Expandir Menu PrincipalPesquisarPor Estado

Concurso UFF - Técnico-Administrativo 2016/2017

Universidade Federal Fluminense dispõe de várias vagas para o cargo de Técnico-Administrativo. Os vencimentos são de até R$ 3.868,21.

Publicado em Comunicar erro

A Universidade Federal Fluminense (UFF), no Rio de Janeiro, está realizando concurso público para o provimento de cargos da Carreira de Técnico-Administrativo em Educação do seu quadro de pessoal. De acordo com o edital nº 212/2016, o seletivo será executado pela Coordenação de Seleção Acadêmica (COSEAC).

Vencimentos e Lotação

O vencimento básico é de R$ 1.834,69 (nível de classificação C), R$ 2.294,81 (nível de classificação D) ou R$ 3.868,21 (nível de classificação E). A lotação dos aprovados e convocados poderá ser nos municípios de Angra dos Reis, Macaé, Niterói, Nova Friburgo, Petrópolis e Volta Redonda.

Vagas

Nível E: Contador (03), Arquiteto e Urbanista (03), Arquivista (01), Engenheiro Civil (01), Engenheiro Elétrico (01), Médico Cardiologista (01), Médico Geriatra (01), Médico Ortopedista (01), Médico Veterinário (01), Nutricionista (01), Odontólogo (01), Pedagogo (02), Químico (02), Secretário Executivo (02), Técnico em Assuntos Educacionais (04),

Nível D: Técnico de Tecnologia da Informação (01), Assistente em Administração (70), Técnico de Laboratório/Área: Informática (02), Técnico em Arquivo (01), Técnico em Eletromecânica (01), Técnico de Laboratório/Área: Anatomia e Necropsia (01), Técnico de Laboratório/Área: Física (01).

Nível C: Auxiliar em Administração (11).

Inscrição

As inscrições serão realizadas somente no ano de 2017, no período de 23 de janeiro a 20 de fevereiro, através do endereço eletrônico da COSEAC/UFF (www.coseac.uff.br/concursos/uff/2017). A taxa de inscrição varia de R$ 70,00 a R$ 110,00.

Provas

A seleção será composta de uma única etapa, com a realização de prova escrita, prevista para ser realizada no dia 02 de abril de 2017 para os cargos de nível D e 09 de abril do mesmo ano para os cargos de nível C e E. O local de realização da prova será informado no cartão de confirmação de inscrição do candidato, disponível no endereço eletrônico do concurso com antecedência.

Validade

O concurso será válido por dois anos a contar da data da publicação do edital de homologação no Diário Oficial da União, podendo ser prorrogado por igual período, a critério da Administração da Universidade.

O edital e demais documentos atualizados devem ser conferidos na página da COSEAC/UFF. Fonte oficial: http://goo.gl/8ttJYx

***

Extra: Dicas de Português para UFF - Semântica

A Semântica é uma parte da gramática que estuda os significados das palavras, expressões, termos. É ligada diretamente ao sentido conotativo, nos contextos diferentes e em interpretações diversas. Obviamente, por assim dizer, a Semântica está intrinsecamente relacionada com a Sintaxe, que a gramática do texto em si. Afinal, se houver uma mudança de conectivos, verbos e expressões, o sentido também mudará.

Para estudar a Semântica, é necessário interpretar o texto e dominar a sua significação ampla e específica, ou seja, saber o que o texto "quer dizer com aquela construção". É a Semântica que permite maior comunicação, logo, maior abrangência. 

Os conceitos, digamos, mais populares vinculados à Semântica, na prática, são os seguintes:

Sinônimos e antônimos

A dupla "sinônimo e antônimo" é Semântica pura! O sinônimo (daí vem o fenômeno da "sinonímia") é utilizado para expressar o mesmo sentido com palavras diferentes. Mas pode acontecer também que a palavra escolhida não "queria" dizer exatamente a mesma "coisa", uma vez que há palavras específicas para descrever determinada "coisa". Porém, o sentido chega a ser muito perto, muito parecido, dando, portanto, a interpretação correta. Por exemplo, o verbo “criar” e “produzir” podem ser considerados sinônimos. "Almejar" e "desejar" também.

Já o processo de antonímia é justamente o contrário!  Antônimas são duas palavras que apresentam significados totalmente opostos. Na prática, pode-se dizer que é mais fácil observar os antônimos, já que as ideias que se contradizem parecem ficar mais óbvias na cabeça das pessoas (ou não?). Os advérbios “bem” e “mal” são antônimos. As palavras “vivo” e “morto” também. Dependerá muito do contexto - como, aliás, praticamente tudo na Língua Portuguesa!

Homônimos e Polissemia

Dizemos que são Homônimas aquelas palavras que podem apresentar muita semelhança entre a escrita e a sonoridade, e ainda possuirem significados diferentes. Há diversos casos de homonímia, como estes:

  • Palavras homógrafas: a escrita é igual, mas a pronúncia é diferente. O substantivo “almoço” é pronunciado diferentemente do verbo “almoço”. Já a fruta “manga” tem a mesma pronúncia da palavra “manga”, denominando a peça do vestuário.
  • Palavras homófonas: já nessas palavras, é a pronúncia que é igual, mas a escrita é diferente. Por exemplo: “ascender”, “acender”, “sinto”, “cinto”.
  • Palavras perfeitas: são aquelas que possuem tanto grafia quanto pronúncia iguais. O verbo “ceder”, no presente fica “cedo” e o substantivo “cedo” também é igual.
  • Palavras paronímias: a pronúncia das palavras pode ser muito parecida, mas a grafia se difere. Como em “descriminar” e “discriminar”.

A Polissemia também está relacionada com os homônimos. A polissemia ocorre quando uma palavra pode até ter uma grafia "fixa", mas o seu significado é completamente diferente. Dependendo do contexto, as palavras podem ser interpretadas de forma diferente. Por exemplo: a palavra “banco” pode descrever inúmeros significados (banco = assento de uma praça, banco = assento de madeira/tamborete, banco = instituição financeira, banco = verbo bancar: eu banco).

Conotação e Denotação

Na Semântica também existe a diferença entre os termos "técnicos" Conotação e Denotação. A Conotação diz respeito ao significado que não está presente nos dicionários, logo, a partir de contextos, é possível interpretar de forma diferente determinada palavra (o significado fica "aberto", dando margem a outras significações). Já a Denotação ocorre quando o significado presente no dicionário não permite outra interpretação. Por isso a necessidade de interpretar e compreender o significado da palavra dentro de um texto! A significação está "fechada", não há margem para entendermos outra "coisa".

Hiperônimo e Hipônimo

Para a explicação de Hiperônimo e Hipônimo, é mais fácil observar os exemplos:

“Automóvel” é o hiperônimo de “carro”, pois podemos dizer que, na hierarquia dos significados, tal palavra está "acima" da segunda, uma vez que é mais "generalizante", entende? Por outro lado, a palavra “formiga” é hipônimo de “inseto”, pois expressa ou determina apenas uma das espécies de inseto existente no mundo.

Percebe-se então que o conjunto de palavras denominam o grau do conjunto, se é de ordem “crescente” ou “decrescente”. Como se fosse uma "cadeia alimentar" das palavras!

Os candidatos poderão obter mais informações consultando a Apostilas UFF - Auxiliar em Administração - Assistente em Administração

Outras referências: https://www.gramatica.net.br e http://www.recantodasletras.com.br, para citar apenas dois.

Tópico: UFF

Concursos RelacionadosVagas
CAIXAEstagiárioVárias
Tribunal de Justiça do Rio de JaneiroNível SuperiorVárias
Assembleia Legislativa do Estado do Rio de JaneiroEstagiário45
Prefeitura de Cachoeiras de MacacuGuarda civil municipal150
Prefeitura de Silva JardimNíveis Médio e Superior104
Secretaria Municipal de SaúdeNível Superior742
Tribunal de Justiça do Rio de JaneiroBacharel em direitoVárias
UFF - Universidade Federal FluminenseProfessor2
UFF - Universidade Federal FluminenseProfessor1
UFF - Universidade Federal FluminenseProfessor1
Veja todos » Concursos Abertos