Prefeitura de Dom Feliciano - RS abre vaga para Farmacêutico

Oportunidade de trabalho para candidatos de nível superior, na Prefeitura de Dom Feliciano, Rio Grande do Sul.

A Prefeitura de Dom Feliciano, no Rio Grande do Sul, tornou público o edital de processo seletivo n.º 03/2018, cujo objetivo é selecionar pessoal de nível superior, para ocupação de uma vaga, em caráter temporário.

O cargo com vaga é de Farmacêutico-Bioquímico. O contratado irá trabalhar em regime de 40 horas semanais, fazendo jus ao vencimento de R$ 4.815,30.

As inscrições serão aceitas entre os dias 25 e 26 de junho de 2018, de forma gratuita, junto ao protocolo da Prefeitura, que fica na Avenida Borges de Medeiros, nº 279, no horário de 9h às 12h e das 13h30min às 16h.

Os inscritos serão selecionados por meio de análise de títulos e documentos a contar pontos. O prazo de validade do processo seletivo é de um ano, a contar da data de homologação do resultado final, podendo ser prorrogado por igual período.

O edital completo e demais atualizações podem ser consultados clicando o aqui.

História da cidade

Dom Feliciano é um município brasileiro do estado do Rio Grande do Sul. Distante 175 quilômetros da capital estadual Porto Alegre. Devido à forte movimento migratório no final do século XIX, há no município grande influência da cultura polonesa.

Em 2 de abril de 1861, o presidente da Província de São Pedro do Rio Grande do Sul criou, por Lei Provincial nº 466, a colônia de São Feliciano.

O nome do município homenageia o primeiro bispo gaúcho, Dom Feliciano Rodrigues Prates que, ao final da Revolução Farroupilha, se encontrava junto a sua família em Encruzilhada do Sul, distrito povoado de São Feliciano, cujo nome era uma homenagem a um santo italiano. Assim teve seu topônimo alterado para Dom Feliciano. Quando criada a Arquidiocese de Porto Alegre, Dom Feliciano que, até então era padre, foi elevado a bispo para assumir a direção da arquidiocese.

Uma importante leva de imigrantes poloneses chegou no ano de 1891 e lá se estabeleceu. 1.554 eram originários da Polônia, 1.923 originários do território polonês sob a dominação russa e 93 alemães. Em 2008, boa parte da população da cidade era composta de poloneses.

Compartilhe