Concurso Prefeitura de Curitiba - previsão de 3,7 mil vagas

Projetos que criam mais de 3.700 vagas em diversos cargos do serviço público municipal de Curitiba foram encaminhamos pela Prefeitura à Câmara.

A Comissão de Legislação, Justiça e Redação da Câmara Municipal de Curitiba, no Paraná, analisou o projeto da Prefeitura que cria 2.582 vagas no serviço público (PL nº 005.00086.2014).  De acordo com a proposta, os cargos serão preenchidos por concurso público, ainda sem data para ser realizado.

O texto da justificativa, assinado pelo prefeito Gustavo Fruet, diz que “a redefinição do quadro de servidores, com a consequente ampliação do número de vagas legais para provimento futuro, é uma medida adotada periodicamente pela administração para planejar as ações de recrutamento e seleção do Município (concursos públicos)".

Estão previstas 874 novas vagas para a Guarda Municipal, 543 de educador, 410 de profissional de magistério, 175 de agentes administrativos, 150 de técnico de enfermagem, 120 de orientadores de esporte e lazer, 52 de engenheiro civil, 40 de analista de finanças, 34 de assistente social, 30 de enfermeiro, 30 de auxiliar de enfermagem, 30 de técnico em saúde bucal, 10 de auxiliar de saúde bucal, 30 de auxiliar de serviços escolares, 22 de psicólogo e dez vagas de procurador do Município.

O projeto determina ainda a criação de três vagas para engenheiro cartógrafo no Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc), 13 vagas na Fundação de Ação Social (oito para assistentes sociais e cinco para psicólogos) e mais seis na Fundação Cultural de Curitiba, com o cargo de pesquisador artístico-cultural. A matéria passará ainda pelas comissões de Economia e Serviço Público antes de ser votada em plenário, por dois turnos.

Agente comunitário de saúde - nível fundamental


Em outro projeto enviado ao Legislativo, a Prefeitura de Curitiba pede a criação de duas novas carreiras no poder público da cidade: agente comunitário de saúde e agente de combate às endemias. A proposição (005.00088.2014) estabelece que ambos os cargos terão jornada semanal de 40 horas e estão restritos a pessoas com no mínimo o ensino fundamental completo.

A matéria cria os cargos e já estipula quantitativos iniciais para os futuros profissionais: mil vagas para agentes de saúde e 200 para o combate às endemias. A remuneração inicial das duas seria R$ 1.100, o piso do serviço público em Curitiba.

“O objetivo é regularizar a situação jurídica destas atividades, há anos desempenhadas por trabalhadores contratados por pessoas jurídicas que não integram a administração municipal, as quais mantém relação jurídica de natureza contratual com a prefeitura”, explica Gustavo Fruet.

Com informações da Câmara de Curitiba

Compartilhe