Fake news e a sua força

Saiba como surgiu a Fake News e entenda qual é o seu impacto na vida das pessoas.

As Fake News (falsas notícias) são sinônimos de confusão principalmente entre as redes sociais, uma vez que a internet, é quase uma “terra de ninguém” fiscalizar cada conteúdo publicado, é uma tarefa impossível. Saiba como identifica-las para não propagar falsas notícias.

Como surgiram as fake News e por que são divulgadas

Devido aos constantes e até sérios casos de fake News, o termo vem ganhando importância e até virou tema de redação para o Enem.

Como o número de usuários de redes sociais só aumenta, essas notícias modificadas ou até mesmo inventadas, vêm ganhando cada vez mais força, uma vez que, a intenção de uma Fake News, é prejudicar algo/alguém ou gerar cliques para sites sensacionalistas, a alta quantidade de publicações é justificada.

Por isso, tomar conhecimento do perigo que pode ser compartilhar notícias de fontes duvidosas, é muito importante. Uma fake News que teve um fim bastante trágico, foi a que culminou no linchamento até a morte da dona de casa Fabiane Maria de Jesus em 2014. Falsas notícias de que ela seria uma traficante de crianças espalharam-se pelas redes e, populares da cidade do litoral Paulista – Guarujá - Confundiram uma imagem que era divulgada com a Fabiana Maria de Jesus.

Ela foi espancada na rua até sua triste morte. A falsa notícia de que era sequestradora de crianças foi vinculada numa página de notícias da cidade. Fabiana tinha 33 anos e deixou duas filhas e marido.

Saiba como identificar uma fake news

  • Cheque a origem da fonte: pesquise se o site que publicou é confiável. Pesquise a fonte original, pois, muitas vezes, as páginas de notícias republicam notícias de sites estrangeiros e pode acontecer de a tradução ter tido algumas falhas.
  • Fuja dos sites sensacionalistas que propagam informações falsas por causa de cliques e visualizações em suas páginas.
  • Leia a matéria toda. Muitos sites criam títulos e introduções muito chamativas e pouco detalhadas para chamar sua atenção. Um estudo realizado pela revista Forbes mostrou que 59% das pessoas compartilham links lendo a matéria toda, isso mostra que uma boa parte dos compartilhamentos são de notícias que podem ser falsas ou alteradas. Além de o fato de que qualquer pessoa pode facilmente editar a chamada da notícia. Por isso, fique de olho na chamada e quanto mais apelativa for, mais desconfie.
  • Confira a notícia no Google em outros sites, preste atenção na URL para ver se são de sites confiáveis, e fique de olho no autor, na sua confiabilidade.
  • Notícia de ontem publicada no mês que vem, também é considerada fake News, por tanto, fique de olho na data, para não causar pânico com assuntos já resolvidos.

Conclusões finais

Quando você vir uma notícia muito impactante, desconfie, cheque em outros sites antes de clicar no desenho de espanto e compartilhar. Se todos fizessem uma breve avaliação, antes de sair compartilhando tudo o que é “jogado” na rede, muitas coisas poderiam ter sido evitadas e talvez hoje, as filhas da dona de casa que foi linchada por causa da propagação de uma fake News pudessem estar ao lado de sua mãe. Desconfie, cheque e só compartilhe se for realmente importante e verdadeira.

Autora: Érica Calefi

Compartilhe

Especial Concurso BB

Veja mais »