Edital Concurso Secretaria de Saúde de Santa Catarina – SC

ESTADO DE SANTA CATARINA
SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE
CONCURSO PÚBLICO – EDITAL SES N.º 001/2012

Abre inscrições e define normas ao Concurso Público destinado a selecionar pessoal para prover vagas do Quadro da Secretaria de Estado da Saúde e dá outras providências.

O Secretário de Estado da Saúde, no uso de suas atribuições, comunica que estarão abertas, no período de 26/01/2012 a 27/02/2012, as inscrições ao Concurso Público destinado a prover vagas no nível inicial do cargo de Analista Técnico em Gestão e Promoção de Saúde e suas respectivas competências, do Quadro de Pessoal da Secretaria de Estado da Saúde, em regime estatutário, que se regerá pelas normas estabelecidas neste Edital e legislação vigente.

Este concurso será operacionalizado pela Comissão Permanente do Vestibular (COPERVE), mediante contrato nº. 157/2012 firmado entre a Secretaria de Estado da Saúde (SES) e a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

1. DAS COMPETÊNCIAS, VAGAS, CARGA HORÁRIA E REMUNERAÇÃO

1.1. As competências e os requisitos para as quais se abrem inscrições são os seguintes:

1.1.1. Médicos:

Competência

Requisitos para Inscrição

MÉDICO ESPECIALISTA EM CIRURGIA CARDIOVASCULAR

Conclusão de Curso Superior em Medicina e Registro no respectivo Conselho de Fiscalização do Exercício Profissional e Título de Especialista em CIRURGIA CARDIOVASCULAR

MÉDICO ESPECIALISTA EM ANESTESIOLOGIA

Conclusão de Curso Superior em Medicina e Registro no respectivo Conselho de Fiscalização do Exercício Profissional e Título de Especialista em ANESTESIOLOGIA

MÉDICO ESPECIALISTA EM CANCEROLOGIA PEDIÁTRICA

Conclusão de Curso Superior em Medicina e Registro no respectivo Conselho de Fiscalização do Exercício Profissional e Título de Especialista em CANCEROLOGIA PEDIÁTRICA

MÉDICO ESPECIALISTA EM CANCEROLOGIA CIRÚRGICA

Conclusão de Curso Superior em Medicina e Registro no respectivo Conselho de Fiscalização do Exercício Profissional e Título de Especialista em CANCEROLOGIA CIRÚRGICA

MÉDICO ESPECIALISTA EM CARDIOLOGIA

Conclusão de Curso Superior em Medicina e Registro no respectivo Conselho de Fiscalização do Exercício Profissional e Título de Especialista em CARDIOLOGIA

MÉDICO ESPECIALISTA EM CIRURGIA PEDIÁTRICA

Conclusão de Curso Superior em Medicina e Registro no respectivo Conselho de Fiscalização do Exercício Profissional e Título de Especialista em CIRURGIA PEDIÁTRICA

MÉDICO ESPECIALISTA EM HEMATOLOGIA PEDIÁTRICA

Conclusão de Curso Superior em Medicina e Registro no respectivo Conselho de Fiscalização do Exercício Profissional e Título de Especialista em HEMATOLOGIA PEDIÁTRICA

MÉDICO ESPECIALISTA EM NEUROCIRURGIA

Conclusão de Curso Superior em Medicina e Registro no respectivo Conselho de Fiscalização do Exercício Profissional e Título de Especialista em NEUROCIRURGIA

MÉDICO ESPECIALISTA EM CIRURGIA GERAL

Conclusão de Curso Superior em Medicina e Registro no respectivo Conselho de Fiscalização do Exercício Profissional e Título de Especialista em CIRURGIA GERAL

MÉDICO ESPECIALISTA EM CIRURGIA VASCULAR

Conclusão de Curso Superior em Medicina e Registro no respectivo Conselho de Fiscalização do Exercício Profissional e Título de Especialista em CIRURGIA VASCULAR

MÉDICO ESPECIALISTA EM ENDOCRINOLOGIA

Conclusão de Curso Superior em Medicina e Registro no respectivo Conselho de Fiscalização do Exercício Profissional e Título de Especialista em ENDOCRINOLOGIA

MÉDICO ESPECIALISTA EM GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

Conclusão de Curso Superior em Medicina e Registro no respectivo Conselho de Fiscalização do Exercício Profissional e Título de Especialista em GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

MÉDICO ESPECIALISTA EM NEONATOLOGIA

Conclusão de Curso Superior em Medicina e Registro no respectivo Conselho de Fiscalização do Exercício Profissional e Título de Especialista em NEONATOLOGIA

MÉDICO ESPECIALISTA EM NEUROLOGIA

Conclusão de Curso Superior em Medicina e Registro no respectivo Conselho de Fiscalização do Exercício Profissional e Título de Especialista em NEUROLOGIA

MÉDICO ESPECIALISTA EM NEUROLOGIA PEDIÁTRICA

Conclusão de Curso Superior em Medicina e Registro no respectivo Conselho de Fiscalização do Exercício Profissional e Título de Especialista em NEUROLOGIA PEDIÁTRICA

MÉDICO ESPECIALISTA EM ORTOPEDIA

Conclusão de Curso Superior em Medicina e Registro no respectivo Conselho de Fiscalização do Exercício Profissional e Título de Especialista em ORTOPEDIA

MÉDICO ESPECIALISTA EM PEDIATRIA

Conclusão de Curso Superior em Medicina e Registro no respectivo Conselho de Fiscalização do Exercício Profissional e Título de Especialista em PEDIATRIA

MÉDICO ESPECIALISTA EM RADIOLOGIA E DIAGNÓSTICO POR IMAGEM

Conclusão de Curso Superior em Medicina e Registro no respectivo Conselho de Fiscalização do Exercício Profissional e Título de Especialista em RADIOLOGIA E DIAGNÓSTICO POR IMAGEM

MÉDICO (PARA ATUAR NA EMERGÊNCIA E/OU UTI)

Conclusão de Curso Superior em Medicina e Registro no respectivo Conselho de Fiscalização do Exercício Profissional

MÉDICO ESPECIALISTA EM ANATOMIA PATOLÓGICA

Conclusão de Curso Superior em Medicina e Registro no respectivo Conselho de Fiscalização do Exercício Profissional e Título de Especialista em ANATOMIA PATOLÓGICA

1.1.2. Outras Competências de Nível Superior:

Competência

Requisitos para Inscrição

ARQUITETO

Conclusão de Curso Superior em Arquitetura e Registro no respectivo Conselho de Fiscalização do Exercício Profissional

ASSISTENTE SOCIAL

Conclusão de Curso Superior em Serviço Social e Registro no respectivo Conselho de Fiscalização do Exercício Profissional

ENFERMEIRO

Conclusão de Curso Superior em Enfermagem e Registro no respectivo Conselho de Fiscalização do Exercício Profissional

ENFERMEIRO ESPECIALISTA EM CIRCULAÇÃO EXTRACORPÓREA (PERFUSIONISTA)

Conclusão de Curso Superior em Enfermagem e Registro no respectivo Conselho de Fiscalização do Exercício Profissional e Título de Especialista em CIRCULAÇÃO EXTRACORPÓREA (PERFUSIONISTA)

ENGENHEIRO - ENGENHARIA CIVIL

Conclusão de Curso Superior em Engenharia Civil e Registro no respectivo Conselho de Fiscalização do Exercício Profissional

FARMACÊUTICO

Conclusão de Curso Superior em Farmácia e Registro no respectivo Conselho de Fiscalização do Exercício Profissional

FISIOTERAPEUTA

Conclusão de Curso Superior em Fisioterapia e Registro no respectivo Conselho de Fiscalização do Exercício Profissional

FONOAUDIÓLOGO

Conclusão de Curso Superior em Fonoaudiologia e Registro no respectivo Conselho de Fiscalização do Exercício Profissional

NUTRICIONISTA

Conclusão de Curso Superior em Nutrição e Registro no respectivo Conselho de Fiscalização do Exercício Profissional

ODONTÓLOGO ESPECIALISTA EM CIRURGIA BUCOMAXILOFACIAL

Conclusão de Curso Superior em Odontologia e Registro no respectivo Conselho de Fiscalização do Exercício Profissional e Título de Especialista em CIRURGIA BUCOMAXILOFACIAL

ODONTÓLOGO ESPECIALISTA EM ODONTOPEDIATRIA

Conclusão de Curso Superior em Odontologia e Registro no respectivo Conselho de Fiscalização do Exercício Profissional e Título de Especialista em ODONTOPEDIATRIA

PROFISSIONAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA

Conclusão de Curso Superior em Educação Física e Registro no respectivo Conselho de Fiscalização do Exercício Profissional

QUÍMICO

Conclusão de Curso Superior em Química e Registro no respectivo Conselho de Fiscalização do Exercício Profissional

1.1.3. Competências de Nível Médio:

Competência

Requisitos para Inscrição

TÉCNICO EM ATIVIDADES ADMINISTRATIVAS

Conclusão do Ensino Médio

TÉCNICO EM ENFERMAGEM

Conclusão de Curso Técnico de Ensino Médio na área de atuação e Registro no Conselho de Fiscalização do Exercício Profissional

TÉCNICO DE RADIOLOGIA E IMAGEM

Conclusão de Curso Técnico de Ensino Médio na área de atuação e Registro no Conselho de Fiscalização do Exercício Profissional

1.2. A remuneração por competência, tendo por base o mês de janeiro de 2012, é a seguinte:

1.2.1. Competência Médico

Vencimento

1.457,16

GDPM

2.912,00

Total (R$)

4.369,16

1.2.2. Outras Competências de Nível Superior

Vencimento

1.457,16

Total (R$)

1.457,16

1.2.3. Competências de Nível Médio

Vencimento

1.092,87

Total (R$)

1.092,87

1.2.4. Com relação à remuneração especificada nos itens anteriores, deve-se considerar complementarmente o que segue:

I) Auxílio Alimentação de R$ 10,00 (dez reais) por dia, limitado a R$ 220,00 mensais.

II) Poderá ser concedido adicional de insalubridade nos valores de R$ 110,74, R$ 156,88 e R$ 212,26, de acordo com a atividade e local de trabalho.

III) Para as competências de nível superior poderá ser concedido Adicional de Pós-graduação, nos valores de R$ 189,43, R$ 233,14 e R$ 276,86, de acordo com o nível de especialização possuído.

IV) Ao servidor da competência Médico, em exercício nos setores de emergência e unidades de terapia intensiva, é concedida gratificação especial, no percentual de 50% (cinqüenta por cento) sobre o vencimento do cargo efetivo.

V) A GDPM (Gratificação de Desempenho e Produtividade Médica) paga aos servidores da competência Médico pode atingir o valor de R$ 4.160,00 (quatro mil, cento e sessenta reais), de acordo com a produtividade apurada.

1.3. A carga horária semanal de trabalho para a competência Médico é de 20 (vinte) horas, Técnico de Radiologia e Imagem é de 24 (vinte e quatro) horas e para as demais competências, tanto de nível superior quanto de nível médio, é de 30(trinta) horas.

1.4. A quantidade de vagas por competência e local de exercício está especificada no Anexo 1 deste Edital.

1.5. As atribuições de cada competência estão previstas na Lei Complementar Nº 323 de 02 de março de 2006.

2. DAS INSCRIÇÕES

2.1. As inscrições serão realizadas no período de 26/01/2012 a 27/02/2012e serão realizadas somente pela internet no site www.concursoses.ufsc.br.

2.2. A taxa de inscrição para as competências de nível superior será de R$100,00 (cem reais) e para as competências de nível médio será de R$60,00 (sessenta reais).

2.3. Antes de efetuar a inscrição, o candidato deverá certificar-se de que preenche todos os requisitos exigidos para a participação no concurso.

2.4. O candidato poderá realizar somente uma inscrição e para um único local de exercício. Havendo mais de uma inscrição do mesmo candidato, será considerada a de data mais recente.

2.4.1. Ao fazer sua inscrição o candidato deverá escolher o local (cidade) onde deseja realizar a prova, o qual pode ser diferente do local de exercício da competência para o qual está se inscrevendo.

2.5. Os candidatos às competências de nível superior que possuam título acadêmico de pós-graduação deverão informar no requerimento de inscrição o seu maior título (Doutorado, Mestrado ou Especialização) e encaminhar através de SEDEX postado dentro do período de inscrição, fotocópia autenticada em cartório do diploma ou certificado referente ao título informado para: COPERVE/UFSC - Concurso Público SES, Campus Universitário, Bairro Trindade, CEP 88040-900, Florianópolis, Santa Catarina.

2.6. Para inscrever-se o candidato deverá:

2.6.1. Acessar o site www.concursoses.ufsc.br, até as 23h59min do dia 27/02/2012, preencher o requerimento de inscrição e enviá-lo via internet para a COPERVE/UFSC.

2.6.2. Imprimir o boleto bancário e o comprovante de requerimento de inscrição, que serão disponibilizados ao candidato imediatamente após o envio do requerimento via internet.

2.6.3. Efetuar o pagamento da taxa de inscrição impreterivelmente até o dia 28/02/2012 usando o boleto bancário impresso. Esse pagamento poderá ser efetuado em qualquer agência bancária do Território Nacional (observado o horário de atendimento externo das agências), em postos de auto-atendimento ou via internet dentro do horário estabelecido pelo banco para quitação nesta data.

2.6.3.1. O valor da taxa de inscrição, não será restituído em hipótese alguma.

2.7. A inscrição somente será efetivada após a COPERVE/UFSC ser notificada do pagamento da taxa de inscrição pelo sistema bancário.

2.8. A partir de 23/03/2012, o candidato deverá verificar na internet, no site www.concursoses.ufsc.br, se a sua inscrição foi deferida, bem como o local onde fará a prova.

2.9. O candidato cuja inscrição não tiver sido deferida deverá entrar em contato com a Comissão Permanente do Vestibular - COPERVE/UFSC, por meio dos telefones (48) 3721-9200 / 3721-9954, ou através do FAX Nº (48) 3721-9952, até o dia 28/03/2012 para esclarecer e, se for o caso, resolver o problema ocorrido. Após esta data o indeferimento será definitivo.

2.10. Serão de responsabilidade exclusiva do candidato os dados cadastrais informados no ato de sua inscrição.

2.11. A COPERVE/UFSC não se responsabilizará por solicitações de inscrição não recebidas por motivo de ordem técnica, falhas de comunicação, congestionamentos das linhas de comunicação, bem como outros fatores que impossibilitem a transferência dos dados ou a impressão dos documentos de inscrição.

2.12. É vedada a inscrição condicional e/ou extemporânea, bem como inscrição por fax, correio eletrônico ou via postal.

2.13. O candidato doador de sangue que atender aos requisitos da Lei estadual n° 10.567/97, terá isenção do pagamento do valor da taxa de inscrição.

2.13.1. Para obter este benefício legal, o candidato doador deverá encaminhar documento que comprove a condição de doador, expedido pela entidade coletora, juntamente com cópia do Requerimento de Inscrição, da seguinte forma:

a) pessoalmente na secretaria da COPERVE/UFSC Campus Universitário - Trindade - Florianópolis - SC, até o dia 15/02/2012, nos dias úteis, no horário de expediente.

b) por meio de SEDEX postado até o dia 13/02/2012, para o seguinte endereço: COPERVE/UFSC - Concurso Público SES / Isenção, Campus Universitário - Trindade, CEP 88040-900, Florianópolis, SC.

2.13.2. A COPERVE/UFSC publicará no site www.concursoses.ufsc.br, a partir do dia 22/02/2012, a relação das solicitações de isenção deferidas e indeferidas.

2.13.2.1. O candidato que tiver sua solicitação de isenção indeferida deverá providenciar o pagamento da taxa de inscrição, conforme previsto no item 2.6.3 deste Edital.

2.14. São considerados documentos de identificação: carteiras expedidas pelos Comandos Militares, pelas Secretarias de Segurança Pública e pelo Corpo de Bombeiros Militar, pelos Conselhos e Ordens fiscalizadores de exercício profissional, passaporte, certificado de reservista, carteiras funcionais expedidas por órgão público que, por lei federal, valham como identidade, carteira de trabalho e previdência sociale carteira nacional de habilitação.

2.15. O candidato portador de necessidades especiais (PNE) deverá declarar essa condição no formulário de inscrição e encaminhar laudo médico atestando sua deficiência à Comissão Permanente do Vestibular - COPERVE.

2.16. O candidato, portador ou não de necessidades especiais, que necessitar de condições especiais para a realização das provas, deverá informar no requerimento de inscrição as condições especiais que necessita e encaminhar laudo médico atestando a necessidade de tais condições à Comissão Permanente do Vestibular - COPERVE.

2.16.1. As solicitações de condições especiais para a realização das provas serão atendidas obedecendo a critérios de viabilidade e de razoabilidade.

2.16.2. O candidato que necessitar de tempo adicional para realização das provas deverá preencher requerimento dirigido à Comissão Permanente do Vestibular - COPERVE, com justificativa acompanhada de parecer emitido por especialista da área de sua deficiência.

2.16.3. A candidata que tiver necessidade de amamentar durante a realização das provas, além de solicitar no formulário de inscrição atendimento especial, deverá levar um acompanhante maior de 18 anos, que ficará em sala reservada para essa finalidade e será responsável pela guarda da criança. Em hipótese alguma a criança poderá permanecer com a candidata durante a realização da prova. O tempo dispensado para a amamentação não será acrescido ao tempo normal da duração da prova.

2.17. Os documentos de que tratam os itens, 2.15 e 2.16 deverão ser entregues diretamente na COPERVE/UFSC, (localizada no terceiro andar do Prédio da Fundação de Amparo à Pesquisa e Extensão Universitária - FAPEU, Campus Universitário) no horário de expediente, durante o período de inscrição ou enviados através de SEDEX ou carta registrada com AR, postado no período de inscrição, para COPERVE/UFSC, Campus Universitário, Bairro Trindade, CEP 88040-900, Florianópolis, Santa Catarina.

2.18. Os laudos médicos deverão conter a descrição da deficiência e o respectivo enquadramento na CID (Classificação Internacional de Doenças).

2.19. A inscrição implica no conhecimento e aceitação das regras e condições estabelecidas neste Edital bem como nas instruções específicas contidas nos comunicados e em outros avisos pertinentes ao presente concurso, que, porventura, venham a ser divulgados pela COPERVE/UFSC.

2.20. Terminado o período de inscrição, não serão aceitos pedidos de alteração quanto ao local de exercício, competência e local de prova;

3. DAS VAGAS DESTINADAS ÀS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA

3.1. Às pessoas com deficiência é assegurado o direito de inscrição neste concurso para preenchimento das vagas, cujas atribuições sejam compatíveis com a deficiência de que são portadores, sendo-lhes reservadas 5% (cinco por cento) das vagas, obedecidas as disposições da Lei Estadual Nº 12.870, de 12 de janeiro de 2004 e do Decreto No 2.874, de 15 de dezembro de 2009.

3.1.1. As vagas reservadas neste concurso aos candidatos com deficiência estão especificadas no Anexo 1.

3.1.2. Para concorrer às vagas destinadas às pessoas com deficiência, o candidato deverá obrigatoriamente informar no requerimento de inscrição sua deficiência e as condições especiais de que necessita para realizar as provas.

3.2. Será considerada deficiência somente aquela conceituada na medicina especializada, de acordo com os padrões mundialmente estabelecidos, e que se enquadrem nas categorias descritas na Lei Nº 12.870/2004.

3.3. A declaração de deficiência, para efeito de inscrição e realização das provas, não substitui, em hipótese alguma, a avaliação para fins de aferição da compatibilidade ou não da deficiência física por Equipe Multiprofissional que julgará a aptidão física e mental necessárias para a nomeação e posse do candidato.

3.4. A pessoa com deficiência participará deste concurso em igualdade de condições aos demais candidatos, no que se refere ao conteúdo das provas, avaliação e critérios de aprovação, horário de início, data, local de aplicação e nota mínima exigida para todos os demais candidatos.

3.5. A pessoa com deficiência aprovada no concurso, além de constar da lista de classificação, na sua opção Competência / Local de Exercício, terá seu nome listado e publicado em relação própria, também observada a ordem de classificação.

3.6. As pessoas com deficiência aprovadas serão convocadas para efeito de nomeação, segundo a ordem específica de classificação.

3.7. Antes da posse, a pessoa com deficiência submeter-se-á, quando convocado, a exame perante Equipe Multiprofissional credenciada pela SES-SC, que avaliará a existência da deficiência declarada no Requerimento de Inscrição, bem como sua compatibilidade com o exercício das atribuições da competência.

3.7.1. Caso o resultado da avaliação conclua negativamente quanto à compatibilidade da necessidade especial com o exercício das atribuições da competência, o candidato não será admitido, em razão da inaptidão para o exercício da função ou competência e tornada sem efeito sua nomeação.

3.8. Não provida qualquer uma das vagas destinadas aos portadores de necessidades especiais, por falta de candidatos ou por reprovação no concurso, será ela preenchida pelos demais candidatos, observada a ordem de classificação.

4. DAS PROVAS

4.1. O Concurso Público, objeto deste Edital, consistirá de prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório para todas as competências e de prova de títulos, classificatória, apenas para as competências de nível superior.

4.2. A prova objetiva será composta de 40 (quarenta) questões, sendo 15 (quinze) questões de Conhecimentos Gerais (das quais 12 de Língua Portuguesa e 03 de Legislação) e 25 (vinte e cinco) questões de Conhecimentos Específicos.

4.2.1. As questões objetivas serão do tipo múltipla escolha, com 5 (cinco) alternativas em cada questão, sendo apenas uma correta com relação ao enunciado da questão.

4.2.2. A nota de cada questão da prova objetiva valerá 0,25 (zero vírgula vinte e cinco) pontos.

4.2.3. As questões objetivas versarão sobre conteúdo constante nos programas especificados no Anexo 2 do presente Edital.

4.3. A nota mínima para aprovação na prova objetiva será 5,0 (cinco vírgula zero) pontos.

4.4. As provas serão realizadas nas cidades de Florianópolis, Ibirama, Joinville, Lages, Mafra, Chapecó e Criciúma.

4.4.1. Caso o número de candidatos inscritos ultrapasse a capacidade de alocação dos estabelecimentos das cidades onde está prevista a realização de provas, os mesmos poderão ser alocados em estabelecimentos de cidades vizinhas.

4.4.2. O local de realização da prova será divulgado dia 23/03/2012, na internet, no site www.concursoses.ufsc.br, através da confirmação de inscrição acessível exclusivamente pelo candidato através do fornecimento de seu número de inscrição, CPF e data de nascimento.

4.4.2.1. É vedado ao candidato prestar prova em local diferente daquele divulgado na confirmação da inscrição, exceto em casos autorizados pela COPERVE/UFSC.

4.4.3. É de exclusiva responsabilidade do candidato a identificação correta da data e do local de realização da prova bem como o seu comparecimento até o horário estabelecido para o fechamento dos portões de acesso.

4.4.4. O candidato deverá comparecer ao local de realização da prova, munido de caneta esferográfica de tinta preta (preferencialmente) ou azul e original do documento oficial de identidade informado na inscrição.

4.4.4.1. No caso de perda do documento de identidade o candidato deverá apresentar o Boletim de Ocorrências emitido por órgão policial, expedido há no máximo 30 (trinta) dias da data da prova e será encaminhado à coordenação do setor para coleta da impressão digital.

4.5. Somente será permitido o ingresso de candidatos nas salas de realização da prova após o horário fixado para o seu início, se autorizado pela Coordenação do setor.

4.6. Após ser identificado, nenhum candidato poderá retirar-se da sala de provas sem autorização e sem acompanhamento da fiscalização.

4.7. Durante a realização da prova, a COPERVE/UFSC visando manter a lisura e segurança do concurso, poderá efetuar vistoria nos candidatos utilizando detectores de metais.

4.8. A prova objetiva será realizada no dia 01 de abril de 2012, com início às 14h00min e término às 18h00min.

4.9. Os candidatos terão acesso ao local de prova a partir das 13h00min.

4.10. Os portões de acesso aos locais de prova serão fechados às 13h45min.

4.11. Os candidatos que chegarem após o fechamento dos portões não poderão realizar a prova independentemente dos motivos alegados.

4.12. A duração da prova será de 04 (quatro) horas, incluindo o preenchimento do cartão resposta. Esgotado este tempo a prova e o cartão resposta serão recolhidos pelo fiscal da sala.

4.13. Somente será permitido ao candidato entregar a sua prova após as 16h00min. Após a entrega da prova o candidato não poderá permanecer no local de sua aplicação.

4.14. O candidato, ao encerrar a prova, entregará obrigatoriamente ao fiscal de sala, o seu caderno de provas e o seu cartão resposta, ambos assinados.

4.15. Os 3 (três) últimos candidatos de cada sala somente poderão entregar as respectivas provas e retirar-se do local, simultaneamente.

4.16. Não será permitida, durante a realização da prova, a comunicação entre os candidatos, o porte e utilização de aparelhos celulares ou similares, de calculadoras ou similares, de relógios, bonés ou similares, óculos escuros, de livros, de anotações, de impressos ou de qualquer outro material de consulta.

4.17. Será excluído do concurso, por ato da COPERVE/UFSC, o candidato que:

a) for considerado culpado por causar transtornos durante a realização das provas;

b) for surpreendido, durante a aplicação das provas, em comunicação com outro candidato, verbalmente, por escrito ou por qualquer outra forma;

c) for flagrado, utilizando-se de qualquer meio, visando a burlar a prova, ou que apresentar falsa identificação pessoal;

d) ausentar-se da sala de prova durante a sua realização, sem estar acompanhado de um fiscal;

e) negar-se a fazer a identificação digital quando solicitado pela coordenação local do concurso;

f) não cumprir o que determina o item 4.16 deste Edital.

4.18. O candidato deverá transcrever as respostas da prova objetiva para o cartão-resposta, que será o único documento válido para a correção eletrônica. Em hipótese alguma haverá substituição do cartão-resposta por erro de preenchimento ou qualquer dano causado pelo candidato.

4.19. Na correção da prova objetiva será atribuída nota zero às questões não assinaladas no cartão-resposta ou que contenham mais de uma resposta, emendas e rasuras, bem como, àquelas cuja resposta não coincida com o gabarito oficial.

4.20. O gabarito da prova objetiva será divulgado às 20h00min do dia 01 de abril de 2012, na internet, no site www.concursoses.ufsc.br.

4.21. A Secretaria de Estado da Saúde e a COPERVE/UFSC não assumem quaisquer responsabilidades quanto ao transporte, alimentação, alojamento e/ou hospedagem dos candidatos na realização do concurso.

4.22. A prova de títulos, aplicável somente às competências de nível superior, compreende a apresentação de documento que comprove a efetiva realização de pós-graduação relacionada à área de conhecimento da competência para a qual o candidato está concorrendo.

4.22.1. Os títulos acadêmicos de pós-graduação a serem considerados, bem como a nota atribuída a eles, são os seguintes:

a) Doutorado 10,00 (dez vírgula zero)

b) Mestrado 7,00 (sete vírgula zero)

c) Especialização 5,00 (cinco vírgula zero)

4.22.1.1. O título de pós-graduação no nível de Especialização será considerado somente para as competências que não possuam especialização como requisito para inscrição.

4.22.2. Os documentos para comprovação dos títulos acadêmicos de pós-graduação são os seguintes:

a) Doutorado - Diploma de doutorado em curso credenciado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior do Ministério da Educação - CAPES;

b) Mestrado - Diploma de mestrado em curso credenciado pela CAPES;

c) Especialização - Certificado de especialização em curso oferecido por instituição de ensino superior, de acordo com a Resolução 01/CES/CNE, de 8 de junho de 2007.

4.22.3. Os títulos não serão considerados cumulativamente.

4.22.4. A COPERVE/UFSC poderá solicitar a qualquer tempo aos candidatos outro(s) documento(s) que achar conveniente para confirmar as informações prestadas sobre os títulos.

4.22.5. A Nota da Prova de Títulos corresponderá à nota do maior título apresentado.

4.22.6. Somente serão analisados e considerados na composição da nota final os títulos dos candidatos aprovados na prova objetiva.

4.22.7. Todo diploma, ou certificado de conclusão de curso expedido em língua estrangeira somente será considerado se apresentado já traduzido para a Língua Portuguesa por tradutor juramentado, o curso seja reconhecido pelo MEC - Ministério da Educação e revalidado por Universidade Pública.

4.22.8 Será atribuída nota zero na Prova de Títulos aos candidatos que não possuírem titulação acadêmica de pós-graduação ou não encaminharem o comprovante de titulação conforme especificado no item 2.5, bem como aos candidatos cujo título encaminhado não estiver de acordo com o especificado nos itens 4.22, 4.22.2 e 4.22.7.

4.23. A Nota Final (NF) dos candidatos às competências de nível superior será assim calculada:

NF = Nota da Prova Objetiva * 0,70 + Nota da Prova de Títulos * 0,30

4.24. A Nota Final (NF) dos candidatos às competências de nível médio será a soma das notas das questões da Prova Objetiva.

4.25. A Nota Final será considerada com duas casas decimais após a vírgula.

5. DA CLASSIFICAÇÃO E DA DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS

5.1 Os candidatos aprovados na Prova Objetiva serão classificados em ordem decrescente da Nota Final obtida, por competência e por local de exercício.

5.2. Havendo empate na Nota Final, serão adotados os seguintes critérios de desempate:

5.2.1. Para os candidatos às competências de nível superior:

5.2.1.1. Maior idade, nos termos do art. 27, parágrafo único, da Lei nº. 10.741/2003 (Estatuto do Idoso), na hipótese em que pelo menos 1 (um) dos candidatos empatados tenha idade igual ou superior a 60 anos.

5.2.1.2. Maior nota na Prova de Títulos.

5.2.1.3. Maior pontuação nas questões de Conhecimentos Específicos.

5.2.1.4. Maior idade.

5.2.2. Para os candidatos às competências de nível médio:

5.2.2.1. Maior idade, nos termos do art. 27, parágrafo único, da Lei nº. 10.741/2003 (Estatuto do Idoso), na hipótese em que pelo menos 1 (um) dos candidatos empatados tenha idade igual ou superior a 60 anos.

5.2.2.2. Maior pontuação nas questões de Conhecimentos específicos.

5.2.2.3. Maior idade.

5.3. O resultado preliminar do concurso será divulgado no site www.concursoses.ufsc.br a partir do dia 16 de abril de 2012.

5.3.1. A divulgação será por local de exercício, competências e classificação, e conterá as seguintes informações: número de inscrição, nome, nota da prova objetiva, nota da prova de títulos e nota final.

5.4. Caberá recurso quanto ao resultado preliminar, o qual deverá ser interposto em até 2(dois) dias úteis após a sua divulgação junto à COPERVE/UFSC, através do FAX Nº (48) 3721-9952.

5.5. Após a apreciação dos recursos o resultado final será homologado pela SES e a relação de classificados será publicada no site www.concursoses.ufsc.br e no Diário Oficial do Estado.

6. DOS RECURSOS

6.1. Será assegurado aos candidatos o direito a recursos quanto:

6.1.1.à formulação, ao conteúdo e ao gabarito das questões da prova objetiva;

6.1.2. ao resultado preliminar do Concurso.

6.2. Os recursos relativos ao item 6.1.1. deverão ser encaminhados à COPERVE/UFSC, unicamente através do FAX Nº (48) 3721-9952, até as 18 horas do dia 03/04/2012.

6.3. Os recursos relativos ao item 6.1.2. deverão ser encaminhados à COPERVE/UFSC, unicamente através do FAX Nº (48) 3721-9954, até as 18 horas do dia subseqüente a divulgação do resultado.

6.4. Será indeferido o pedido de recurso apresentado fora do prazo estabelecido.

6.5. Os recursos deverão estar de acordo com modelo disponível no site do concurso, devendo ser observado os seguintes requisitos:

a) ser impresso e assinado;

b) ser fundamentado com argumentação lógica e consistente;

c) ser apresentado separadamente para cada questão ou demandas diferentes.

6.5.1. Havendo necessidade o requerente poderá anexar ao seu recurso o material que julgar necessário.

6.5.2. Os recursos que não estiverem de acordo com o disposto nos subitens acima serão liminarmente indeferidos.

6.6. Os recursos referentes às questões da prova objetiva serão examinados pelas Bancas Examinadoras das respectivas provas.

6.6.1. Se o exame dos recursos referentes à prova objetiva resultar em anulação de questões da prova, a pontuação correspondente será atribuída para todos os candidatos.

6.6.2. Se houver modificação no gabarito decorrente dos recursos, as provas serão corrigidas de acordo com o gabarito definitivo.

6.7. O resultado dos recursos referentes à prova objetiva será divulgado no site do concurso quando da divulgação do resultado preliminar.

6.7.1. O parecer da banca examinadora será encaminhado aos requerentes através de carta registrada.

6.8. Os recursos referentes ao resultado preliminar serão examinados pela COPERVE/UFSC, ouvida a Comissão do Concurso da SES-SC.

6.8.1. O resultado do recurso junto com parecer da COPERVE/UFSC será encaminhado aos requerentes através de carta registrada.

7. DA NOMEAÇÃO E POSSE

7.1. O candidato que tiver sua aprovação homologada será nomeado por ato do Chefe do Poder Executivo, obedecendo-se rigorosamente a ordem de classificação e o limite de vagas ofertadas por Local de Exercício / Competência, com lotação na SES-SC.

7.2. A convocação para nomeação será feita por meio de carta registrada, enviada ao endereço fornecido pelo candidato no ato da sua inscrição, sendo esse endereço e sua eventual atualização de sua inteira responsabilidade. Em caso de alteração de endereço, o candidato deverá encaminhar essa informação por Aviso de Recebimento / AR para: Diretoria de Gestão de Pessoas, Rua Esteves Jr. 160, Edifício Halley, Centro, Florianópolis - SC, CEP 88015-530.

7.3 O candidato será investido no cargo, se atender às seguintes exigências:

a) Ter sido aprovado no Concurso, na forma estabelecida neste Edital;

b) Ter nacionalidade brasileira e, no caso de nacionalidade portuguesa, estar amparado pelo estatuto de igualdade entre brasileiros e portugueses, com reconhecimento do gozo dos direitos políticos, na forma do disposto no art. 12, § 1º, da Constituição da República Federativa do Brasil de 1988, e nos Decretos Federais n° 70.391, de 12 de abril de 1972, e n° 70.436, de 18 de abril de 1972;

c) Gozar dos direitos civis e políticos;

d) Estar quite com as obrigações eleitorais;

c) Estar quite com as obrigações do Serviço Militar, para os candidatos do sexo masculino;

d) Ter a habilitação e o respectivo registro no Conselho Profissional requerido pelo cargo/função, devendo a habilitação ser comprovada, conforme o caso, por Diploma ou Certificado expedido por entidade competente para tal, ou ainda por Certidão emitida pela entidade promotora da Especialização ou Residência, da qual deverá constar data de início e término e carga horária total, devendo ser passada por agente legitimamente responsável pela entidade, devidamente identificada na Certidão.

e) Ter idade mínima de 18 anos;

f) Ter aptidão física e mental para o exercício das atribuições do cargo, comprovada por Junta Médica Oficial do Estado;

g) Apresentar declaração de bens com dados até a data da posse, em atendimento ao artigo 22 da Constituição do Estado de Santa Catarina, na forma do que dispõe as Resoluções TC - 01/2006 de 21 de junho de 2006 e TC - 02/2006, de 17 de julho de 2006;

h) Apresentar certidão dos setores de distribuição dos foros criminais dos lugares em que tenha residido nos últimos cinco anos, da Justiça Federal e Estadual;

i) Apresentar certidão de antecedentes da Polícia Federal e da Polícia dos Estados onde tenha residido nos últimos cinco anos, expedida, no máximo, há seis meses;

j) Apresentar declaração firmada pelo candidato de:

1) Não acumulação de cargo público ou de acumulação amparada pelos incisos XVI e XVII do art. 37 da Constituição da República Federativa do Brasil de 1988;

2)Não ter sido, nos últimos cinco anos, na forma da legislação vigente:

- Responsável por atos julgados irregulares por decisão definitiva do Tribunal de Contas da União, do Tribunal de Contas do Estado, do Distrito Federal ou de Município, ou ainda, por Conselho de Contas de Município;

- Punido, em decisão da qual não caiba recurso administrativo, em processo disciplinar por ato lesivo ao patrimônio público de qualquer esfera de governo;

- Condenado em processo criminal por prática de crime contra a Administração Pública, capitulados nos Títulos II e XI da Parte Especial do Código Penal Brasileiro, na Lei nº 7.492, de 16 de junho de 1986, na Lei Federal nº 8.429, de 02 de junho de 1992, e na Lei Federal n° 10.028, de 19 de outubro de 2000;

- Não ter sido demitido a bem do serviço público, de acordo com o disposto nos incisos I e II do art. 137 da Lei Estadual nº 6.745, de 28 de dezembro de 1985, e na legislação correspondente de outros Entes da Federação.

7.4. A posse dar-se-á no período de 30 (trinta) dias após a publicação do ato de nomeação no Diário Oficial do Estado, prazo prorrogável na forma da lei.

7.5. A não apresentação dos documentos elencados no item 7.3 deste Edital, impedirá a posse do candidato.

8. DISPOSIÇÕES FINAIS

8.1. Fica delegada competência à COPERVE/UFSC para:

a) receber as inscrições e os respectivos valores das inscrições;

b) deferir e indeferir as inscrições, bem como emitir os documentos de confirmação;

c) elaborar, aplicar, julgar, corrigir e avaliar as provas;

d) receber, apreciar responder e dar publicidade aos recursos previstos neste Edital;

e) prestar informações sobre o Concurso Público de que trata este Edital.

f) emitir relatórios de classificação dos candidatos;

g) emitir relatório do resultado final em meio magnético, no padrão do módulo Concurso do Sistema Integrado de Recursos Humanos.

8.2. O foro para dirimir qualquer questão relacionada com o Concurso Público de que trata este Edital é o de Florianópolis, Capital do Estado de Santa Catarina.

8.3. O Concurso Público terá validade por 2 (dois) anos, a contar da data do ato de homologação do resultado, podendo ser prorrogado por igual período, a critério da Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina.

8.4. Os candidatos aprovados neste concurso serão nomeados por ordem de classificação para as vagas existentes nos locais de exercício de opção definidos no ato de inscrição.

8.5. Não será aceito pedido de reclassificação na hipótese de o candidato manifestar desinteresse na nomeação quando convocado.

8.6. A aprovação e a classificação final no Concurso Público geram para o candidato apenas a expectativa de direito à nomeação. Durante o período de validade do Concurso Público, o Estado de Santa Catarina reserva-se o direito de proceder às nomeações em número que atenda ao interesse e às necessidades do serviço, de acordo com a disponibilidade orçamentária e respeitados os limites prudencial e total de gastos com pessoal, ditados pela Lei Complementar Federal nº 101, de 04 de maio de 2000 (Lei de Responsabilidade Fiscal) até o número de vagas existente, observada rigorosamente a ordem de classificação dos candidatos aprovados.

8.7. A estabilidade no serviço público ocorrerá após o cumprimento do estágio probatório, pelo período de 03 (três) anos, durante o qual o exercício se dará, obrigatoriamente, na unidade e na cidade de lotação para qual se deu a nomeação.

8.7.1 Sem prejuízo ao disposto no item 8.7, na hipótese de esgotar-se o quantitativo de candidatos classificados em alguma competência e/ou especialidade em determinada unidade e, permanecendo a necessidade, a vaga poderá ser preenchida por candidato classificado para outra unidade, com a anuência deste, obedecida a ordem de classificação, a maior Nota Final Obtida e critérios de desempate, se necessário.

8.7.2 Fica ressalvado que a não anuência do candidato não o retira da ordem de classificação para a unidade para a qual prestou concurso.

8.7.3 Para efeito do disposto no Anexo 1, deste Edital, considera-se Administração Central as unidades administrativas que compõem o Gabinete do Secretário, Superintendência de Gestão Administrativa, Superintendência de Planejamento e Gestão, Superintendência de Serviços Especializados e Regulação e Superintendência dos Hospitais Públicos Estaduais.

8.8. A avaliação de desempenho do estágio probatório será procedida em conformidade com o que determina a legislação em vigor.

8.9. O Edital na sua íntegra será publicado no Diário Oficial do Estado de Santa Catarina e no endereço eletrônico do concurso: http://www.concursoses.ufsc.br .

8.10. As datas previstas neste Edital poderão sofrer alterações, por motivos técnicos ou operacionais, fortuitos ou de força maior, sendo que a COPERVE/UFSC obriga-se a comunicar aos candidatos com antecedência de 3 (três) dias do prazo eventualmente alterado.

8.11. Será eliminado, a qualquer época, mesmo depois da posse, o candidato que, comprovadamente, para realizar o Concurso ,tiver usado documentos e/ou informações falsas ou outros meios ilícitos.

8.12. Os casos não previstos serão resolvidos, conjuntamente, pela COPERVE/UFSC e pela Comissão do concurso público da Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina.

Florianópolis, 23 de janeiro de 2012.

Dalmo Claro de Oliveira
Secretário de Estado da Saúde

ANEXO 1

(Alterado conforme 1º e 2º Termos Aditivos)

LOCAL DE EXERCÍCIO: HOSPITAL GOVERNADOR CELSO RAMOS, município de Florianópolis/SC

COMPETÊNCIA

Nº de vagas

Vagas para PNE

ENFERMEIRO

2

0

FISIOTERAPEUTA

1

0

FONOAUDIÓLOGO

1

0

MÉDICO ESPECIALISTA EM ANESTESIOLOGIA

2

0

MÉDICO ESPECIALISTA EM NEUROLOGIA

1

0

MÉDICO ESPECIALISTA EM ORTOPEDIA

2

0

TÉCNICO EM ENFERMAGEM

24

1

TÉCNICO EM ATIVIDADES ADMINISTRATIVAS

4

1

TÉCNICO DE RADIOLOGIA E IMAGEM

2

0

TOTAL

41

LOCAL DE EXERCÍCIO: HOSPITAL REGIONAL HOMERO DE MIRANDA GOMES, município de São

José/SC

COMPETÊNCIA

Nº de vagas

Vagas para PNE

ODONTÓLOGO ESPECIALISTA EM CIRURGIA BUCOMAXILOFACIAL

1

0

ENFERMEIRO

2

0

FISIOTERAPEUTA

1

0

FONOAUDIÓLOGO

1

0

MÉDICO ESPECIALISTA EM ANESTESIOLOGIA

1

0

MÉDICO ESPECIALISTA EM CIRURGIA GERAL

1

0

MÉDICO (PARA ATUAR NA EMERGÊNCIA E/OU UTI)

2

0

MÉDICO ESPECIALISTA EM NEONATOLOGIA

2

0

MÉDICO ESPECIALISTA EM ORTOPEDIA

2

0

MÉDICO ESPECIALISTA EM PEDIATRIA

1

0

MÉDICO ESPECIALISTA EM RADIOLOGIA E DIAGNÓSTICO POR IMAGEM

1

0

NUTRICIONISTA

1

0

TÉCNICO EM ENFERMAGEM

10

0

TÉCNICO EM ATIVIDADES ADMINISTRATIVAS

4

1

TÉCNICO DE RADIOLOGIA E IMAGEM

2

0

TOTAL

33

LOCAL DE EXERCÍCIO: INSTITUTO DE CARDIOLOGIA DE SANTA CATARINA, município de São José/SC

COMPETÊNCIA

Nº de vagas

Vagas para PNE

ENFERMEIRO

1

0

ENFERMEIRO ESPECIALISTA EM CIRCULAÇÃO EXTRACORPÓREA (PERFUSIONISTA)

1

0

MÉDICO ESPECIALISTA EM CIRURGIA CARDIOVASCULAR

2

0

TÉCNICO EM ENFERMAGEM

5

0

TÉCNICO EM ATIVIDADES ADMINISTRATIVAS

3

1

TÉCNICO DE RADIOLOGIA E IMAGEM

1

0

TOTAL

14

LOCAL DE EXERCÍCIO: INSTITUTO DE PSIQUIATRIA, município de São José/SC

COMPETÊNCIA

Nº de vagas

Vagas para PNE

ASSISTENTE SOCIAL

1

0

ENFERMEIRO

1

0

PROFISSIONAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA

1

0

TÉCNICO EM ENFERMAGEM

5

0

TÉCNICO EM ATIVIDADES ADMINISTRATIVAS

3

1

TOTAL

12

LOCAL DE EXERCÍCIO: HOSPITAL SANTA TERESA, município de São Pedro de Alcântara/SC

COMPETÊNCIA

Nº de vagas

Vagas para PNE

ENFERMEIRO

1

0

TÉCNICO EM ENFERMAGEM

3

0

TÉCNICO EM ATIVIDADES ADMINISTRATIVAS

1

1

TOTAL

6

LOCAL DE EXERCÍCIO: HOSPITAL INFANTIL JOANA DE GUSMÃO, município de Florianópolis/SC

COMPETÊNCIA

Nº de vagas

Vagas para PNE

ODONTÓLOGO ESPECIALISTA EM ODONTOPEDIATRIA

1

0

ENFERMEIRO

2

0

ENFERMEIRO ESPECIALISTA EM CIRCULAÇÃO EXTRACORPÓREA (PERFUSIONISTA)

1

0

FISIOTERAPEUTA

1

0

MÉDICO ESPECIALISTA EM CANCEROLOGIA PEDIÁTRICA

1

0

MÉDICO ESPECIALISTA EM CIRURGIA PEDIÁTRICA

1

0

MÉDICO ESPECIALISTA EM HEMATOLOGIA PEDIÁTRICA

1

0

MÉDICO ESPECIALISTA EM NEONATOLOGIA

1

0

MÉDICO ESPECIALISTA EM NEUROCIRURGIA

1

0

MÉDICO ESPECIALISTA EM NEUROLOGIA PEDIÁTRICA

1

0

NUTRICIONISTA

1

0

TÉCNICO EM ENFERMAGEM

20

0

TÉCNICO EM ATIVIDADES ADMINISTRATIVAS

4

1

TÉCNICO DE RADIOLOGIA E IMAGEM

2

0

TOTAL

39

LOCAL DE EXERCÍCIO: HOSPITAL NEREU RAMOS, município de Florianópolis/SC

COMPETÊNCIA

Nº de vagas

Vagas para PNE

ENFERMEIRO

1

0

MÉDICO ESPECIALISTA EM ANESTESIOLOGIA

2

0

TÉCNICO EM ENFERMAGEM

5

0

TÉCNICO EM ATIVIDADES ADMINISTRATIVAS

3

1

TÉCNICO DE RADIOLOGIA E IMAGEM

1

0

TOTAL

13

LOCAL DE EXERCÍCIO: MATERNIDADE CARMELA DUTRA, município de Florianópolis/SC

COMPETÊNCIA

Nº de vagas

Vagas para PNE

MÉDICO ESPECIALISTA EM NEONATOLOGIA

1

0

MÉDICO ESPECIALISTA EM PEDIATRIA

1

0

TÉCNICO EM ENFERMAGEM

5

0

TÉCNICO EM ATIVIDADES ADMINISTRATIVAS

3

1

TÉCNICO DE RADIOLOGIA E IMAGEM

1

0

TOTAL

12

LOCAL DE EXERCÍCIO: HOSPITAL REGIONAL HANS DIETER SCHMIDT, município de Joinville/SC

COMPETÊNCIA

Nº de vagas

Vagas para PNE

ASSISTENTE SOCIAL

1

0

ENFERMEIRO

2

0

ENFERMEIRO ESPECIALISTA EM CIRCULAÇÃO EXTRACORPÓREA (PERFUSIONISTA)

1

0

FONOAUDIÓLOGO

1

0

MÉDICO ESPECIALISTA EM ANESTESIOLOGIA

1

0

MÉDICO ESPECIALISTA EM CARDIOLOGIA

1

0

MÉDICO ESPECIALISTA EM CIRURGIA GERAL

2

0

MÉDICO ESPECIALISTA EM ENDOCRINOLOGIA

1

0

MÉDICO (PARA ATUAR NA EMERGÊNCIA E/OU UTI)

2

0

MÉDICO ESPECIALISTA EM RADIOLOGIA E DIAGNÓSTICO POR IMAGEM

2

0

NUTRICIONISTA

1

0

TÉCNICO EM ENFERMAGEM

20

0

TÉCNICO EM ATIVIDADES ADMINISTRATIVAS

5

1

TOTAL

41

LOCAL DE EXERCÍCIO: MATERNIDADE DARCY VARGAS, município de Joinville/SC

COMPETÊNCIA

Nº de vagas

Vagas para PNE

ENFERMEIRO

1

0

MÉDICO ESPECIALISTA EM GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

1

0

MÉDICO ESPECIALISTA EM NEONATOLOGIA

1

0

TÉCNICO EM ENFERMAGEM

10

0

TÉCNICO EM ATIVIDADES ADMINISTRATIVAS

1

1

TOTAL

15

LOCAL DE EXERCÍCIO: HOSPITAL DR. WALDOMIRO CALAUTTI, município de Ibirama/SC

COMPETÊNCIA

Nº de vagas

Vagas para PNE

MÉDICO ESPECIALISTA EM CIRURGIA GERAL

1

0

MÉDICO (PARA ATUAR NA EMERGÊNCIA E/OU UTI)

1

0

MÉDICO ESPECIALISTA EM RADIOLOGIA E DIAGNÓSTICO POR IMAGEM

1

0

TÉCNICO EM ENFERMAGEM

4

1

TOTAL

8

LOCAL DE EXERCÍCIO: HOSPITAL GERAL E MATERNIDADE TERESA RAMOS, município de Lages/SC

COMPETÊNCIA

Nº de vagas

Vagas para PNE

FARMACÊUTICO

1

0

MÉDICO ESPECIALISTA EM CANCEROLOGIA CIRÚRGICA

1

0

MÉDICO ESPECIALISTA EM CIRURGIA VASCULAR

1

0

MÉDICO ESPECIALISTA EM ENDOCRINOLOGIA

1

0

NUTRICIONISTA

1

0

TÉCNICO EM ENFERMAGEM

12

0

TÉCNICO EM ATIVIDADES ADMINISTRATIVAS

4

1

TÉCNICO DE RADIOLOGIA E IMAGEM

2

0

TOTAL

24

LOCAL DE EXERCÍCIO: MATERNIDADE DONA CATARINA KUSS, município de Mafra/SC

COMPETÊNCIA

Nº de vagas

Vagas para PNE

MÉDICO ESPECIALISTA EM ANESTESIOLOGIA

1

0

MÉDICO ESPECIALISTA EM GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

1

0

MÉDICO ESPECIALISTA EM PEDIATRIA

1

0

MÉDICO ESPECIALISTA EM RADIOLOGIA E DIAGNÓSTICO POR IMAGEM

1

0

TÉCNICO EM ENFERMAGEM

2

0

TÉCNICO DE RADIOLOGIA E IMAGEM

1

0

TOTAL

7

LOCAL DE EXERCÍCIO: SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE - ADMINISTRAÇÃO CENTRAL, município de Florianópolis/SC

COMPETÊNCIA

Nº de vagas

Vagas para PNE

TÉCNICO EM ATIVIDADES ADMINISTRATIVAS

5

1

TOTAL

6

LOCAL DE EXERCÍCIO: DIRETORIA DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA, município de Florianópolis/SC

COMPETÊNCIA

Nº de vagas

Vagas para PNE

ARQUITETO

1

0

ENGENHEIRO - ENGENHARIA CIVIL

1

0

NUTRICIONISTA

1

0

QUÍMICO

1

0

TOTAL

4

LOCAL DE EXERCÍCIO: SUPERINTENDÊNCIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE, município de Florianópolis/SC

COMPETÊNCIA

Nº de vagas

Vagas para PNE

TÉCNICO EM ATIVIDADES ADMINISTRATIVAS

6

1

TOTAL

7

LOCAL DE EXERCÍCIO: DIRETORIA DE VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA, município de Florianópolis/SC

COMPETÊNCIA

Nº de vagas

Vagas para PNE

ENFERMEIRO

1

0

TOTAL

1

LOCAL DE EXERCÍCIO: CENTRO CATARINENSE DE REABILITAÇÃO, município de Florianópolis/SC

COMPETÊNCIA

Nº de vagas

Vagas para PNE

ENFERMEIRO

1

0

FISIOTERAPEUTA

1

0

MÉDICO ESPECIALISTA EM CARDIOLOGIA

1

0

NUTRICIONISTA

1

0

TÉCNICO EM ENFERMAGEM

2

0

TOTAL

6

LOCAL DE EXERCÍCIO: GERÊNCIA DE ANATOMIA PATOLÓGICA, município de Florianópolis/SC

COMPETÊNCIA

Nº de vagas

Vagas para PNE

MÉDICO ESPECIALISTA EM ANATOMIA PATOLÓGICA

1

0

TOTAL

1

ANEXO 2

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO - CONCURSO 001/2012

CONHECIMENTOS GERAIS

LÍNGUA PORTUGUESA: Compreensão e interpretação de textos: ideias principais e secundárias, explícitas e implícitas; fatos e opiniões; relações intratextuais e intertextuais. Coesão e coerência textual. Vocabulário: sentido de palavras e de expressões no texto; denotação e conotação. Aspectos gramaticais: concordância e regência verbal e nominal; funcionamento de diferentes recursos gramaticais no texto (níveis morfológico, sintático e semântico); pontuação. Gêneros textuais: formas e funções.

LEGISLAÇÃO DO SUS: Lei 8080, de 19 de setembro de 1990 - Dispõe sobre as condições para a promoção, proteção e recuperação da saúde, a organização e o funcionamento dos serviços correspondentes e dá outras providências. Lei 8142, de 28 de dezembro de 1990 - Dispõe sobre a participação da comunidade na gestão do Sistema Único de Saúde (SUS) e sobre as transferências intergovernamentais de recursos financeiros na área da saúde e dá outras providências.

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

MÉDICO ESPECIALISTA EM ANESTESIOLOGIA: Ética médica e bioética. Responsabilidade profissional do anestesiologista. Organização da SBA. Risco profissional do anestesiologista. Preparo pré-anestésico. Sistema cardiocirculatório. Sistema respiratório. Sistema nervoso. Farmacologia geral. Farmacologia dos anestésicos locais. Farmacologia dos anestésicos venosos. Farmacologia dos anestésicos inalatórios. Farmacologia do sistema respiratório. Farmacologia do sistema cardiovascular. Farmacologia do sistema nervoso. Transmissão e bloqueio neuromuscular. Anestesia venosa. Física e anestesia. Anestesia inalatória buco-acnóideo e peridural. Bloqueios periféricos. Recuperação pós-anestésica. Monitorização. Parada cardíaca e reanimação. Sistema urinário. Sistema digestivo. Sistema endócrino. Autacóides derivados dos lipídios. Metabolismo. Reposição volêmica e transfusão. Metodologia científica. Anestesia para cirurgia abdominal. Anestesia em urologia. Anestesia em ortopedia. Anestesia e sistema endócrino. Anestesia em obstetrícia. Anestesia em urgências e no trauma. Anestesia para oftalmo e otorrino. Anestesia para cirurgia plástica e buco-maxilo-facial. Anestesia em geriatria. Anestesia para cirurgia torácica. Anestesia e sistema cardiovascular. Anestesia em pediatria. Anestesia para neurocirurgia. Anestesia ambulatorial. Anestesia para procedimentos fora do centro cirúrgico. Complicações da anestesia. Choque. Terapia intensiva. Suporte ventilatório. Dor. Hipotermia e hipotensão arterial induzida. Anestesia para transplantes.

MÉDICO ESPECIALISTA EM CANCEROLOGIA CIRÚRGICA: Aparelho hemolinfopoiético: leucemias e linfomas. Diagnostico diferencial das linfadenopatias e esplenomegalias. Aparelho respiratório: Câncer de pulmão. Síndrome de insuficiência respiratória. Aparelho Digestivo: Câncer do Esôfago. Câncer Gástrico. Pancreatites. Câncer do Pâncreas. Diagnóstico diferencial das icterícias e cirrose hepática. Câncer do Fígado. Câncer da Vesícula Biliar. Câncer das Vias Biliares. Câncer do Intestino Delgado. Doenças inflamatórias do intestino. Câncer dos Cólons. Câncer do Reto e do ânus. Aparelho Urinário: Câncer do Rim, da Bexiga e da Próstata. Endocrinologia: Tumores Endócrinos. Dermatologia: Lesões elementares da pele. Câncer da Mama e do Útero. Considerações fundamentais: pré e pós-operatório; reposição nutricional e hidroeletrolítica do paciente cirúrgico; sangramento cirúrgico e transfusão. Bases do tratamento cirúrgico Cirurgia paliativa e cirurgia radical. Antibioticoterapia profilática e terapêutica. Infecção hospitalar. Conceito de neoplasia, hiperplasia, hipertrofia, metaplasia e displasia. Bases de classificação histológica das neoplasias. Carcinogênese: etapas; carcinogênese física; química e biológica. Fatores genéticos e familiares. Evolução das neoplasias.

MÉDICO ESPECIALISTA EM CANCEROLOGIA PEDIÁTRICA: Emergências em Cancerologia Pediátrica. Tratamento de suporte. Leucemias Agudas e Crônicas; Síndromes mielodisplásicas. Linfomas não Hodgkin. Doença de Hodgkin. Histiocitose. Tumores do Sistema Nervoso Central. Tumores Abdominais. Ritinoblastoma. Sarcomas de partes moles. Tumores ósseos. Tumores endócrinos. Tumores malignos menos freqüentes em Pediatria. Transplante de medula óssea. Epidemiologia do câncer da criança e no adolescente. Bases genéticas e moleculares do câncer da criança e do adolescente. Abordagem diagnóstica da criança e do adolescente com câncer. Tratamento quimioterápico da criança e do adolescente com câncer(Bases da quimioterapia. Drogas usadas em Pediatria). Tratamento radioterápico da criança e do adolescente com câncer (Bases gerais do tratamento irradiatório). Abordagem cirúrgica da criança e do adolescente com câncer. Efeitos tardios do tratamento da criança e do adolescente com câncer. Diagnóstico precoce do câncer: prevenção e detecção.

MÉDICO ESPECIALISTA EM CIRURGIA GERAL: Considerações fundamentais: pré e pósoperatório; resposta endócrina e metabólica ao trauma; reposição nutricional e hidroeletrolítica do paciente cirúrgico. Trauma; politraumatismo; choque; infecções e complicações em cirurgia. Cicatrização das feridas e cuidados com drenos e curativos. Lesões por agentes físicos, químicos e biológicos; queimaduras. Hemorragias interna e externa; hemostasia; sangramento cirúrgico e transfusão. Noções importantes para o exercício da Cirurgia Geral sobre oncologia; anestesia; cirurgias pediátrica, vascular periférica e urológica; ginecologia e obstetrícia. Antibioticoterapia profilática e terapêutica; infecção hospitalar. Tétano; mordeduras de animais. Cirurgia de urgência; lesões viscerais intra-abdominais. Abdome agudo inflamatório, traumático penetrante e por contusão. Sistemas orgânicos específicos: pele e tecido celular subcutâneo; tireoide e paratireoide; tumores da cabeça e do pescoço; parede torácica, pleura, pulmão e mediastino. Doenças venosa, linfática e arterial periférica. Esôfago e hérnias diafragmáticas. Estômago, duodeno e intestino delgado. Cólon, apêndice, reto e ânus. Fígado, pâncreas e baço. Vesícula biliar e sistema biliar extra-hepático. Peritonites e abcessos intra-abdominais. Hérnias da parede abdominal. Parede abdominal; epíploo; mesentério; retroperitônio.

MÉDICO ESPECIALISTA EM ENDOCRINOLOGIA: Exames complementares invasivos e não-invasivos de uso corriqueiro na prática clínica diária, Emergências clínicas, Ética e legislação profissional, Psicologia médica, Farmacologia, Controle de infecções hospitalares. Diabetes Mellitus: Diagnóstico clínico, Diagnóstico laboratorial, Tratamento ambulatorial, Complicações crônicas - Diagnóstico e tratamento, Oculopaticas, Neuropatias, Nefropatias, Angiopatias, Hipoglicemias, Resistência insulínica; Tireóide: Diagnóstico diferencial dos nódulos tireoidianos, Câncer de tireóide - Diagnóstico e tratamento, Hipertireoidismo, Hipotireoidismo, Tireoidites aguda, subaguda e crônica - Diagnóstico e tratamento; Hiperprolactinemia - Diagnóstico e tratamento, Tumores hipofisários - Diagnóstico clínico, laboratorial e radiológico, Diabetes insipidus e SIADH, Testes funcionais do eixo hipotálamo-hipofisário; Adrenal: Síndrome de Cushing - Diagnóstico diferencial e tratamento, Insuficiência adrenal - Diagnóstico e tratamento, Defeitos de síntese de adrenal, hiperaldosteronismo e hipoaldosteronismo, feocromocitoma; Puberdade; Puberdade precoce - Diagnóstico e tratamento, Retardamento puberal - Diagnóstico e tratamento; Reprodução: Amenorreia - Diagnóstico diferencial e tratamento, Infertilidade masculina e feminina, Hirsutismo - Diagnóstico diferencial e tratamento, Síndrome de ovários policísticos, Menopausa e reposição hormonal, Tumores ovarianos e testiculares; Alterações metabólicas: Diagnóstico diferencial de obesidade, Hiperlipemias - Diagnóstico e tratamento, tratamento dietético de obesidade e hiperlipemias; Paratireoides: Hiperparatireoidismo - Diagnóstico e tratamento, Hipoparatireoidismo - Diagnóstico e tratamento, diagnóstico diferencial das hipercalcemias, Osteoporose - Diagnóstico e tratamento, Diagnóstico diferencial dos distúrbios de calcificação.

MÉDICO ESPECIALISTA EM GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA: Embriologia; Desenvolvimento fetal; Abdômen agudo na gravidez; Abortamento e gestação ectópica; Alterações fisiológicas da gestação; Fases do trabalho de parto; Mecanismo do parto; Anamnese e exame da gestante; Assistência ao recém-nascido na sala de parto; Assistência ao trabalho de parto e cesariana; Assistência pré-natal; Avaliação da maturidade pulmonar fetal; Avaliação da saúde fetal; Alterações no líquido amniótico; Bioética e ética profissional; Direitos da mulher no ciclo gravídico puerperal; Atendimento da gestante vítima de violência sexual; Crescimento intra-uterino restrito; Cuidado intensivo e trauma na gestação; Diabetes na gestação; Doença hemolítica perinatal; Doença hipertensiva na gestação; Doença trofoblástica, cardiopulmonares, hematológicas, tromboembólicas, respiratórias, endocrinológicas, renais e do trato urinário, gastrointestinais, hepatobiliares e pancreáticas, neurológicas, psiquiátricas, dermatológicas, infecciosas, parasitárias e neoplásicas na gestação; Drogas teratogênicas; Doenças sexualmente transmissíveis na gravidez; Gestação múltipla; Gestação pós-termo; Hemorragia anteparto e pósparto; Hemoterapia; Hiperêmese; Indução do parto; Infecção intra-amniótica; Infecções pré-natais e perinatais, inclusive HIV; Lúpus eritematoso sistêmico e demais colagenoses na gestação; Medicina fetal; Miomatose e gestação; Mortalidade materna; Morte fetal; Nutrição; Parto disfuncional, distócias; Prematuridade; Puerpério normal e patológico e amamentação; Ruptura prematura de membranas; Tococirurgia; Tombofilias; Ultrassonografia e dopplervelocimetria na Obstetrícia; Amenorreias; Anamnese e exame ginecológico; Anovulação crônica e síndrome dos ovários policísticos; Anticoncepção; Atraso do desenvolvimento puberal e puberdade precoce; Ciclo menstrual normal; Cirurgia ginecológica; Citopatologia do trato genital inferior e mama; Diagnóstico por imagem e invasivos em mastologia; Climatério normal e patológico; Colposcopia, vaginoscopia e vulvoscopia; Distopias do trato genital; Dismenorreia; Doença inflamatória pélvica; Doenças sexualmente transmissíveis; Dor pélvica crônica; Endometriose; Estados intersexuais; Ginecologia infantopuberal; Galactorreia; Hiperprolactemia; Hirsurtismo; Incontinência urinária; Infertilidade; Laparoscopia e histeroscopia; Lesões de baixo e alto graus no trato genital inferior; Malformações genitais; Neoplasias benignas, lesões pré-malignas e malignas em ginecologia; Patologias benignas e malignas da mama; Pré e pós-operatório em cirurgia ginecológica; Sangramento uterino anormal; Sexualidade humana normal e inadequações; Efeitos das drogas na sexualidade; Síndrome pré- menstrual; Testes endocrinológicos funcionais; Urgências; Uso de ultra-sonografia em ginecologia e mastologia; Violência sexual contra a mulher; Vulvovaginites.

MÉDICO ESPECIALISTA EM NEONATOLOGIA: Crescimento intra-uterino; Classificação do recém-nascido; Exame físico do recém-nascido; Reanimação na sala de parto; Tocotraumatismos; Adaptação à vida extra-uterina; Controle térmico; Triagem neonatal; Prematuridade; Método canguru; Aleitamento materno; Nutrição enteral e parenteral; Icterícia neonatal; Distúrbios metabólicos; Distúrbios eletrolíticos e ácido- básicos; Distúrbios respiratórios agudos e crônicos; Suporte respiratório; Cardiopatias congênitas; Arritmias cardíacas; Insuficiência cardíaca; Insuficiência renal aguda; Diálise; Encefalopatia hipóxico-isquêmica; Convulsões; Hemorragia intra-craniana; Infecções congênitas e adquiridas; Enterocolite necrosante; Doença hemorrágica; Trombocitopenia; Osteopenia do prematuro; Retinopatia do prematuro; Seguimento do prematuro; Síndromes genéticas; Malformações congênitas; Malformações com correção cirúrgica no período neonatal; Erros inatos do metabolismo; Transporte do recém-nascido; Imunizações; Procedimentos (intubação traqueal, drenagem de tórax, cateterismo de vasos umbilicais, punção lombar, punção vesical); Mortalidade neonatal. Para cada uma das doenças relacionadas acima serão exigidos conhecimentos de fisiopatologia, diagnóstico, prevenção, tratamento e prognóstico.

MÉDICO ESPECIALISTA EM NEUROCIRURGIA: Anatomia e semiologia do SNC e autônomo. Exames neuroradiológicos e de imagens. Má formações congênitas do SNC. Síndrome de hipertensão endocraniana na criança. Hidrocefalia. Craniossinostose. Tumores do SNC. Traumatismo crânio encefálico. Traumatismo raquimedular. Lombociatalgias e cervicobranquialgias. Tratamento cirúrgico de hérnia de disco intervertebral. Tumores do canal raquiano. Mielomeningocele. Infecções do SNC. Hemorragia subaracnoide. Tratamento cirúrgico das doenças cérebro vasculares.

MÉDICO ESPECIALISTA EM NEUROLOGIA: Exames complementares invasivos e não invasivos de uso corriqueiro a prática clínica diária, Emergências clínicas, Ética e legislação profissional, Psicologia médica, Farmacologia, Controle de infecções hospitalares. Infecções do sistema nervoso central. Doenças Vasculares Cerebrais. Hipertensão intracraniana. Comas. Epilepsias. Doenças Desmielinizantes. Doenças neuromusculares. Neuropatias periféricas. Demências. Doenças Congênitas. Algias e Cefaléias. Princípios gerais da Psicofarmacologia. Doenças Extrapiramidais. Doenças Metabólicas e tóxicas. Sono normal e seus distúrbios. Alcoolismo e crise de abstinências.

MÉDICO ESPECIALISTA EM NEUROLOGIA PEDIÁTRICA: Exame neurológico do recém-nascido ao adolescente. Infecções do sistema nervoso. Epilepsia e distúrbios paroxísticos de natureza não epiléptica. Distúrbios do desenvolvimento do sistema nervoso. Encefalopatias não progressivas e progressivas. Doenças neurocutâneas. Tumores do SNC. Hipertensão intracraniana. Distúrbios do sono. Distúrbios do comportamento. Dificuldades e distúrbios do aprendizado escolar. Cefaléias. Doenças neuromusculares. Doenças neurológicas heredodegenerativas. Ataxias agudas. Infecções congênitas. Afecções dos gânglios da base. Peroxissomopatias. Lisossomopatias. Doenças desmielinizantes. Comas. Traumatismo crâniencefálico. Acidentes vasculares celebrais na infância. Comprometimento neurológico em doenças sistêmicas. Transtorno de déficit de atenção e hiperatividade. Morte encefálica.

MÉDICO ESPECIALISTA EM PEDIATRIA: Crescimento e desenvolvimento da criança: do período neonatal à adolescência. Alimentação da criança e do adolescente. Morbidade e mortalidade na infância. Imunizações na criança e adolescência. Prevenção de acidentes na infância. Assistência à criança vítima de violência. Anemias. Parasitoses intestinais. Distúrbios do crescimento e desenvolvimento. Baixa estatura. Obesidade. Infecções urinárias. Hematúrias. Enurese. Encoprese. Constipação crônica funcional na infância. Atendimento ambulatorial da criança com necessidades especiais. Dificuldades escolares. Distúrbios psicológicos mais frequentes em pediatria. Dores recorrentes na infância. Abordagem do sopro cardíaco na criança. Adenomegalias. Infecções congênitas. Asma brônquica. Abordagem do lactente chiador. Infecções de vias aéreas superiores e inferiores. Infecções pulmonares bacterianas. Tuberculose na criança.

MÉDICO ESPECIALISTA EM RADIOLOGIA E DIAGNÓSTICO POR IMAGEM: Exames neuroradiológicos e de imagens. Bases da Eletrencefalografia; Princípios básicos da física das radiações. Medidas de proteção em radiologia diagnóstica. Técnicas de imagem radiológica. Radiologia ostearticular. Neuroradiologia. Radiologia de face e crânio. Radiologia torácica. Radiologia do abdome e trato gastrointestinal. Radiologia cardiovascular. Radiologia do aparelho urinário. Radiologia pélvica. Radiologia de membros superiores e inferiores. Avaliação radiológica do traumatismo. Avaliação radiológica das artrites. Avaliação radiológica dos tumores e lesões tumorais. Avaliação radiológica das infecções musculares esqueléticas. Avaliação radiológica das anomalias congênitas e do desenvolvimento. Mamografia.

MÉDICO ESPECIALISTA EM CARDIOLOGIA: Anatomia e fisiologia do aparelho cardiovascular. Semiologia do aparelho cardiovascular. Métodos diagnósticos: eletrocardiografia, ecocardiografia, medicina nuclear, hemodinâmica, ressonância magnética, radiologia. Cardiopatias congênitas cianóticas e acianóticas: diagnóstico e tratamento. Hipertensão arterial. Isquemia miocárdica. Síndromes clínicas crônicas e agudas: fisiopatologia, diagnóstico, tratamento e profilaxia. Doença reumática. Valvopatias. Diagnóstico e tratamento. Miocardiopatias. Diagnóstico e tratamento. Insuficiência cardíaca congestiva. Doença de Chagas. Arritmias cardíacas. Diagnóstico e tratamento. Distúrbios de condução. Marca-passos artificiais. Endocardite infecciosa. Hipertensão pulmonar. Síncope. Doenças do pericárdio. Doenças da aorta. Embolia pulmonar. Cor pulmonar. Patologias sistêmicas e aparelho cardiovascular. Infecções pulmonares.

MÉDICO ESPECIALISTA EM ORTOPEDIA: Traumatologia: fraturas e luxações da coluna cervical, dorsal e lombar, fratura da pélvis, fratura do acetátulo, fratura e luxação dos ossos dos pés, tornozelo, joelho, lesões meniscais e ligamentares, fratura diafisária do fêmur, fratura transtrocanteriana, fratura do colo do fêmur, fratura do ombro, fratura da clavícula e extremidade superior e diáfise do úmero, fratura da extremidade distal do úmero, luxação do cotovelo e fratura da cabeça do rádio, fratura e luxação da monteggia, fratura diafisária dos ossos do antebraço; fratura de Colles e Smith, luxação do carpo, fratura do escafóide capal. Traumatologia da mão: fratura metacarpiana e falangiana, ferimentos da mão, lesões dos tendões flexores e extensores dos dedos. Anatomia e radiologia em ortopedia e traumatologia, anatomia do sistema osteoarticular. Radiologia. Tomografia. Ressonância Nuclear Magnética, Ultra- sonografia do sistema osteoarticular. Anatomia do sistema muscular. Anatomia dos vasos e nervos. Anatomia cirúrgica: vias de acesso, traumatologia e anomalias congênitas.

MÉDICO ESPECIALISTA EM CIRURGIA CARDIOVASCULAR: Anatomia e fisiologia do sistema cardiovascular. Cuidados no pré e pós-operatório. Circulação Extracorpórea (CEC) e proteção miocárdica. Tratamento cirúrgico da cardiopatia isquêmica. Tratamento cirúrgico das valvopatias adquiridas. Tratamento cirúrgico das cardiopatias congênitas. Tratamento das doenças da aorta. Procedimentos Endovasculares. Tratamento cirúrgico da insuficiência cardíaca. Tumores cardíacos e doenças do pericárdio. Arritmias Cardíacas e Cardioestimulação.

MÉDICO ESPECIALISTA EM CIRURGIA VASCULAR: Semiologia Arterial Periférica. Métodos Invasivos e não Invasivos de diagnósticos. Varizes Primárias de Membros Inferiores. Trombose Venosa Profunda Aguda e Tromboembolismo Pulmonar. Sequela de Trombose Venosa. Úlceras de membros inferiores. Linfangite Aguda e Linfedema. Fístula Arteriovenosa. Aterosclerose Obliterante Periférica e Pé Diabético. Manifestações Isquêmicas da Aterosclerose: Cerebral, Intestinal e Renal. Doença Arterial Inflamatória. Oclusão Arterial Aguda. Traumatismo Vascular. Aneurismas Arteriais: da Aorta Abdominal e Periférico. Coagulação e Fibrinólise. Amputação de membros isquêmicos. Princípios básicos da cirurgia endovascular: angioplastias, stents, endoprótes, filtros de veia cava e de proteção cerebral. Principais indicações da cirurgia endovascular.

MÉDICO ESPECIALISTA EM CIRURGIA PEDIÁTRICA: Cuidados pré, trans, e pós-operatórios da criança. Metabolismo cirúrgico em pediatria. Tumores Superficiais da face. Tumores da cauda do supercílio. Anomalias congênitas do pescoço; Torcicolo muscular, fenda cervical mediana, cistos e fístulas brânquias, cisto e fístula do tireoglosso. Tumores da parede do tórax na criança. Higromas císticos cervicais com ou sem prolongamento toráxico. Hérnias e eventrações diafragmáticas. Anomalias cirúrgicas do esôfago na criança. Coristomas. Afecções cirúrgicas infecciosas na criança (Abscessos). Anomalias congênitas da região inguinal. Hérnias crurais. Anomalias de fechamento da parede abdominal na criança, onfaloceles e gastrosquises. Traumatismos abdominais na criança. Afecções cirúrgicas do fígado e das vias biliares na criança. Hipertensão porta. Afecções cirúrgicas pancreáticas na infância. Aspectos cirúrgicos das afecções esplénicas, indicações de esplenectomia. Anomalias congênitas cirúrgicas do estômago. Anomalias congênitas cirúrgicas do duodeno. Anomalias congênitas cirúrgicas do delgado. Duplicações do tubo digestivo. Tumores do intestino delgado. Invaginações intestinais. Egacolon congênito. Apendicite. Enterocolite necrotizante. Repercussões sobre o trato digestivo da covicidose. Síndrome do intestino curto. Anomalias ano retais. Doença de Crohn. Divertículo de Meckel. Persistência do conduto ônfalo-mesentérico. Anomalias de posição do testículo. Torções do Testículo. Tumores do Testículo. Afecções cirúrgicas congênitas do trato urinário superior e persistência de úraco. Afecções cirúrgicas congênitas do trato urinário inferior e refluxos vésicoureterais. Extrofia de cloaca. Extrofia de bexiga. Epispádia. Hipospádia. Intersexo. Hemangiomas. Pilomatrixoma. Lionfangiomas. Linfomas. Tumor de Wilms. Neuroblastoma. Rabdomiosarcomas. Tumores de células germinativas do ovário. Metástas pulmonares de tumores sólidos em cirurgia pediátrica. Enfisema lobar congênito. Pneumotórax. Piopneumotórax. Refluxo gastro-esofágico. Tumores de suprarrenais. Feocromocitoma. Teratomas. Histopatologia das afecções cirúrgicas congênitas mais frequentes em cirurgia pediátrica e polimastia. Tumores da mama. Deformidades da glândula mamária. Reconstrução imediata da mama pós-mastectomia. Reconstrução tardia da mama pós-mastectomia. Região abdominal: Reconstrução da parede abdominal; Reconstrução de umbigo. Face e pescoço: Anatomia aplicada a ritidoplastia; Ritidoplastia facial; Procedimentos ancilares; Ritidoplastia frontal; Ritidoplastia cervical; "Pesling" químico; Dermabrasão: ritidoplastia facial; Blefaroplastia; Ritidoplastia secundária e ritidoplastia em homens; Osteotomias estética da face; Rinoplastia: princípios gerais e técnicas. Lipodistrofias e lipoaspiração: Lipoaspiração: princípios gerais; Lipoaspiração: evolução técnica e conceitos atuais; Lipodistrofias superiores e inferiores; Lipodistrofias da face, tronco e do abdome. Glândula mamária: Ptose mamária: correção cirúrgica; Mastoplastia de aumento; Mastoplastia redutora. Abdome: Abdominoplastias; Plástica umbilical. Aspectos complementares da cirurgia plástica. Cirurgia plástica na criança. Tumores malignos e seus problemas. Queloides e seus problemas. Instalações e funcionamento de unidade de tratamento de queimados. Sequelas cirúrgicas de fissuras lábio-palatinas: tratamento complementares. Conceitos de foniatria e reabilitação da voz. Úlceras de pressão e problemas do paciente paraplégico. Expansores cutâneas. Anestesia em cirurgia plástica.

MÉDICO ESPECIALISTA EM HEMATOLOGIA PEDIÁTRICA: Hematopoese. Morfologia e fisiologia dos elementos figurados. Interpretação do hemograma. Anemias carenciais. Anemias das doenças crônicas. Anemias heomolíticas em geral e do RN. Doenças de membrana. Hemoglobinopatias. Eritroenzimopatias. Citopenias. Porfirias. Hemocromatoses. Doenças de depósito lisossomais. Distúrbios de coagulação. Hemofilias. Púrpuras. Coagulação intravascular disseminada. Anticoagulação e manejo das desordens trombóticas. Leucemias. Biologia das células neoplásicas. Bases moleculares e citogenéticas. Imunofenotipagem. Linfomas. Repercussões hematológicas da Infecção pelo HIV. Fundamentos do tratamento das neoplasias hematológicas. Tratamento de suporte em hematologia. Transplantes de células progenitoras hematopoiéticas. Medicina Transfusional: legislação - RDC Nº 153, DE 14 DE JUNHO DE 2004 (Regulamento Técnico para os procedimentos hemoterápicos, incluindo os critérios para doação voluntária de sangue, a coleta, o processamento, a testagem (imunohematólogica e sorológica), o armazenamento, o transporte, o controle de qualidade do sangue doado). Transfusão de sangue, de seus componentes e derivados, obtidos do sangue venoso, do cordão umbilical, da placenta e da medula óssea. Afereses terapêuticas. Efeitos adversos da transfusão sanguínea. Doenças infecciosas transmissíveis por transfusões sanguíneas.

MÉDICO (PARA ATUAR EM UTI E EMERGÊNCIA): Exames complementares invasivos e não invasivos de uso corriqueiro na prática clínica diária, Emergências clínicas, Ética e legislação profissional, Psicologia médica, Farmacologia, Controle de infecções hospitalares; Sistema Único de Saúde (SUS), programa de Saúde da Família (PSF). Cuidados gerais com o paciente em medicina interna. Doenças cardiovasculares: hipertensão arterial, cardiopatia isquêmica, insuficiência cardíaca, miocardiopatias e valvulopatias, arritmias cardíacas. Doenças pulmonares: asma brônquica e doença pulmonar obstrutiva crônica; embolia pulmonar; pneumonias e abcessos pulmonares; doença pulmonar intersticial; hipertensão pulmonar. Doenças gastrointestinais e hepáticas: úlcera péptica, doenças intestinais inflamatórias e parasitárias, reumatóides, colelitíase e colecistite, pancreatite, hepatites virais e hepatopatias tóxicas, insuficiência hepática crônica. Doenças renais: insuficiência renal aguda e crônica, glomerulonefrites, síndrome nefrótica, litíase renal. Doenças endócrinas: diabetes mellitus, hipotireoidismo e hipertireoidismo, tireoidite e nódulos tireoidianos, distúrbios das glândulas suprarrenais, distúrbios das glândulas paratircoides. Doenças reumáticas: artrite reumatóide, espondiloartropatias, colagenoses, gota. Doenças infecciosas e terapia antibiótica. Distúrbios hidroeletrolíticos e ácido-básicos.

MÉDICO ESPECIALISTA EM ANATOMIA PATOLÓGICA: Lesões fundamentais da célula: Lesão reversível e irreversível; Inflamação aguda e crônica; Reparo; Edema; Congestão; Hemorragia; Trombose; Embolia; Infarto. Alterações do crescimento e diferenciação celular: Aplasia; Atrofia; Hipertrofia; Hiperplasia; Hipoplasia; Metaplasia; Displasia; Neoplasia. Patologias da cavidade oral e orofaringe. Patologias da mandíbula e maxila. Patologias cardiovasculares. Patologias do aparelho respiratório. Patologias do mediastino e glândula tireóide. Patologias do aparelho gastro intestinal. Patologias do trato genital feminino. Patologias do trato genital masculino. Patologias de mama. Patologias do sistema nervoso central. Patologias do trato urinário. Patologias de pele. Patologias do sistema hemolinfopoiético. Patologias endocrinológicas. Patologias ósseas e de partes moles. Patologias de peritônio, retroperitônio e estruturas relacionadas. Patologias de necrópsias: adulto , crianças e fetos com placentas.

ASSISTENTE SOCIAL: Política Nacional de Assistência Social; SUAS - Sistema Único da Assistência Social; LOAS - Lei 8742/93 (Lei Orgânica da Assistência Social); Família, Rede, Laços e Políticas Públicas; Violência Doméstica; Estatuto do Idoso, Estatuto da Criança e do Adolescente; Código de Ética Profissional do Assistente Social (Lei Federal nº 8668/93); Programas Governamentais de Transferência de Renda. Organização dos serviços de saúde no Brasil: Sistema Único de Saúde - princípios e diretrizes, controle social; Indicadores de saúde. Sistema de notificação e de vigilância epidemiológica e sanitária; Endemias/epidemias: situação atual, medidas e controle de tratamento; Planejamento e programação local de saúde; Distritos sanitários e enfoque estratégico.

ENFERMEIRO: Conhecimentos Básicos: Princípios científicos de anatomia, fisiologia e farmacologia; Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem/Exercício Profissional e sua Regulamentação; Direitos Humanos: Direitos da criança, do adolescente e do idoso; Bases Teóricas da Assistência de Enfermagem: Teorias de Enfermagem; Processo de enfermagem/sistematização da assistência de enfermagem; Enfermagem Materno-Infantil: Recém-nascido normal e de alto risco; Distúrbio no recém-nascido; Assistência de enfermagem em obstetrícia: gravidez, trabalho de parto e puerpério - normal e complicações; Assistência de enfermagem à criança das diversas faixas de desenvolvimento (puericultura); Assistência de enfermagem à criança com problemas clínicos nos sistemas: gastrointestinal, respiratório, circulatório - hematológico, músculo - esquelético, neurológico, urinário; Aspectos psicossociais da hospitalização infantil; Enfermagem Médico-Cirúrgica: Assistência de enfermagem a pacientes cirúrgicos no pré, trans e pós-operatório; Assistência de enfermagem à pessoas com feridas; Assistência de enfermagem a pacientes com problemas clínicos e cirúrgicos nos sistemas: gastrointestinal, respiratório, urinário, circulatório - hematológico, músculo-esquelético, reprodutor, neurológico, endocrinológico; Aspectos psicossociais da hospitalização do adulto e do idoso; Conhecimento sobre Técnicas de Enfermagem: Aplicação dos princípios técnico-científicos na execução de procedimentos de enfermagem; Procedimentos de enfermagem; Enfermagem em Saúde Pública: Sistema de Saúde no Brasil; políticas públicas; Principais indicadores de saúde; Vigilância epidemiológica; Doenças transmissíveis; Saneamento do meio ambiente; Saúde ocupacional; Consulta de enfermagem/visita domiciliar; Administração de Enfermagem: Funções administrativas: planejamento, liderança, controle e tomada de decisões; Gestão de pessoas; Gestão de recursos materiais em saúde; Relacionamento com o paciente, família, grupos e equipe de trabalho; Processo de trabalho em saúde e enfermagem; Controle de Infecção Hospitalar: Método de aplicação, controle e prevenção de infecção hospitalar; Processamento de artigos hospitalares; Suporte Nutricional: Assistência de enfermagem na terapia enteral e parenteral. Assistência a pacientes em situação de urgência e emergência.

ENFERMEIRO ESPECIALISTA EM CIRCULAÇÃO EXTRACORPÓREA (PERFUSIONISTA): Centro Cirúrgico e Sala de Operações; Métodos de Desinfecção e Esterilização; Assepsia e Anti-sepsia; Fisiologia da CEC; Fisiologia da oxigenação por Membranas; Componentes do Circuito de CEC; Condução da CEC; Proteção Miocárdica; Controle Laboratorial; equilíbio ácido-base e hidroeletrolítico; Ultrafiltração; Perfusato; Coagulação e Anticoagulação Cardiovascular; Respiratória, Hematológica, Renal e do Sistema Nervoso; Assistência Circulatória Mecânica; Perfusões Especiais; Complicações da CEC

ENGENHEIRO - ENGENHARIA CIVIL: Elaboração, avaliação e acompanhamento de projetos de engenharia; coordenação e fiscalização da execução dos projetos; elaboração de cronogramas de realização de projetos; levantamento dos locais de realização das obras; características de terrenos; analise e aprovação de processos e projetos de diversos tipos, inclusive de loteamentos; regularização de obras e loteamentos clandestinos; mecânica dos solos; fundações; estruturas de materiais diversos; instalações prediais; materiais de construção. Conhecimentos gerais da ANVISA RDC 50 de 2002; Conhecimentos gerais da ANVISA RDC 51 de 2011; Conhecimentos gerais da ABNT NBR 9050:2004.

FARMACÊUTICO: Organização de Almoxarifados, avaliação da área física e condições adequadas de armazenamento. Controle de estoques de medicamentos e material de consumo. Padronização dos itens de consumo. Sistema de compra. Sistema de dispensação de medicamentos e materiais de consumo. Sistema de distribuição de medicamentos. Farmacologia. Conceitos: SUS, Vigilância Sanitária, Vigilância Epidemiológica, Assistência Farmacêutica. Política de medicamentos - legislação para o setor farmacêutico. Educação em saúde - noções básicas. Estrutura física e organizacional e funções da Farmácia Hospitalar. Seleção de medicamentos, germicidas e correlatos. Programação e estimativas de necessidade de medicamento. Noções básicas de epidemiologia. Farmacologia clínica e terapêutica. Serviços/centros de informação de medicamentos. Farmacovigilância e farmacoepidemiologia. A Farmácia Farmacotécnica e Tecnologia Farmacêutica. Misturas intravenosas, nutrição parenteral e manipulação de citostáticos. Controle de qualidade dos produtos farmacêuticos - métodos físicos, químicos, físicoquímicos, biológicos e microbiológicos. Boas práticas de fabricação de produtos farmacêuticos. Conhecimentos gerais sobre material médico- hospitalar. Garantia de qualidade em farmácia hospitalar. Legislação farmacêutica.

FISIOTERAPEUTA: Fisioterapia: conceito, recursos e objetivos. Reabilitação: conceito, objetivos técnicos e sociais. Trabalho Interdisciplinar em Saúde, Fisioterapia nos processos incapacitantes no trabalho, nas doenças infectocontagiosas e crônico- degenerativas. Fisioterapia em: Traumatologia e Ortopedia, Neurologia, Pneumologia, Reumatologia, Queimados, Cardiologia e Angiologia, Ginecologia e Obstetrícia, Pediatria e Geriatria e em UTI Adulto e Infantil. Legislação do Sistema Único de Saúde - SUS. Ética Profissional. Organização dos serviços de saúde no Brasil: Sistema Único de Saúde - princípios e diretrizes, controle social; Indicadores de saúde. Sistema de notificação e de vigilância epidemiológica e sanitária; Endemias/epidemias: situação atual, medidas e controle de tratamento; Planejamento e programação local de saúde.

NUTRICIONISTA: Administração de serviços de alimentação: planejamento, organização, execução de cardápio e procedimentos desde compras, recepção, estocagem e distribuição de gêneros, saneamento e segurança na produção de alimentos, aspectos físicos, métodos de conservação, técnica de higienização da área física, equipamentos e utensílios. Técnica Dietética: conceito, classificação e composição química. Características organolípticas, seleção, conservação, pré-preparo, preparo e distribuição dos alimentos. Higiene dos alimentos, parâmetros e critérios para o controle higiênico-sanitário. Sistema de análise de perigos em pontos críticos de controle - APPCC. Vigilância e Legislação Sanitária. Nutrição Normal: conceito de alimentação e nutrição, critério e avaliação de dietas normais e especiais, Leis da alimentação. Nutrientes: definição, propriedades, biodisponibilidade, função, digestão, absorção, metabolismo, fontes alimentares e interação. Nutrição materno-infantil; crescimento e desenvolvimento em toda faixa etária. Gestação e lactação, nutrição do lactente e da criança de baixo peso. Desnutrição na infância. Organização, planejamento e gerenciamento do Lactário e Banco de Leite Humano. Nutrição em Saúde Pública: noção de epidemologia das doenças nutricionais, infecciosas, má nutrição proteico- calórica, anemias e carências nutricionais. Vigilância nutricional. Atividades de nutrição em programas integrados de saúde pública. Avaliação nutricional. Epidemologia da desnutrição proteico-calórica. Avaliação dos estados nutricionais nas diferentes faixas etárias. Dietoterapia: princípios básicos e cuidados nutricionais nas enfermidades e na 3ª idade e atividades do nutricionista na EMTN. Modificação da dieta normal e padronização hospitalar. Nutrição enteral: indicação, técnica de administração, preparo e distribuição. Seleção e classificação das fórmulas enterais e infantis. Ética profissional. Legislação do Sistema Único de Saúde - SUS. Organização dos serviços de saúde no Brasil: Sistema Único de Saúde - princípios e diretrizes, controle social; Indicadores de saúde. Sistema de notificação e de vigilância epidemiológica e sanitária; Endemias/epidemias: situação atual, medidas e controle de tratamento; Planejamento e programação local de saúde; Distritos sanitários e enfoque estratégico.

ARQUITETO: Conhecimentos gerais de arquitetura e urbanismo. Conhecimentos específicos de AutoCad; Conhecimentos específicos referentes ao município tais como: Lei Orgânica, Plano Diretor, Código de Obras, Lei de Zoneamento, Lei de Parcelamento do Solo, Código de Posturas Municipais; Conhecimentos gerais de arquitetura e Meio Ambiente, Legislação Ambiental Municipal, Estadual e Federal. Conhecimentos gerais da ANVISA RDC 50 de 2002; Conhecimentos gerais da ANVISA RDC 51 de 2011; Conhecimentos gerais da ABNT NBR 9050:2004.

FONOAUDIÓLOGO: Conhecimento em Anatomia e Fisiologia (pertencentes à prática fonoaudiológica). Patologia dos Órgãos da Fala e da Audição. Patologia do Sistema Nervoso Central: Patologia do SNC e suas implicações na comunicação: Encefalopatias não progressivas. Encefalopatia Crônica Infantil Fixa (Paralisia Cerebral), Disartrias, Dispraxias, Apraxias, Dislexia. Deficiência Mental. Distúrbio Psiquiátrico.Lingüística Fonética e fonologia. Desenvolvimento Humano: físico e motor, perceptual e cognitivo. Desenvolvimento do Indivíduo Excepcional: Conceitos Básicos. Aspectos psico-sociais dos indivíduos considerados excepcionais. Classificação das excepcionalidades: mental, visual, auditiva e física. Audiologia: Avaliação audiológica completa. Linguagem Oral: Desenvolvimento da Linguagem Oral: Contribuições das principais teorias psicolingüísticas: Comportamental (Skiner); Construtivista (Piaget); Inatista (Chomsky) e Sociointeracionista (Vygotsky). Etapas de aquisição da linguagem: fonético-fonológica; Sintática, Semântica, Pragmática. Linguagem Escrita: Desenvolvimento da linguagem escrita: Contribuições das principais teorias psicolingüísticas: Comportamental (Skiner); Construtivista (Piaget); Inatista (Chomsky) e Sociointeracionista (Vygotsky). Etapas de aquisição da linguagem escrita. Teorias, Técnicas, Avaliação e Tratamento dos Distúrbios da Comunicação. Fonoaudiologia em Instituição Educacional: Fonoaudiologia educacional: objetivos, conceitos e papéis. A instituição e a equipe multi e interdisciplinar. Organização dos serviços de saúde no Brasil: Sistema Único de Saúde - princípios e diretrizes, controle social; Indicadores de saúde. Sistema de notificação e de vigilância epidemiológica e sanitária; Endemias/epidemias: situação atual, medidas e controle de tratamento; Planejamento e programação local de saúde.

ODONTÓLOGO ESPECIALISTA EM CIRURGIA BUCO MAXILO FACIAL - Anatomia: Ossos do crânio, músculos da cabeça e pescoço, vascularização e drenagem venosa da cabeça e pescoço, nervos cranianos, anatomia aplicada à propagação das infecções odontogênicas, articulação temporomandibular, anatomia aplicada à anestesia local. Anestesiologia: Técnicas anestésicas de maxila e mandíbula, farmacologia dos anestésicos locais, farmacologia dos vasoconstrictores, complicações locais e sistêmicas. Farmacologia: Administração, absorção, biotransformação e eliminação dos medicamentos. Analgésicos, antiinflamatórios, ansiolíticos, antibióticos. Patologia: Alterações de desenvolvimento da região maxilofacial, alterações pulpares e periapicais, infecções bacterianas, virais e micóticas, patologia das glândulas salivares, hiperplasias e neoplasias benignas, neoplasias malignas, cistos e tumores odontogênicos e não- odontogênicos, desordens hematológicas e ósseas, manifestações orais de doenças sistêmicas. Cirurgia: Pré e pós-operatório, exodontia, dentes inclusos, complicações bucossinusais, diagnóstico e tratamento das infecções odontogênicas, hemorragia e hemostasia, diagnóstico e tratamento das fraturas faciais, traumatismo dento-alveolar, traumatismo de tecidos moles, cirurgia da articulação têmporo-mandibular, cirurgia pré- protética, cirurgia ortognática.

ODONTÓLOGO ESPECIALISTA EM ODONTOPEDIATRIA: Anestesia loco- regional em crianças: tipos, técnicas. Anestésicos, indicações e contra indicações. Acidentes. Medicação de emergência. Manejo do paciente infantil, Dentista e prótese em odontopediatria. Traumatismos bucais em cirurgias. Cirurgia em odontopediatria. Crescimento e desenvolvimento crânio-facial. Diagnóstico, prevenção e tratamento das maloclusões. Diagnóstico e procedimentos ortodônticos preventivos e interceptativos.

QUÍMICO: Controle e Gerenciamento da Qualidade: conceito, aspectos gerais, fatores que afetam a qualidade do produto, requisitos para um sistema de qualidade total, auditoria do sistema da qualidade e gestão da qualidade. Garantia da qualidade: conceito, princípio da garantia da qualidade, objetivo, requisitos básicos, gestão da qualidade, auditoria da qualidade (finalidade e procedimentos). Boas Práticas de Fabricação (BPF): conceito, evolução, aspectos gerais; a importância das BPF para garantia da segurança e eficácia dos produtos. Validação: conceito, tipos de validação (prospectiva, retrospectiva), validação de processos, validação de equipamentos, validação de limpeza, validação analítica, características dos procedimentos analíticos, protocolo de validação, plano mestre de validação, relatório de validação, revalidação. Análise e Gerenciamento de Risco: conceito e caracterização do risco sanitário; identificação do dano; dose-resposta; avaliação da exposição; ações corretivas político- administrativas no âmbito do sistema de saúde, serviço e impacto na sociedade ( o que fazer, planejamento, procedimentos, avaliação da exposição do risco, conseqüências econômicas, políticas e sociais) incerteza da avaliação; decisão e ação; política da comunicação. Identificação do dano e suas causas, diferença entre risco, incerteza e erro. Monitoramento dos fatores de risco. Inspeção: Aspectos gerais: conceito, finalidade, características, etapas para realização de uma inspeção, procedimentos, processo de condução. Tipos de inspeção para fins de certificação, investigação, concessão de autorização de funcionamento de estabelecimento, rotina periódica. Lei nº 6.437, de 20 de agosto de 1977 - Configura as infrações à legislação sanitária federal e estabelece as sanções respectivas. Lei nº 6.360, de 23 de setembro de 1976 - Dispõe sobre a vigilância a que ficam sujeitos os medicamentos, as drogas, os insumos farmacêuticos e correlatos, cosméticos, saneantes e outros produtos. Decreto n° 79.094, de 5 de janeiro de 1977 - Regulamenta a Lei no 6.360, de 23 de setembro de 1976. Decreto nº 3.961, de 10 de outubro de 2001 - Altera os artigos 1º,3º,17,18,20,23,24,75,130,138 e 148 do Decreto nº79.094, de 5 de janeiro de 1977.

TÉCNICO EM ATIVIDADES ADMINISTRATIVAS: Noções de redação oficial. Noções de Administração, Contabilidade Pública, Orçamento e Licitações. Operação de equipamentos de escritório como telefone, centrais telefônicas, copiadora e fac-símile. Noções de Direito Administrativo: Administração Pública. Conceito, natureza e fins. Princípios básicos: legalidade, moralidade, finalidade e publicidade. Atos administrativos. Organização, Sistemas e Métodos. Organização do trabalho: o ambiente e sua organização; rotinas de trabalho; organização e utilização do material de escritório; de consumo e permanente. O protocolo: recepção, classificação, registro e distribuição. A documentação: conceito e importância, processos, tramitação. Relacionamento Interpessoal: Sigilo e ética profissional. Comunicação: emissor e receptor, canais de comunicação, mensagens, códigos, interpretações, ruídos na comunicação.

TÉCNICO EM ENFERMAGEM: Ética, bioética, legislação profissional; Políticas ministeriais de saúde (Acolhimento com Classificação de Risco; Acompanhante hospitalar; Humanização da Assistência; Hospital Amigo da Criança e outras); Anatomia e fisiologia dos órgãos e sistemas; Noções de microbiologia e parasitologia; Fundamentos de Enfermagem/técnicas de enfermagem; Assistência de Enfermagem à Criança e ao Adolescente; Assistência de Enfermagem em afecções médicas e cirúrgicas; Assistência de Enfermagem em Emergência e Terapia Intensiva; Assistência de Enfermagem em Centro Cirúrgico.

TÉCNICO DE RADIOLOGIA E IMAGEM: Formação de imagem, Radiação secundária, Acessórios de um aparelho de Raios X, Composição de filmes radiográficos, Câmara clara e escura, Manipulação de químicos: Revelador e fixador, Écrans intensificadores, Chassis, Procedimentos de filmes radiográficos, Proteção radiológica. Anatomia e fisiologia humana, Técnicas radiológicas, Incidências básicas e acessórios. Crânio e face, Membros superiores e inferiores, Coluna vertebral, Bacia, Tórax, Abdome e cuidados nos procedimentos radiográficos. Protocolo de tomografia computadorizada, Procedimentos para realização de exame em ressonância magnética.

PROFISSIONAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA História da Educação Física no Brasil. Código de Ética do Profissional de Educação Física. Estatuto do Conselho Regional de Educação Física da 3ª Região - CREF3/SC. Terminologia aplicada à Educação Física. Medidas e avaliação em Educação Física. Crescimento e Desenvolvimento físico e motor. Fisiologia do esforço físico. Planejamento de programas de atividade Física. Atividade Física relacionada à saúde. Atividade Física, Aptidão física, saúde e estilo de vida. Atividade Física e as doenças crônico degenerativas. Prescrição e orientação de exercício físico. Organização de eventos esportivos. Recreação e Lazer. Jogos adaptados. Atividades físicas e esportivas para portadores de necessidades especiais.

Concurso relacionado:Concurso Saúde SC 2012