Concurso ADAPAR - PR: PROVAS ADIADAS!

Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (concurso ADAPAR): abertas 80 vagas para profissionais de níveis técnico e superior. Até R$ 6.679,93.

concurso adapar parana

Veja como se inscrever!

A Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (ADAPAR), por meio do Departamento de Recursos Humanos da Secretaria de Administração e Previdência, lançou o edital n° 021/2020 com o propósito de reforçar o seu contingente de servidores do seu Quadro Próprio, preenchendo, assim, 80 postos de trabalho atualmente vagos.

O Cebraspe vai realizar todo o processo de seleção dos candidatos ao novo concurso ADAPAR.

A instituição organizadora, dessa forma, ficará responsável pela aplicação da única etapa que comporá o concurso, qual seja: prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório. Os municípios de aplicação vão ser Cascavel, Curitiba e Londrina, tal como ocorreu no concurso anterior. 

O cargo de Assistente de Fiscalização e Defesa Agropecuária requer a formação em nível médio técnico em Técnico Agrícola ou Técnico em Agropecuária, além de Carteira Nacional de Habilitação, categoria B.

O subsídio inicial para esta ocupação, cuja função será a de Técnico de Manejo e Meio Ambiente, cumprindo jornada semanal de 40 horas, é de R$ 2.671,97. Ao todo, são 50 vagas para o cargo.

Com exigência de nível superior em Medicina Veterinária e CNH categoria B, há 30 vagas para o cargo de Fiscal de Defesa Agropecuária. O subsídio é de R$ 6.679,93, para 40 horas semanais de trabalho. 

Inscrição ao concurso ADAPAR

A participação no concurso requer, inicialmente, o pagamento de uma taxa de R$ 100,00 ou de R$ 70,00, dependendo do cargo escolhido pelo interessado. 

Ciente disso, ele poderá efetuar a inscrição por meio da página eletrônica do Cebraspe entre 10 horas do dia 2 de março e 18 horas do dia 2 de abril de 2020, horário de Brasília.

Quem pleitear a isenção devem observar atentamente as condições e os prazos descritos no edital.

Provas adiadas por causa do coronavírus

A prova teórico-objetiva versará sobre os conteúdos de Língua Portuguesa, Raciocínio Lógico e Conhecimentos específicos de cada cargo. A duração será de quatro horas e a previsão é de que ela seria aplicada no dia provável de 10 de maio de 2020, no turno da tarde.

Entretanto, por causa da pandemia de coronavírus (Covid-19), a avaliação foi adiada conforme comunicado oficial! A nova data para aplicação das provas ainda não foi divulgada. O candidato precisa ficar atento ao site da banca organizadora para acompanhar o novo cronograma. Mais informações podem ser acessadas no site da organização.

Os gabaritos oficiais preliminares da prova objetiva serão divulgados na página oficial do Cebraspe, a partir das 19 horas do dia seguinte ao da aplicação. 

A nota final no concurso será somente a nota final na prova objetiva. Em caso de empate nessa nota final, terá preferência o candidato que for de idade igual ou superior a 60 anos, acertar mais questões de conhecimentos específicos, acertar mais nas questões de Língua Portuguesa; maior idade e tiver exercido a função de jurado.

O último recurso, caso persista o empate, será o sorteio público.

Os aprovados e classificados dentro do número de vagas ofertadas serão convocados para a avaliação médica, no tempo oportuno.

O prazo de validade do concurso ADAPAR será de dois anos, com possibilidade de extensão do prazo, desde que seja apenas uma vez e pelo menos prazo máximo.

Dicas para as provas ADAPAR: Noções de sanidade animal e Fitossanidade

Em termos gerais, a sanidade animal diz respeito à saúde das espécies animais destinadas ao consumo humano, euquanto que a fitossanidade diz respeito à saúde das espécies vegetais.

Tais temas já são tratados internacionalmente há um tempo, no entanto, no Brasil as discussões começaram a serem intensificadas nos últimos anos.

O país sentiu a necessidade de tratar o assunto principalmente pela pressão da União Europeia, que exigiu a aprovação prévia de fazendas para exportação de carne após algumas exportações conterem focos de aftosa. E também por ter níveis mais elevados de aplicação de agrotóxicos em comparação a alguns países que consomem sua produção.

Apesar de dialogar entre si, os dois temas possuem suas peculiaridades, desta forma, optou-se pela separação dos temas, apresentadas a seguir.

Sanidade animal

A sanidade animal refere-se a saúde do animal e seus subprodutos que serão encaminhados à alimentação humana, nesse sentido, dois aspectos fundamentais sustentam o assunto: a higiene e a sanidade.

Higiene e sanidade são dois conceitos intimamente ligados e relacionam-se com as demais áreas da produção animal.

Por higiene, entende-se o conjunto das condições fornecidas aos animais, as quais podem melhorar o bem-estar dos mesmos e inferir diretamente na qualidade e segurança dos produtos animais.

Já a sanidade diz respeito conjunto de condições que conduzem ao bem-estar, à saúde, à salubridade, entre outros fatores que favorecem a qualidade de vida do animal.

Os conjuntos de condições de higiene e sanidade são essenciais na produção, pois previnem doenças. Quando uma produção ignora os aspectos supracitados podem haver muitos prejuízos, pois:

  • A produtividade pode diminuir consideravelmente;
  • Podem ocorrer doenças que comprometam uma parte ou todos os animais;
  • Aumenta-se o risco de transmissão de doenças aos seres humanos;
  • Tem-se uma produção que não assegura a qualidade e segurança alimentar, ocasionando um risco para a saúde pública;
  • As vendas e exportações podem diminuir por não atender critérios específicos sobre o tema.

Dito isso, a sanidade animal atua principalmente na prevenção, sendo essencial o papel de cada uma das pessoas que trabalham na área. Além disso, a legislação sobre o tema é bastante direta quanto às medidas a serem tomadas.

Fitossanidade

Como já mencionado anteriormente, a fitossanidade diz respeito à saúde das espécies vegetais, sobretudo, as que são destinadas ao consumo humano.

O uso de agrotóxicos e as práticas de agroecologia, apesar de dois polos distintos, são práticas que possuem como objetivo melhorar a qualidade e a produtividade das espécies vegetais.

No entanto, no caso do uso de agrotóxicos, é necessário cautela e racionalidade no seu uso, uma vez que o acumulo de substancias no solo, na água e na produção podem trazer riscos à saúde humana e a qualidade do ambiente.

Composição da fitossanidade

De maneira sintetizada, compõem a fitossanidade os seguintes aspectos básicos:

  • Fitopatologia: trata-se da ciência que estuda as patologias das plantas, englobando todas as fases entre o diagnóstico e controle. Basicamente, a fitopatologia, estuda profundamente as relações entre hospedeiro (plantas) e patógenos (doenças), considerando que um influencia o outro diretamente e de forma dinâmica;
  • Entomologia agrícola: trata-se da ciência que estuda de forma aprofundada as pragas e os insetos, visando identifica-los, maneja-los e controla-los. Os danos causados por pragas são variáveis, a depender do tamanho populacional da praga, do estágio de desenvolvimento e da estrutura vegetal atacada. A importância dos estudos de entomologia está sobretudo na determinação de estratégias adequadas para controle dos danos;
  • Controle de Plantas Daninhas: as plantas daninhas (também chamadas de competidoras) são espécies que se desenvolvem em condições semelhantes à cultura plantada e, que possuem crescimento e disseminação progressivas. Essas plantas tendem a competir nutrientes, o que gera diminuição da produção. Dessa forma, o controle de plantas daninhas é importante para que a qualidade e a quantidade da produção não sejam comprometidas.

Além das áreas já citadas nos tópicos, a fitossanidade tem sido amplamente beneficiada com o avanço da tecnologia no setor agrícola e, também com o resgate de práticas agrícolas antigas (como as adotadas nas produções orgânicas, por exemplo).

Contudo, é de suma relevância mencionar a importância da saúde animal e da fitossanidade para a segurança alimentar. A título de exemplo, a Pandemia Covid-19 está diretamente relacionada à sanidade animal, uma vez que a teoria mais aceita é de que o vírus tenha sido transmitido a humanos a partir do consumo de carne de espécies exóticas.

Por Letícia Moreira: profissional de Gestão Ambiental, mestra em Meio Ambiente e Recursos Hídricos e pós - graduanda em Gestão ambiental (IFSULDEMINAS).

Concurso era bastante esperado pela direção do órgão

O diretor-presidente da ADAPAR, Otamir Cesar Martins, afirmou, quando do lançamento do edital 2020, que o certame vai contribuir para a "garantia de um bom trabalho na manutenção da sanidade animal no Estado". O quadro atual da instituição é de 237 médicos veterinários e 245 técnicos agrícolas.

“Esse é mais um passo que o Estado dá sinalizando para o governo federal e para a Organização Mundial da Saúde Animal que o Paraná trabalha fortemente não apenas para conquistar o status de livre da febre aftosa sem vacinação, mas para manter vigilância permanente sobre qualquer doença que possa atingir o rebanho”, ressaltou o gestor.

Concurso anterior da ADAPAR foi em 2014

A ADAPAR lançou o seu edital anterior em 2014 (n° 078/2014). Na época, foram 200 vagas para profissionais de nível superior (107) e nível técnico (93). Os salários foram de R$ 2.152,88 e R$ 5.382,20, para o cumprimento de jornadas de 40 horas semanais.

O certame foi realizado pela Universidade Estadual de Londrina – Cops/UEL e as chances estão distribuídas entre as ocupações de Agrônomo, Engenheiro Agrônomo, Médico Veterinário, Técnico de Laboratório e Técnico de Manejo e Meio Ambiente.

A prova de conhecimentos foi realizada nos municípios de Cascavel, Curitiba e Londrina.

Sobre a ADAPAR

Para conhecer a ADAPAR aprofundadamente (missão, valores, mapa estratégico, história, dados estatísticos e muito mais), acesse o site institucional

Compartilhe

Concursos por E-mail
Assine nosso boletim para receber Concursos Paraná diretamente no seu e-mail
Concursos RelacionadosVagas
Exército Brasileiro
Níveis Médio e Superior
Várias
INCS - PR
Níveis Médio e Superior
284
Polícia Militar do Paraná2.400
Câmara Municipal de Marumbi1
Prefeitura de Barra do Jacaré
Todos os níveis de escolaridade
8
Prefeitura de Bom Jesus do SulVárias
Prefeitura de Campina Grande do Sul
Nível Superior
11
Prefeitura de Castro
Todos os níveis de escolaridade
21
Prefeitura de Colombo
Níveis Médio e Superior
13
Prefeitura de Ibiporã
Níveis Médio e Superior
13
Veja todos » Concursos Abertos