Concurso PROCERGS 2018: Edital e Inscrições!

Concurso PROCERGS 2018 (Companhia de Processamento de Dados do Estado do Rio Grande do Sul) abre 17 vagas com vencimentos de até R$ 6.013,86.

O Concurso PROCERGS 2018 (Companhia de Processamento de Dados do Estado do Rio Grande do Sul) teve o edital de abertura divulgado através do Diário Oficial do Estado e da banca organizadora, a saber, Fundação La Salle. Ao todo são 17 vagas destinadas a candidatos níveis médio/técnico e superior (completo e incompleto) disponíveis pelo edital 001/2018.

Cargos

As oportunidades são para as ocupações de ANT - Analista Técnico/ Administrador de Empresas, ANT - Analista Técnico/ Psicólogo Organizacional, ANT – Analista Técnico/ Assistente Social, ANC - Analista de Computação/ Provimento inicial: Programador JAVA/PHP/MICROSOFT e ANC - Analista de Computação/ Provimento inicial: Programador Visual / Design.

Também há chances para ANC - Analista de Computação Provimento inicial: Analista de Suporte em Infraestrutura JAVA, ANC - Analista de Computação/ Provimento inicial: Analista de Suporte em Sistemas Operacionais e ANC - Analista de Computação/ Provimento inicial: Analista de Suporte - Desenvolvimento Java.

Por fim, há vagas no edital para ANC -Analista de Computação/ Provimento inicial: Analista de Suporte - Geoprocessamento, ANC - Analista de Computação/ Provimento inicial: Analista de Segurança da Informação, TO - Técnico em Operação / Provimento inicial: Atendimento/ Operações / Telecomunicação e Assistente Administrativo.

Os vencimentos básicos variam de R$ 2.799,57 a R$ 6.013,86 a depender do cargo a ser exercido. A jornada de trabalho é de 40 horas semanais, exceto para os cargos de ANT - Analista Técnico/ Assistente Social e TO - Técnico em Operação / Provimento inicial: Atendimento que será de 30 horas semanais.

Inscrições

Para participar do concurso os interessados a algumas destas vagas deverão se inscrever por intermédio do endereço eletrônico http://fundacaolasalle.org.br/concursos no período que compreende os dias 28 de novembro a 20 de dezembro de 2018. A taxa de inscrição será de R$ 83,00 (médio/técnico) e R$ 188,00 (superior – completo e incompleto).

Provas Concurso PROCERGS 2018

Os candidatos, devidamente inscritos, serão submetidos a prova objetiva de caráter eliminatório e classificatório. As provas serão aplicadas na provável data de 17 de março de 2019 no município de Porto Alegre – RS.

Validade Concurso PROCERGS 2018

O concurso terá validade de 02 anos a contar da data de publicação do Edital de Encerramento, com a homologação da classificação final dos candidatos aprovados por Cargo, podendo ser prorrogado por igual período, mediante ato da PROCERGS. Os candidatos aprovados nos Concursos Públicos estarão condicionados ao regime Celetista.

Sobre a PROCERGS

A PROCERGS - Companhia de Processamento de Dados do Estado do Rio Grande do Sul foi fundada em 1972 e está localizada no centro de Porto Alegre. É uma empresa de economia mista e responsável por prestar serviços de informática em todo o estado do Rio Grande do Sul.

Dicas para as provas Concurso PROCERGS: Língua e fala, variação linguística, coloquialismo e norma culta

Os estudos linguísticos começaram na Índia com Panini. Nesta época, os estudos sobre a língua era um pouco intuitivos, comparativos e com interesses religiosos.

No século XX, a publicação do livro póstumo O Curso de Lingüística Geral, que reuniu anotações feitas por alunos de Ferdinand de Saussure, foi responsável por dar inicio à Linguística Moderna. Esta passa a ser abordada como ciência, ignorando influências religiosa e determinando o seu objeto de estudo: a Língua.

A obra de Saussure tem características estruturalistas, uma vez que afirmava ser a língua uma estrutura que se relaciona entre si, regida por um conjunto de regras internas.

No Curso, o linguísta fala dessas regras fazendo uma analogia com um jogo de xadrez e, demonstra - através da famosa “Metáfora do Jogo de Xadrez” - que essas regras internas não são aquelas definidas pela gramática normativa, mas sim aquelas que o individuo obtém na fase de aquisição da linguagem.

O que fica claro que, mesmo que um sujeito não tenha notório saber das regras gramaticais, ele ainda sim possui a habilidade de comunicação.

Outras correntes linguísticas, como o Funcionalismo, tratam a língua fora desse padrão rigoroso do estruturalismo saussuriano, mostrando que a língua está em constante interação com a sociedade. Aqui, a tese é de que a gramática pode e deve se adaptar de acordo às necessidades de comunicação.

É como se o funcionalismo "aceitasse" melhor o coloquialismos, considerando que os espaços sociais são variados, mas fundamentais para a construção da língua, que é dinâmica, traço característico de sua vivacidade.

Com isso, a fala, que é individual e viva, necessita adaptar-se constantemente às necessidades de comunicação, visto que o Funcionalismo adota a sociedade como um fator influenciável da mesma.

A linguística, sobretudo a funcionalista, não despreza a importância do estudo da língua, do ponto de vista da gramática normativa. Contudo, trata-se de uma ciência que não desmerece os outros pontos de vista, incluindo aí as variações existentes na língua e na fala.

Existe uma diferença clara entre a fala e a escrita. E não somente isso: existem variações linguísticas em todo o território nacional (mais ocorrentes na língua falada, por ser mais "adaptativa") as quais devem ser consideradas em todo estudo da língua.

A escrita geralmente adota as regras da gramática normativa, enquanto que a fala pode seguir variadas regras, nem sempre encontradas na gramática normativa. Seria a construção da sua própria gramática, como é defendida pelos Funcionalistas.

A fala, portanto, é muito mais dinâmica e opta sempre por seguir sentenças mais fáceis, já a escrita exige que sejamos o mais claro possível com o uso dos signos linguísticos, que muitas vezes podem causar dúvidas, estranhamento ou variados sentidos, dependendo do contexto.

A fala ainda pode receber influencias regionais, culturais, profissionais e até mesmo biológicas como idade e gênero. Vale lembrar também que, diferentemente do que se pensa, a fala precede a escrita (no sentido de dizer que a escrita só passou a existir após a fala).

A escrita, embora seja uma "cópia" da fala, geralmente não segue influências externas, como o regionalismo, pelo menos de forma mais rápida ou perceptível em curto prazo. Sendo assim, a fala está mais suscetível à mudanças, enquanto a escrita evita a improvisação, é mais objetiva e elaborada.

Saiba mais na Apostila PROCERGS: --  ADM - ASSISTENTE ADMINISTRATIVO

Compartilhe