Concurso Polícia Militar - SP CFO

Concurso da Polícia Militar do Estado de São Paulo oferece 221 vagas no Curso de Formação de Oficiais – CFO

Mais uma boa notícia para quem busca chances na carreira pública estadual! A Polícia Militar de São Paulo anunciou por meio do edital DP-2/321/17, a realização de concurso público para ocupação de 221 vagas de Aluno-Oficial PM no Bacharelado em Ciências Policiais de Segurança e Ordem Pública (Curso de Formação de Oficiais – CFO). A seleção novamente está sob os cuidados da Fundação VUNESP.

Os interessados em participar da concorrência devem ter: ensino médio completo, idade entre 17 e 30 anos (exceto se já forem integrantes da PM-SP), boa conduta social, altura mínima de 1,60 m, se homem, e 1,55 m, se mulher, podem apresentar tatuagem (desde que em conformidade com os critérios do edital), além de atenderem a outros requisitos. A remuneração inicial para Aluno-Oficial PM é de R$ 2.988,05 e não haverá reserva de vagas para pessoas com deficiência, tendo em vista as peculiaridades do cargo.

Apostila completa Aluno - Oficial PM - SP

As inscrições custam o mesmo valor cobrado na última seleção, R$ 130,00, e devem ser realizadas somente pelo site da VUNESP - www.vunesp.com.br, no período das 10h de 27 de setembro às 23h59 de 26 de outubro de 2017.

De acordo com o edital, serão realizadas provas escritas objetivas e dissertativas, previstas para o dia 19 de novembro de 2017,  em turnos opostos, nas cidades de Araçatuba, Bauru, Campinas, Piracicaba, Presidente Prudente, Ribeirão Preto, Santos, São José do Rio Preto, São José dos Campos, São Paulo e Sorocaba.

Também haverá as etapas de exames de aptidão física, exames de saúde, avaliação da conduta social, da reputação e da idoneidade e análise de documentos e títulos. Atenção para o prazo de validade deste concurso público: será de apenas 90 dias, a partir do resultado final, com chance de ser prorrogado por igual período.

***

Dicas para as provas do CFO - PMSP: Noções de Estatística

A Estatística é uma ciência exata que fornece subsídios para coleta, análise, resumo e apresentação de dados. Trata-se de uma ciência que está presente em praticamente tudo o que envolve a nossa vida diária (ainda que pareça não estar): censos populacionais, previsão do tempo, índices de audiência da tv, rádio, internet, projeções da economia, eleições, transações comerciais/bancárias, empresas, indicadores de saúde, indústrias, e muito mais.

Algumas pessoas têm dificuldades com a matéria e é por isso que os professores insistem em orientar que Estatística requer sempre a compreensão da teoria básica e a fixação dessa teoria, a partir da realização de muitos exercícios. O problema, para muitos, é que Estatística envolve a realização de cálculos matemáticos. Ou seja, de alguma forma, estudar Estatística é, de fato, estudar Matemática.

Para as provas do concurso CFO PMSP (que apresenta um programa bastante extenso), esta matéria também será cobrada. Veja a seguir alguns conceitos e definições que podem ajudar a compreender melhor o tema.

- Representação gráfica (barras, segmentos, setores, histogramas).

A representação gráfica é muito importante, pois pode vir a facilitar ou dificultar a interpretação dos dados obtidos. Têm-se diversos tipos de gráficos, dentre os quais:

Gráfico de Barras: também é chamado de gráfico de colunas, e pode ser usado para representar dados de uma tabela de frequência associada a uma variável qualitativa. Desta forma, cada barra retangular representa a frequência ou a frequência relativa da variável em questão. Por exemplo: “Taxas de nascimento dos continentes”.

Gráfico de segmentos: é conhecido também como gráfico de linhas, e é utilizado em maioria das vezes para mostrar o crescimento, decréscimo ou estabilidade de uma amostra. Por exemplo: “as vendas em setembro aumentaram 3 vezes mais do que em julho”.

Gráfico de setores: é o famoso “gráfico de pizza”, esse tipo de gráfico é usado para apresentar partes de um todo e medidas de porcentagem. Por exemplo: “73% dos entrevistados gostam de café, 10% não gostam e 17% preferem chás”.

Histogramas: este tipo de gráfico é composto por retângulos justapostos onde a base é apoiada em um eixo horizontal. Um histograma possui muita relevância em sistemas estáveis, pois desta forma previsões de desempenho poderão ser realizadas. Desta forma, é muito utilizado por empresas.

Medidas de tendência central (média, mediana e moda).

Média: a média é definida como o valor que mostram para onde os valores se concentram, é obtida através da soma dos valores de todos os dados dividida pela soma do número de dados. Existem outras formas de calcular a média, a qual varia conforme o objetivo, as quais: média geométrica, harmônica e ponderada.

Moda: a moda é o valor que surge com mais frequência nos dados, é uma medida útil para redução de um conjunto de dados qualitativos, que pode ser apresentados em nomes ou categorias, onde não é possível calcular a média ou a mediana.

Mediana: é uma medida que pode ser chamada de medida de localização, separando a metade superior da metade inferior do conjunto de dados. Entretanto, este valor pode ser encontrado de forma variada, dependendo se o número de dados é par ou ímpar. No cálculo da mediana, deve-se seguir as seguintes regras: - mediana é o valor que ocupa a posição central, no caso de quantidades ímpares de dados; - mediana é média dos dois valores centrais, se a quantidade de dados for par.

Treino é fundamental!

É claro que, como dissemos antes, não basta compreender concepções básicas, tais como as que apresentamos acima. Para cada uma dessas noções, há uma fórmula matemática por trás, capaz de expressá-las, em números precisos ou aproximados, conforme o caso. Para estudar tais temas com aproveitamento, o candidato terá que entender essas fórmulas, a partir do treino, ou seja, resolvendo questões.

Um livro no qual o candidato pode encontrar a introdução básica sobre o assunto é “Estatistica para Leigos” (Deborah Rumsey, 2009). Para estudar com detalhes todo o conteúdo do concurso CFO - PMSP, adquira a  Apostila completa Aluno - Oficial PM - SP