Concurso Guarda Municipal de Betim - MG: edital e inscrição pelo IBGP!

Concurso Guarda Municipal de Betim, Prefeitura mineira, terá IBGP como banca organizadora. Confira as últimas informações.

Concurso Guarda Municipal de Betim: a foto mostra um guarda municipal de costas para a câmera, só mostrando parte de trás do fardamento

Vagas no cargo de Guarda Municipal em Betim - Foto: Reinaldo Carvalho/Assembleia Legislativa do Espírito Santo

A Prefeitura de Betim, no estado de Minas Gerais, anunciou a organizadora do seu próximo certame voltado para reposição de vagas na Guarda local (concurso Guarda Municipal de Betim). 

Segundo o extrato do contrato de prestação de serviço nº ADM0025/2020, divulgado na imprensa oficial de Betim em 28 de julho de 2020, a empresa será o Instituto Brasileiro de Gestão e Pesquisa (IBGP).

De acordo com o documento básico da licitação (concorrência pública), lançado em agosto de 2019, o cargo de Guarda Civil Municipal em Betim agora requer o nível superior completo, e não mais o nível médio, como aconteceu em 2011.

Serão, provavelmente, 60 vagas ofertadas distribuídas em suas respectivas cotas para ambos os sexos, além da constituição do cadastro de reserva.

O valor do serviço a ser prestado pelo IBGP é da ordem de R$ 292.000,00 e a vigência do contrato será de 12 meses. Confira o extrato completo:

Inscrições para o concurso Guarda Municipal de Betim

As inscrições para o concurso Guarda Municipal de Betim poderão ser realizadas futuramente, por meio do acesso ao site oficial do IBGP.

Informações sobre o valor da taxa de inscrição e os pedidos de isenção serão fornecidas quando do lançamento do edital.

O projeto básico fez uma estimativa mínima de 6 mil participantes.

O que faz o Guarda Municipal de Betim?

O último edital exclusivo previa que as tarefas básicas do Guarda Municipal de Betim seriam:

  • Proteger os bens, serviços e instalações municipais;
  • Atuar em conjunto com a Superintendência de Defesa Civil, nos casos de calamidade pública;
  • Interagir com os agentes de proteção ao meio-ambiente;
  • Apoiar os agentes municipais no exercício do poder de polícia administrativa;
  • Garantir o funcionamento dos serviços de responsabilidade do Município; e
  • Acionar os órgãos de segurança pública e atividades afins.

Etapas do concurso Guarda Municipal de Betim

As etapas seletivas do novo concurso Guarda Municipal de Betim serão:

  • Prova objetiva - 40 questões de múltipla escolha (estilo A - B - C - D, com apenas uma alternativa correta);
  • Prova discursiva (dissertação);
  • Prova de títulos;
  • Prova prática de capacitação física;
  • Avaliação psicológica - análise do perfil para o cargo;
  • Investigação social;
  • Exame médico ocupacional; e
  • Curso de formação.

As duas primeiras etapas (provas escritas objetiva e dissertativa) serão aplicadas no mesmo dia e mesmo horário.

Essas avaliações privilegiarão o raciocínio e a reflexão, e não a memorização pura e simples, dando valor também à qualidade em detrimento da quantidade.

Para a prova de capacitação física, a organizadora deverá selecionar os 600 melhores classificados, conceituando-os em APTO ou INAPTO. Os testes serão os que se seguem:

  • Prova de resistência aeróbica (corrida de 2.400 metros);
  • Prova de força muscular dos membros superiores (flexão de braços);
  • Prova de força muscular do abdômen;
  • Teste de agilidade (shuttle run).

Último concurso Guarda Municipal de Betim

De concurso anterior específico para a Guarda Municipal betinense, o último foi realizado em 2011, sob as normas do edital 002/2011.

A empresa responsável foi a Dexter Consultoria Educacional e Concursos Públicos e o total foi de 101 vagas para o sexo masculino (92 gerais e 9 para candidatos com deficiência). 

Aquele concurso Guarda Municipal de Betim não ofertou vagas imediatas para o sexo feminino, apenas cadastro de reserva. 

O vencimento inicial da carreira na época foi de R$ 1.022,64, para o desempenho de atribuições por 40 horas semanais. O requisito ainda foi o nível médio e a taxa, R$ 35,00.

O que estudar para o concurso Guarda Municipal de Betim?

Apesar de defasado e do nível de escolaridade para o cargo ter mudado, a melhor forma de começar a montar cronograma de estudos é se baseando no programa último edital (2011).

Confira abaixo o que foi cobrado nas últimas provas da Guarda e monte sua estratégia de preparação. Afinal de contas, boa parte desses conteúdos permanecerá no próximo concurso:

Língua portuguesa:

  • Interpretação de texto;
  • Novo acordo ortográfico;
  • Conhecimento de língua: ortografia/acentuação gráfica;
  • Classes de palavras: substantivo: classificação, flexão e grau; adjetivo: classificação, flexão e grau; advérbio: classificação, locução adverbial e grau; pronome: classificação, emprego e colocação dos pronomes oblíquos átomos; verbo: classificação, conjugação, emprego de tempos e modos; preposição e conjunção: classificação e emprego; estrutura das palavras e seus processos de formação; estrutura da oração e do período; concordância verbal e nominal; regência verbal e nominal, crase;
  • Pontuação;
  • Figuras de linguagem (principais);
  • Variação linguística: as diversas modalidades do uso da língua.

Raciocínio lógico:

  • Problemas de raciocínio lógico: Estruturas Lógicas;
  • Lógica de Argumentação;
  • Associação;
  • Verdades e Mentiras;
  • Diagramas Lógicos;
  • Análise Combinatória;
  • Probabilidade; e
  • Porcentagem.

Noções de informática:

  • Sistema Operacional Microsoft Windows (versão especificada no edital, que deverá ser a mais recente);
  • Configurações básicas do Sistema Operacional (painel de controle);
  • Organização de pastas e arquivos;
  • Operações de manipulação de pastas e arquivos (copiar, mover, excluir e renomear);
  • Microsoft Office (versão a ser especificada no edital);
  • Editor de textos Microsoft Word (versão a ser especificada no edital): criação, edição, formatação e impressão; criação e manipulação de tabelas, inserção e formatação de gráficos e figuras;
  • Planilha Eletrônica Microsoft Excel (versão a ser especificada no edital): criação, edição, formatação e impressão. Utilização de fórmulas, formatação condicional, geração de gráficos.

Legislação:

  • Declaração Universal dos Direitos Humanos;
  • Constituição da República Federativa do Brasil (arts. 1° ao 5°; art. 37, I - X e art. 144);
  • Lei Orgânica do Município de Betim (arts. 82; 111 e 112);
  • Lei Municipal 884, de 12 de fevereiro de 1969 - Estatuto do Servidor Público de Betim (Regime Disciplinar previsto nos arts. 163 a 212);
  • Lei 8.069, de 06 de julho de 1990, Estatuto da Criança e do Adolescente (arts. 103 a 128);
  • Lei 9.455, de 07 de abril de 1997;
  • Lei 4.898, de 09 de dezembro de 1965 (arts. 1° ao 6°);
  • Código de Processo Penal brasileiro (arts. 301 a 310); e
  • Código Penal brasileiro (arts. 1 ° ao 12, 312 a 333).

Dicas para o concurso Guarda Municipal de Betim

Resumo sobre a Lei Orgânica do Município de Betim

A Lei Orgânica do Município de Betim estabelece competências e dá outras providencias sobre o referido município.

As legislações chamadas de orgânicas são aqueles que trazem princípios, competências e preveem quais são as posturas a serem adotadas pelos cidadãos e administradores públicos, em âmbito municipal.

De forma geral, as leis orgânicas passam por constantes atualizações, uma vez existe a necessidade de se atender as demandas locais e se atualizar em relação à legislação de outras esferas de poder (Estadual e Federal).

A Lei Orgânica do Município de Betim foi instituída em março de 1990 e tem validade em todo o território do referido município, o qual se localiza no estado de Minas Gerais.

Organização da Lei Orgânica do Município de Betim

A Lei Orgânica do Município de Betim é organizada em 7 títulos, os quais se subdividem em outros títulos. Dessa forma, a organização pode ser representada da seguinte forma:

1. Disposições preliminares (1º ao 5º artigo):

Nesse título o município é caracterizado legalmente (pessoa jurídica de direito público) é informado como é feita sua organização política (representantes da sociedade são eleitos por meio de eleições- democracia) e são definidos os objetivos do município enquanto servidor da sociedade civil;

2. Direitos e garantias fundamentais (6º e 7º artigos):

Estabelecem quais são os direitos e deveres da sociedade civil do município e de seus respectivos representantes;

3. Organização do Município (8º ao 61º artigo):

Informa sobre os poderes harmônicos e independentes (Legislativo e Executivo). Fala das competências do mesmo, as quais são também definidas pela Constituição Federal de 1988 (Artigos 22 e 24).

Além disso, traz aspectos do patrimônio, obras, serviços públicos e servidores;

4. Organização dos poderes (62º ao 102º artigo):

Explicitam - tais artigos - qual é a organização do Legislativo e do Executivo, assim como define quais são as suas atribuições e comissões, além de prever posturas que devem ser adotadas por seus representantes;

5. Finanças públicas (113º ao 133º artigo):

Os artigos abordam quais são as fontes de recursos do município, quais são os tributos, quais são as participações em outros tributos (do estado e da União) e define como o orçamento deve ser elaborado;

6. Ordem Social (134º ao 184º artigo):

Artigos trazem aspectos sobre recursos e áreas prioritárias a esforços do Poder Público Municipal (tais como: saúde, saneamento, assistência social, educação, cultura, lazer, meio ambiente e grupos sociais prioritários, como adolescentes e idosos).

Nesse título, são também abordadas quais são as garantias trabalhistas dos servidores públicos;

7. Ordem Econômica (185º ao 224º artigo):

Traz como os recursos serão destinados a obras, como funciona a Política Urbana e as suas prioridades como habitação e abastecimento.

Além disso, traz a política rural e outras disposições gerais e transitórias.

Aspectos importantes a serem estudados na Lei Orgânica do Município de Betim

Se você está se preparando para um concurso público municipal em que a referida lei está nos conteúdos programáticos, alguns aspectos da mesma merecem atenção. São eles:

  • Organização do município de Betim: apesar de seguir o mesmo padrão de outros municípios, há especificidades;
  • Organização dos poderes: é tema frequente em certames públicos municipais;
  • Ordem Social e Econômica: são definidas quais são as áreas que merecem atenção de serviços e investimentos.

Último edital de Betim para outros cargos

O último seletivo público para cargos diversos em Betim foi realizado por meio do Instituto AOCP, regido pelo edital nº 001/2019.

Esse certame havia sido suspenso na época, em razão de calamidade pública e visou a contratação de 392 novos servidores.

Os cargos foram os seguintes:

  • Médio e técnico: Auxiliar Administrativo do Centro Infantil Municipal, Educador Social, Oficial de Administração, Técnico de Biblioteca, Técnico de Informática, Técnico de Secretaria e Tradutor e Intérprete de Sinais;
  • Nível superior: Analista de Recursos Financeiros, Orçamentários, Contratos e Convênios, Analista de Sistemas, Analista Jurídico, Assistente Social, Auditor Fiscal de Tributos Municipais, Bibliotecônomo, Contador, Geógrafo, Pedagogo, Professor da Educação Infantil, Professor de Arte, Professor de Ciências, Professor de Educação Física, Professor de Ensino Religioso, Professor de Geografia, Professor de História, Professor de Inglês, Professor de Língua Portuguesa, Professor de Matemática, Professor com Licenciatura ou Pedagogia, Psicólogo e Sociólogo.

Os vencimentos ofertados variaram de R$ 1.028,54 a R$ 4.952,00 por jornadas de trabalho de 20, 30 ou 40 horas semanais trabalhadas.

As inscrições custaram R$ 80,00 para os cargos de níveis médio e técnico e de R$ 100,00 para os cargos de nível superior.

O concurso foi composto por provas objetiva e dissertativa, aplicadas a todos os cargos, e por prova de títulos, apenas para os cargos de nível superior.

A prova objetiva valeu 100 pontos e foi composta por 50 questões, cada uma delas valendo dois pontos, assim distribuídas:

  • Professor de Língua Portuguesa: 10 questões de Legislação Municipal e 40 questões de Conhecimentos Específicos;
  • Demais cargos: 10 questões de Língua Portuguesa, 10 questões de Legislação Municipal e 30 questões de Conhecimentos Específicos.

A prova de títulos valeu até 10 pontos, distribuídos da seguinte forma:

  • Doutorado: 5 pontos por título, podendo ser apresentado apenas um título;
  • Mestrado: 3 pontos por título, podendo ser apresentado apenas um título;
  • Especialização, com carga horária mínima de 360 horas: 1 ponto por título, podendo ser apresentado até dois títulos.

Para Professor foram considerados os títulos na área da educação, enquanto que para os demais cargos serão considerados os títulos em áreas relacionadas ao cargo para a qual estivesse concorrendo.

Para mais informações sobre este concurso público, como atribuições dos cargos e conteúdo programático das provas, consulte o edital publicado no site do Instituto AOCP.

Alberto Vicente
Redator
Formado em Letras pela UEFS, colabora com o time Concursos no Brasil desde 2011, produzindo conteúdos sob medida para os seus leitores. Começou a escrever textos para a internet no ano de 1997 e não parou mais.

Compartilhe

Concursos por E-mail
Assine nosso boletim para receber Concursos em Betim diretamente no seu e-mail
Concursos RelacionadosVagas
AMEPI MG
Todos os níveis de escolaridade
1
Câmara de Coroaci
Todos os níveis de escolaridade
4
Câmara Municipal de Santana do Paraíso2
CBM - MG
Níveis Médio e Superior
40
CEFET - Centro Federal de Educação de Minas Gerais8
CEFET - MG8
CIESP2
HOB
Nível Médio/Técnico
Várias
Prefeitura de Belo Oriente
Todos os níveis de escolaridade
79
Prefeitura de Bom Despacho
Níveis Fundamental e Superior
38
Veja todos » Concursos Abertos