TJ-MG está nos ajustes finais para o concurso

Assim que as questões forem resolvidas, a Consulplan, banca selecionada para cuidar do concurso, publicará o documento que já está pronto.

O edital do concurso para o tribunal de Justiça de Minas Gerais espera por alguns ajustes internos para que seja publicado; os ajustes estão sendo avaliados pelo Presidente do órgão, Herbert Carneiro. Assim que as questões forem resolvidas, a Consulplan, banca selecionada para cuidar do concurso, publicará o documento que já está pronto. 

O concurso objetiva a formação de cadastro de reserva nos cargos de oficial de apoio judicial (Justiça Comum e Juizado Especial) e oficial judiciário (Comissário da Infância e da Juventude), que exigem apenas o nível médio completo dos interessados por salários de R$3.238,54, mais auxílio-refeição.

A expectativa é que o quanto antes seja informado o cronograma do concurso, com início das inscrições para o mais breve possível, embora especula-se que as inscrições só começarão no início do próximo ano.

A lotação dos aprovados será na capital, Belo Horizonte e algumas outras cidades do estado.
Embora o concurso seja para formação de cadastro de reserva, espera-se que sejam feitas logo contratações por causa das aposentadorias. Sem contar que outras vagas podem surgir durante o período de validade do concurso.

Os inscritos serão avaliados por meio de provas objetivas. Os inscritos no cargo de oficial de apoio judicial também serão submetidos à prova prática de digitação.

Todas as contratações serão feitas sob o regime estatutário, que garante estabilidade empregatícia.

Compartilhe