Sistema Solar: origem, planetas, características e curiosidades

Sistema Solar: conjunto de todos os corpos celestes posicionados no braço externo da Via Láctea. Saiba mais sobre os componentes do Sistema Solar.

sistema solar: origem, planetas, características e curiosidades

Saiba mais sobre o assunto - Foto: Wikimedia Commons

Sistema Solar é o nome dado ao conjunto de todos os corpos celestes posicionados no braço externo da Via Láctea. É correto dizer, portanto, que o Sol, a Lua, os planetas e seus respectivos satélites naturais, assim como as estrelas e demais corpos como cometas, meteoroides, planetas anões e asteroides são os componentes do Sistema Solar.

Origem do Sistema Solar

Existem muitas teorias a respeito do surgimento do Sistema Solar, e a hipótese mais aceita pelos cientistas da comunidade astronômica, chamada de Teoria da Nebulosa Solar, foi formulada em 1644 por René Descartes, reformulada pela primeira vez em 1775, por Immanuel kant, e pela segunda vez em 1796, por Pierre-Simon de Laplace.

De acordo com a Teoria da Nebulosa Solar, a estimativa é a de que o Sistema Solar tenha cerca de 4,6 bilhões de anos, com sua origem em uma nuvem gigantesca composta por gases e diversos elementos químicos. Essa nuvem, que era muito densa, foi ficando cada vez mais contraída e, depois de inúmeras explosões, o Sol foi formado no núcleo dessa nebulosa.

A partir da formação do Sol no centro do Sistema Solar, houve uma série de processos físicos, chamados de atração gravitacional, que aglomeraram os corpos celestes de menor tamanho ao redor do Sol – essa organização pode ser bem observada pela posição dos planetas no Sistema Solar.

A classificação dos planetas em gasosos (chamados também de planetas gigantes) e rochosos foi possível pela observação de que os planetas foram posicionados em espaços distantes do núcleo da nebulosa. Nas regiões com as temperaturas mais baixas, os materiais voláteis foram condensados; e nas regiões com temperaturas altas, as substâncias voláteis foram dispersadas.

É a força gravitacional do Sol que mantém o alinhamento de todos os planetas e dos outros corpos celestes em órbita, o que garante que haja a distância entre os oito planetas, evitando a ocorrência de colisões.

Quantos planetas existem no Sistema Solar?

Planetas são astros com gravidade própria que não produzem luz nem calor e, por isso, orbitam ao redor de uma grande estrela, o Sol. No Sistema Solar, existem oito planetas, cada um com sua própria órbita, sendo classificados de acordo com a distância que mantém do Sol e com suas características químicas e físicas.

Planetas do Sistema Solar

Como mencionamos, existem oito planetas que compõem o Sistema Solar, e cada um é extremamente singular em relação às próprias características:

Mercúrio

Mercúrio é o menor planeta do Sistema Solar, com um raio de 2,439,7 Km e gravidade de 3,7 m/s², além de ser também o planeta que está mais próximo ao Sol. Composto principalmente por ferro, basaltos e silicatos, Mercúrio pode ser observado a olho nu logo pela manhã ou quando a tarde está chegando ao fim, justamente devido à proximidade que o planeta tem do Sol.

A temperatura de Mercúrio é bastante elevada, superando 400 °C nas regiões iluminadas e -170 °C nas áreas que não recebem a luz solar. Como é o planeta mais rápido do Sistema Solar, é interessante comparar a divisão de tempo entre Mercúrio e a Terra: um ano em Mercúrio, que é o tempo que o planeta demora para fazer uma volta completa ao redor do Sol, corresponde a aproximadamente 88 dias terrestres; e um dia solar no pequeno planeta equivale a aproximadamente 176 dias terrestres.

A distância de Mercúrio até o Sol é de 57,910,000 Km, e sua atmosfera é formada por hélio e menores concentrações de hidrogênio. Já foram encontrados também elementos como sódio, potássio e cálcio na atmosfera do planeta.

Vênus

Vênus é um planeta rochoso e está em segunda posição no Sistema Solar, a 108.200.000 km do Sol. Seu raio mede 6,051,8 Km e gravidade é de 8,87 m/s², sendo também um dos planetas mais quentes, mesmo que sua posição em relação ao Sol não seja tão próxima quanto a de Mercúrio – a temperatura em Vênus chega a até 461 °C devido ao dióxido de carbono presente em sua atmosfera, responsável por conservar todo o calor vindo do Sol.

O planeta é formado basicamente por silicatos e basaltos, e sua atmosfera é constituída por nitrogênio, gás carbônico e vapor d’água.

Em comparação aos dias terrestres, Vênus leva 243 dias para fazer uma volta completa ao redor do próprio eixo e 225 dias para fazer a volta ao redor do Sol. É possível observar o planeta Vênus a olho nu também, e seu nome popular é estrela D’alva.

Terra

O planeta Terra é o único com vida no Sistema Solar, sendo o terceiro maior planeta, com um raio de 6.371 Km e gravidade de 9,78 m/s². Da mesma forma que Mercúrio e Vênus, o planeta Terra, também rochoso, tem uma atmosfera formada pelos gases que são liberados das erupções vulcânicas, de modo a manter a temperatura ideal para a existência de vida.

A presença de vida também tem a ver com a quantidade de água que existe no planeta, chamado, inclusive, de “planeta azul” devido a esse fator. A combinação da água com o oxigênio é o que possibilita a existência da vida na Terra.

Como já se sabe bem, a Terra leva 24 horas para completar o movimento de rotação e 365 dias e ¼ para terminar o movimento de translação, por isso existem os anos bissextos, que servem para compensar esse valor fracionado.

A Terra tem a Lua como seu satélite natural, e sua rotação é sincronizada com a do planeta. Distante a 149.600.000 km do Sol, a temperatura média do nosso planeta é de aproximadamente 15 °C e sua composição também tem silicatos e basaltos.

Marte

Assim como a Terra é o planeta azul devido à quantidade de água, Marte é chamado de planeta vermelho porque sua superfície rochosa apresenta quantidades elevadas de ferro, substância responsável também pela cor do sangue e da ferrugem.

Marte tem um raio de 3.389,5 km e gravidade de 3,71 m/s². O movimento de rotação de Marte demora 24 horas e 37 minutos, e o tempo que leva para fazer uma volta completa ao redor do Sol é 367 dias. O planeta, que também pode ser visto da Terra, tem dois satélites, chamados de Deimos e Fobos.

A distância de Marte em relação ao Sol é de 227.940.000 Km, e a temperatura varia de -76 °C a -10 °C. Sua formação é também à base de silicatos e basaltos, e a atmosfera é feita por gás carbônico, nitrogênio, monóxido de carbono e resquícios de oxigênio.

Recentemente, em 19 de abril de 2021, houve uma conquista astronômica muito importante: pela primeira vez, cientistas da NASA conseguiram, através de um drone, realizar o primeiro voo da história em outro planeta.

O feito, que durou 39 segundos, foi resultado de seis anos de trabalho, e, assim que o drone voltou para a superfície, a engenheira-chefe Mimi Aung rasgou um papel onde havia um plano B para o caso de o experimento dar errado. O gesto foi extremamente simbólico e as imagens do momento circularam pelo mundo e emocionaram a todos.

Júpiter

O maior planeta do Sistema Solar é Júpiter, um astro gasoso formado principalmente por hidrogênio e 1.300 vezes maior do que a Terra. Com 79 satélites e temperaturas baixas que chegam a -150 °C, Júpiter está a 778.330.000 km de distância do Sol.

Formado por gases como hidrogênio, hélio e metano, Júpiter tem um raio de 69.911 km e sua gravidade é de 24,79 m/s². A atmosfera do planeta gigante é formada principalmente por metano e amônia, sem a presença de superfícies sólidas. Ao redor do astro há um anel de poeira, que foi criado em decorrência do encontro de meteoritos com pequenas luas.

O tempo de rotação de Júpiter é de cerca de 10 horas, sendo o movimento de rotação mais veloz de todo o Sistema Solar, e sua translação dura aproximadamente 12 anos.

Saturno

Depois de Júpiter, Saturno ocupa a posição de segundo maior planeta do Sistema Solar e é conhecido por seus anéis, compostos por rocha, poeira e gelo. Com 62 luas, o astro é constituído principalmente por hidrogênio, e sua temperatura média é de -140 °C.

A rotação de Saturno leva pouco mais de 10 horas para acontecer, e o movimento de translação dura um tempo equivalente a 30 anos terrestres. Seu raio é de 58.232 km, a gravidade do planeta é de 10,44 m/s² e sua distância em relação ao Sol é de 1.429.400.000 km.

As luas de saturno ainda estão sendo pesquisadas por astrônomos, portanto, conforme são descobertos novos satélites naturais, o número de satélites é atualizado.

Urano

Urano ocupa o terceiro lugar no pódio dos maiores planetas do Sistema Solar. Sua formação é gasosa, a temperatura média é de -185 °C, e sua localização está 2.880.990.000 km distantes do Sol. O planeta é formado principalmente por gases como metano, hidrogênio e hélio, que proporcionam a sua coloração azul-esverdeada.

O número de satélites de Urano ainda não é totalmente conhecido, mas a estimativa é a de que ele tenha mais de 18 satélites em sua órbita. O planeta tem um raio de 25.362 km e gravidade de 8,87 m/s². Por lá, o movimento ao redor do próprio eixo demora pouco mais de 17 horas, e a volta ao redor do Sol leva 84 anos terrestres.

Netuno

Netuno é o astro que fica mais distante do Sol (afastado 4.504.300.000 km) e ocupa o quarto lugar no ranking de tamanho. Com 14 satélites naturais, raio de 24.622 km e gravidade de 11,15 m/s², Netuno tem uma temperatura média de -200 °C.

Esse planeta gasoso é constituído, em sua maior parte, por hidrogênio, hélio, amônio, metano e água – é devido à presença do metano que sua coloração é azulada. Seu movimento de rotação dura aproximadamente 16 horas e a translação corresponde a 164 anos terrestres.

Astros do Sistema Solar

O Sistema Solar é formado por outros astros além dos planetas, e os que estão listados a seguir podem ser chamados também de pequenos corpos do Sistema Solar.

  • Cometas: são corpos celestes constituídos por uma porção sólida, chamada de núcleo, além de gelo e impurezas. Quando próximo ao Sol, o gelo do cometa evapora e seus grãos de poeira cósmica são expelidos, refletindo a luz solar – é por isso que os cometas são sempre iluminados. A cauda típica desses corpos é constituída por um alongamento da nuvem de gás da qual é originário, assim como pelas partículas de poeira, que refletem a luz do Sol. Não existe um tamanho médio dos cometas, muitos podem ser grandes, mas muitos são também considerados pequenos.
  • Asteroides: o brilho desses corpos celestes varia devido à capacidade de reproduzir luz solar. São astros com movimento próprio, e mais de 3.000 deles já foram registrados. Os estudos sobre o comportamento dos asteroides revelaram que eles têm órbitas elípticas na maioria dos casos e se situam no cinturão de asteroides, região localizada entre Júpiter e Marte. Em relação ao tamanho, poucos deles medem mais do que 240 km.
  • Meteoros, meteoroides, meteoritos: embora tenham nomes semelhantes, esses astros não são a mesma coisa. Meteoro é o nome dado à visão luminosa que acontece devido à passagem de um meteoroide na atmosfera. Meteoroides, por sua vez, são fragmentos de cometas ou de asteroides. Já os meteoritos são meteoroides perdidos na atmosfera terrestre – esses, sim, podem chegar à superfície da Terra.
  • Satélites: Satélites são astros que orbitam ao redor dos planetas, e existem diversos deles que fazem parte de categorias diferentes. Os mais conhecidos são a Lua, satélite natural da Terra; Titã, satélite natural de Saturno; e a Lua Miranda, satélite natural de Urano.

Curiosidades sobre o Sistema Solar

  • Plutão fazia parte do Sistema Solar até 2006, mas foi reclassificado e considerado um planeta anão, que já não pertence ao Sistema Solar.
  • O termo “planeta anão” é usado quando falamos de um novo segmento de corpos celestes e, além de Plutão, outros planetas anões conhecidos são: Ceres, Haumea, Makemake e Éris.
  • O Sol é tão grande que sua massa equivale a 99,86% de toda a massa do Sistema Solar.
  • Somente a Terra apresenta a água em seus três estados físicos.
  • Devido à diferença gravitacional, um peso de 68 N na Terra equivale a 1.905 N no Sol.
  • O volume do Sol é enorme e, para se ter uma ideia, dentro dele caberiam 1 milhão de planetas do tamanho da Terra.
  • Em relação ao diâmetro, seriam necessários 109 planetas do tamanho da Terra, posicionados um ao lado do outro, para chegar a um valor equivalente ao diâmetro do Sol.
  • A superfície do Sol tem uma temperatura de 6.000 °C.
  • A distância da Terra até o Sol é de aproximadamente 150 milhões de Km, trajeto percorrido pela luz em apenas oito minutos.
  • Os planetas terrestres ou telúricos, que são os formados por rocha, são: Mercúrio, Vênus, Terra e Marte.
  • Os planetas gasosos ou jovianos, que são aqueles formados por gases e têm maior tamanho e menor densidade, são: Júpiter, Saturno, Urano e Netuno.

Vídeos sobre o Sistema Solar

Viagem 3D para todos os planetas do Sistema Solar

Neste vídeo, podemos observar detalhadamente as superfícies do Sol e dos planetas do Sistema Solar, além de relembrar as principais características desses corpos celestes.

Viajando pelo Sistema Solar

O vídeo traz curiosidades a respeito do Sistema Solar e seus astros celestes, além de explorar as informações que recebemos graças às sondas espaciais, enviadas a diversos planetas e capazes de transmitir informações sobre cada região.

Comparação do tamanho das estrelas

Neste vídeo, podemos ter uma ótima noção de proporção em relação ao tamanho de estrelas, satélites e planetas. A produção também explica como são contados os anos luz e aborda, inclusive, características de outras galáxias do universo.

Compartilhe

Especial Concurso BB

Veja mais »