Concurso CRF - TO 2018/2019: Edital é publicado!

Concurso CRF - TO 2018/2019 (Conselho Regional de Farmácia do Estado do Tocantins) abre vagas para Assistente Administrativo e Analista de TI.

O Conselho Regional de Farmácia do Estado do Tocantins (CRF - TO), com sede em Palmas, o edital n° 1/2018 de concurso público destinado ao provimento de vagas e formação de cadastro de reserva em empregos de níveis médio e superior. O concurso CRF - TO 2018/2019 está sendo executado sob a responsabilidade do Instituto Americano de Desenvolvimento (IADES).

Vagas e inscrições

São ofertadas duas vagas imediatas, distribuídas entre os cargos de Assistente Administrativo e Analista de TI, para atuarem em regime de trabalho de 08h/dia, com salários bases de R$ 1.627,55 ou R$ 2.400,00.

As inscrições estarão abertas no período de 02 de dezembro de 2018 a 13 de janeiro de 2019, e os interessados deverão efetuá-las via internet, pelo site oficial da organizadora (www.iades.com.br). Os valores cobrados como taxa de inscrição são os seguintes:

  • Nível médio: R$ 48,00;
  • Nível superior: R$ 60,00.

Provas

De acordo com o edital, o concurso CRF - TO 2018/2019 consistirá de provas objetivas, de caráter eliminatório e classificatório, com previsão de que sejam aplicadas no dia 27 de janeiro de 2019, em locais informados posteriormente.

O concurso público será válido por dois anos, contados a partir da data de homologação do resultado final, podendo ser prorrogado por igual período, por conveniência administrativa.

IADES

O IADES é uma organização civil de direito privado, de interesse público, apartidária, de fins não econômicos e qualificada como Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP).

O Instituto comunica na sua página oficial que realiza seleções públicas e privadas, planeja e executa projetos de capacitação profissional e promove atividades que auxiliam na profissionalização, no empreendedorismo e na geração de renda.

Mais detalhes sobre o concurso CRF - TO deverão ser divulgadas em breve e todas as informações você acompanha aqui no Concursos no Brasil. Aguarde.

Último concurso

O último concurso do órgão foi realizado no ano de 2015, sob responsabilidade da empresa Imagem e Dados Ltda. Na época foram abertas cinco vagas imediatas, além da formação de cadastro de reserva em cargos de todos os principais níveis de escolaridade.

As oportunidades foram para os cargos de Serviços gerais, motorista, assistente administrativo, recepcionista, técnico de informática, telefonista e fiscal. Os salários dos aprovados e convocados variavam entre R$ 907,82 e R$ 4.926,00, em jornada de trabalho de 30 a 40 horas semanais.

O concurso CRF - TO 2015 consistiu apenas de aplicação de provas objetivas, com gabarito divulgado na mesma data. Já a validade do mesmo foi de dois anos, com possibilidade de prorrogação por mais dois anos.

Dicas de Português para as provas do CRF TO: Significação das palavras (sêmantica)

A prova deste concurso cobrará questões que envolvem conhecimentos de Semântica. Trata-se de uma "parte da gramática" que estuda os significados das palavras, expressões, termos. Está ligada diretamente ao sentido conotativo, nos contextos diferentes e em interpretações diversas.

Obviamente, por assim dizer, a Semântica está intrinsecamente relacionada com a Sintaxe, que é a "gramática" do texto em si. Afinal, se houver uma mudança de conectivos, verbos e expressões, o sentido também mudará.

Para estudar a Semântica, é necessário interpretar o texto e dominar a sua significação ampla e específica, ou seja, saber o que o texto "quer dizer com aquela construção". É a Semântica que permite maior comunicação, logo, maior abrangência. Os conceitos, digamos, mais populares vinculados à Semântica, na prática, são os seguintes:

Sinônimos e antônimos

A dupla "sinônimo e antônimo" é Semântica pura! O sinônimo (daí vem o fenômeno da "sinonímia") é utilizado para expressar o mesmo sentido com palavras diferentes. Mas pode acontecer também que a palavra escolhida não "queria" dizer exatamente a mesma "coisa", uma vez que há palavras específicas para descrever determinada "coisa". Porém, o sentido chega a ser muito perto, muito parecido, dando, portanto, a interpretação correta. Por exemplo, o verbo “criar” e “produzir” podem ser considerados sinônimos. "Almejar" e "desejar" também.

Já o processo de antonímia é justamente o contrário!  Antônimas são duas palavras que apresentam significados totalmente opostos. Na prática, pode-se dizer que é mais fácil observar os antônimos, já que as ideias que se contradizem parecem ficar mais óbvias na cabeça das pessoas (ou não?). Os advérbios “bem” e “mal” são antônimos. As palavras “vivo” e “morto” também. Dependerá muito do contexto - como, aliás, praticamente tudo na Língua Portuguesa!

Homônimos, Parônimos e Polissemia

Dizemos que são Homônimas aquelas palavras que podem apresentar muita semelhança entre a escrita e a sonoridade, e ainda possuirem significados diferentes. Há diversos casos de homonímia, como estes:

  • Palavras homógrafas: a escrita é igual, mas a pronúncia é diferente. O substantivo “almoço” é pronunciado diferentemente do verbo “almoço”. Já a fruta “manga” tem a mesma pronúncia da palavra “manga”, denominando a peça do vestuário.
  • Palavras homófonas: já nessas palavras, é a pronúncia que é igual, mas a escrita é diferente. Por exemplo: “ascender”, “acender”, “sinto”, “cinto”.
  • Palavras perfeitas: são aquelas que possuem tanto grafia quanto pronúncia iguais. O verbo “ceder”, no presente fica “cedo” e o substantivo “cedo” também é igual.
  • Palavras paronímias: a pronúncia das palavras pode ser muito parecida, mas a grafia se difere. Como em “descriminar” e “discriminar”.

A Polissemia também está relacionada com os homônimos. A polissemia ocorre quando uma palavra pode até ter uma grafia "fixa", mas o seu significado é completamente diferente. Dependendo do contexto, as palavras podem ser interpretadas de forma diferente. Por exemplo: a palavra “banco” pode descrever inúmeros significados (banco = assento de uma praça, banco = assento de madeira/tamborete, banco = instituição financeira, banco = verbo bancar: eu banco).

Conotação e Denotação

Na Semântica também existe a diferença entre os termos "técnicos" Conotação e Denotação. A Conotação diz respeito ao significado que não está presente nos dicionários, logo, a partir de contextos, é possível interpretar de forma diferente determinada palavra (o significado fica "aberto", dando margem a outras significações). Já a Denotação ocorre quando o significado presente no dicionário não permite outra interpretação. Por isso a necessidade de interpretar e compreender o significado da palavra dentro de um texto! A significação está "fechada", não há margem para entendermos outra "coisa".

Tópico: CRF

Compartilhe