Governo de Alagoas deve organizar novos concursos públicos

As reservas técnicas estaduais foram finalizadas com os procedimentos de convocação dos candidatos da Uncisal.

Com a finalização das etapas de convocação das reservas técnicas estaduais, Alagoas deve entrar em uma nova rota no fomento de concursos públicos. A expectativa é que depois de contratar os concursados da Polícia Civil e da Perícia Oficial – praticamente as duas últimas reservas pendentes – o Estado consiga lançar, ainda no segundo semestre deste ano, um cronograma de realização de provas anuais para a população alagoana.

Em menos de dois anos de gestão, o governo cumpriu com o compromisso assumido e convocou profissionais da Policia Militar, professores das Universidades Estaduais de Alagoas (Uneal) e de Ciências da Saúde (Uncisal), além de 150 titulares para a educação da rede estadual.

Outra conquista firmada foi a contratação de 97 bolsistas que irão atuar no Instituto de Inovação do Desenvolvimento Rural e Sustentável de Alagoas (Emater), com recursos próprios do tesouro estadual, garantindo melhorias de assistência técnica aos estudantes.

“Quando assumi o governo, uma das principais demandas da população era que a convocação das reservas técnicas fosse uma realidade no Estado. A ação não é uma obrigatoriedade, mas assumimos esta missão e já avançamos no seu cumprimento. Ao final desta etapa, espero respirar, continuar mantendo as contas em dia, para que consigamos lançar um cronograma diferenciado de novos concursos públicos”, revela Renan Filho.

A ideia, ainda segundo o governador, é prestigiar e dar oportunidade aos jovens que estão ingressando no mercado com a implementação contínua de concursos. O projeto segue a proposta de realização de provas anuais e com número menor de vagas, para que possam ser selecionados os melhores e assegurar chances para toda a comunidade, como destaca Renan Filho.

“A política de concursos em Alagoas era muito equivocada. A última prova realizada pela Polícia Militar, por exemplo, foi em 2010. Então, todos os cidadãos que concluíram os estudos após esse período esperam até hoje a abertura de novas vagas. Com esta mudança de postura, o Estado irá selecionar para o serviço público sempre os melhores, os primeiros colocados. Este deve ser o pensamento dos alagoanos, e estamos trabalhando nesta direção”, avalia o chefe do Executivo. 

Fonte: Governo de Alagoas

Compartilhe