Prefeitura de Martinho Campos - MG lança novo seletivo

Oportunidades na prefeitura de Martinho Campos - MG são para Odontólogo e Orientador Social – CRAS.

A prefeitura de Martinho Campos, localizado na região central de Minas Gerais, divulgou o edital 002/2018 de processo seletivo simplificado que objetiva preencher a necessidade temporária de excepcional interesse público de não interromper os serviços essenciais ao atendimento em saúde e em assistência social. Desta maneira, abre oportunidades para profissionais, que, após aprovados na seleção deverão aguardar chamada ao surgimento da vaga no cadastro reserva.

As oportunidades são para Odontólogo – PSF e Orientador Social. O vencimento é de R$ 2.686,20 para odontólogo e R$ 685,72 orientador social. A jornada de trabalho é de 40 horas semanais para o primeiro e 30 para o segundo.

Inscrições

As inscrições poderão ser realizadas na Sede da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, situada na Rua Dona Inês, número 08, Centro, Martinho Campos, MG, CEP: 35.606-000. O período para se inscrever será de 27 a 31 de agosto de 2018. Sempre nos horários de 08:00 às 11:00 e de 12:30 às 15:30 horas. No ato da inscrição será necessário apresentar os seguintes documentos:

  • Ficha de inscrição, corretamente preenchida e assinada, onde o candidato declara atender às condições exigidas para a inscrição e submeter-se às normas expressas no Edital;
  • Fotocópia legível (frente e verso) da cédula de identidade ou de documento de equivalente valor legal;
  • Documentação contendo as declarações/certidões de tempo de serviço conforme especificado no Edital.

Seleção

O seletivo terá duas fases, sendo a primeira a entrega dos documentos com declaração e a segunda análise dos documentos. O prazo de validade da seleção é de 02 anos, podendo ser prorrogado por tempo de igual período, contados da data da homologação do resultado final ou até a realização de Concurso Público, Processo Seletivo de Provas ou de Provas e Títulos.

Atribuições das Funções

Odontólogo - PSF

Realizar diagnóstico com a finalidade de obter o perfil epidemiológico para o planejamento e a programação em saúde bucal; realizar a atenção em saúde bucal (promoção e proteção da saúde, prevenção de agravos, diagnóstico, tratamento, acompanhamento, reabilitação e manutenção da saúde) individual e coletiva a todas as famílias, a indivíduos e a grupos específicos, de acordo com planejamento da equipe, com resolubilidade; realizar os procedimentos clínicos da atenção básica em saúde bucal, incluindo atendimento das urgências, pequenas cirurgias ambulatoriais e procedimentos relacionados com a fase clínica da instalação de próteses dentárias elementares; realizar atividades programadas e de atenção à demanda espontânea; coordenar e participar de ações coletivas voltadas à promoção da saúde e à prevenção de doenças bucais; acompanhar, apoiar e desenvolver atividades referentes à saúde bucal com os demais membros da equipe, buscando aproximar e integrar ações de saúde de forma multidisciplinar; realizar supervisão técnica do técnico em saúde bucal (TSB); e participar do gerenciamento dos insumos necessários para o adequado funcionamento da UBS, desempenhar outras atividades correlatas à função.

Orientador Social – CRAS

Desenvolver atividades socioeducativas e de convivência e socialização visando à atenção, defesa e garantia de direitos e proteção aos indivíduos e famílias em situações de vulnerabilidade e, ou, risco social e pessoal, que contribuam com o fortalecimento da função protetiva da família; desenvolver atividades instrumentais e registro para assegurar direitos, (re)construção da autonomia, autoestima, convívio e participação social dos usuários, a partir de diferentes formas e metodologias, contemplando as dimensões individuais e coletivas, levando em consideração o ciclo de vida e ações intergeracionais; assegurar a participação social dos usuários em todas as etapas do trabalho social; apoiar e desenvolver atividades de abordagem social e busca ativa; atuar na recepção dos usuários possibilitando ambiência acolhedora; apoiar na identificação e registro de necessidades e demandas dos usuários, assegurando a privacidade das informações; apoiar e participar no planejamento das ações; organizar, facilitar oficinas e desenvolver atividades individuais e coletivas de vivência nas unidades e, ou, na comunidade; acompanhar, orientar e monitorar os usuários na execução das atividades; apoiar na organização de eventos artísticos, lúdicos e culturais nas unidades e, ou, na comunidade; apoiar no processo de mobilização e campanhas intersetoriais nos territórios de vivência para a prevenção e o enfrentamento de situações de risco social e, ou, pessoal, violação de direitos e divulgação das ações das Unidades socioassistenciais; apoiar na elaboração e distribuição de materiais de divulgação das ações; apoiar os demais membros da equipe de referência em todas etapas do processo de trabalho; apoiar na elaboração de registros das atividades desenvolvidas, subsidiando a equipe com insumos para a relação com os órgãos de defesa de direitos e para o preenchimento do Plano de Acompanhamento Individual e, ou, familiar; apoiar na orientação, informação, encaminhamentos e acesso a serviços, programas, projetos, benefícios, transferência de renda, ao mundo do trabalho por meio de articulação com políticas afetas ao trabalho e ao emprego, dentre outras políticas públicas, contribuindo para o usufruto de direitos sociais; apoiar no acompanhamento dos encaminhamentos realizados; apoiar na articulação com a rede de serviços socioassistenciais e políticas públicas; participar das reuniões de equipe para o planejamento das atividades, avaliação de processos, fluxos de trabalho e resultado; desenvolver atividades que contribuam com a prevenção de rompimentos de vínculos familiares e comunitários, possibilitando a superação de situações de fragilidade social vivenciadas; apoiar na identificação e acompanhamento das famílias em descumprimento de condicionalidades; informar, sensibilizar e encaminhar famílias e indivíduos sobre as possibilidades de acesso e participação em cursos de formação e qualificação profissional, programas e projetos de inclusão produtiva e serviços de intermediação de mão de obra; acompanhar o ingresso, frequência e o desempenho dos usuários nos cursos por meio de registros periódicos; apoiar no desenvolvimento dos mapas de oportunidades e demandas; desempenhar outras tarefas correlatas à função.

Compartilhe

Concursos por E-mail
Assine nosso boletim para receber Concursos em Martinho Campos diretamente no seu e-mail