Processo seletivo SES PB: edital e inscrição; 30 vagas

Processo seletivo SES PB (Secretaria de Estado da Saúde da Paraíba) tem oportunidades para Facilitadores e Coordenador do curso Técnico em Vigilância em Saúde.

Processo seletivo SES - PB: pessoas apontando para a tela de um computador

Vagas na Secretaria de Saúde da Paraíba - Foto: Pixabay

Foi divulgado o edital n° 12/2020, que rege o novo processo seletivo SES PB (Secretaria de Estado da Saúde da Paraíba). Contando com o apoio do Centro Formador de Recursos Humanos da Paraíba (CEFOR-RH), o certame visa contratar profissionais que atuarão no curso Técnico em Vigilância em Saúde. A seleção tem validade de um ano.

Vagas do processo seletivo SES PB

Os contratados por meio do processo seletivo SES PB irão trabalhar em jornadas de 20 horas semanais. As vagas abertas são para nível superior na área de Educação ou Saúde. Os cargos oferecidos são:

  • Coordenador: 1 vaga imediata e outras 5 de cadastro reserva, com remuneração de R$ 2.100,00;
  • Facilitador: 4 vagas imediatas e outras 20 de cadastro reserva, com remuneração de R$ 1.900,00.

Inscrições no processo seletivo SES PB

As inscrições devem ser feitas entre os dias 16 e 25 de novembro de 2020, até às 16h. Os interessados em participar do processo seletivo SES PB devem preencher o formulário online e anexar a seguinte documentação:

  • RG (frente e verso) e CPF;
  • Certidão de nascimento/casamento;
  • Título de eleitor (frente e verso);
  • Certidão de quitação eleitoral;
  • Carteira de reservista (candidatos do sexo masculino);
  • Cópia do comprovante de residência atual;
  • Diploma de Graduação, devidamente reconhecido pelo MEC (frente e verso);
  • Diploma de especialização na área da Saúde/Vigilância em Saúde (Caso tenha, frente e verso);
  • Comprovante referente ao tempo de serviço na área de Saúde Pública/Vigilância em Saúde (Caso tenha)
  • Currículo simplificado e devidamente comprovado (referentes aos últimos cinco anos);
  • Carta de intenção digitada e assinada em até duas laudas;
  • Plano de Aula digitado em até duas laudas;
  • Caso o candidato inscrito para o cargo (a) de Facilitador (a) que seja vinculado a órgão público de qualquer esfera (Federal, Estadual ou Municipal) e/ou órgão privado, deverá entregar também uma DECLARAÇÃO DE LIBERAÇÃO emitida pelo órgão ao qual está vinculado, conforme Anexo III do edital.
  • Declaração de Disponibilidade e Compromisso do Coordenador (a) / Facilitador (a) com o Curso, conforme Anexo IV do edital.

Classificação do processo seletivo SES PB

Os candidatos do processo seletivo SES PB passarão por uma análise documental, em que a pontuação será dada por:

  • Residência ou especialização na área da saúde: 1 ponto;
  • Especialização em Vigilância em Saúde: 1,25 ponto;
  • Mestrado na área da saúde: 1,5 ponto;
  • Mestrado em Vigilância em Saúde: 1,75 ponto;
  • Doutorado na área da saúde: 2 pontos;
  • Doutorado em Vigilância em Saúde: 2,5 ponto;
  • Participação em projetos de pesquisa/extensão em Vigilância em Saúde: 2 pontos;
  • Atuação profissional na área da Vigilância em Saúde: 1,2 ponto por ano, somando até 6 pontos;
  • Atuação profissional na área de saúde pública: 0,4 ponto por ano, somando até 2 pontos;
  • Atuação como Coordenador (a) em cursos ou projetos na área da saúde ou educação: 0,4 ponto por ano, somando até 2 pontos;
  • Atuação como Professor (a) ou Facilitador (a) ou Coordenador em curso técnico de Vigilância em Saúde (epidemiológica, sanitária, ambiental e/ou saúde do trabalhador): 0,8 ponto por semestre, somando até 8 pontos;
  • Carta de Intenção: 20 pontos;
  • Plano de Aula: 10 pontos.

Haverá ainda uma entrevista online valendo 40 pontos. Os detalhes serão divulgados posteriormente.

Edital do processo seletivo

O documento você encontra a partir da página 28 do Diário Oficial do estado da Paraíba, na edição de sexta-feira (13 de novembro de 2020).

Isadora Tristão
Redatora
Nascida na cidade de Goiânia e formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Goiás, hoje, é redatora no site "Concursos no Brasil". Anteriormente, fez parte da criação de uma revista voltada para o público feminino, a Revista Trendy, onde trabalhou como repórter e gestora de mídias digitais por dois anos. Também já escreveu para os sites “Conhecimento Científico” e “KoreaIN”. Em 2018 publicou seu livro-reportagem intitulado “Césio 137: os tons de um acidente”, sobre o acidente radiológico que aconteceu na capital goiana no final da década de 1980.

Compartilhe

Concursos por E-mail
Assine nosso boletim para receber Concursos Paraíba diretamente no seu e-mail