Commodities

Entenda o mercado de commodities, saiba o que são e como fazer para se tornar um investidor.

Commodities é um termo originário da língua inglesa, commodity, que significa mercadoria. Trata-se de uma forma de investimento e, assim como acontece na bolsa de valores ou nas aplicações de fundo fixo ou tesouro direto, pode ser feito por qualquer interessado.

A diferença para as outras formas de investimento mais "convencionais" está na forma como o produto é visto. Você pode investir em ações, como citamos anteriormente, em automóveis, em um apartamento ou numa casa na praia. Estes são bens finais. Já as commodities são produtos primários, tais como laranja, soja, petróleo, álcool, algodão, entre outros. São produtos na forma in natura ou que sofreram uma industrialização mínima. Você pode investir nestes produtos para lucrar com sua venda. Isso ocorre através do chamado mercado futuro.

Características dos commodities

Como dissemos, o que caracteriza as commodities é o fato de ser um produto em estado bruto (in natura) ou com o mínimo de industrialização. Seu conceito é bem parecido com o de matéria-prima, mas não é simplesmente isso.

Para deixar mais claro, veja algumas características do mercado de commodities:

  • Alto volume: você não compra uma ação ou três automóveis para investimento. No mercado de commodities você adquire toneladas de laranja, por exemplo;
  • Produtos homogêneos: os produtos comercializados independem do tipo de vendedor. Em princípio, não importa se você comprar petróleo de um fornecedor ou de outro, o produto não muda. Um exemplo para isso é o sal: quando você vai ao mercado e tem diversas opções de marcas, provavelmente irá escolher o mais barato. Isto porque não há uma grande diferença na qualidade entre duas marcas, visto que ali se encontra apenas o produto bruto, ou seja, a matéria-prima;
  • Mercado aberto: possuem regulação diária na oferta e na taxa de juros;
  • Negociados em bolsas de mercadorias: os preços não são definidos pelos produtores, mas sim pelo mercado internacional, de acordo com a lei da oferta e da procura;
  • Preço conhecido: sabemos com antecedência o preço dos produtos comercializados;
  • Produtos sem valores agregados: é apenas o produto em si;
  • Bens de amplo consumo: os produtos são consumidos por milhões de pessoas;
  • Negociação global: você não está restrito à sua região para negociar um commoditie. Você pode vender e comprar contratos com pessoas de todo o mundo;
  • Alta liquidez: são negociados em larga escala, a todo momento e no mundo todo;
  • Possibilidade de armazenagem: é possível estocar os produtos adquiridos.

Categorias

Podemos dividir os commodities em quatro grandes categorias:

  • Commodities minerais: petróleo, ouro, minério de ferro, alumínio, níquel, prata;
  • Commodities financeiras: real, euro, dólar, bitcoin, títulos públicos;
  • Commodities ambientais: água, madeira, energia;
  • Commodities agrícolas: soja, trigo, laranja, algodão, borracha, café.

O mercado de futuros

Produtos como os citados anteriormente podem ser vendidos em larga escala em locais como portos ou nas chamadas CEASAS. Porém, nestes locais são vendidos os produtos físicos e isso não é commodities.

Commodities são vendidos no mercado de futuros, ou seja, você negocia as mercadorias com a promessa de entregá-las futuramente. Há uma negociação de contratos que garante a compra e a venda futuramente.

Quando você faz um contrato futuro para negociação de commodities, você define a quantidade de produto que está sendo negociada, o prazo de entrega, os valores e as datas em que receberá ou efetuará o pagamento.

Mas por que mercado de futuros? A resposta é simples: você está negociando hoje o preço de algo que será entregue apenas em uma data posterior. É um investimento, logo, pode ou não dar lucro. Você pode estar vendendo hoje um produto por um preço e futuramente, na data da entrega, ele estar valendo muito mais ou muito menos.

A data de recebimento do pagamento é definida em contrato, podendo receber hoje ou quando o produto for entregue. Isto é negociável entre as partes.

Como é definido o preço dos commodities?

Os commodities tem a definição de seu preço feita internacionalmente, através da lei da oferta e da procura. Se você lembra, até bem pouco tempo atrás o tomate foi o grande vilão da economia popular.

Mas por que isso ocorreu? Porque em nível mundial a oferta pelo produto diminuiu, tendo como consequência o aumento de seu preço. Outros fatores como clima, produção, tempo de colheita, estoque e até as chamadas movimentações especulativas da bolsa podem influenciar no cálculo de preço de um commoditie.

Onde são negociados os commodities?

Se você quer negociar sua produção de milho ou de soja, por exemplo, qual a melhor opção? Você poderia muito bem sair batendo de porta em porta, oferecendo o seu produto a quem queira adquirir toneladas da sua produção.

É claro que estamos exagerando apenas para demonstrar o local onde são comercializados este tipo de mercadoria. Existe um lugar onde se reúnem investidores e produtores de diversos tipos de mercadorias in natura. Este local mantém uma padronização de todos os commodities lá negociados, com preços equivalentes. São as bolsas de mercadorias.

As bolsas de mercadorias estão espalhadas ao redor do mundo e são responsáveis pela negociação destes commodities, como é o caso da CBOT/CME (Chicago), NYBOT/ICE (Nova York), KCBT (Kansas City) e a LME (Londres).

Já no Brasil, a responsável por este tipo de negociação é a BM&F, Bolsa de Mercadorias e Futuros.

A BM&F Bovespa

A BM&F hoje é chamada de BM&F Bovespa, pois em 2008 houve a fusão da Bolsa de Mercadorias & Futuros e da Bolsa de Valores de São Paulo. Esta é a terceira maior bolsa do mundo, perdendo apenas para Estados Unidos e Alemanha.

Hoje, na BM&F Bovespa as negociações são todas realizadas através de pregão eletrônico.

Os operadores do mercado de commodities

No mercado de commodities podemos dividir os operadores em:

  • Especuladores: é a grande maioria das pessoas que atuam neste mercado. Se você quer investir no mercado de commodities, você será um especulador. São as pessoas que desejam ganhar dinheiro investindo neste mercado;
  • Hedgers: são os proprietários dos produtos físicos, como os produtores rurais.

O papel dos especuladores é adquirir os commodities e ganhar dinheiro em cima da variação de preços. Já o papel dos hedgers é ficar segurado contra uma possível baixa de preços que possa vir a ocorrer no futuro.

O Brasil no mercado de commodities

O Brasil é destaque mundial em algumas commodities como café, soja, laranja, petróleo, alumínio, minério de ferro, entre outros.

O fato do Brasil ser um grande produtor de commodities é bom e ruim: se por um lado o país se beneficia por comercializar um número muito maior de mercadorias, ampliando seus mercados e beneficiando a sua economia interna, por outro lado fica mais dependente dos preços praticados internacionalmente.

Para os preços subirem e as empresas aumentarem seus lucros é preciso que a demanda internacional suba.

Compartilhe

Especial Concurso BB

Veja mais »