Inca é autorizado a realizar contratação temporária

O seletivo visa contratar 30 técnicos em Radioterapia.

A Portaria Interministerial nº 105 dos ministérios do Planejamento, Orçamento e Gestão (MP) e da Saúde (MS) autoriza o Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca), no Rio de Janeiro, a contratar 30 técnicos em Radioterapia. O reforço de pessoal visa ampliar a assistência a emergências em saúde pública. A autorização publicada no Diário Oficial da União desta quarta-feira (13) decorre de decisão judicial.

As vagas serão preenchidas mediante aprovação em processo seletivo simplificado e os contratos de trabalho terão duração de seis meses, com possibilidade de prorrogação, conforme prevê a Lei n° 8.745/93 que trata das contratações temporárias. Caberá ao INCA definir a remuneração dos profissionais selecionados. As despesas estão previstas na Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2016.

O último concurso público do Inca foi realizado em 2015, com intuito de prover 19 vagas em cargos de Pesquisador Classe Associado, Pesquisador Classe Adjunto e  Assistente de Pesquisa. A remuneração inicial variava de R$ 4.544,05 a R$ 5.853,48.

Compartilhe