Ministério Público de Contas - AM suspende concurso de Boca do Acre

A suspensão é justificada devido a possíveis irregularidades no processo de seleção que serão investigadas.

O Ministério Público de Contas - AM determina a suspensão do concurso público (edital nº 02/2015) da Prefeitura de Boca do Acre, no interior do estado do Amazonas. A suspensão é justificada devido a possíveis irregularidades no processo de seleção que serão investigadas. 

O concurso era destinado a prover 325 vagas para cargos de todos os níveis de escolaridade. Os candidatos aptos habilitados iriam atuar em jornadas de 20 e 40 horas semanais e receberiam salários de até R$ 12.000,00.

As oportunidades eram para os cargos de Auxiliar de serviços gerais, borracheiro, eletricista, merendeira, vigia, agente comunitário de saúde), agente de combate ás endemias, almoxarife, auxiliar de laboratório, cinegrafista, fotógrafo, mecânico, técnico administrativo, técnico ambiental, técnico em contabilidade, técnico em edificações, técnico em higiene dental, técnico em laboratório, técnico em recursos humanos, técnico em prótese dentária, administrador, assistente social, bacharel em saúde coletiva (saúde da família), bioquímico, cirurgião dentista, enfermeiro, farmacêutico, fisioterapeuta, fonoaudiólogo, médico ginecologista, médico pediatra, médico clinico geral, médico da família, nutricionista, psicólogo, tecnólogo em radiologia, turismólogo, pedagogo e  professor.

Os candidatos inscritos foram avaliados por meio de prova objetiva e seriam selecionados, ainda, pela avaliação de títulos.

A suspensão está disponível no Diário Oficial Eletrônico do Tribunal de Contas do Estado do Amazonas, de 17 de novembro de 2015, p. 5.

Compartilhe