Concurso NOVACAP - DF 2018

Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (NOVACAP) oferece diversas vagas em concurso. Remuneração inicial de até R$ 12.647,36.

A Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (NOVACAP) divulgou o edital n° 001/2017 de concurso público destinado ao provimento de empregos efetivos de níveis médio, técnico e superior. O certame será executado pela organizadora Inaz do Pará Serviços de Concursos Públicos.

O certame oferece 96 oportunidades, considerando as reservadas aos candidatos enquadrados na condição de pessoa com deficiência, para os empregos de Agente Administrativo, Técnico Agrícola, Técnico de nível médio – Auxiliar Enfermagem do Trabalho, Técnico de nível médio - Técnico em Segurança do Trabalho, Técnico em Edificações, Topógrafo, Administrador, Advogado, Arquiteto, Contador, Engenheiro Agrimensor, Engenheiro Agrônomo, Engenheiro Civil, Engenheiro Mecânico, Geólogo, Médico do Trabalho, Técnico de nível superior - Analista de Sistema, Técnico de nível superior - Arquivista e Técnico de nível superior - Técnico Recursos Humanos. A remuneração total oferecida pode chegar até R$ 12.647,36.

Apostilas NOVACAP 2018 - Agente Administrativo - Técnico de Nível Médio

As inscrições podem ser efetuadas no período de 2 de janeiro a 2 de fevereiro de 2018, exclusivamente via internet, através do site http://www.paconcursos.com.br/. A taxa de inscrição será de R$ 6,00 para os empregos de nível superior e R$ 7,00 para os de nível médio/técnico.

O concurso constará de prova escrita objetiva de múltipla escolha (todos), provas práticas (Topógrafo) e provas de títulos (para o nível superior). As provas objetivas escritas serão compostas de 60 questões sobre língua portuguesa, noções de informática, conhecimentos gerais/legislação e conhecimentos específicos, estando previstas para serem aplicadas no dia 18 de março de 2018, em Brasília.

A validade do certame será de dois anos, a contar da data de homologação, podendo ser prorrogado por igual período, a critério da Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil – NOVACAP.

Edital e atualizações: http://paconcursos.com.br/v1/?product=novacap#1457970378853-def2caed-a2c2

***

Dicas para as provas da NOVACAP: Técnicas de arquivamento

A arquivologia é a ciência que estuda e trabalha com métodos e técnicas de arquivamento. O objetivo principal desse ramo do conhecimento é organizar, tratar e conservar documentos, para aproveitar assim o seu potencial de informação.

No ano de 1991 foi instituída uma lei específica para tratar do assunto no Brasil, a saber, a lei nº 8. 159, que dispõe sobre a política nacional de arquivos públicos e privados, além de dar outras providências. As técnicas de arquivamento dizem respeito aos elementos que compõem a natureza e a utilização dos arquivos. Dentre essas técnicas, podemos citar:

  • Por ordem alfabética;
  • Por ordem geográfica;
  • Por ordem ideográfica (separados por assuntos); e
  • Por ordem numérica;

Além destas, são utilizados dois tipos de sistemas de arquivamento: o direto, quando a busca é realizada diretamente onde os documentos estão; e indireto, quando a busca é realizada de forma indireta, podendo ser em livro de códigos, por exemplo.

Classificação

As técnicas de arquivamento são assim classificadas:

  • Natureza dos documentos: esta técnica é subdivida em especial e especializada. Especial quando é constituído por documentos de formatos diversos (papéis, CDs, fitas e etc) e o arquivamento/ armazenamento requer um cuidado especial, devido as diferentes naturezas dos documentos. Especializado quando os documentos têm uma natureza semelhante ou são de determinada área do conhecimento humano (engenharia, medicina etc).
  • Extensão: esta técnica se subdivide em setoriais ou centrais. Setoriais quando são organizados nos setores de determinada empresa ou instituição, e centrais quando em um único local estão os documentos de todos os setores da empresa.
  • Estágios de evolução: esta técnica se subdivide em: correntes, intermediários e permanentes. Correntes são aqueles que mesmo sem que haja movimentação podem vir a ser objeto de consultas frequentemente. Intermediários são aqueles cujo uso não é corrente e por este motivo são recolhidos para arquivamento ou descarte. Os permanentes são aqueles de maior valor, que devem ser preservados.
  • Entidades: são arquivados de acordo com a entidade mantenedora e podem ser públicos ou privados. Os públicos podem ser produzidos pelas três esferas de governo (municipal, estadual e federal) e também arquivos de empresas privadas que prestam algum tipo de serviço público. E privados são aqueles que foram produzidos por pessoas físicas ou jurídicas em decorrência de alguma atividade, incluindo arquivos pessoais e familiares.

Organização

A organização de arquivos passa por diversas etapas de trabalho, conforme se segue:

Levantamento de dados: onde é identificada a natureza e a importância dos documentos;

Análise dos dados coletados: onde é feito a separação do que tem importância e do que pode ser descartado;

Planejamento: com base nas etapas anteriores são planejados como serão arquivados os documentos, ou seja, qual será a técnica utilizada;

Implantação e acompanhamento: aplicação da técnica escolhida e acompanhamento regular da mesma.

Arquivos correntes                                                                                          

Os arquivos correntes são aqueles que possuem potencial de uso para a empresa ou instituição produtora. Além disso, são utilizados na rotina administrativa da empresa/instituição. Desta forma, podem contribuir para a tomada de decisões, o controle de tarefas, a avaliação das tarefas e dos processos, entre outros.

As principais atividades desempenhadas em arquivos correntes são: protocolo, expedição, arquivamento, empréstimo, consulta e destinação.

Protocolo

Como dissemos antes, os documentos correntes da empresa possuem grande potencial de aproveitamento. Para que estes não percam seu valor, é fundamental que seja seguido um protocolo, a fim de garantir a segurança e localização desses documentos.

As fases do protocolo são:

  • Recebimento: inclui o recebimento dos documentos e é efetuada a separação destes. Os documentos são separados em ostensivos e sigilosos: ostensivos devem ser abertos e analisados, e os sigilosos entregues aos seus devidos donos;
  • Registro: inclui o registro dos documentos recebidos em formulários, livros de ata ou sistema eletrônicos. Esses documentos geralmente receberam uma série de registros com suas informações (origem, assunto, data, encaminhamentos, entre outros);
  • Autuação: depois de registrados os documentos são autuados (numerados/ catalogados) seguindo a ordem de chegada;
  • Classificação: os documentos são classificados conforme suas características. Cada instituição faz uso de um método de classificação, sendo escolhido com base no que atende melhor às necessidades da mesma;
  • Movimentação: trata-se da entrega dos documentos aos referidos destinatários ou empréstimos dos mesmos;
  • Controle de tramitação: controla a tramitação do documento dentro da instituição, é feito geralmente por meio de cadernos de controle.

Saiba mais:  Apostilas NOVACAP 2018 - Agente Administrativo - Técnico de Nível Médio

Outras referências: [1] https://goo.gl/TAZGj8; [2] https://goo.gl/acuYQJ; [3] https://goo.gl/KkmNR4