Concurso Polícia Federal: órgão solicita 1.508 vagas

O concurso Polícia Federal deverá suprir o déficit de servidores em diversas áreas. Confira as novidades em nossa matéria!

Concurso Polícia Federal 2020: símbolo da Polícia Federal estampado em bandeira na cor azul claro

As vagas previstas deverão suprir as necessidades da PF ao longo dos próximos três anos. - Foto: André Gustavo Stumpf/DFP

Novidades sobre o concurso Polícia Federal! De acordo com a assessoria do Ministério da Justiça, 1.508 vagas foram solicitadas em dois novos pedidos de certames. 

As oportunidades no concurso PF deverão suprir o déficit de servidores ao longo dos próximos três anos (pelo menos de 2020 a 2022), em cargos como:

  • Agente Administrativo;
  • Agente de Polícia Federal;
  • Arquivista;
  • Administrador;
  • Contador;
  • Enfermeiro;
  • Assistente Social;
  • Psicólogo;
  • Médico;
  • Entre outros!

Vale lembrar que, desde o dia 1º de junho de 2019, com base no decreto 9.739, houve mudança na competência para autorizar concurso público no âmbito da Polícia Federal. Assim, a liberação de vagas para a carreira deve ser definida pelo Diretor-Geral da Polícia Federal.

A resposta para as novas solicitações, por outro lado, devem ser analisadas por meio do Ministério da Economia. Só nos resta aguardar pelo parecer da pasta e o lançamento do edital de abertura.

Ficou curioso e quer ficar por dentro de ainda mais detalhes preliminares? Já saíram algumas novidades que podem servir como base para adiantar os estudos de cargos específicos. Acompanhe a matéria completa logo abaixo.

Também não se esqueça de conferir outros conteúdos de nosso site, como simulados e artigos. Temos certeza de que existe um material feito especialmente para você!

Concurso Polícia Federal: cargos e vagas solicitadas

Com base em resposta enviada pela assessoria do Ministério da Justiça, foram realizadas duas novas solicitações de certames para os seguintes cargos:

  • Delegado da Polícia Federal: 100 vagas;
  • Agente da Polícia Federal: 540 vagas;
  • Escrivão da Polícia Federal: 300 vagas;
  • Papiloscopista Policial Federal: 60 vagas;
  • Administrador: 21 vagas;
  • Arquivista: oito vagas;
  • Assistente Social: 10 vagas;
  • Bibliotecário: uma vaga;
  • Contador: nove vagas;
  • Economista: três vagas;
  • Enfermeiro: três vagas;
  • Engenheiro: uma vaga;
  • Estatístico: quatro vagas;
  • Farmacêutico: uma vaga;
  • Médico: 65 vagas;
  • Nutricionista: uma vaga;
  • Odontólogo: 11 vagas;
  • Psicólogo: cinco vagas;
  • Técnico em Assuntos Educacionais: 13 vagas;
  • Técnico em Comunicação Social: três vagas;
  • Agente Administrativo: 349 vagas.

Concurso Polícia Federal: vazou documento com o suposto cronograma

Um documento sobre o Concurso Polícia Federal vazou no dia 27 de março de 2020. Nele, consta o suposto cronograma de concurso PF com todas as datas previstas.

A equipe do Concursos no Brasil entrou em contato com a assessoria de imprensa do órgão público para verificar a legitimidade das informações sobre um possível concurso PF. De acordo com a mensagem encaminhada como resposta, ainda não há previsão de um novo certame para preencher o quadro de servidores.

O que nos leva a crer que tudo não passa de rumores extra-oficiais ou de propostas ainda em debate:

Além disso, a falta de confirmações também pode justificar o atual estado de calamidade pública que o país está enfrentando. Afinal, com o cenário conturbado pelo qual o governo atualmente se insere, fica difícil ter a plena certeza de data ou detalhes pontuais.

O que chama mais a atenção, por outro lado, é a suposta confirmação das etapas classificatórias, que começam com provas objetivas/discursivas e terminam por meio do curso de formação profissional:

  • Provas escritas (objetivas e discursivas);
  • Aplicação do exame de aptidão física;
  • Aplicação do exame médico;
  • Aplicação da avaliação psicológica;
  • Aplicação do curso de formação;
  • Prova de digitação (para o cargo de Escrivão);
  • Prova oral (para o cargo de Delegado);
  • Entrega de documentos para prova de títulos.

Confira, na íntegra, o suposto cronograma para o Concurso Polícia Federal 2020:

Concurso Polícia Federal: possíveis alterações no cronograma previsto

O concurso Polícia Federal pode sofrer alterações em seu cronograma previsto, especialmente quanto à autorização oficial do certame. Isso porque, no dia 21 de maio (quinta-feira), uma Medida Provisória foi aprovada pela Câmara dos Deputados.

A MP 918/2020 estabeleceu uma verdadeira reestruturação na carreira dos cargos comissionados, que não possuem relação direta para o ingresso. Com o objetivo de fortalecer as unidades de policiamento, foram criadas 45 funções comissionadas e 471 gratificadas.

Outros 281 cargos, associados à comissão do grupo-direção e assessoramento superiores (DAS), devem ser transformados em 338 funções comissionadas do Poder Executivo e mais seis na categoria de gratificadas.

Importante destacar que os cargos em DAS acontecem por meio de livre provimento e exoneração. Por outro lado, as funções comissionadas destinam-se aos servidores de cargo efetivo (via concurso PF).

A Medida Provisória recebeu a aprovação sem vetos ou emendas complementares e deve seguir para o sancionamento, sem a necessidade de aval do presidente da República. Entretanto, todos esses procedimentos de transformação levam tempo e podem influenciar na quantidade de vagas em disputa.

Por essa razão, o concurso Polícia Federal deverá sofrer mudanças em seu cronograma previsto e no período em que será autorizado. Só nos resta aguardar por mais atualizações oficiais quanto ao lançamento do edital e outros detalhes pertinentes.

Concurso Polícia Federal anterior aconteceu em 2018

O Concurso Polícia Federal 2018 foi norteado pelo edital nº 1-DGP/PF, com o objetivo de preencher vagas para os cargos de Delegado, Perito Criminal, Agente de Polícia, Escrivão e Papiloscopista. Foram ofertadas 500 vagas, já incluindo aquelas para ampla concorrência e as vagas reservadas aos candidatos negros e aos candidatos com deficiência.

Concurso PF: remuneração e requisitos dos cargos

O cargo de Delegado de Polícia Federal possuía como requisito básico o diploma de bacharel em Direito e a comprovação de três anos de atividade jurídica ou policial. A remuneração inicial, na época do edital, foi de R$ 22.672,48 e a jornada de 40 horas semanais em regime de tempo integral.

carro da polícia federal

O cargo de Perito Criminal Federal, cuja remuneração inicial foi de R$ 22.672,48, possuía como requisito básico o curso superior em nível de graduação em uma destas áreas de formação:

  • Ciências Contábeis;
  • Ciências Econômicas;
  • Engenharia Elétrica;
  • Engenharia Eletrônica;
  • Engenharia de Telecomunicações;
  • Engenharia de Redes de Comunicação;
  • Análise de Sistemas;
  • Ciências da Computação;
  • Engenharia da Computação;
  • Engenharia de Redes de Comunicação;
  • Informática;
  • Engenharia Agronômica;
  • Geologia;
  • Engenharia Química;
  • Química Industrial;
  • Química;
  • Engenharia Civil;
  • Engenharia Florestal;
  • Medicina; ou
  • Farmácia.

Para Agente, Papiloscopista e Escrivão de Polícia Federal: a exigência foi o curso superior em qualquer área. A remuneração inicial destes cargos foi de R$ 11.983,26.

Apostilas Polícia Federal: Perito (comum a todas as áreas) - Conh. Básicos - Agente de PF - Escrivão de PF - Papiloscopista PF

O edital previa outros requisitos básicos para investidura em todos os cargos, entre eles:

  • Carteira nacional de habilitação na categoria "B" (pelo menos);
  • Idade mínima de 18 anos completos na data de matrícula no Curso de Formação Profissional;
  • Aptidão física e mental;
  • Estar em dia com as obrigações eleitorais e militares.

Provas do Concurso Polícia Federal 2018

Adotando o método Cespe para classificação, os candidatos foram avaliados por meio da aplicação de:

  • Prova objetiva;
  • Prova discursiva;
  • Exame de aptidão física;
  • Prova oral (esta somente para o cargo de Delegado de Polícia Federal);
  • Prova prática de digitação (somente para Escrivão de Polícia Federal);
  • Avaliação médica;
  • Avaliação psicológica; e
  • Avaliação de títulos (somente para os cargos de Delegado de Polícia Federal e de Perito Criminal Federal).

A segunda etapa do concurso consistiu de Curso de Formação Profissional, de responsabilidade da Academia Nacional de Polícia.

A validade daquele concurso foi bastante limitada: apenas 30 dias contados a partir da data de  publicação da homologação do resultado final, com possibilidade de apenas uma prorrogação.

Concurso PF: Curso de Formação

Os candidatos devidamente aprovados foram convocados para matrícula no Curso de Formação Profissional, segundo a ordem de classificação.

O curso se deu em regime de internato, exigindo-se do aluno tempo integral com frequência obrigatória e dedicação exclusiva.

Compartilhe

Concursos por E-mail
Assine nosso boletim para receber Concursos Brasil diretamente no seu e-mail