Concurso FUNARTE

A FUNARTE solicitou ao MPDG a abertura de concurso público para preencher 200 vagas destinadas às cidades do Rio de Janeiro, Brasília, São Paulo e BH.

A Fundação Nacional de Artes (FUNARTE) solicitou ao Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão a abertura de 200 novas vagas, sendo 135 delas de nível médio e 65 de nível superior. Em 2016, o órgão também propôs a abertura de novo concurso público, mas teve o pedido indeferido pelo Planejamento.

O órgão

A Fundação Nacional de Artes (FUNARTE) é o órgão responsável por desenvolver as políticas públicas que incentivem ações no âmbito das artes visuais, da música, do teatro, da dança e do circo.

Qualquer tipo de manifestação artística será incentivado pela FUNARTE com as suas pesquisas. Para isso, o órgão concede bolsas e prêmios através de seus diversos programas. Entre esses programas, podemos destacar a promoção de oficinas, publicação de livros e recuperação e disponibilização de acervos literários.

A FUNARTE possui espaços culturais nos estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Distrito Federal. Portanto, as vagas que surgirem no novo concurso público poderão ser encaminhadas a qualquer um desses estados. Porém, assim como aconteceu no último concurso, a maioria das vagas será destinada ao Rio de Janeiro, que é a sede do órgão.

Os cargos

Vale ressaltar que, embora o pedido seja de 200 novas vagas, não se sabe qual o quantitativo que o Ministério poderá autorizar, de fato. A distribuição das oportundades poderá ser a seguinte:

Cargos de nível médio: 45 vagas para Assistente Administrativo, 29 vagas para Profissional de Artes Cênicas, 24 vagas para Assistente Técnico I, 17 vagas para Operacional Administrativo, 10 vagas para Técnico Operacional, 7 vagas para Serviços Auxiliares, 2 vagas para Auxiliar Administrativo e 1 vaga para Assistente Financeiro.

Cargos de nível superior: 15 vagas para Profissional de Artes Cênicas, 11 vagas para Profissional Técnico Superior I, 8 vagas para Analista de Projetos, 7 vagas para Documentação, 6 vagas para Administração e Planejamento, 6 vagas para Comunicação e Divulgação Cultural, 5 vagas para Assessor Administrativo, 2 vagas para Analista em Economia e Finanças I, 2 vagas para Técnico em Comunicação, 1 vaga para Arquivista, 1 vaga para Pedagogo e 1 vaga para Analista de Sistemas.

O último concurso

Em 2014, a Fundação Getúlio Vargas abriu inscrições para o concurso público da FUNARTE. Naquela ocasião, foram 50 vagas em disputa, sendo 28 de nível superior e 22 de nível médio, destinadas às cidades do Rio de Janeiro, Brasília, São Paulo e Belo Horizonte. Quase 80% do total de vagas foi para a sede do órgão, que fica na capital carioca.

O concurso de 2014 teve 8.966 candidatos inscritos, representando uma concorrência de quase 180 candidatos por vaga. O cargo com maior número de inscritos foi para Assistente Administrativo na cidade do Rio de Janeiro.

Na época, a remuneração paga para os cargos de nível superior era de R$ 4.247,82 e para os cargos de nível médio era de R$ 2.818,02. Comparado com a remuneração atual, os salários tiveram um acréscimo de mais de 1 mil reais nos últimos 4 anos.

A prova objetiva para os cargos de nível médio foi composta por 50 questões: 20 questões de Língua Portuguesa, 10 questões de Matemática e 20 questões de Conhecimentos Específicos. Para os cargos de nível superior foram 70 questões: 30 questões de Língua Portuguesa, 05 questões de Noções de Direito Constitucional, 05 questões de Noções de Administração Pública e do Sistema Federal de Cultura e 30 questões de Conhecimentos Específicos.

De acordo com as normas da organizadora do concurso na época, para obter a aprovação era necessário acertar 50% das questões de Conhecimentos Básicos e 50% das questões de Conhecimentos Específicos. Para o cargo de Instrutor Circense houve uma prova prática.

Este concurso teve validade inicial de um ano, tendo seu prazo expirado em 01 de julho de 2015. Com a prorrogação de mais um ano, atualmente o concurso se encontra vencido, sendo necessária a realização do novo concurso.

Tópico: FUNARTE