Concurso Prefeitura de Imbé - RS: Vagas para níveis médio e superior!

Concurso Prefeitura de Imbé – RS (Rio Grande do Sul) oferta vagas para Advogado e Técnico em Contabilidade. Salários até R$ 4.072,41.

A Prefeitura de Imbé, no estado do Rio Grande do Sul, divulgou um novo edital n° 002/2018 que visa preencher duas vagas, mais cadastro de reserva, nos cargos de Advogado e Técnico em Contabilidade. O concurso Prefeitura de Imbé - RS será realizado através da empresa Legalle Concursos e Soluções Integradas Ltda.

O salário será de R$ 2.124,73 para o cargo de Técnico em Contabilidade por regime de trabalho de 40 horas por semana e de R$ 4.072,41 para o cargo de Advogado, por carga horária semanal de 40 horas.

Para o cargo de Técnico em Contabilidade será exigido diploma de formação técnica em contabilidade em instituição reconhecida para o exercício da profissão e registro no CRC. Já para o cargo de Advogado, a exigência é o ensino superior completo em ciências jurídicas e sociais, registro na OAB e habilitação legal para o exercício da profissão.

A inscrição será aceita via internet, no endereço eletrônico www.legalleconcursos.com.br entre os dias 19 de dezembro de 2018 e 17 de janeiro de 2019. As taxa de inscrição custa R$ 100,00 para o cargo de Técnico em Contabilidade e R$ 150,00 para o cargo de Advogado.

concurso Prefeitura de Imbé - RS constará de prova objetivas para todos, além de prova dissertativa e prova de títulos para o cargo de Advogado. As provas objetivas serão realizadas na cidade de Imbé, provavelmente, no dia 24 de fevereiro de 2019, em locais e horários que serão divulgados no dia 12 de fevereiro. Os gabaritos preliminares serão publicados no dia 25 de fevereiro e os gabaritos definitivos sairão no dia 04 de março, via site www.legalleconcursos.com.br.

O concurso terá validade por dois anos a partir da data de homologação dos resultados, podendo ser prorrogado uma única vez, por igual período, a critério da Administração Municipal.

Atribuições dos Cargos Concurso Prefeitura de Imbé - RS
Advogado: Atender, no âmbito administrativo e em colaboração com o Procurador-Jurídico do Município, aos processos e consultas que lhe forem submetidos pelo Prefeito, Secretários e Diretores das Autarquias Municipais, emitir pareceres e interpretações de textos legais; confeccionar minutas; manter a legislação local atualizada. Atender a consultas, no âmbito administrativo, sobre questões jurídicas, submetidas a exame pelo Prefeito e Secretários, emitindo parecer, quando for o caso; revisar, atualizar e consolidar toda a legislação municipal; observar as normas federais e estaduais que possam ter implicações na legislação local, à medida que forem sendo expedidas, e providenciar na adaptação desta; estudar e revisar minutas de termos de compromisso e de responsabilidade, contratos de concessão, locação, comodato, loteamento, convênio e outros atos que se fizerem necessários a sua legalização; estudar, redigir ou minutar desapropriações, dações em pagamento, hipotecas, compras e vendas, permutas, doações, transferências de domínio e outros títulos, bem como elaborar os respectivos anteprojetos de leis e decretos; proceder ao exame dos documentos necessários à formalização dos títulos supramencionados; proceder a pesquisas pendentes a instruir processos administrativos, que versem sobre assuntos jurídicos; participar de reuniões coletivas da Procuradoria, presidir, sempre que possível, aos inquéritos administrativos; exercer outras atividades compatíveis com a função, de conformidade com a disposição legal ou regulamentar, ou para as quais sejam expressamente designados; relatar parecer coletivo, em questões jurídicas de magna importância, quando para tal tiver sido sorteado; representar a Municipalidade, como Procurador, quando investido do necessário mandato; mensalmente, examinar, sob aspecto jurídico, todos os atos praticados nas secretarias e autarquias municipais, bem como a situação do Pessoal, seus direitos, deveres e pagamento de vantagens; Redigir ou minutar Convênios, Contratos, editais, aditivos, etc.; Ter conhecimentos básicos em informática; executar outras tarefas correlatas.
 
Técnico em Contabilidade: Escrituração regular, oficial ou não, de todos os fatos relativos aos patrimônios e às variações patrimoniais das entidades, por quaisquer métodos, técnicas ou processos; classificação dos fatos para registros contábeis, por qualquer processo, inclusive computação eletrônica, e respectiva validação dos registros e demonstrações; abertura e encerramento de escritas contábeis; execução dos serviços de escrituração em todas as modalidades específicas, conhecidas por denominações que informam sobre o ramo de atividade, como contabilidade bancária, contabilidade comercial, contabilidade de condomínio, contabilidade industrial, contabilidade imobiliária, contabilidade macroeconômica, contabilidade de seguros, contabilidade de serviços, contabilidade pública, contabilidade hospitalar, contabilidade agrícola, contabilidade pastoril, contabilidade das entidades de fins ideais, contabilidade de transportes, e outras; controle de formalização, guarda, manutenção ou destruição de livros e outros meios de registro contábil, bem como dos documentos relativos à vida patrimonial; elaboração de balancetes e de demonstrações do movimento por contas ou grupos de contas, de forma analítica ou sintética; levantamento de balanços de qualquer tipo ou natureza e para quaisquer finalidades, como balanços patrimoniais, balanços de resultados, balanços de resultados acumulados, balanços de origens e aplicações de recursos, balanços de fundos, balanços financeiros, balanços de capitais, e outros; tradução, em moeda nacional, das demonstrações contábeis originalmente em moeda estrangeira e vice-versa; integração de balanços, inclusive consolidações, também de subsidiárias do exterior; apuração, cálculo e registro de custos, em qualquer sistema ou concepção: custeio por absorção ou global, total ou parcial; custeio direto, marginal ou variável, entre outras.

Compartilhe