Governo de Roraima empossa aprovados em concurso

92 servidores concursados para funções de nível Médio, Técnico e Superior da Aderr foram empossados no Salão Nobre do Palácio Hélio Campos.

A governadora do Estado de Roraima, Suely Campos, empossou na tarde de segunda-feira, dia 16 de março, 92 servidores concursados para funções de nível Médio, Técnico e Superior da Aderr (Agência de Defesa Agropecuária de Roraima). A cerimônia de posse ocorreu no Salão Nobre do Palácio Hélio Campos, com a presença de autoridades e dos familiares dos novos servidores.

Foram empossados 12 engenheiros agrônomos, 12 médicos veterinários, 40 técnicos em agropecuária/agrícola, 27 assistentes administrativos e um técnico em laboratório. Eles exercerão atividades nas UDA’s (Unidades de Defesa Agropecuária) e nos EAC’s (Escritórios de Atendimento à Comunidade), localizados nos municípios do interior, e na sede da Aderr, em Boa Vista.

O salário inicial para o cargo de nível médio, assistente administrativo, é de R$1.250,00. Os técnicos em agropecuária/agrícola e técnico em laboratório terão remuneração de R$1.701,00. Os servidores de nível superior, fiscais agropecuários, função exercida por agrônomos e veterinários, receberão, inicialmente, R$3.847,04.

A governadora, Suely Campos, ressaltou a importância da contratação de novos servidores efetivos e da mudança de status de Roraima para o desenvolvimento do setor agropecuário. “Aumentamos nosso time da Aderr e com isso vamos reforçar nossa assistência no Interior e melhorar nossas estruturas para que nossos servidores possam monitorar todo o rebanho do estado. Isso é um passo importante para o nosso desenvolvimento econômico, para que possamos desenvolver o setor agropecuário e sair da economia do contracheque”, disse.

Segundo o diretor-presidente da Aderr, Braz Behnck, os servidores iniciam imediatamente as atividades administrativas e de fiscalização nas unidades da agência no Interior. “Eles serão lotados em 28 escritórios do Interior, com condições para fazer os serviços de vigilância, cadastramento de propriedades e de rebanhos, fiscalização e acompanhamento da vacinação contra a Febre Aftosa, e irão, inclusive, realizar a Agulha Oficial em áreas indígenas. Além disso, terão também atribuição de emitir a GTA [Guia de Transporte Animal]”, explicou.

Por ser divisa com o Estado do Amazonas, o município de Rorainópolis terá uma atenção especial, pois a Vila Jundiá terá uma equipe de oito fiscais agropecuários, para manter a barreira fitossanitária em funcionamento durante 24 horas. “O número de servidores é maior nessa localidade, porque precisamos fiscalizar permanentemente o transporte de produtos agropecuários exportados por Roraima e controlar a entrada de produtos vindos de outros estados”, afirmou.

Para Behnck, a posse de novos servidores vai fortalecer a fiscalização para impedir a propagação de pragas como a mosca da carambola e ajudar a mudar o status de Roraima de Médio Risco para Livre de Febre Aftosa com Vacinação.  “No final de maio, o Ministério da Agricultura fará uma auditoria. Se conseguirmos mostrar que estamos cumprindo as exigências da OIE [Organização Mundial de Saúde Animal], o Governo Federal vai declarar Roraima Livre da Febre Aftosa, com Vacinação, e enviará relatório para a OIE. A expectativa é que no primeiro semestre de 2016, alcancemos a ascensão de status”, disse.

Mais 20 candidatos convocados, sendo quatro assistentes administrativos, sete técnicos em agropecuária/agrícola, seis veterinários e dois agrônomos, tomam posse até o final deste mês.

Fonte: www.rr.gov.br

Compartilhe