Governo - MT autoriza novo concurso com 2.442 vagas

As 2.442 vagas autorizadas vão abranger Polícia Militar, Polícia Judiciária Civil e Politec.

Como parte do programa de recomposição do efetivo da Segurança Pública, o governo do estado de Mato Grosso autorizou nesta segunda-feira (01.02) o início do processo para um novo concurso público de provas e títulos para a Segurança Pública. As 2.442 vagas autorizadas vão abranger Polícia Militar, Polícia Judiciária Civil e Politec. Na oportunidade, o governador Pedro Taques também assinou a autorização para convocação dos 107 soldados do cadastro de reserva do último concurso público para o Corpo de Bombeiros.

São 1.200 vagas para soldado da Polícia Militar, 900 vagas para investigador, 300 vagas para escrivão da Polícia Judiciária Civil, 42 vagas para Técnico de Necrópsia, além da convocação dos 107 soldados do Corpo de Bombeiros.

Pelo plano de recomposição de efetivo que está sendo executado pelo Governo do Estado por meio da Secretaria de Segurança Pública (Sesp) desde de 2015, já ingressaram nas carreiras da Segurança Pública 3.498 novos profissionais, sendo 1.952 soldados para a Polícia Militar, 1.084 escrivães e investigadores para a Polícia Judiciária Civil, 449 soldados para o Corpo de Bombeiros, 09 peritos e 04 médicos legistas para a Politec.

Do total convocados em 2015 para a Polícia Militar, 612 estão nas ruas de todo o estado e 1.340 em curso na Escola Superior de Formação de Soldados e Praças da Polícia Militar.

O Corpo de Bombeiros recebeu 449 soldados e outros 302 estão em formação. Com o anúncio da convocação dos 107 soldados que estão no cadastro de reserva, a instituição terá a maior inclusão dos últimos 15 anos. Segundo o comandante geral do Corpo de Bombeiros, coronel BM Júlio Cezar Rodrigues, com o incremento nenhuma unidade da instituição ficará com menos de 40 bombeiros nos quarteis.

Já a Polícia Judiciária Civil recebeu 484 escrivães e investigadores, que concluíram o Curso de Formação na Academia da Polícia Judiciária Civil (Acadepol) em novembro e foram nomeados no dia 22 de janeiro. Esses novos profissionais se juntam aos 600 escrivães e investigadores que já estão atuando nas delegacias de todo o estado.

O incremento de mais profissionais faz parte do programa de recomposição do efetivo da Segurança Pública. Em janeiro de 2015, a Segurança Pública contava com apenas 40% do quadro funcional ideal da Polícia Militar, a Polícia Judiciária Civil com 42%, o Corpo de Bombeiros com 24% e a Politec com 50%.

PM - MT

Compartilhe