Revolução Russa (1917)

Um dos principais acontecimentos do século XX, a Revolução Russa em 1917, teve como resultado a formação da União Soviética.

A Revolução Russa foi uma série de conflitos políticos que aconteceu durante a Primeira Guerra Mundial (1914-1918) e que, depois da eliminação da autocracia russa e a queda do czar, resultou na criação da União Soviética (URSS), que durou até 1991.

A principal característica da revolução é ela ter sido orientada pela doutrina comunista, desenvolvida pelo filósofo alemão Karl Marx no século XIX. As ideias comunistas foram utilizadas em um plano estratégico pelo principal líder da revolução: Lenin.

Os antecedentes da Revolução Russa

 Durante a Primeira Guerra Mundial (1914-1918), a Rússia vivia há pelo menos trezentos anos governada pela mesma dinastia: os Romanov. O país sofria com atrasos tecnológicos e pressões de ordem política e econômica.

Antes da revolução, 80% da economia do país estava concentrada no campo, nos gêneros agrícolas. Os trabalhadores rurais viviam na miséria e pobreza.

O governo de Nicolau II era absolutista, ou seja, não abria espaço para democracia ou qualquer tipo de participação popular. Faltavam bons empregos e salários dignos. Os trabalhadores urbanos também estavam descontentes com o governo czarista.

A Rússia na Primeira Guerra Mundial

A Rússia lutou como aliada da Inglaterra e da França que eram contra a Alemanha e a Áustria-Hungria. Com sucessivas derrotas, o país estava economicamente desorganizado. Em março de 1917, movimentos grevistas que se iniciaram em Petrogrado (atual São Petersburgo) se espalharam por centros industriais e os camponeses começaram a se revoltar.

Mencheviques x bolcheviques

 Os dois grupos tinham interesse em acabar com o governo do Czar Nicolau II. Porém, não abraçavam um único projeto de reconstrução do país. Ambos originados do Partido Operário Social-Democrata Russo (POSDR), mas cada um com suas convicções. Vejamos as principais diferenças entre os dois:

  • Mencheviques: Do russo, o termo significa “minoria” e tinham como principais líderes Georgy Plekhanov e Yuly Martov, que mantinham uma política de interpretação ortodoxa dos pensamentos marxistas.
  • Bolcheviques: Significa “maioria” e eles acreditavam que o governo deveria ser diretamente controlado pelos trabalhadores. Estavam sob a liderança de Vladimir Lênin.

A queda do Czar em 1917

Foi em 1917 que a oposição entre os dois grupos atingiu o auge. Devido a incapacidade do Governo Provisório, em fevereiro, os mencheviques tomaram o poder da Rússia.

Porém, em novembro do mesmo ano, os bolcheviques, com as palavras de ordem de “Pão, Terra e Paz” assumiram o poder do governo com a liderança de Lênin. Os bolcheviques pretendiam resolver os problemas referentes à fome e a reforma agrária.

A União Soviética

Após ser implantada a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS), o país se tornou uma grande potência econômica e militar que mais tarde, viria a ser a rival dos Estados Unidos na Guerra Fria.

Entretanto, a situação da população em geral e dos trabalhadores, não mudou em relação à democracia. O Partido Comunista (PC) reprimiu qualquer manifestação considerada contrária aos princípios socialistas. Durante o governo bolchevique, milhares de opositores foram presos e assassinados.

Depois da morte de Lênin, em 21 de janeiro de 1924, Josef Stalin assumiu o poder na União Soviética.

Por Tábata Igrejas