Exército é autorizado a realizar contratações temporárias

Portaria autoriza contratação de 622 profissionais de todos os principais níveis de escolaridade.

Os Ministérios de Estado do Planejamento e da Defesa autorizaram o Comando do Exército a selecionar 622 profissionais por tempo determinado, mais formação de cadastro de reserva. A autorização foi divulgada no Diário Oficial da União (edição de 28 de outubro de 2016, página 45), na forma de uma portaria interministerial.

Até dezembro de 2016, o comando do Exército terá que contratar um total de 383 profissionais e e até abril de 2017 ocorrerão mais 239 contratações. Esse reforço no quadro de pessoal dependerá da aprovação dos candidatos em processo seletivo ou, quando couber, mediante a análise curricular.

Os profissionais contratados atuarão em projetos inseridos no Plano de Aceleração do Crescimento (PAC), na implantação do Comando de Defesa Cibernética e da Escola Nacional de Defesa Cibernética e do Comando Operações Terrestres (COTER) e Centro de Coodernação de Operações terrestres Interagências (CCOTI).  O prazo de duração dos contratos deverá ser de até um ano, prorrogável conforme as normas legais, desde que devidamente justificado.

De acordo com a portaria interministerial n° 319,  as vagas serão provavelmente distribuídas da seguinte forma:

- Nível fundamental - Auxiliar Operacional de Serviços Diversos (17);

- Nível médio - Agente Administrativo (16), Agente de Serviços Complementares (04), Agente de Serviço de Engenharia (62), Agente de Telecomunicações e Eletricidade (06), Artífice de Carpintaria e Marcenaria (24), Artífice de Eletricidade e Comunicações (05), Artífice de Estruturas de Obras e Metalurgia (05), Artífice de Mecânica (20), Auxiliar de Laboratório (02), Auxiliar de Artífice (03), Auxiliar Operacional de Serviços de Engenharia (07), Desenhista (08), Laboratorista (14), Motorista (22), Programador (28), Projetista (04), Técnico de Nível Médio (238) e Técnico em Edificações (09);

- Nível superior - Administrador (04), Analista Ambiental (10), Analista de Sistemas (21), Arquiteto (18), Contador (08), Engenheiro (55), Geólogo (06) e Técnico de Nível Superior (07).

Por fim, o artigo 7º  da portaria ainda diz que fica autorizada a realização de seleção para composição de cadastro reserva de 21 profissionais para substituição, em caso de vacância, daqueles alocados para a implementação da Infraestrutura Geoespacial do Programa de Modernização da Gestão do Patrimônio Imobiliário da União.

Fonte: http://pesquisa.in.gov.br/imprensa/jsp/visualiza/index.jsp?data=28/10/2016&jornal=1&pagina=45&totalArquivos=516

Tópico: Exército

Compartilhe