Concurso Prefeitura de Ananindeua - PA 2018/2019

No Estado do Pará, concurso Prefeitura de Ananindeua oferece mais de 390 vagas imediatas, por meio do edital 001/2018. Até R$ 1.347,94.

A Prefeitura de Ananindeua, no Pará, com o apoio da Secretaria Municipal de Administração - SEMAD, está com novo edital para provimento de cargos efetivos de níveis fundamental, médio e superior. O CETAP é o organizador responsável pelo concurso Prefeitura de Ananindeua.

Vagas

Este importante concurso da região é regido pelo edital 001/2018 e oferta 394 vagas, em sua maioria (330) para ocupações de nível fundamental. Para o nível médio estão reservadas 50 vagas e para o nível superior, 14.

Os vencimentos vão de um salário mínimo vigente a até R$ 1.347,94 e os cargos oferecidos são os seguintes:

Auxiliar Municipal - Apoio Operacional (Mensageria e Protocolo, Condução de Veículos - Motorista, Conservação e Limpeza de Vias Públicas - Gari, Manipulação e Preparação de Alimentos - Merendeira, Serviços Gerais - Servente, Vigilância e Segurança);

Técnico Municipal - Administração Básica (Secretariado); e

Analista Municipal - Serviços Estratégicos (Assistência Social, Medicina Veterinária, Enfermagem e Farmácia Bioquímica).

Inscrições

As inscrições devem ser feitas pela internet, no site da organizadora (http://www.cetapnet.com.br), onde estão disponíveis o edital e seus anexos, de 29 de outubro a 17 de dezembro de 2018.

É preciso pagar taxa de R$ 55,00, R$ 70,00 ou R$ 90,00, conforme a escolaridade do cargo pretendido.

Provas

As provas objetivas de múltipla escolha de Ananindeua, por sua vez, estão previstas para o dia 20 de janeiro de 2019, com divulgação dos gabaritos preliminares na mesma data.

Essa prova será aplicada prioritariamente no próprio Município, mas poderá ser executada em outra localidade, caso haja indisponibilidade de locais suficientes ou adequados.

Validade do concurso Prefeitura de Ananindeua PA

O concurso, portanto, terá uma validade inicial de dois anos, havendo possibilidade de ser prorrogado.

Vale relembrar que a nomeação e posse no respectivo cargo obedecerão à ordem de classificação, não gerando o fato da aprovação direito à nomeação.

Dicas para as provas de Ananindeua: Sintaxe

A análise sintática "serve" para examinar o texto, as suas estruturas e os elementos que o compõem. O texto é composto por orações e períodos.

A oração é uma frase que possui verbo, enquanto o período é o conjunto de orações. Exemplo:

- A menina caiu da bicicleta quando fez a curva.

Nesse exemplo há duas orações porque há dois verbos (“cair” e “fazer”). Entenda que, cada termo da oração tem uma função específica e é isso que a análise sintática tem como objetivo, determinar essa função.

Classificação

E esses termos podem ser classificados como essenciais, integrantes e acessórios.

  • Essenciais: sujeito e predicado.
  • Integrantes: objeto direto e objeto indireto, complemento nominal e agente da passiva.
  • Acessórios: adjunto adnominal, adjunto adverbial e aposto.

Essenciais e integrantes

Observe a frase:

  • A menina pegou a bola.

“A menina” é o sujeito e “pegou a bola” é o predicado. O verbo é o “pegar” que é classificado como transitivo direto e “a bola” é o complemento do verbo, o objeto direto.

Truque

Uma forma de determinar a classificação dos objetos é perguntando ao verbo.

Veja: quem pega, pega alguma coisa. Quando a pergunta não necessita de uma preposição, o verbo é transitivo direto. Observe a diferença nessa frase:

  • Eu preciso de você.

O verbo precisar é transitivo indireto. Faça a pergunta: quem precisa, precisa “de” alguém. O termo “de” é uma preposição, logo, a expressão “de você” é um objeto indireto.

Complemento

O complemento nominal serve para complementar um termo que não seja verbo dentro da oração. Diferentemente do objeto indireto, o complemento nominal completa um substantivo, adjetivo e advérbio e não um verbo. Por exemplo: A menina teve orgulho do pai. A expressão “do pai” complementa o sentido de “orgulho”.

Agente da Passiva

O agente da passiva sempre está acompanhado de duas preposições, “por” e “de”. Se o verbo estiver na voz passiva, o agente será aquele que praticará a ação do verbo. Veja: O pássaro foi capturado pelos agentes. A expressão “pelos agentes” é o agente da passiva.

Acessórios

Já os termos que são acessórios na oração caracterizam algo. O adjunto adnominal, por exemplo, especifica o substantivo. Não há uma regra específica, pode ser artigos, locuções, pronomes, adjetivos e mais.

Exemplo: Seu olhar singelo é lindo. O termo “singelo” é o adjunto adnominal. Veja outro exemplo: O passeio de barco me cansou. A expressão “de barco” é um adjunto adnominal.

Adjunto adverbial

Por outro lado, o adjunto adverbial funciona como advérbio dentro da oração. Logo, vamos rever os tipos de advérbios: afirmação, negação, intensidade, dúvida, tempo, companhia, causa, finalidade, lugar, meio e assunto. Exemplo: Isso está muito difícil! O termo “muito” é um adjunto adverbial.

E o aposto explica um termo na oração. Exemplo: A Carol, menina sapeca, entrou na escola. A expressão “menina sapeca” está explicando quem é a Carol. A expressão é o aposto da oração.

Coordenação e Subordinação

Dentro da análise sintática, os períodos podem ser classificados em: composto por coordenação, subordinação ou coordenação e subordinação.

O período de coordenação é composto por orações que são autônomas, independentes entre si, mas que juntas complementam o sentido da frase. Exemplo: Eu dormi e sonhei com você.

Observe que ambas as orações são independentes, isto é, fazem sentido se fossem separadas. Leia a continuação deste artigo aqui.

Compartilhe