Planejamento autoriza vagas para cargos ligados ao MEC

Vagas para o magistério do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico serão distribuídas entre 21 IFes. Também há vagas para cargos técnico-administrativos.

O Governo Federal ampliou no dia 04 de abril, o banco de professor-equivalente do magistério do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico dos Institutos Federais de Educação (IFes). Estas instituições contam agora com 870 novos cargos, conforme a Portaria Interministerial (MP e MEC) nº 60/2018.

A medida tem impacto em 21 institutos federais espalhados pelo Brasil. Segundo a portaria interministerial, caso seja necessário os IFes podem contratar temporariamente no máximo outros 174 professores-equivalentes. Estas contratações são adicionais ao quantitativo estabelecido e podem ocorrer em casos de afastamento, por exemplo.

A portaria estabelece também que está autorizado o aumento no banco em 130 cargos de professores de magistério para o Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca (Cefet-RJ); o Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (Cefet-MG); e o Colégio Pedro II. 

453 ADMINISTRATIVOS

Também foi publicada no DOU a Portaria Interministerial nº 61/2018. A norma atualiza o quantitativo de cargos efetivos do Quadro de Lotação dos cargos de técnico-administrativo em educação dos Ifes. Ao todo, foram incluídos no quadro 453 cargos.

Já para o CEFET-RJ, CEFET-MG e Colégio Pedro II, a portaria interministerial estabelece a inclusão de 47 cargos técnico-administrativo em educação. As informações são da assessoria do Ministério do Planejamento.

***

Notícia anterior (29/03/2018)

Autorização para abertura de vagas no Ministério da Educação ainda não tem data para sair.

A liberação de um concurso para o Ministério da Educação (MEC) em 2018 ou 2019, por enquanto, continua sendo uma incerteza... O fato é que até o momento o Ministério do Planejamento não deu o aval para preenchimento de vagas.

Há aproximadamente 1.900 vagas necessitando ser preenchidas no MEC, segundo as estimativas mais recentes. Desse total, acredita-se que pelo menos 1.200 vagas sejam destinadas para professores das universidades federais, em suas diversas classes funcionais. Para quase todos os cargos exige-se, além de nível superior completo, títulos de Mestrado ou Doutorado, dependendo da área do conhecimento em que irão atuar nas instituições.

As 700 vagas restantes seriam para técnicos administrativos, distribuídas para os níveis fundamental, médio e superior. O Ministério da Educação considera realmente importante a liberação do processo seletivo como uma forma de reafirmar o compromisso do órgão com o ensino superior.

Toda a expectativa gerada em torno do concurso para o MEC está concentrada, entre outros fatores, no fato de que desde 2009 o órgão não realizava nenhum processo seletivo. Na época foram oferecidas 265 vagas para o cargo de assistente administrativo, exigindo apenas o nível médio, com salário de R$ 1.901,47 e jornada de 40 horas semanais. Todos os que obtiveram aprovação e foram convocados tiveram que ser alocados apenas no Distrito Federal.

Tópico: MEC