaduais Combatentes, enquanto que demais vagas serão para Aluno Soldado do Quadro de Praça Policiais Militares Músicos (10) e Aluno Soldado do Quadro de Praça Policiais Militares de Saúde (cinco para Técnico de Enfermagem e cinco para Auxiliar de Saúde Bucal). A remuneração inicial prevista é de R$ 3.319,12 para o cumprimento de uma jornada de tempo integral, com dedicação exclusiva.

Os requisitos básicos para disputar uma das vagas são: ter escolaridade de nível médio ou médio técnico, conforme o quadro de interesse; ser brasileiro nato ou naturalizado; ter no máximo 30 anos de idade até a data do início das inscrições e no mínimo 18 anos completos, na data da matriculo no curso de formação; estar em dia com as obrigações eleitorais e militares; possuir estatura mínima de 1,60 m para candidatos do sexo masculino e 1,55 para candidatas do sexo feminino; e não exercer nem ter exercido atividades prejudiciais ou perigosas à segurança nacional.

As inscrições podem ser realizadas até 28 de março de 2017, via internet, no site http://www.ibade.org.br/ ou nos postos credenciados (endereços no edital). A taxa de inscrição será de R$ 65,00. Os candidatos que não têm acesso à internet, serão disponibilizados

A seleção do candidato se dará por meio de prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório; prova de aptidão física; exame psicotécnico; prova prática instrumental, exame médico e toxicológico, investigação criminal e social, estas últimas de caráter eliminatório.

A prova objetiva será composta de 60 questões de múltipla escolha, realizada na data provável de 23 de abril de 2017, no turno da manhã, nas cidades de Brasiléia, Cruzeiro do Sul, Rio Branco, Sena Madureira e Tarauacá.

O prazo de validade do concurso público é de seis meses e, de acordo com o edital, não há possibilidade de prorrogação. Edital e eventuais retificações devem ser acompanhados no link: http://www.ibade.org.br/Concurso/350/Inicio

***

Dicas de Matemática para o concurso da PMAC

Probabilidades

Ao jogar um dado você pode obter 6 números. Se você tivesse que apostar entre as opções: “o número obtido será par” e “o número obtido será igual a 3”, qual seria a opção escolhida? Intuitivamente sabemos que é mais provável que a primeira opção aconteça, afinal de contas ela será verdadeira se obtivermos 2, 4 ou 6, enquanto a segunda só será verdadeira se obtivermos o número 3. Mas como podemos quantificar essa informação? É isso que a probabilidade busca fazer.

Há dois conceitos importantes para o cálculo de probabilidades:

Experimento aleatório

É um experimento cujo resultado pode mudar a cada vez que ele é repetido, os resultados ocorrem ao acaso. Por exemplo, a cada vez que jogamos o dado podemos encontrar qualquer um dos 6 números. Saber qual o número obtido na rodada anterior não ajuda a saber qual o número que será obtido na próxima.

Espaço amostral

É o nome dado ao conjunto de todos os possíveis resultados de um experimento aleatório. Por exemplo, no experimento aleatório de ”jogar o dado” o espaço amostral é:

S = {1,2,3,4,5,6}

Um espaço amostral de experimento aleatório onde todas as possibilidades são igualmente prováveis é chamado de espaço amostral equiprovável. Nessa situação a probabilidade de um evento A acontecer é dada por:

P(A) = (número de elementos de A)/(número de elementos de S)

A probabilidade de um evento é sempre um número entre 0 (zero) e 1 (um), sendo que quanto mais próximo de 1 maior a chance do evento acontecer ao se realizar o experimento aleatório.

Vamos voltar a pergunta inicial, ao jogar um dado é mais provável que “o número obtido seja par” (evento A) e “o número obtido seja igual a 3” (evento B)?

O espaço amostral desse experimento aleatório é S = {1,2,3,4,5,6} e, portanto, possui 6 elementos.

O evento A consiste em A={2,4,6}, logo possui 3 elementos.

O evento V corresponde a B = {3}, com um único elemento

Portanto:

P(A) = (número de elementos de A)/(número de elementos de S) = 3/6 = 1/2

P(B) = (número de elementos de B)/(número de elementos de S) = 1/6

Como ½ é maior que 1/6 o evento A é mais provável que o evento B. E agora sabemos que e três vezes mais provável que o evento A aconteça do que o evento B: P(A) = 3.P(B).

Área e Volume

O conceito de área é mais complicado porque não é padrão, visto que diversas formas geométricas têm os seus próprios cálculos. A área é a delimitação interna de um polígono. Geralmente, área é mais utilizada do que o perímetro, justamente para medir terrenos. A seguir será exemplificado os cálculos de áreas mais comuns:

  • Retângulo: base x altura. Se o retângulo tiver 5 cm de altura e 10 de base, a sua área será de 50.
  • Quadrado: lado x lado. Como o quadrado tem todos os lados iguais e se tiver 5 cm cada lado, a sua área será a multiplicação, isto é, 25 cm.
  • Triângulo: base x altura/2. O triângulo nada mais é do que a metade de um retângulo, logo, se sua base for de 6 cm e altura de 4 cm, a sua área será de 12 cm.
  • Losango: Diagonal Maior x Diagonal menor. Para a área do losango, deve-se multiplicar a sua diagonal maior, de 7 cm, pela sua diagonal menor, de 5 cm, por exemplo. Sua área seria de 35 cm.
  • Círculo: (pi) x r2. A área do círculo é achada ao dividi-lo em partes iguais, até formar triângulos. Se o raio do círculo for 10 cm e pi é considerado 3,14, a área seria de 314 cm.

Já o volume é conhecido por ser o sólido que ocupa o espaço de um polígono ou uma forma geométrica. Para realizar o cálculo de volume, é preciso considerar as três dimensões. Para cada forma, há um cálculo diferente, também.

  • Paralelepípedo retângulo: a x b x c;
  • Cubo: a x a x a;
  • Cilindro: (pi) x rx h;

Para o dia a dia é muito comum nós pensarmos sobre o volume, principalmente ao estacionar o carro ou encher um copo ou recipiente de água. Para realizar os cálculos, é necessário conhecer as dimensões das figuras e as regras matemáticas. 

Teoria dos Conjuntos

A teoria dos conjuntos em matemática está relacionada ao agrupamento de elementos, que pode ser definido como vazio (tendo nenhum elemento e sendo representado por { }) ou como universo (possuindo todos os elementos e sendo representado com U). A importância de se saber a teoria dos conjuntos é que a partir dela você consegue resolver situações envolvendo os números e a aplicação dos conjuntos.

Há diversos tipos de representação na teoria:

  • O conjunto de números ímpares maiores que zero e menores que 16

A = {1, 3, 5, 7, 9, 11, 13, 15}

Ou

A = {x / x é ímpar e 0 < x < 16}

Geralmente, o que cai nas provas é para você descobrir quais elementos pertencem ao conjunto e quais ficam de fora, sendo representado por numerais.

Equações e inequações do 1º e 2º graus 

A equação de 1º grau é definida como tendo apenas uma incógnita e sendo de grau 1. Por exemplo:

ax + b = 0

Assim, para encontrar o valor de X, necessita-se que isole-o:

ax = - b

x = - b / a

Já a equação de segundo grau consiste em ter incógnitas de grau 2, definida como:

ax² + bx + c = 0

Agora, quando se fala de inequação de 1º grau, estamos dizendo sobre uma desigualdade entre os elementos que é, obrigatoriamente, diferente de zero, podendo ser positivo ou negativo:

  • ax + b > 0;
  • ax + b < 0;
  • ax + b ≥ 0;
  • ax + b ≤ 0.

Por exemplo:

-3x + 5 > 0

-3x > -5

Multiplica-se por -1

3x < 5

X > 5/3

A inequação de 2 grau é parecida, a única diferença é que a incógnita aparece em mais de um elemento:

  • ax² + bx + c > 0;
  • ax² + bx + c < 0;
  • ax² + bx + c ≥ 0;
  • ax² + bx + c ≤ 0

Exemplo:

-x² + 4 ≥ 0

-x² + 4 = 0.

x² - 4 = 0

x1 = 2

x2 = -2

Geralmente, pede-se a inequação de 2º grau em gráficos e funções.

Resolução de Problemas

A melhor forma de resolver um problema matemático é interpretando o enunciado e descobrir qual a melhor forma de chegar no resultado correspondente. Para isso, o candidato necessita separar os dados que o exercício disponibiliza e fazer relações a fim de encontrar a resposta correta. Logo, você deve praticar e treinar!

Apostila para Soldado Combatente da PMAC

Segue um exemplo:

O dobro de um número adicionado ao seu triplo, é igual ao próprio número adicionado a 180. Qual é o número? 

  • 2x + 3x = x + 180
  • 2x + 3x – x = 180 
  • 4x = 180 
  • x = 180/4 
  • x = 45

Números inteiros, Números decimais, Frações e Porcentagem 

A diferença que reside entre números inteiros e números decimais está no sistema de numeração, em que o número inteiro contabiliza a quantidade, podendo ser contado em forma de classe ou de ordem, como por exemplo:

  • Classe: 856 unidades
  • Ordem: 8 centenas, 5 dezenas e 6 unidades

Já os números decimais são aqueles que estão separados por vírgulas, como em 6,14. Geralmente, para representar um número decimal, utiliza-se a fração que, na maioria das vezes, tem como denominador comum a potência de 10, como em 127/100 (1,27). Assim, o número inteiro pode ser dividido em uma fração ou número decimal (1/2 = 0,5).

A porcentagem, por outro lado, tem uma razão a/b na qual b é igual a 100. O objetivo dessa operação matemática é utilizar a proporção direta para comparar. Por exemplo:

Quanto é 60% de 500?

60/100 = x/500

Fazendo a operação cruzada, se dá: R$ 300,00

Regra de Três Simples e Composta

A melhor forma de entender a regra de três é pela seguinte explicação: usa-se a regra de três para solucionar problemas que possuem grandezas inversamente ou diretamente proporcionais. Por exemplo, a regra de três ajuda a descobrir um quarto número se você já obtiver três deles:

  • Para se construir uma parede de 25m² são necessários 2 pedreiros. Quantos pedreiros serão necessários para construir uma parede de 150m²?

O primeiro passo é separar as grandezas:

25 2

150 X

25x = 300

X = 300/25

X = 12 trabalhadores

Isso seria a regra de três simples. A regra de três composta é aquela que possui mais de três números. Observe o exemplo:

Em 8 horas, 20 caminhões descarregam 160m³ de areia. Em 5 horas, quantos caminhões serão necessários para descarregar 125m3?

8 20 160

5 X 125

Percebe-se que, a partir do momento que aumentamos a hora de trabalho, tende-se a diminuir os caminhões, certo? E se diminuirmos os caminhões, diminui-se também o volume, logo, as duas últimas colunas (de caminhões e de volume) são diretamente proporcionais. Veja como seria o cálculo:

20/x = 160/125 * 5/8 (inversamente proporcional)

X = 5*20/4 = 25 caminhões

Saiba mais, adquirindo a Apostila para Soldado Combatente da Polícia Militar Acre 2017

Concursos RelacionadosVagas
Polícia Civil do AcreNível Superior250
Ordem dos Advogados do Brasil - AcreAdvogado1
Prefeitura de BujariTodos os níveis de escolaridade69
Prefeitura de Rodrigues AlvesProfessor e Professor de educação infantilVárias
Prefeitura de XapuriTodos os níveis de escolaridade60
Veja todos » Concursos Abertos