Verão: datas de início e principais características

Entenda as diferenças das estações do ano em relação aos hemisférios e porque o Verão no Brasil é tão predominante.

Verão: datas de início e principais características

Saiba mais sobre a estação quente do ano - Foto: Creazilla

Quando falamos sobre o verão logo surge a imagem de dias ensolarados, marcados por céu azul, poucas presenças de nuvens e calor intenso proveniente da luz do sol.

Em muitos países, o período também se destaca por marcar o período das férias escolares, quando há um intenso movimento turístico, principalmente para regiões litorâneas.

Na ciência, o verão é classificado como uma das quatro estações do ano, que antecede o outono e sucede a primavera, tendo início a partir do solstício de verão.

Esse fenômeno astronômico representa o movimento de inclinação da Terra, quando um de seus polos fica exposto diretamente ao sol, recebendo maior quantidade de raios solares.

Durante essa temporada, que dura três meses, os dias são mais longos, as noites mais curtas, as temperaturas sobem, provocando uma maior evaporação da água e, consequentemente, pancadas de chuvas fortes e rápidas, conhecidas como chuvas de verão.

Características do Verão

O verão é caracterizado, principalmente, pelas altas temperaturas e um elevado índice pluviométrico. Nessa estação, podem ser observadas mudanças repentinas do tempo: o dia claro e ensolarado rapidamente se fecha, formando chuvas rápidas e intensas, com presença de ventos e trovões.

Apesar de céleres, essas chuvas de verão, — também conhecidas como convectivas — costumam ser intensas, ocorrendo com maior frequência no fim da tarde, quando os índice de evaporação dos rios e mares ficam mais altos.

Da mesma maneira rápida com que acontecem, as chuvas têm curta duração e são passageiras, durando pouco tempo. A umidade, porém, não é suficiente para diminuir a sensação de calor, que se mantém elevada.

Além disso, nessa estação do ano, o sol demora mais a se pôr e nasce mais cedo, em virtude da maior incidência solar em um dos hemisférios, o que torna os dias mais longos do que as noites, uma das principais características do Verão.

Verão no Brasil

No Brasil, o verão apresenta características e particularidades próprias em cada região. No Centro-Oeste, Sul e Sudeste do país, por exemplo, as chuvas de verão costumam vir acompanhadas de fortes rajadas de vento e trovoadas, o que ocasiona frequentemente em desastres urbanos, como queda de árvores e interrupções de energia elétrica.

Segundo o Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC), os maiores totais acumulados de chuva concentram-se principalmente nas regiões Sudeste, Centro-Oeste e extremo sul do Amazonas com valores médios superiores a 600 milímetros.

Estas chuvas intensas podem estar associadas à passagem de sistemas frontais e à formação do sistema meteorológico conhecido por Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS), cuja principal característica é a ocorrência de chuvas por vários dias, o que pode resultar em enchentes e deslizamentos de terra.

Na região Nordeste, por sua vez, as chuvas com valores máximos iniciam-se a partir do mês de fevereiro. Dependendo da qualidade do período chuvoso, esta estação pode ser caracterizada pela ocorrência de “veranicos” (períodos de estiagem com duração de 7 a 15 dias). Por fim, na região Sul, as chuvas variam entre 300 milímetros e 500 milímetros.

Datas de início e término do Verão

As estações do ano variam conforme a exposição da Terra em relação à incidência dos raios solares, ou seja, de acordo com os movimentos orbitais do planeta em relação ao Sol. Por esse mesmo motivo, os hemisférios Sul e Norte apresentam estações opostas entre si.

Esses movimentos chamados de Translação (giro da Terra ao redor de seu próprio eixo) e Rotação (movimento do planeta ao redor do sol), juntamente com a inclinação do globo em relação ao astro, determinam as estações do ano.

Hemisfério Norte

Hemisfério Sul

20/21 de junho a 22/23 de setembro

21/22 de dezembro a 20/21 de março

No hemisfério Norte, também chamado de verão boreal, o verão tem início no dia 20 ou 21 de junho e vai até 22 ou 23 de setembro. Durante esse mesmo período, no Brasil, ocorre o movimento oposto, com o solstício de inverno.

Já no hemisfério Sul, também chamado de verão austral, o verão começa no calendário a partir do dia 21 ou 22 de dezembro, fechando seu ciclo entre os dias 20 e 21 de março.

Confira agora o calendário das estações do ano no Brasil até 2025, de acordo com o Instituo de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas.

Solstício de Verão

Do latim solstitium, a palavra solstício significa “parada do Sol”, representando assim o repouso do Sol a pino na Linha do Equador. Quando esse fenômeno astronômico ocorre, a luz solar reflete com maior intensidade em um dos hemisférios, resultando em uma luz menos intensa no hemisfério oposto.

Assim, nesse momento, a luz vai incidir perpendicularmente sobre o Trópico de Capricórnio ou sobre o Trópico de Câncer, a depender da orientação. Esse movimento ocorre duas vezes por ano, no inverno e no verão, marcando o início dessas estações climáticas em cada hemisfério.

IMAGEM-1

Em 21 de junho, ocorre o solstício de verão no Hemisfério Norte e o solstício de inverno no Hemisfério Sul. Da mesma maneira, o dia 21 de dezembro marca a entrada do Solstício de Inverno no Hemisfério Norte e do Solstício de Verão no Hemisfério Sul.

O que é o Horário de Verão?

O horário de verão é uma prática utilizada por alguns países, durante os meses de verão, como forma de economizar energia, aproveitando a maior quantidade de luz solar durante o dia nessa estação.

A estratégia é caracterizada pelo adiantamento das horas de acordo com o fuso horário. Geralmente, os relógios são adiantados em uma hora, evitando sobrecargas do consumo energético durante os horários de pico.

O horário de verão foi proposta pela primeira vez, em 1784, pelo ex-presidente dos Estados Unidos, Benjamin Franklin (1706-1790). O diplomata propôs a medida a fim de aproveitar mais a luz do sol, em uma época em que ainda não existia a luz elétrica.

Apesar do pioneirismo do revolucionário norte-americano, a ideia só foi adotada, na prática, no século XX, durante a Primeira Guerra Mundial. A Alemanha foi o primeiro país a implantar o sistema, como forma de economizar carvão. Atualmente, cerca de 30 países utilizam a prática.

IMAGEM-2

No Brasil, o horário de verão foi adotado pela primeira vez em 1º de outubro de 1931, através de um decreto abrangendo todo o território nacional. De lá pra cá, o horário foi utilizado de forma efetiva desde 1985, com exceção das regiões Norte e Nordeste do país.

O relógio era adiantado em uma hora no Brasil, com início no 1º domingo de novembro, à meia-noite, mantendo-se até o 3º domingo de fevereiro do ano seguinte.

Em 2019, entretanto, o presidente Jair Bolsonaro assinou um novo decreto revogando a estratégia, sob a alegação de que a medida representaria uma economia de energia muito baixa, em contraponto a um desgaste na saúde da população.

Porque existem as estações do ano?

As estações do ano ocorrem devido aos movimentos de Translação e Rotação da Terra, ou seja, sua ocorrência está relacionada diretamente com a inclinação do planeta em relação ao Sol.

Esses mesmos movimentos são responsáveis por alterar o clima e a paisagem da natureza, trazendo abundância durante a Primavera, calor no Verão, frio no Inverno e tempo seco no Outono.

Assim, podemos dizer que as estações do ano são subdivisões baseadas nos padrões climáticos durante cada período do ano, que se dividem entre as fases da Primavera, Verão, Outono e Inverno, de acordo com as características próprias de cada período.

Enquanto em alguns locais as diferenças entre as estações são bem definidas e aparentes, em outras regiões essas distinções apresentam poucas diferenças.

No Brasil, assim como nos países localizados na faixa tropical do planeta, as quatro estações do ano não são bem definidas, predominando as características do Inverno e Verão.

Curiosidades sobre o verão

  • Antigamente existiam cinco estações do ano. O verão era dividido em duas fases. A primeira parte era caracterizada pelo clima quente e chuvoso e o segundo momento pelo clima quente e seco.
  • A palavra “verão” vêm do latim veranum tempus, que significa “tempo primaveril ou tempo da frutificação”, relacionando-se ao encerramento da Primavera.
  • Pesquisas afirmam que a maior exposição aos raios solares estimula a produção de hormônios como dopamina e serotonina, proporcionando às pessoas uma maior sensação de prazer. Por isso, o verão é considerado a estação da felicidade.
  • Por outro lado, a maior incidência dos raios solares durante o verão também podem causar problemas à saúde humana, como queimaduras, alergias e quadros de desidratação. Por isso, é recomendada a exposição durante os períodos mais brandos, na parte da manhã e fim de tarde, além do uso regular de protetor solar e um maior consumo de água.
  • Outro problema sanitário comum relacionado ao verão é a maior ocorrência de casos de Dengue no Brasil. O período é propício para a evolução da larva do mosquito, que se favorece do acúmulo de água.
  • A Torre Eiffel, em Paris, aumenta sua altura em até 15 centímetros durantes os meses de verão, em decorrência do processo de dilatação do ferro em relação ao calor.

Compartilhe

Especial Concurso BB

Veja mais »