Concurso CVM 2018/2019

CVM solicitou ao Ministério do Planejamento a abertura de 128 novas vagas em cargos de nível médio e superior.

O novo concurso da CVM (Comissão de Valores Mobiliários), se for autorizado pelo governo federal, terá provavelmente algo em torno de 128 vagas. Trata-se do quantitativo que foi o estipulado no último pedido enviado ao Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, em maio de 2017.

A urgência para o novo concurso se dá pela defasagem de pessoal na CVM, que tem um quadro composto por 610 funcionários, embora atualmente apenas cerca de 477 postos estejam ocupados. Até o final de 2018 estão previstas mais 43 aposentadorias, além das possíveis exonerações que deverão acontecer.

Se um novo concurso não for realizado, o déficit de funcionários chegará a 31%. Apenas para o cargo de nível médio de Agente Executivo, 60% do quadro está em aberto. De acordo com o presidente do Sindicato Nacional dos Servidores da CVM, Florisvaldo Machado, a atuação do órgão está diretamente ligada à recuperação econômica do país, portanto, se o quadro não for reposto, a retomada da economia estará prejudicada.

Desde 2015 a CVM vem informando as instâncias competentes, através de documentos, sobre a defasagem do quadro do órgão e da necessidade dessa reposição.

O órgão

A CVM é um órgão vinculado ao Ministério da Fazenda e que tem como função fiscalizar, normatizar e desenvolver o mercado de valores mobiliários no Brasil. Assim, o propósito da instituição é fazer com que o mercado de capitais funcione de forma eficiente.

A CVM foi fundada em 1976 e possui sede na cidade do Rio de Janeiro, mas também conta com unidades em Brasília e São Paulo. O novo concurso poderá, portanto, ter vagas para estas três cidades.

O órgão é administrado pelo seu presidente e por quatro diretores, todos eles nomeados pelo Presidente da República, após aprovação do Senado Federal.

Cargos

Se forem autorizadas, as 128 vagas que podem ser abertas no concurso da CVM (de 2018 ou 2019) ficariam assim distribuídas:

  • Agente Executivo: serão 82 vagas. Para concorrer a este cargo é necessário possuir nível médio completo;
  • Analista: serão 30 vagas para este cargo de nível superior, distribuídas entre as áreas de Análise de Sistemas, Arquivologia, Biblioteconomia, Infraestrutura de TI, Mercado de Capitais (qualquer curso de graduação), Normas Contábeis e de Auditoria (Ciências Contábeis), Planejamento e Execução Financeira e Recursos Humanos;
  • Inspetor: serão 16 vagas de nível superior. Poderão concorrer a este cargo quem possuir curso superior em qualquer área.

Em valores aproximados, a remuneração para Agente Executivo é de R$ 5,6 mil e para Analista e Inspetor a remuneração é de R$ 16,9 mil. A CVM ainda possui plano de carreira, como em todos os órgãos federais.

O último concurso

O último concurso da CVM ocorreu em 2010, quando inicialmente foram colocadas em disputa 150 vagas, apenas para as cidades de São Paulo e Rio de Janeiro. O prazo de validade desse concurso já venceu, sendo que de 2011 a 2016, 236 novos servidores já tomaram posse.

O concurso de 2010 teve 30.873 candidatos inscritos para as 150 vagas em disputa, o que representou uma concorrência de 205 candidatos por vaga. O cargo com maior número de inscritos foi o de Agente Executivo para a cidade do Rio de Janeiro, com 13.232 inscritos, cerca de 43% do total de vagas.

Esta seleção foi realizada pela ESAF e os candidatos de nível médio realizaram uma prova objetiva com 90 questões, enquanto que os candidatos de nível superior realizaram uma prova composta por 100 questões.

Compartilhe

Concursos RelacionadosVagas
CNEN - Comissão Nacional de Energia NuclearDiretor Várias
Veja todos » Concursos Abertos