Prefeitura de Tapera - Rio Grande do Sul | Edital de Processo Seletivo

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL
MUNICÍPIO DE TAPERA
PROCESSO SELETIVO PÚBLICO N.º 01/2011
EDITAL N.º 086/2011

IRENEU ORTH, Prefeito Municipal de Tapera, no uso das atribuições legais que lhe são conferidas, e nos termos do Artigo 37 da Constituição Federal e Lei Orgânica Municipal TORNA PÚBLICO que estarão abertas às inscrições para o PROCESSO SELETIVO PÚBLICO, regido pela CLT, ao provimento dos empregos, que integram o quadro de vagas da Prefeitura Municipal, com a execução técnico-administrativa da empresa PREMIER CONCURSOS LTDA; regendo-se das normas contidas no presente Edital e pelas demais legislações pertinentes.

1 - DOS EMPREGOS:

O Processo Seletivo Público destina-se ao preenchimento de vagas existentes e classificação de candidatos a vagas futuras dos seguintes empregos:

Cargo

Nº vagas

Escolaridade e Exigências Mínimas

Carga Horária Semanal (horas)

Salário Base Mensal (R$)

Valor de inscrição (R$)

Agente de Combate a Endemias

01

Ensino Fundamental completo * (ver item 2)

40

600,00

14,47

Agente Comunitário de Saúde - Micro Área n°01

01

Ensino Fundamental completo * (ver item 2)

40

600,00

14,47

Agente Comunitário de Saúde - Micro Área n°02

CR

Ensino Fundamental completo * (ver item 2)

40

600,00

14,47

Agente Comunitário de Saúde - Micro Área n°03

CR

Ensino Fundamental completo * (ver item 2)

40

600,00

14,47

Agente Comunitário de Saúde - Micro Área n°04

CR

Ensino Fundamental completo * (ver item 2)

40

600,00

14,47

Agente Comunitário de Saúde - Micro Área n°05

CR

Ensino Fundamental completo * (ver item 2)

40

600,00

14,47

Agente Comunitário de Saúde - Micro Área n°06

CR

Ensino Fundamental completo * (ver item 2)

40

600,00

14,47

Agente Comunitário de Saúde - Micro Área n°07

01

Ensino Fundamental completo * (ver item 2)

40

600,00

14,47

Agente Comunitário de Saúde - Micro Área n°08

CR

Ensino Fundamental completo * (ver item 2)

40

600,00

14,47

Agente Comunitário de Saúde - Micro Área n°09

CR

Ensino Fundamental completo * (ver item 2)

40

600,00

14,47

Agente Comunitário de Saúde - Micro Área n°10

CR

Ensino Fundamental completo * (ver item 2)

40

600,00

14,47

Agente Comunitário de Saúde - Micro Área n°11

01

Ensino Fundamental completo * (ver item 2)

40

600,00

14,47

Agente Comunitário de Saúde - Micro Área n°12

CR

Ensino Fundamental completo * (ver item 2)

40

600,00

14,47

Agente Comunitário de Saúde - Micro Área n°13

CR

Ensino Fundamental completo * (ver item 2)

40

600,00

14,47

Agente Comunitário de Saúde - Micro Área n°14

CR

Ensino Fundamental completo * (ver item 2)

40

600,00

14,47

Agente Comunitário de Saúde - Micro Área n°15

CR

Ensino Fundamental completo * (ver item 2)

40

600,00

14,47

Agente Comunitário de Saúde - Micro Área n°16

CR

Ensino Fundamental completo * (ver item 2)

40

600,00

14,47

Agente Comunitário de Saúde - Micro Área n°17

01

Ensino Fundamental completo * (ver item 2)

40

600,00

14,47

Agente Comunitário de Saúde - Micro Área n°18

CR

Ensino Fundamental completo * (ver item 2)

40

600,00

14,47

Agente Comunitário de Saúde - Micro Área n°19

CR

Ensino Fundamental completo * (ver item 2)

40

600,00

14,47

Agente Comunitário de Saúde - Micro Área n°20

CR

Ensino Fundamental completo * (ver item 2)

40

600,00

14,47

Agente Comunitário de Saúde - Micro Área n°21

01

Ensino Fundamental completo * (ver item 2)

40

600,00

14,47

Agente Comunitário de Saúde - Micro Área n°22

CR

Ensino Fundamental completo * (ver item 2)

40

600,00

14,47

Agente Comunitário de Saúde - Micro Área n°23

CR

Ensino Fundamental completo * (ver item 2)

40

600,00

14,47

Agente Comunitário de Saúde - Micro Área n°24

01

Ensino Fundamental completo * (ver item 2)

40

600,00

14,47

Agente Comunitário de Saúde - Micro Área n°25

01

Ensino Fundamental completo * (ver item 2)

40

600,00

14,47

Agente Comunitário de Saúde - Micro Área n°26

01

Ensino Fundamental completo * (ver item 2)

40

600,00

14,47

* CR - cadastro de reserva

2 - REQUISITOS PARA INGRESSO E SÍNTESE DAS ATRIBUIÇÕES:

2.1 - Os requisitos para ingresso ao emprego de Agente Comunitário de Saúde (ACS) são:

a) Residir na micro-área da comunidade em que atuar desde a data de publicação do edital de abertura do processo seletivo;

b) Haver concluído com aproveitamento curso de qualificação básica para a formação de Agente Comunitário de Saúde, a ser ministrado pelo Município de Tapera após o resultado final do Processo Seletivo Público;

c) Haver concluído o ensino fundamental;

d) Idade mínima de 18 anos.

2.1.1 - Caso o ACS mude seu local de moradia e conseqüentemente deixe de residir dentro da sua Micro-área de atuação, o mesmo perderá o direito de exercer o emprego de ACS e automaticamente será chamado o próximo classificado da lista de cadastro reserva.

2.2 - Os requisitos para ingresso ao emprego de Agente de Combate a Endemias são:

a) Haver concluído com aproveitamento curso de qualificação básica para a formação de Agente de Combate a Endemias, a ser ministrado pelo Município de Tapera após o resultado final do Processo Seletivo Público;

b) Haver concluído o ensino fundamental;

c) Idade mínima de 18 anos.

2.3 - As sínteses das atribuições de cada emprego deste Processo Seletivo Público constam no Anexo I deste Edital.

3 - DA DIVULGAÇÃO:

A divulgação oficial de todas as etapas deste Processo Seletivo Público se dará em forma de Editais publicados nos seguintes locais:

3.1 - No mural da Prefeitura Municipal, situada à Av. Presidente Tancredo Neves, n° 965, Tapera - RS.

3.2 - Na internet, nos sites www.premierconcursos.com.br e www.tapera.rs.gov.br (em caráter meramente informativo).

É de responsabilidade exclusiva do candidato o acompanhamento das etapas deste Processo Seletivo Público através dos meios de divulgação acima citados.

4 - DAS INSCRIÇÕES:

4.1 - Período, horário e local:

As inscrições deverão ser realizadas através do acesso ao link específico para este fim, disponibilizado na internet, no site www.premierconcursos.com.br, no período de 10 a 27 de outubro de 2011, a qualquer hora, desde que feita impreterivelmente até as 18h (dezoito horas) do último dia das inscrições. Após este prazo as inscrições não serão mais aceitas.

4.2 - Procedimento de inscrição:

4.2.1 - Para inscrever-se o candidato deverá preencher formulário específico, que deverá ser acessado pela internet, no site www.premierconcursos.com.br. O candidato deverá preencher o formulário, imprimir o boleto e recolher o valor da taxa de inscrição em qualquer agência bancária, somente após tomar conhecimento de todos os requisitos e condições exigidas para o Processo Seletivo. Salvo se cancelada a realização do Processo Seletivo, não haverá, em nenhuma outra hipótese, devolução do valor da inscrição, mesmo que o candidato, por qualquer motivo, tenha efetuado pagamento em duplicidade ou que tenha sua inscrição não homologada.

4.2.2 - O boleto pago servirá de comprovante de inscrição, sendo imprescindível sua apresentação no dia da realização da Prova Escrita, assim como do original do documento de identidade, conforme item 5.1.3.2 deste Edital.

4.2.3 - Caso o candidato seja portador de deficiência física, deverá enviar via SEDEX, atestado médico em receituário próprio, especificando claramente a deficiência, nos termos da Classificação Internacional de Doenças (CID), à Comissão do Processo Seletivo até o último dia de inscrições, endereçado a Premier Concursos, A/C Banca Examinadora, Avenida Mauá, nº 2011, cj 806, Centro, Porto Alegre, RS, CEP 90.030-080, assim como deverá assinalar no formulário de inscrição o campo específico para este fim.

4.2.4 - As inscrições poderão ser realizadas por terceiros, não se exigindo procuração, sendo que as informações prestadas serão de inteira responsabilidade do candidato.

4.3 - Condições de inscrição:

4.3.1 - O candidato deverá se inscrever para apenas um emprego.

4.3.2 - O candidato deverá possuir a idade mínima de 18 (dezoito) anos na data da posse no emprego.

4.3.3 - Ficam advertidos os candidatos habilitados e classificados, de que em caso de admissão no emprego só lhes será deferida se exibirem a documentação comprobatória das condições previstas no item 10.7 do presente Edital.

4.3.4 - As inscrições pagas com cheques sem a devida provisão de fundos serão automaticamente canceladas.

4.3.5 - Não serão aceitas inscrições condicionais, por correspondência, fac-símile (fax) ou por qualquer outro meio eletrônico.

4.3.6 - Não serão aceitas inscrições fora do prazo estabelecido neste edital.

4.3.7 - A inscrição somente será aceita após a confirmação do pagamento da taxa de inscrição.

4.3.8 - Uma vez efetuada a inscrição, não serão aceitos pedidos de alteração quanto ao emprego pretendido e/ou quanto à identificação do candidato.

4.3.9 - Como condição para inscrição, o candidato marcará item específico no Formulário de Inscrição, declarando que está de acordo com as exigências e condições previstas neste Edital.

4.4 - Das vagas destinadas aos candidatos portadores de deficiência:

4.4.1 - É assegurado o direito de inscrição às pessoas portadoras de deficiência, nos termos da Legislação vigente, observada a compatibilidade do emprego com a deficiência de que são portadores, devendo esta deficiência ser comprovada com atestado médico nos termos da Classificação Internacional de Doenças (CID).

4.4.2 - Às pessoas portadoras de necessidades especiais, é assegurado o direito de inscrição no presente Processo Seletivo, para os empregos cujas atribuições sejam compatíveis com a deficiência de que são portadores, num percentual de 05% (cinco por cento) das vagas para cada emprego, do total das vagas oferecidas, nos termos do art. 37, § 1º do Decreto n° 3.298, de 20 de dezembro de 1999.

4.4.2.1 - Quando o número de vagas resultar em fração, o arredondamento será feito para o núm ero inteiro superior, em caso de fração igual ou maior que 0,5, ou para o número inteiro inferior, em caso de fração menor que 0,5

4.4.3 - O candidato que necessitar de condições especiais para a realização da prova, deverá marcar item específico no formulário de inscrição e a empresa responsável pelo Processo Seletivo analisará a viabilidade de atendimento à solicitação. As solicitações de condições especiais serão atendidas, obedecendo a critérios de viabilidade e de razoabilidade.

4.4.4 - O candidato com deficiência, que não realizar a inscrição, de acordo com o disposto no item 4.2.4, não concorrerá à reserva de vagas para pessoas com deficiência e não receberá atendimento especial, não cabendo a interposição de recurso em favor da situação.

4.4.5 - Os candidatos portadores de deficiência participarão do Processo Seletivo em igualdade de condições com os demais candidatos no que se refere a conteúdo, avaliação, duração, local e horário de realização da prova.

4.4.6 - Não ocorrendo a aprovação de candidatos portadores de deficiência para preenchimento das vagas previstas, estas serão preenchidas pelos demais aprovados.

4.5 - Homologação das inscrições:

A homologação das inscrições será divulgada, conforme o item 3 deste Edital, no dia 04 de novembro de 2011, contendo informações sobre as inscrições homologadas, relação das indeferidas e o motivo dos indeferimentos.

5 - DAS PROVAS:

Este Processo Seletivo Público constará de Provas Escritas (eliminatória) para todos os empregos e Prova de Títulos para os candidatos ao emprego de Agente Comunitário de Saúde.

5.1 - Da Prova Escrita:

A prova escrita será eliminatória e valerá 100 (cem) pontos, distribuídos em 40 (quarenta) questões objetivas de múltipla escolha. Estará aprovado o candidato que obtiver 50 (cinqüenta) pontos ou mais na prova escrita.

5.1.1 - Data, horário e local da Prova Escrita:

As provas para o Processo Seletivo Público Municipal serão realizadas em data, horário e local a serem indicados no Edital de Homologação das Inscrições.

5.1.2 - Conteúdos da Prova Escrita:

Os Programas e Referências Bibliográficas que serão utilizados na elaboração das Provas Escritas constam no Anexo II.

A Prova Escrita versará sobre as seguintes disciplinas:

Disciplina

N° Pontos

Nº Questões

Língua Portuguesa

20 pontos

08 questões

Conhecimentos Gerais

10 pontos

04 questões

Legislação

30 pontos

12 questões

Conhecimentos Específicos

40 pontos

16 questões

Total

100 pontos

40 questões

5.1.3 - Da realização da Prova Escrita:

5.1.3.1 - O candidato deverá comparecer ao local determinado para a realização das provas, com antecedência mínima de 30 (trinta) minutos do horário fixado para o início das mesmas, munido do comprovante de inscrição, documento de identidade com foto (original) e caneta esferográfica azul ou preta.

5.1.3.2 - Serão considerados documentos de Identidade: Carteiras expedidas pelos Comandos Militares, pelas Secretarias de Segurança Pública e pelos Institutos de Identificação, carteiras expedidas pelos órgãos fiscalizadores de exercício profissional (Ordem, Conselho, etc.), passaporte; certificado de reservista; carteiras funcionais do Ministério Público; carteiras funcionais expedidas por órgão público que, por Lei federal, valham como identidade; carteira de trabalho; carteira nacional de habilitação, desde que com foto. O documento deverá estar legível, não podendo estar danificado.

5.1.3.3 - Não haverá prova fora do local designado, nem em datas e/ou horários diferentes.

5.1.3.4 - Será proibido o acesso ao local de realização das provas aos candidatos que se apresentarem em horário diferente do estabelecido para o seu início, seja qual for o motivo alegado. Em nenhuma hipótese haverá segunda chamada.

5.1.3.5 - Durante as provas, não será permitido nenhum tipo de consulta, uso de calculadora, equipamentos eletrônico, equipamentos de rádio ou similar e uso e/ou porte de telefones celulares.

5.1.3.6 - Será excluído do Processo Seletivo Público quem:

a) For surpreendido, durante a realização das provas, em comunicação com outro candidato, bem como utilizando- se de consultas não permitidas;

b) Utilizar-se de quaisquer recursos ilícitos ou fraudulentos em qualquer etapa da sua realização;

c) Ausentar-se da sala, durante as provas, a não ser momentaneamente, em casos especiais, e acompanhados do fiscal da sala;

d) Portar-se inconvenientemente, perturbando de qualquer forma o andamento dos trabalhos;

e) Tiver atitude de desacato, desrespeito ou descortesia para com as pessoas encarregadas do Processo Seletivo Público ou autoridade presente.

5.1.3.7 - Não será permitida a permanência de acompanhante do candidato, ou pessoas estranhas ao Processo Seletivo Público, nas dependências do local onde forem aplicadas as provas.

5.1.3.8 - A duração máxima da prova escrita será de 03 (três) horas, incluindo-se nesse período de tempo as atividades relativas a distribuição dos cadernos de prova e grades de resposta e as orientações e informações que se fizerem necessárias.

5.1.3.9 - O candidato somente poderá se retirar do recinto das Provas Escritas depois de transcorrida 01 (uma) hora do início das mesmas.

5.1.3.10 - Ao terminar a prova escrita, o candidato deverá devolver a grade de respostas e o caderno de provas ao fiscal.

5.1.3.11 - Os dois últimos candidatos a terminarem a prova escrita (em cada uma das salas) deverão rubricar, juntamente com os fiscais, o lacre dos envelopes dos cadernos de provas e das grades de resposta.

5.1.3.12 - Se houver interesse, os candidatos poderão copiar as respostas assinaladas, no verso do comprovante de inscrição, para conferir com o gabarito.

5.1.3.13 - A grade de respostas será o único documento considerado para a atribuição de pontos.

5.1.3.14 - Em nenhuma hipótese o caderno de provas será considerado, para a pontuação do candidato.

5.1.3.15 - Não serão computadas as questões objetivas não assinaladas (em branco) na grade de respostas, assim como as questões que contenham mais de uma alternativa assinalada para a mesma questão, que contenha emenda, rasura e/ou alternativa marcada a lápis, ainda que legíveis.

5.1.3.16 - O candidato assume plena e total responsabilidade pelo correto preenchimento da Grade de Respostas e pela sua integridade e, em nenhuma hipótese haverá substituição da mesma, salvo em caso de defeito de impressão.

5.1.3.17 - As questões objetivas de todos os candidatos serão corrigidas por meio de processamento eletrônico.

5.2 - Da Prova de Títulos: será realizada apenas pelos candidatos ao emprego de Agente Comunitário de Saúde que forem aprovados na Prova Escrita.

5.2.1 - A prova de Títulos será de caráter classificatório, sendo valorizada de 0 (zero) a 20 (vinte) pontos, sendo que serão considerados somente os títulos da área de formação específica ou relacionada ao emprego de Agente Comunitário de Saúde.

5.2.2 - Serão adotados os seguintes critérios:

Titulo

Pts.

Máximo de pontos

1 - Participação em cursos, jornadas, encontros, seminários, congressos e simpósios. *

a) de 04h a 08h

0,5

20,0

b) de 09h a 16h

1,0

c) de 17h a 24h

1,5

d) de 33h a 48h

3,0

e) de 49h ou mais

4,0

Total

-

20,0

* Serão avaliados apenas dois títulos para cada uma das letras (a, b, c, d, e) do item 1 da tabela acima, sendo considerados válidos somente os títulos datados desde 1° de janeiro de 2001, respeitando o máximo de 20,0 (vinte) pontos permitidos. Os títulos deverão ter a seguinte definição: certificado, atestado ou declaração.

5.2.3 - Data para entrega dos títulos: os candidatos deverão entregar, em dia, local e horário a serem divulgados no Edital de Divulgação da Homologação do Resultado das Provas Escritas, fotocópia dos títulos (frente e verso) acompanhados dos originais para serem autenticados no momento da entrega.

5.2.4 - Juntamente com as fotocópias o candidato deverá apresentar (em duas vias) uma relação dos mesmos constando: nome do candidato, número da inscrição, emprego pretendido e a relação numerada dos títulos, especificando título do evento e carga horária, conforme o Anexo IV. As duas vias serão rubricadas pela pessoa que recebeu os títulos. Uma das cópias ficará com o candidato como comprovante de entrega, e a outra será entregue junto com os títulos.

5.2.5 - Certificados sem carga horária definida não receberão pontuação.

5.2.6 - O título que tiver a carga horária expressa em dias ou meses, será pontuado conforme os seguintes critérios: 01 (um) dia igual a 04 (quatro) horas e 01 (um) mês igual a 80 (oitenta) horas.

5.2.7 - Não serão pontuados tempo de serviço, atividades profissionais, participação em projetos de pesquisa, monitorias e estágios, assim como cursos de desenvolvimento humano, informática e de língua estrangeira; assim como títulos onde o candidato tenha participado como palestrante, monitor, membro da organização, etc.

5.2.8 - Os títulos que habilitaram o candidato a participar do Processo Seletivo e/ou curso de qualificação para a função de Agente Comunitário da Saúde não serão pontuados.

5.2.9 - Os documentos comprobatórios de títulos não podem apresentar rasuras, emendas e entrelinhas.

5.2.10 - O candidato que possuir alteração de nome (casamento, separação, etc.) deverá anexar cópia do documento comprobatório da alteração sob pena de não receber pontuação nos títulos com nome diferente da inscrição e/ou identidade.

5.2.11 - Comprovada, em qualquer tempo, irregularidade ou ilegalidade na obtenção dos títulos do candidato, bem como encaminhamento de mais de uma cópia de um mesmo título, com o fim de obter dupla pontuação, será anulada a totalidade de pontos desta prova. Comprovada a culpa do candidato este será excluído do Processo Seletivo.

6 - DA DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS:

6.1 - O Gabarito Oficial será divulgado a partir das 14 horas do primeiro dia útil subseqüente ao da aplicação das Provas Escritas, conforme item 3 deste Edital.

6.2 - A data de divulgação do resultado da prova escrita será divulgada no edital de homologação final das inscrições.

6.3 - A data de divulgação do resultado da prova de títulos será divulgada no edital de homologação final das inscrições.

6.4 - Os resultados das análises dos pedidos de recurso deste Processo Seletivo Público serão divulgados, conforme o item 3 deste Edital, sempre no prazo de até 05 (cinco) dias úteis, a contar do primeiro dia útil, subseqüente ao do término do prazo do respectivo pedido.

6.5 - Se houver necessidade de sorteio para desempate de dois ou mais candidatos, o mesmo será realizado, em data e local a serem divulgados posteriormente.

6.6 - Os resultados finais deste Processo Seletivo Público serão divulgados, conforme o item 3 deste Edital, tão logo terminem todos os prazos definidos neste edital.

7 - DO PRAZO PARA RECURSOS:

7.1 - O candidato poderá interpor recurso referente:

7.1.1 - Às Inscrições não-homologadas, no prazo de 03 (três) dias úteis a contar da publicação do Edital de Homologação das Inscrições.

7.1.2 - Ao Gabarito Oficial e às Questões Objetivas, no prazo de 03 (três) dias úteis após a publicação do Edital e Divulgação do Gabarito Oficial

7.1.3 - Aos Resultados das Provas Escritas, no prazo de 03 (três) dias úteis após a publicação do Edital do Resultado das Provas Escritas.

7.1.4 - Aos Resultados das Provas de Títulos, no prazo de 03 (três) dias úteis após a publicação do Edital do Resultado da Prova de Títulos.

7.2 - Os pedidos de revisão deverão ser dirigidos à Banca Examinadora, mediante requerimento encaminhado através de protocolo, que deverá ser realizado na sede da Prefeitura Municipal, (utilizar o formulário do Anexo III), contendo:

a) Nome completo e número de inscrição do candidato;

b) Indicação do Processo Seletivo Público e emprego a que concorre;

c) Indicação da matéria da prova e/ou das questões envolvidas;

d) Objeto do pedido e exposição de argumento com fundamentação circunstanciada.

7.3 - Não serão considerados os pedidos de revisão formulados fora do prazo e/ou que não contenham os dados do subitem 7.2 deste edital.

7.4 - Não será aceito pedidos de revisão interpostos por fac-símile (fax), telegrama, internet, ou por qualquer outro meio que não o especificado neste edital.

7.5 - Durante o prazo para pedidos de revisão referente ao item 7.1.2, será dada ao candidato, vista das provas- padrão.

7.6 - Somente serão deferidos os pedidos de revisão que comprovarem que houve erro da Banca Examinadora e/ou atribuições de notas diferentes para soluções iguais.

7.7 - Os pontos relativos à questão eventualmente anulada pela Banca Examinadora do Processo Seletivo, serão atribuídos a todos os candidatos que realizaram a mesma prova. No caso de haver alteração no Gabarito Oficial, todas as grades de respostas serão novamente corrigidas de acordo com o Gabarito Oficial definitivo.

8 - DA APROVAÇÃO E CLASSIFICAÇÃO:

8.1 - Será considerado APROVADO no Processo Seletivo Público, o candidato que obtiver 50 (cinqüenta) pontos ou mais na Prova Escrita.

8.2 - Serão classificados somente os candidatos aprovados e a respectiva classificação observará a ordem numérica decrescente da pontuação individualmente alcançada, considerando-se classificado em 1º lugar o candidato que obtiver maior soma de pontos e, nesta ordem, os candidatos serão convocados para ingresso na Prefeitura Municipal de Tapera.

8.3 - A aprovação no Processo Seletivo Público não assegura ao candidato a convocação imediata, mas apenas a expectativa de ser admitido segundo as vagas existentes, ficando a concretização deste ato condicionada à necessidade e possibilidade da Prefeitura Municipal de Tapera.

8.4 - A pontuação final dos candidatos:

8.4.1 - Para o emprego de Agente de Combate à Endemias, será igual à soma dos pontos obtidos na Prova Escrita.

8.4.2 - Para o emprego de Agente Comunitário da Saúde, será igual à soma dos pontos obtidos na Prova Escrita e na Prova de Títulos.

9 - DOS CRITÉRIOS DE DESEMPATE:

Em caso de EMPATE na classificação, terá preferência o candidato que tiver:

a) Maior idade, nos termos do Parágrafo Único, do Art. 27, da Lei n.º 10.741/03-Estatuto do Idoso

b) Maior nota na Prova de Conhecimentos Específicos;

c) Maior nota na Prova de Legislação;

d) Maior nota na Prova de Língua Portuguesa;

e) Maior nota na Prova de Títulos (quando houver);

f) Maior idade;

g) Sorteio Público.

10 - DO PROVIMENTO DOS EMPREGOS:

10.1 - O provimento dos empregos obedecerá rigorosamente à ordem de classificação dos candidatos aprovados.

10.2 - O candidato aprovado obriga-se a manter atualizado seu endereço junto ao Setor de Recursos Humanos da Prefeitura Municipal de Tapera - RS.

10.3 - O candidato aprovado será convocado através de edital, tendo o prazo de 10 (dez) dias para se apresentar, declarando se tem interesse ou não em assumir o respectivo emprego. O candidato nomeado terá o prazo de 15 (quinze) dias para tomar posse, contados da publicação do ato de provimento. Caso não ocorra a posse, o candidato perderá automaticamente a vaga, facultando à Prefeitura Municipal o direito de convocar o próximo candidato por ordem de classificação.

10.4 - O candidato que não desejar assumir de imediato poderá, mediante requerimento próprio, solicitar postergação, para passar para o final da lista dos aprovados, para concorrer, observada sempre a ordem de classificação e a validade do Processo Seletivo Público, a novo chamamento.

10.5 - O candidato que não aceitar assumir o emprego, quando chamado pela segunda vez, será eliminado do Processo Seletivo Público.

10.6 - O Processo Seletivo Público em questão tem validade de 02 (dois) anos a partir da data de homologação dos resultados finais, podendo ser prorrogado por mais 02 (dois) anos, a critério da Prefeitura Municipal de Tapera.

10.7 - Ficam advertidos os candidatos habilitados e classificados, de que, no caso de admissão no emprego só lhes será deferida se exibirem provas de:

a) Ser brasileiro nato ou naturalizado ou ter nacionalidade portuguesa (neste caso deverá estar amparado pelo estatuto de igualdade entre brasileiros e portugueses, nos termos do § 1º, do art. 12, da Constituição Federal);

b) Possuir a idade mínima de 18 (dezoito) anos na data da posse.

c) Possuir escolaridade mínima exigida em cada emprego na data da posse;

d) Residir na micro-área em que for atuar, desde a data de publicação do edital de abertura do processo seletivo;

e) Haver concluído com aproveitamento curso de qualificação básica para a formação de Agente Comunitário de Saúde, a ser ministrado pelo Município de Tapera após o resultado final do Processo Seletivo Público (apenas para o emprego de Agente Comunitário de Saúde);

f) Estar em dia com as obrigações eleitorais;

g) Estar em dia com as obrigações militares (para os candidatos do sexo masculino);

h) Alvará de folha corrida;

i) Apresentar, no caso de deficiente físico, atestado médico da deficiência de que é portador;

j) Estar em gozo dos direitos civis e políticos;

k) Ser considerado apto pelo Serviço de Inspeção Médica Oficial do Município designado pela Prefeitura Municipal de Tapera;

l) Declaração negativa de acumulação de emprego público;

m) Declaração de bens.

10.8 - A não apresentação dos documentos acima na ocasião da posse, implicará na impossibilidade de aproveitamento do candidato aprovado, anulando-se todos os atos e efeitos decorrentes de sua inscrição no Processo Seletivo Público.

11 - DISPOSIÇÕES FINAIS:

11.1 - É vedado aos candidatos a anexação de documentos após os prazos especificados.

11.2 - A inaptidão das afirmativas ou irregularidades de documentação, ainda que verificadas posteriormente, eliminarão o candidato do Processo Seletivo Público, anulando-se todos os atos decorrentes da inscrição.

11.3 - Os casos não previstos, no que tange à realização deste Processo Seletivo Público, serão resolvidos pela Prefeitura Municipal de Tapera, em conjunto com a PREMIER Concursos Ltda, empresa responsável pela elaboração do Processo Seletivo Público.

11.4 - Qualquer irregularidade ou ilegalidade eventualmente ocorrida neste Processo Seletivo Público poderá ser denunciada ao Egrégio Tribunal de Contas do Estado.

11.5 - Faz parte do presente Edital:

Anexo I - Síntese das atribuições dos empregos.

Anexo II - Programas e referências bibliográficas.

Anexo III - Formulário para entrega de recursos.

Anexo IV - Formulário para entrega de títulos.

Anexo V - Micro-áreas de atuação dos Agentes Comunitários de Saúde.

Tapera, 07 de outubro de 2011.

IRENEU ORTH
Prefeito Municipal

.....

PROCESSO SELETIVO PÚBLICO N.º 01/2011

EDITAL N.º 086/2011

ANEXO I

SÍNTESE DAS ATRIBUIÇÕES DOS EMPREGOS

EMPREGO: Agente Comunitário de Saúde

ATRIBUIÇÕES:

Sintéticas: Desenvolver e executar atividades de prevenção de doenças e promoção da saúde, por meio de ações educativas e coletivas, nos domicílios e na comunidade, sob supervisão competente.

Genéricas: Utilizar instrumentos para diagnóstico demográfico e sócio-cultural da comunidade de sua atuação; executar atividades de educação para a saúde individual e coletiva; registrar, para controle das ações de saúde, nascimentos, óbitos, doenças e outros agravos à saúde; estimular a participação da comunidade nas políticas- públicas como estratégia da conquista de qualidade de vida à família; participar ou promover ações que fortaleçam os elos entre o setor de saúde e outras políticas públicas que promovam a qualidade de vida; realizar visitas domiciliares; desenvolver outras atividades pertinentes à função do Agente Comunitário de Saúde.

CONDIÇÕES DE TRABALHO: Carga horária de 40 horas semanais, inclusive em regime de plantão e trabalho em domingos e feriados.

EMPREGO: Agente de Combate às Endemias

ATRIBUIÇÕES:

Sintéticas: Desenvolver atividades de vigilância, prevenção e controle de doenças e promoção à saúde, desenvolvidas em conformidade com as diretrizes do SUS e sob a supervisão do ente municipal. Descobrir focos, destruir e evitar a formação de criadouros, impedir a reprodução de focos e orientar a comunidade com ações educativas.

Genéricas: Realizar a pesquisa larvária em imóveis para levantamento de índice e descobrimento de focos infestados; realizar a eliminação de criadouros tendo como método de primeira escolha o controle mecânico ( remoção, destruição, vedação, etc); executar o tratamento focal e perifocal como medida complementar ao controle mecânico, aplicando larvicidas autorizados conforme orientação técnica; orientar a população com relação aos meios de evitar a proliferação dos vetores; utilizar corretamente os equipamentos de proteção individual indicados para cada situação; repassar ao supervisor da área os problemas de maior grau de complexidade não solucionados; manter atualizado o cadastro de imóveis e pontos estratégicos; registrar as informações referentes às atividades executadas nos formulários específicos; deixar seu itinerário diário de trabalho no posto e abastecimento;encaminhar aos serviços de saúde os casos suspeitos de dengue; realizar atividades afins.

CONDIÇÕES DE TRABALHO: Carga horária de 40 horas semanais, inclusive em regime de plantão e trabalho em domingos e feriados.

.....

PROCESSO SELETIVO PÚBLICO N.º 01/2011

EDITAL N.º 086/2011

ANEXO II

PROGRAMAS E REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

OBS.1: As regras do novo acordo ortográfico não serão aplicadas neste Concurso Público.

OBS. 2: Para a elaboração das Provas serão consideradas todas as alterações nas legislações elencadas no edital até a data de publicação do Edital nº 086/2011.

 1 - PARA OS EMPREGOS DE AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE E AGENTE DE COMBATE À ENDEMIAS:

1.1 - PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA

Programa: Análise de Texto: compreensão de texto, significado contextual de palavras e expressões; vocabulário. Morfologia: classe de palavras; classificação; formação; flexão. Ortografia: acentuação gráfica; divisão silábica; crase; grafia de palavras. Princípios Normativos da Língua: uso dos sinais de pontuação; concordância nominal e verbal; regência nominal e verbal. Sintaxe: análise sintática.

Referências Bibliográficas:

FERREIRA, A. B. de H. Novo Aurélio século XXI: o dicio. da língua portuguesa. R. J: N. Fronteira, 1999.

CUNHA, Celso e CINTRA, L. F. Lindley. Nova gramática do português contemporâneo. R.J.: Nova Fronteira

1.2 - PROVA DE CONHECIMENTOS GERAIS

Programa: Para a prova de conhecimentos gerais, as questões serão elaboradas sobre conteúdos que condizem com nível de formação dos candidatos sobre conhecimentos gerais veiculadas nos meios de comunicação. Referências Bibliográficas: Revistas, jornais, rádio e televisão.

1.3 - PROVA DE LEGISLAÇÃO

Programa: Conhecimento e interpretação da legislação.

Referências Bibliográficas:

Constituição Federal de 1988 - Título VIII da Ordem social: da Seguridade Social, Seção II: da Saúde, Art. 196-200

Sec. IV da Assistência Social Art. 203-204;

Estatuto do Idoso. Disponível em www.assistenciasocial.al.gov.br/legislacao/.../est.%20de%20idoso.pdf

Estatuto da criança e do adolescente. Disponível em bvsms.saude.gov.br/bvs/.../estatuto_crianca_adolescente_3ed.pdf

Portaria n°1.886 de 18 de dezembro de 1997. Aprova as normas e diretrizes do Programa de Agentes

Comunitários de Saúde e do Programa de saúde da Familia.

Lei nº 11.350/2006 - Regulamenta os § 5º do art. 198 da Constituição Federal,

PORTARIA N 648, DE 28 DE MARÇO DE 2006. Aprova a Política Nacional de Atenção Básica, estabelecendo a revisão de diretrizes e normas para a organização da Atenção Básica para o Programa Saúde da Família (PSF) e o Programa Agentes Comunitários de Saúde (PACS).

TAPERA - Lei Orgânica

TAPERA - Regime Jurídico

1.4 - PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

1.4.1 - PARA O EMPREGO DE AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE

Programa: Na prova específica as questões serão elaboradas sobre conteúdos gerais que condizem com a síntese dos deveres e exemplos de atribuições de cada cargo, relacionadas no anexo I deste Edital.

Referências Bibliográficas:

BRASIL. MINISTÉRIO DA SAÚDE. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. O trabalho do agente comunitário de saúde. Brasília, 2009. 84p.:il. - (Série F. Comunicação e educação em Saúde)

BRASIL. MINISTÉRIO DA SAÚDE. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Guia prático do agente comunitário de saúde. Brasília, 2009. 260p.:il. - (Série A. Normas e Manuais Técnicos)

BRASIL. MINISTÉRIO DA SAÚDE. Saúde da Criança: Acompanhamento do crescimento e desenvolvimento infantil. Série Cadernos de Atenção Básica, n.11, Brasília, 2002 (disponível no link: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/piblicacoes/crescimento_desenvolvimento.pdf)

BRASIL. MINISTÉRIO DA SAÚDE. Assistência e Controle das Doenças Diarréicas. Brasília, 1993. (disponível no link: http://bvsms.saude.gov.br/publicacoes/partes/doencas_diarreicas1.pdf)

BRASIL. MINISTÉRIO DA SAÚDE Caderneta de Saúde da Criança - Menino. (disponível no link: http://bvsms.saude.gov.br/publicacoes/menino_final.pdf)

BRASIL. MINISTÉRIO DA SAÚDE Caderneta de Saúde da Criança - Menina. (disponível no link: http://bvsms.saude.gov.br/publicacoes/menina_final.pdf)

BRASIL. MINISTÉRIO DA SAÚDE Dez passos para uma Alimentação Saudável. Brasília, 2002. (disponível no link: http://dtr2004.saude.gov.br/nutricao/documentos/10_passos_final.pdf)

BRASIL. MINISTÉRIO DA SAÚDE Departamento de Atenção Básica; Guia Prático do programa Saúde da Família. Brasília, 2001.

BRASIL. MINISTÉRIO DA SAÚDE Programa de Humanização do Pré-Natal e do Nascimento - SISPRENATAL. Brasília, 2000. (disponível no link: http://www.datasus.gov.br/sisprenatal/SPN_PHPN.htm) BRASIL.

MINISTÉRIO DA SAÚDE Atenção básica: saúde da família. http://dab.saude.gov.br -

1.4.2 - PARA O EMPREGO DE AGENTE DE COMBATE A ENDEMIAS:

Programa - Na prova específica as questões serão elaboradas sobre conteúdos gerais que condizem com a síntese dos deveres e exemplos de atribuições de cada cargo, relacionadas no anexo 1 deste Edital

Referências Bibliográficas:

ROUQUAYROL, Maria Zélia; Almeida, Naomar Filho Epidemiologia e saúde. Capítulo: História Natural e Prevenção de Doenças; 6ª. ed. Rio de Janeiro, MEDSI, 2003

Brasil, Ministério da Saúde. Doenças infecciosas e parasitárias: manual de bolso. 7. ed. Brasília: MS, 2008.

BRASIL, Ministério da Saúde. Guia de Vigilância Epidemiológica. 6a Ed. Brasilia: 2005.

FUNDAÇÃO NACIONAL DE SAÚDE. Doenças infecciosas e parasitárias: guia de bolso. 2. ed. Brasília: Funasa, 2000.

Brasil. Ministério da Saúde. Fundacão Nacional de Saúde. Dengue: aspectos epidemiológicos, diagnóstico e tratamento, Brasília: 2002. 20p.: il. - (Série A. Normas e Manuais Técnicos, nº 176)

CONASS - NOTA TÉCNICA | 04 | 2010 - INCORPORAÇÃO DOS AGENTES DE COMBATE ÀS ENDEMIAS NAS EQUIPES DO PROGRAMA DE SAÚDE DA FAMÍLIA

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Fundação nacional de Saúde. Centro Nacional de Epidemiologia. Guia de Vigilância

Epidemiológica. Brasília, 1998. .

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Secretaria de Assistência a Saúde. Coordenação de saúde da Comunidade. Saúde da família: uma estratégia para a reorientação do modelo assistencial. Brasília, 1997.

......

PROCESSO SELETIVO PÚBLICO N.º 01/2011

EDITAL N.º 086/2011

ANEXO III

FORMULÁRIO PARA ENTREGA DE RECURSOS

NOME:

Nº INSC:

EMPREGO:

Marque com X somente um tipo de recurso, conforme desejado.

( ) Contra o indeferimento da Inscrição

( ) Contra o Gabarito Oficial

( ) Contra as Questões Objetivas

( ) Contra os Resultados da Prova Escrita

O formulário deve ser preenchido de acordo com o item 7.2 do presente Edital.

Obs: Preencha com letra de forma todos os campos acima e entregue 2 (duas) vias do formulário.

Tapera, _____ de ________________________________ de 2011.

________________________________________________________
Assinatura do candidato

________________________________________________________
Assinatura do responsável pelo recebimento

.....

PROCESSO SELETIVO PÚBLICO N.º 01/2011

EDITAL N.º 086/2011

ANEXO IV

FORMULÁRIO PARA ENTREGA DE TÍTULOS

NOME:

EMPREGO: AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE

Nº INSC:

Campos preenchidos pelo candidato

Não preencher

TÍTULO DO EVENTO

N° HORAS

PONTUAÇÃO

OBS.

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

Total

Tapera, _____ de ________________________________ de 2011.

________________________________________________________
Assinatura do candidato

________________________________________________________
Assinatura do responsável pelo recebimento

.....

PROCESSO SELETIVO PÚBLICO N.º 01/2011

EDITAL N.º 086/2011

ANEXO V

MICRO-ÁREAS DE ATUAÇÃO DOS AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE

MICROÁREA Nº 01

Situada ao lado Sul do município de Tapera, limitando-se com o Rio Jacuí, divisa entre os municípios de Tapera e Espumoso. Ao lado Oeste delimita-se até a RS 332 (incluindo algumas famílias residentes do outro lado da mesma até Boate Chacrinha, a Leste com o Beco Ferro Velho. (mais precisamente na creche) e a Norte com a Rua Massuti.

MICROÁREA Nº 02

Abrange parte da Vila Paz iniciando na creche (do Beco do Ferro Velho), seguindo para Linha São João até a propriedade de Júlio Würzius tendo como limite o Rio Jacuí. Seguindo para Vila Teles, tendo como limite a TR 255 (Mato Durigon) limitando-se a RS 332 que dá acesso a Cidade de Espumoso.

MICROÁREA Nº 03

Loteamento Seibel. Suas delimitações se fazem pela perimetral Leste passando pela Área Verde até a Rua Santa Catarina.

MICROÁREA Nº 04

Vila Pró-Morar, iniciando no Estádio Lauro Guimarães junto à perimetral Leste até a Rua 1º de Maio, entre a Av. Brasília e a Rua Alberto Mânica.

MICROÁREA Nº 05

Vila Brasília, iniciando na Rua 1º de Maio até a Rua São Paulo. Ambas localizadas entre a Av. Brasília e a Rua João

Mânica.

MICROÁREA Nº 06

Vila Brasília, iniciando na Rua São Paulo seguindo até a Rua Papa João XXIII, ambas entre a Av. Brasília e a Rua Alberto Mânica.

MICROÁREA Nº 07

Vila São Judas, iniciando na Rua Papa João XXIII até a Rua Professor Jorge Heck, até a esquina, localizadas entre a Av. Brasília e a Rua Alberto Mânica, até a esquina.

MICROÁREA Nº 08

Inicia na Rua Nilo Peçanha, da Av. Brasília até Professor Jorge Heck, seguindo pela rua Alberto Mânica, descendo pela Rua Benjamin Corazza até Av. José Baggio em sua extensão culminando com a rua Farroupilha até a rua Guido Mombelli, retornando a Rua Nilo Peçanha.

MICROÁREA Nº 09

Vila Elisa Alta, iniciando ao Norte na Rua Arcângelo Trevisan (na Escola Francisca Cerutti) delimitando-se entre a Rua Dorival de Castro e a Rua Garibaldi.

MICROÁREA Nº 10

Vila Elisa Baixa, localizada no perímetro urbano.

Delimita-se a Sul com a Rua Coronel Gervásio incluindo a Rua Julia Antunes, e parte da Rua Domingos Visotto, seguindo pela Rua Arsênio Koeller em direção a Linha Etelvina. Serão incluídas nesta microárea a Vila Elisa Baixa e a Área da Pedreira.

MICROÁREA Nº 11

Refere-se à Linha São Pedro e São Luis e a localidade denominada Ponte do Colorado.

MICROÁREA Nº 12

Arroio Angico, São Rafael e Barra do Colorado, iniciando-se na Barra do Colorado delimitando-se pelo Rio Jacuí e Rio Colorado na divisa dos Municípios de Tapera, Espumoso e Selbach. Na Linha Arroio Angico, até a residência da srª Elzira Mai voltando a Linha São Rafael delimitando-se pela TR 135.

MICROÁREA Nº 13

Linha Teotônia e Vila Raspa.

Inicia-se na propriedade de Nelson Schmidt na Linha Teotônia seguindo em direção a Vila Raspa até a RS 223 que dá acesso à cidade de Tapera (trevo). Tendo como limites a RS 332 e a TR 135 até RS 223.

MICROÁREA Nº 14

Inicia-se ao longo da RS 223 na Polícia Rodoviária seguindo pela TR 240 incluindo aquelas famílias que residem no lado direito da RS, Linha Coronel Gervásio, seguindo pela TR 105 até o Passo dos Marianos tendo como limite o Rio Jacuí divisa com o Município de Espumoso.

MICROÁREA Nº 15

Linha Santana e Linha Esquina da Sorte. Inicia-se na perimetral (Polícia Rodoviária) seguindo pela RS 223 incluindo todas as famílias residentes no lado esquerdo da Rodovia até a Linha Santana, tendo como limite a divisa dos Municípios de Tapera e Lagoa dos Três Cantos. Seguindo em direção à Linha Esquina da Sorte, tendo como limite a TR 105 e 245, até a divisa do Município de Victor Graeff (Rio Jacuí e Rio Glória) e Tapera.

MICROÁREA Nº 16

Linha Etelvina e Linha Cinco Irmãos. Inicia-se no limite da Av. Brasília com a Perimetral leste, após a Av. Brasília até a Rua Nilo Peçanha na propriedade do Sr. Oscar Haupental, estendendo-se ao longo da perimetral que dá acesso a cidade de Tapera, incluindo as residências localizadas até a divisa dos municípios de Lagoa dos Três Cantos e Tapera, a partir da residência do Srº Antônio de Lucca. No Trevo segue em direção a cidade de Tapera até a Rua Santo Durigon, á esquerda segue para a Linha Etelvina, pela TR 030, tendo como limite a divisa dos Municípios de Lagoa dos Três Cantos e Selbach e o Arroio Tapera.

MICROÁREA Nº 17

Rua Clemente Mânica (norte) até a Rua Pedro A. Vieira (Sul), segue pela Rua Mauá (Leste) até a AV. Tancredo Neves (Oeste), fazem parte desta mesma área as ruas: no sentido centro /Bairro Progresso, Rua Permião José Tosetto, Rua José Sarturi e Rua Vicente Basso. Ruas Antonio Libório Bervian, Presidente Getulio Vargas e a Rua Arno Presser.

MICROÁREA Nº 18

Inicia-se na Av. XV de Novembro esquina com a Arno Presser, vai até a Clemente Mância e o limite é a Rua Permião José Tosetto Fazem parte desta micro área as Ruas: Antônio Garaffa, Rui Barbosa, Arno Presser, Rua Getúlio Vargas, Antônio Bervian até a rua Clemente Mânica.

MICROÁREA Nº 19

Bairro Seminário, tendo como limites à oeste a Av. XV de Novembro e a Leste Rua "A". Norte Av. Dionísio Lothário Chassot e a Sul a Rua Cônego Dionísio Basso. Fazem parte desta área as Ruas Cônego Bento, Rua Matias Theis, Rua Marechal Deodoro, a Rua Júlio Henrich, Rua Almirante Barroso e Pedro Binni.

MICROÁREA Nº 20

Bairro Cohab, Iniciando na Av. Dionísio Lothário Chassot, descendo pela Rua Farroupilha até a esquina com a esquina José Baggio, seguindo até a Rua Alberto Mânica.Fazem partes as Ruas Albano Seibel, Modesto Ficagna e Augusto Kohler.

MICROÁREA Nº 21

Da Rua Garibaldi até a Av. XV de Novembro sentido centro/ rodoviária até a residência da Srª Selmira Bervian, tendo como Limites a Sul Rua Guido Mombelli, a Leste parte da Av.Brasília e Rua Santo Durigon. Fazem parte desta área as Ruas João Bervian Filho, Santo Durigon, Av. Brasília, Adelina Mombelli, Acre, Nilo Peçanha e Av. XV de Novembro.

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL MUNICÍPIO DE TAPERA

MICROÁREA Nº 22

Inicia-se à Av. XV de Novembro (no City Hotel) seguindo até a rua Santo Durigon, tendo como limite o Parque Aquático Taperense (Bairro América). Pertencem a esta micro área as Ruas: 28 de fevereiro, Frederico Hoffmann, João Bervian Filho, Norberto Ruschel, Teodoro Julio Erpen, Professor Pilar, Osvaldo Kroeling, Rondonia.

MICROÁREA Nº 23

Iniciando na Av. XV de Novembro seguindo até a AV. Presidente Tancredo Neves entre as Ruas Tiradentes e coronel Gervásio. Fazem parte desta microárea as Ruas: Tiradentes, Duque de Caxias, Pedro Würzius, Bartolomeu João Mattei e Rua Coronel Gervásio. Av. XV de Novembro, Rui Barbosa, Olindo Boff, Mauá, Permião José Tosetto, Rosalina Koehler e Av. Pres. Tancredo Neves.

MICROÁREA Nº 24

Inicia-se à Av. XV de Novembro até Av. Presidente Tancredo Neves, entre as ruas Clemente Mânica e Tiradentes. Fazem parte desta microárea as Ruas: Clemente Mânica, Marechal Floriano, D. Pedro II e Tiradentes, Rui Barbosa, 10 de Novembro, Mauá, Permião José Tosetto, José Sarturi, Vicente Basso, Av. Tancredo Neves.

MICRO ÁREA Nº 25

Inicia na Av. Dionísio Lothario Chassot à esquerda sentido Vila Brasília até a Rua Guido Monbelli à direita no mesmo sentido. Tem como Laterais a AV. XV de novembro (lado direito sentido rodoviária) e Rua Farroupilha à esquerda no mesmo sentido. Fazem parte desta micro área as Ruas Almirante Barroso, 21 de abril, Pedro Bini, Duque de Caxias, 12 de maio, José Baggio, e partes da Nilo Peçanha e Garibaldi.

MICRO ÁREA Nº 26

Considerada micro área mista (rural e Urbana), inicia na Linha Arroio Angico partindo da encruzilhada da Casa de Elzira Mai até o asfalto na RS 223, até o trevo de acesso à cidade de Tapera a Direita. Na cidade a partir do loteamento Progresso e nova progresso pela Rua Vicente Basso até a Rua Arno Presser. Tendo como limites laterais a AV. XV de Novembro e a Rua Henrique Manuel Huber.

Concurso relacionado:Prefeitura de Tapera - RS abre concurso e processo seletivo